ANAIS | Suplemento

41º CBO - Congresso Brasileiro de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial

ABORL-CCF

Busca Avançada


  • A pesquisa de alguns termos pode levar alguns segundos para exibir os resultados. Entre 10 e 20 segundos.
  • Caso nenhum artigo seja encontrado através da busca tente trocar o 'local de pesquisa' selecionando um outro item na caixa de seleção.

Foram encontrados 333 artigos.

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-001

TÍTULO: Ressecção do cisto branquial videoassistida

TÍTULO EM INGLÊS: Video-assisted resection of branchial cysts

AUTOR(ES): Flavia Pereira Fleming, Leonardo Guimarães Rangel

INSTITUIÇÃO: Universidade do Estado do Ro de Janeiro


RESUMO

As técnicas cirúrgicas tradicionais para ressecção do cisto branquial apresentam um resultado estético insatisfatório, devido ao tamanho da incisão necessária. Há também maior morbidade associada por excessiva manipulação cirúrgica. A ressecção videoassistida, técnica cirúrgica recente, é minimamente invasiva, não só levando a uma menor morbidade, como a melhores resultados estéticos.

DESCRITORES: Cirurgia Vídeo-Assistida, Cistos, Anormalidades Congênitas


ABSTRACT

Traditional surgical techniques for branchial cyst resection yield unsatisfactory aesthetic results because of the size of the required incision. There is also higher associated morbidity due to excessive surgical manipulation. Video-assisted resection - a recent surgical technique - is minimally invasive, causes less morbidity, and has superior aesthetic results.

KEYWORDS: Video-Assisted Surgery; Cysts; Congenital Abnormalities

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-002

TÍTULO: Trombose de veia jugular interna no diagnóstico diferencial de massa cervical

TÍTULO EM INGLÊS: Thrombosis of the internal jugular vein in the differential diagnosis of neck tumors.

AUTOR(ES): Janaina Guidotti, Márcio Gomes Cunha, Fábia Carla Guidotti

INSTITUIÇÃO: CONSULTÓRIO PARTICULAR


RESUMO

A trombose de veia jugular interna é uma complicação séria do sistema vascular que pode manifestar-se como massa cervical de características inespecíficas ao exame físico. Neste painel, relatamos o caso uma paciente com quadro dor e massa em região cervical direita de início súbito com poucos sinais flogísticos e sem fator desencadeante aparente, que deu entrada no atendimento de urgência de uma cidade do interior de São Paulo. O exame físico revelou uma massa pouco endurecida de limites imprecisos, com dor à palpação, calor local com exame otorrinolaringológico normal. Durante investigação, a tomografia computadorizada revelou a presença de trombo no interior da veia jugular interna direita. O diagnóstico diferencial das massas cervicais inclui causas congênitas, infecciosas, neoplásicas locais e metástases. A trombose de veia jugular interna muitas vezes não é lembrada, o que acarreta atraso no tratamento.

DESCRITORES: Veias Jugulares, Trombose Venosa, Pescoço


ABSTRACT

Thrombosis of the internal jugular vein is a serious vascular complication that may present as a nonspecific neck mass in the physical examination. This case report describes a patient in an emergency unit of a town in Sao Paulo state who presented pain and a mass of sudden onset in the right side of the neck; there were few inflammatory signs and no apparent triggering factor. The physical examination revealed a warm hard mass of imprecise contours that was painful upon palpation; the remaining otolaryngological examination was normal. Computed tomography revealed a thrombus in the right internal jugular vein. The differential diagnosis of neck masses includes congenital conditions, infections, primary neoplasms, and metastases. Thrombosis of the internal jugular vein is often unnoticed, which may result in delayed treatment.

KEYWORDS: Venous Thrombosis; Jugular Veins; Neck

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-003

TÍTULO: Sarcoma de células claras de região parotídea: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: CLEAR CELL SARCOMA OF THE PAROTID REGION: CASE REPORT

AUTOR(ES): Evandro Maccarini Manoel, Rafael Reiser, Fábio Brodskyn, Marcel das Neves Palumbo, Onivaldo Cervantes, Marcio Abrahao, Marcello Franco

INSTITUIÇÃO: Universidade Federal de São Paulo (EPM-UNIFESP)


RESUMO

O Sarcoma de Células Claras (SCC), também conhecido como Melanoma Maligno de Partes Moles, é um tumor agressivo e raramente encontrado na região da cabeça e pescoço. Apresentação do Caso: Mulher caucasiana, 43 anos, com a única queixa de aumento de volume progressivo em região parotídea direita. A tomografia computadorizada mostrou massa heterogênea de 5 cm de diâmetro na região parotídea direita. Tratada inicialmente com parotidectomia superficial, foi sugerido, inicialmente, um tumor maligno de bainha de nervo periférico pela imunoistoquímica positiva para a proteína S-100. Após avaliação com especialista internacional, foi sugerido metástase de melanoma maligno. O diagnóstico definitivo, no entanto, só foi possível com o teste citogenético de FISH. No oitavo mês pós-operatório, foi detectada recidiva locorregional da doença, sendo a paciente submetida a esvaziamento cervical radical à direita. Complementado o tratamento com radioterapia na dose total de 6600 centigrays (cGy). Atualmente, seis meses depois da segunda intervenção, não apresenta sinais de nova recidiva da doença. Discussão: Apesar da semelhança com o melanoma, sabe-se hoje que são tumores distintos. É o quarto caso relatado nessa topografia. Tem alto índice de recidiva locorregional, sendo considerado de mau prognóstico. O melhor tratamento ainda é cirúrgico, sendo questionada a terapia adjuvante. Conclusão: Pode causar confusão diagnóstica com outros tumores, principalmente com o melanoma. É provável que o esvaziamento cervical e a terapia adjuvante possam ter um importante papel nesses pacientes.

DESCRITORES: Neoplasias de Cabeça e Pescoço, Recidiva Local de Neoplasia, Região Parotídea, Sarcoma de Células Claras


ABSTRACT

Clear Cell Sarcoma(CCS), also known as Malignant Melanoma of Soft Parts, is an aggressive tumor that is rarely found in the head and neck. Case Report: A 43 year-old white female patient presented only progressive swelling of the right parotid area. Computed Tomography (FIG. 1) revealed a contrast-enhanced 5-cm heterogeneous mass on the right parotid area. The patient first treated by superficial parotidectomy; the initial diagnosis was a peripheral nerve sheath malignant neoplasm that was positive for the S-100 protein in the immunochemical evaluation (FIG. 2). An international expert was asked to assess the case and suggested metastatic malignant melanoma as a diagnosis. The final diagnosis, however, was reached by applying the FISH cytogenetic test (FIG. 3). Eight months later, local and regional recurrence was detected. The patient underwent radical right neck dissection. Following surgery, external radiotherapy was applied (total dose - 6600 cGy). Six months after the second procedure there were no signs or symptoms of local or regional recurrence. Discussion: Despite similarities with melanoma, these are different types of tumors. This is the fourth case reported in this area. The tumor has a high local and regional recurrence rate and its prognosis is considered poor. Surgery remains the best approach, and adjuvant therapy has been questioned. Conclusion: This tumor may be misdiagnosed, usually with melanomas. These patients may benefit from neck dissection and adjuvant therapy.

KEYWORDS: Sarcoma, Clear Cell; Head and Neck Neoplasms; Neoplasm Recurrence, Local; Parotid Region

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-004

TÍTULO: Laringopatia ocupacional. O que suspeitar? Cisto submucoso de prega vocal

TÍTULO EM INGLÊS: Occupational laryngopathy. What to Suspect. Submucous Vocal Fold Cyst

AUTOR(ES): Fábio Silva Alves, Carlos Eduardo Monteiro Zappelini, Luana Gonçalves Oliveira, Luciana Campoy Basile, Ari de Paula Silva, José Maria Moraes de Rezende


RESUMO

As doenças benignas da laringe associadas ao exercício de atividades profissionais específicas são há muito tempo relatadas. A dificuldade de estabelecer-se o nexo médico-legal entre as alterações estruturais e o esforço fonoarticulatório gerou dúvidas, que se foram dissipando com a evolução do conhecimento da fisiologia da emissão vocal e dos intrincados fatores que nela intervêm. O cisto de prega vocal é uma estrutura revestida de superfície epitelial com conteúdo interno próprio e separado do meio no qual está imerso. Constitui uma anormalidade da porção superficial da lâmina própria, abaixo do epitélio, mas fora do músculo vocal, unilateral, e classificado de acordo com a sua localização, sendo a mais comum na camada superficial submucosa. Paciente SLM, sexo feminino, 31 anos, branca solteira, procedente de Salvador-BA, com queixa de disfonia há 1 ano. Há 10 anos é professora no nível de ensino fundamental de uma escola privada de Salvador. HPMA: A paciente relatou que há cerca de 1 ano apresentou acessos espásticos de tosse, acompanhados de disfonia constante, com períodos de piora intermitente. Nega tabagismo, alcoolismo, drogas e medicamentos de uso contínuo. Sempre realizou prática esportiva aeróbica, tais como corrida e natação. Após 3 meses de tratamento clínico e fonoterápico, a paciente retornou ao ambulatório com expressiva melhora da qualidade vocal, embora mantivesse cisto intracordal de tamanho discretamente reduzido na prega vocal. Podemos afirmar que o cisto submucoso de pregas vocais pode constituir manifestações clínicas de laringopatias relacionadas ao trabalho e devem ser verificadas habitualmente por profissionais da voz.

DESCRITORES: Doenças da Laringe; Mucosa Laríngea; Laringe


ABSTRACT

Benign diseases of the larynx that are associated with specific professional activities have been reported for many years. Difficulties in establishing a medical-legal link between structural abnormalities and phono-articulatory effort have raised issues that were only clarified as knowledge about the physiology of voice emission and its intricate intervening factors developed. The vocal fold cyst is an epithelium-lined structure the content of which is separate from the medium within which it is immersed. It is an abnormal development of the superficial part of the lamina propria under the epithelium but outside the voice muscle. It may be unilateral and is classified according to its site; it is usually found in the superficial submucosal layer. SLM, a white single female patient aged 31 years, a teacher in Salvador, Bahia, complained of dysphonia within the last year. She had taught in an basic education private school for the past 10 years. One year ago she presented spasmodic coughing and constant dysphonia which worsened periodically. The patient did not smoke, there was no alcohol or drug abuse, and she did not use medication on a continuous basis. She practiced aerobic sports - running and swimming. After 3 months of medical treatment and speech therapy the patient reported a significant improvement of voice quality; the vocal fold cyst was slightly smaller. We may state that submucosal vocal fold cysts may be a manifestation of work-related laryngeal disease, and should be checked regularly by voice professionals.

KEYWORDS: Larynx; Disease; Laryngeal Mucosa

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-005

TÍTULO: Carcinoma ex adenoma pleomórfico de glândulas salivares menores do espaço parafaríngeo

TÍTULO EM INGLÊS: CARCINOMA EX PLEOMORPHIC ADENOMA OF MINOR SALIVARY GLANDS IN THE PARAPHARYNGEAL SPACE

AUTOR(ES): Vinicius Belchior Lima, André Alencar Araripe Nunes, Marcos Rabelo de Freitas, Sebastião Diógenes Pinheiro, João Paulo Catunda Bastos

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará


RESUMO

Introdução: Carcinoma ex adenoma pleomórfico (CXAP) é uma neoplasia rara, agressiva e que se desenvolve de um adenoma pleomórfico primário ou recidivado. O CXAP representa 11,7% das neoplasias malignas das glândulas salivares. Os tumores do espaço parafaríngeo são raros, representando cerca de 0,5% das neoplasias de cabeça e pescoço. Os tumores de glândulas salivares menores são responsáveis por 6% a 22% de todas as neoplasias de glândulas salivares e, destas, cerca de 82% são malignas. Relato de Caso: Paciente, feminino, 80 anos, apresentando disfagia, somente para sólidos, discreta odinofagia e sensação de corpo estranho em orofaringe há 6 meses. O exame físico revelava: tonsilas palatinas grau I bilateral e abaulamento submucoso, à direita, posterior ao arco palatofaríngeo, com superfície lisa, consistência fibroelástica, não-pulsátil e aderida a planos profundos. A tomografia computadorizada cervical com contraste revelou lesão expansiva hipodensa, em espaço parafaríngeo à direita, com captação heterogênea do contraste, estendendo-se medialmente para orofaringe e inferiormente até o nível do seio piriforme ipsilateral. Realizou-se biópsia excisional da lesão por via transoral. O laudo histopatológico evidenciou neoplasia maligna infiltrante complexa (mista), com transformação carcinomatosa escamosa ou pseudoglandular, tratando-se, provavelmente, de lesão com origem em glândulas anexas, lembrando os carcinomas ex tumor misto. Foi solicitado imunoistoquímica para avaliação de AE1/AE3, Vimentina, pS100 e p63, indicando tratar-se de carcinoma, com diferenciação adenocarcinomatosa, ex adenoma pleomórfico. Discussão: Uma ampla revisão da literatura mostrou poucos relatos de casos decorrentes de carcinoma ex adenoma pleomórfico de glândulas salivares menores, sendo incomum a localização no espaço parafaríngeo.

DESCRITORES: Glândulas Salivares Menores, Orofaringe, Adenoma Pleomorfo, Carcinoma


ABSTRACT

BACKGROUND: Carcinoma ex pleomorphic adenoma (CXPA) is a rare aggressive neoplasm that develops from a primary or recurrent pleomorphic adenoma. The CXPA comprises 11.7% of salivary gland malignancies. Tumors of the parapharyngeal space are rare, comprising about 0.5% of head and neck tumors. Minor salivary gland tumors account for 6% to 22% of all salivary gland neoplasms; about 82% of these are malignant. CASE REPORT: A female patient aged 80 years presented dysphagia for solid foods only, a mildly sore throat, and a foreign body sensation in the throat for 6 months. The physical examination revealed bilateral grade I tonsils and a submucosal smooth fibroelastic non-pulsatile mass adhered to deep planes behind the palatopharyngeal arc to the right. Computed tomography of the neck revealed a hypodense mass to the right in the parapharyngeal space that contrasted heterogeneously; it extending medially to the oropharynx and inferiorly to the ipsilateral pyriform sinus. Transoral excision biopsy was carried out for pathology, which showed a malignant infiltrating complex (mixed) with pseudoglandular or squamous carcinomatous transformation. Its likely origin was glandular, and it resembled carcinoma ex mixed tumor. Immunohistochemistry was done to assess AE1/AE3, Vimentin, p63, and PS100; it suggested carcinoma with adenocarcinomatous differentiation - ex pleomorphic adenoma. DISCUSSION: A comprehensive review of the literature revealed few case reports of tumors arising from carcinoma ex pleomorphic adenoma of minor salivary glands; the parapharyngeal space is an unusual location.

KEYWORDS: Salivary Glands, Minor; Oropharynx; Adenoma, Pleomorphic; Carcinoma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-006

TÍTULO: Processo estiloide alongado. O que investigar? Relato de caso: Síndrome de Eagle

TÍTULO EM INGLÊS: Elongated Styloid Process. What to Investigate? A Case Report of the Eagle syndrome

AUTOR(ES): Fábio Silva Alves, Luana Gonçalves Oliveira, Carlos Eduardo Monteiro Zappelini, Luciana Campoy Basile, Ana Cecília Macedo, Carlos Eduardo Maibashi, José Maria Moraes de Rezende

INSTITUIÇÃO: Departamento de Otorrinolaringologia da Santa Casa de Campinas


RESUMO

O processo estiloide é uma projeção óssea fina que se origina na porção do osso temporal, medial e anteriormente ao forame estiloide, conectado ao corno inferior do osso hioide pelo ligamento estiloide. Primeiramente descrito por Eagle em 1937, o alongamento do processo estiloide ou a calcificação do ligamento estiloide ou estilomandibular foi considerado, pelo autor, de ocorrência incomum. Quando o alongamento está acompanhado de sintomas, caracteriza-se como Síndrome de Eagle. Os sintomas mais comuns, não patognomônicos, são dor craniofacial e cervical, podendo, assim, ser confundidos com uma variedade de doenças da orofaringe e maxilofaciais. Homem branco, 61 anos de idade, hipertenso, queixava-se de dor difusa em região mandibular que irradia para região de rebordo alveolar inferior esquerdo. Solicitada tomografia computadorizada de Ouvido, na qual se constatou alongamento do processo estiloide à esquerda, cujo comprimento se estendia para abaixo do ângulo da mandíbula. O paciente relatou cirurgia de amigdalectomia há cerca de 35 anos e que há 5 anos vinha apresentando quadros de cefaleia, com limitação na movimentação do pescoço para a direita. Com base nesses dados clínicos, e nas imagens obtidas pelos exames radiográficos, foi proposto o diagnóstico de Síndrome de Eagle ou Síndrome da Artéria Carótida. A conduta adotada foi a expectante, devido à idade do paciente e resposta favorável deste à terapia medicamentosa. O diagnóstico da Síndrome de Eagle é eminentemente clínico e radiográfico.

DESCRITORES: Transtornos de Deglutição, Odontalgia, Tonsila Palatina


ABSTRACT

The styloid process is a thin projection of bone originating from the temporal bone medial and anterior to the styloid foramen; it connects through the styloid ligament to the inferior horn of the hyoid bone. Elongation of the styloid process, or calcification of the styloid or stylomandibular ligament, was first described by Eagle in 1937, who considered it rare. Eagle's syndrome is characterized by the presence of symptoms, the most common of which are The most common symptoms are neck and craniofacial pain, which are not pathognomonic, and may therefore intersect with those of several oropharyngeal and maxillofacial diseases. A white male patient aged 61 years, with high blood pressure, complained of diffuse pain over the left mandibular area that extended to the left lower alveolar ridge. Computed tomography (Figs. 1 and 2) showed an elongated left styloid process extending below the mandibular angle. The patient had undergone tonsillectomy 35 before and reported headaches during the past 5 years, which limited neck movements towards the right. Eagle's syndrome or the Carotid Artery Syndrome were proposed as diagnoses based on the clinical findings and X-rays. A conservative approach was adopted because of the patient's age and good response to medical therapy. The diagnosis of Eagle's syndrome is clinical and radiographic.

KEYWORDS: Palatine Tonsil; Toothache; Swallowing Disorders

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-007

TÍTULO: Adenoma pleomórfico do espaço laterofaríngeo: dois casos representativos

TÍTULO EM INGLÊS: Pleomorphic adenoma of the lateral pharyngeal space: Two representative cases

AUTOR(ES): Emanuel Capistrano Costa Junior, Luiz Henrique Carboni Souza, Mariane Sayuri Yui, Guilherme Pietrucci Buzatto, Henrique Augusto Cantareira Sabino, Renata Maria Soares Malago, Rodrigo Lacerda Nogueira

INSTITUIÇÃO: Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.


RESUMO

Introdução: O espaço laterofaríngeo é uma região anatômica situada entre o ramo da mandíbula e a tonsila palatina, que pode ser sítio de grande variedade de neoplasias benignas e malignas. Descreveremos dois casos de pacientes com tumor localizado no espaço laterofaríngeo. Caso: Paciente masculino de 29 anos com assimetria amigdaliana e massa cervical endurecida. A TC e a RNM mostraram massa ocupando o espaço mastigatório desde a rinofaringe até a nasofaringe. PAAF sugestivo de adenoma pleomórfico, confirmado em AP após exérese cirúrgica. Paciente masculino de 32 anos com abaulamento no ângulo da mandíbula à esquerda há quatro meses. A TC mostrou massa ocupando o espaço entre a faringe e o ramo da mandíbula. PAAF sugeriu adenoma pleomórfico, confirmado em AP pós-cirúrgico. Discussão: As neoplasias do espaço laterofaríngeo são benignas em cerca de 80% dos casos. Podem ser divididas quanto a sua localização em pré ou pós-estiloide. Os tumores pre-estiloide são, em sua grande maioria, de origem salivar, benignos, originados da parótida, com destaque para o adenoma plemórfico. Os tumores pós-estiloide podem ter origem vascular ou neurogênica. Os diferentes tipos de tumores do espaço laterofaríngeo possuem grande limitação com relação ao seu quadro clínico e exame físico, devido a sua localização profunda no pescoço. Os exames de imagem têm importância determinante no diagnóstico diferencial destas patologias. Conclusão: Os tumores do espaço laterofaríngeo são, geralmente, diagnosticados em fase avançada, devendo o médico ter um alto grau de suspeita para um diagnóstico precoce.

DESCRITORES: Adenoma Pleomorfo, Neoplasias das Glândulas Salivares, Neoplasias de Cabeça e Pescoço


ABSTRACT

Introduction: The lateral pharyngeal space is an area between the mandible and the palatine tonsil; it may be the site of several benign and malignant neoplasms. We describe two cases of patients with tumors located in the lateral pharyngeal space. Case report: A male patient aged 29 years presented with tonsil asymmetry and a hardened neck mass. CT and MRI showed a tumor in the masticator space from the rhinopharynx to the nasopharynx. FNA biopsy suggested pleomorphic adenoma, which was confirmed by pathology after surgical excision. A male patient aged 32 years presented with a bulging mass on the left mandibular angle that had developed within the past four months. CT showed a tumor in the space between the pharynx and the mandible. FNA biopsy suggested pleomorphic adenoma, which was confirmed by pathology after surgery. Discussion: Lateral pharyngeal space tumors are benign in about 80% of cases. They can be classified by site as pre- or post-styloid. Pre-styloid tumors are mostly benign and of salivary gland origin; most - especially plemorphic adenomas - arise from the parotid gland. Post-styloid tumors may be of vascular or neurogenic origin. The signs and symptoms of lateral pharyngeal space tumors are limited because these tumors are located deep in the neck. Imaging is important to establish a differential diagnosis in these disorders. Conclusion: Lateral pharyngeal space tumors are usually diagnosed at an advanced stage; physicians should bear this in mind to diagnose these tumors early.

KEYWORDS: Adenoma, Pleomorphic; Salivary Gland Neoplasms; Head and Neck Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-010

TÍTULO: Trauma cervical por arma branca com Síndrome de Brown-Sequard: os milagres da vida

TÍTULO EM INGLÊS: Cervical trauma by stab wound with Brown-Sequard Syndrome: the miracle of life

AUTOR(ES): Marcos Antonio Nemetz, Gabrielle Cordeiro de Oliveira, Ana Beduschi Nemetz, Luiza Dadan Perini, Maria Gabriela Ortiz de Noronha

INSTITUIÇÃO: Disciplina de Otorrinolaringologia da Fundação Universidade Regional de Blumenau - FURB.


RESUMO

Os acidentes penetrantes cervicais se apresentam de forma singular e desafiadora. Podem causar danos neurológicos, viscerais e de grandes vasos. Relatos de ferimentos por arma branca que resultam em lesões da medula espinal são escassos na literatura médica. Dada a sua raridade, apresentamos o caso de um trauma transfixante em região cervical, que evoluiu com uma sequela neurológica mínima, realçando a situação inusitada em que a paciente sobreviveu milagrosamente diante de uma agressão tão grave.

DESCRITORES: Síndrome de Brown-Séquard, Lesões do Pescoço, Traumatismos da Medula Espinal, Ferimentos Perfurantes


ABSTRACT

Penetrating neck injuries present in unique and challenging forms; neurological, visceral and great vessels damage may ensue. Reports of stab wounds that result in spinal cord injuries are rare in the medical literature. Given their rarity, we report a case of trauma that transfixed the neck, and progressed with minimal neurological damage. This highlights an unusual situation in which the patient miraculously survived such a severe assault.

KEYWORDS: Brown-Sequard Syndrome; Neck Injuries; Spinal Cord Injuries; Wounds, Penetrating

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-011

TÍTULO: Tireoidectomia parcial em gestante portadora de Doença de Basedow Graves

TÍTULO EM INGLÊS: Partial thyroidectomy in a pregnant patient with Graves' disease

AUTOR(ES): Filipe Hailton Alves Aguiar, Célia Maria Novaes Pereira, Daniel Teixeira Gomes, Leandro Teixeira Gomes, Lara Mariana França


RESUMO

Objetivos: Descrever o tratamento de gestante portadora de Doença de Graves grave desde o início da gestação com agravamento da doença na 29ª semana, apresentando risco iminente de vida para gestante e feto. Métodos: Gestante sendo acompanhada para controle da Doença de Graves fora realizado ultrassonografia da tireoide e ultrassonografia gestacional, exames laboratoriais com dosagem de tireotrofina (TSH), tiroxina total (T4), tiroxina livre (T4 livre) e triiodotironina (T3), ANTI-TPO, TRAB, hemograma completo TGO, TGP, ureia, creatina, glicose a cada 15 dias. E adequação de dose da medicação antitireoideana por meio de exames clínicos e laboratoriais, a paciente demonstrou-se irresponsiva à terapia estabelecida e seu feto apresentava desenvolvimento insatisfatório. Como medida emergencial, foi submetida à tireoidectomia parcial na 29ª semana de gestação. No pós-operatório imediato, apresentou crise tireotóxica (já esperada), com tratamento imediato e eficaz, não tendo consequências para mãe e para a criança. O parto ocorreu 7 semanas após cirurgia sem complicações, criança nasceu saudável com exames laboratoriais normais. Resultados: À ultrassonografia, a tireoide apresentava-se difusamente aumentada (LD=4,4 x 1,8 x 2,0 cm e LE=4,3 x 1,9 x 2,1 cm), com ausência de cistos ou nódulos, T3=327ng/dl, T4=11,4mg/dl, TSH= < 0,03McUI/ml, ANTI-TPO=179UI/ml, TRAB=268.9%. Conclusão: Apesar de a terapia antitireoideana ser a primeira escolha ao tratamento da Doença de Basedow Graves, mesmo em pacientes grávidas, quando não há resposta terapêutica, devemos lançar mão de medida cirúrgica (tireoidectomia parcial ou total) como medida de prevenção à vida da paciente e de seu feto.

DESCRITORES: Tireoidectomia, Doença de Graves, Gestantes


ABSTRACT

Objectives: To describe the treatment of a pregnant patient with severe Graves' Disease from the beginning of pregnancy, worsening by 29 weeks and threatening the life of the mother and fetus. Methods: A pregnant patient was monitored to control Graves' disease. Thyroid and gestational ultrasound were carried out. Laboratory tests comprised plasma thyrotropin (TSH), total thyroxine (T4), free thyroxine (free T4), triiodothyronine (T3), ANTI-TPO, TRAB,TGO, TGP, blood urea nitrogen, creatine, and blood glucose every 15 days. Medication for thyroid disease was monitored by laboratory testing; the patient did not respond to therapy and the fetus developed poorly. Partial thyroidectomy was done at 29 weeks gestation as an emergency measure. The patient developed a thyroid storm postoperatively (as expected), which was treated promptly and effectively with no consequences for mother and child. Delivery took place seven weeks after surgery; there were no complications and the child was healthy, with normal laboratory tests. Results: Ultrasonography - the thyroid is diffusely increased (LOD = 4.4 x 1.8 x 2.0 cm and LE = 4.3 x 1.9 x 2.1 cm) with no cysts or nodules, T3 = 327ng/dl, T4 = 11.4 mg / dl, TSH = <0.03 McUI / ml, ANTI-TPO = 179UI/ml, TRAB = 268.9%. Conclusion: Although antithyroid hormone therapy is the first choice in the treatment of Basedow's disease; this applied to pregnant patients with Graves' disease. If the patient does not respond, surgical measures may be required (partial or total thyroidectomy) to avoid risk to the patient's and fetus's life.

KEYWORDS: Pregnant patient; Graves Disease; Thyroidectomy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-012

TÍTULO: Sarcomas de Cabeça e Pescoço

TÍTULO EM INGLÊS: Head and Neck Sarcomas

AUTOR(ES): Giulianno Molina de Melo, Ricardo Antenor de Souza e Souza, André Lacerda Cavalcante, Betina Mameri Pereira, Fernando José Gatto Ribeiro de Oliveira, Francisco Pierozzi D'urso

INSTITUIÇÃO: Clínica e Cirurgia de Cabeça e Pescoço "Jorge Fairbanks Barbosa" do Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo, Brasil


RESUMO

Os Sarcomas de Cabeça e Pescoço (SCP) formam um grupo heterogêneo de neoplasias. São tumores raros, sendo apenas 1% de todas as neoplasias que acometem a Cabeça e Pescoço (CP). Apresentamos três casos raros de sarcoma. 1. A.E.L., masculino, 66 anos, com disfonia há dois anos e biópsia: rabdomiosarcoma. Submetido à faringolaringectomia total sem esvaziamento. Anatomopatológico evidenciou rabdomiossarcoma polipoide com áreas de necrose. 2. A.F.M.B., feminino, 60 anos, com obstrução nasal há um ano e nódulo em fossa nasal direita de crescimento progressivo. Biópsia: neoplasia fusocelular com acentuada atipia. Realizada maxilectomia radical direita. Imunoistoquímica confirmou leiomiossarcoma de alto grau, com extenso comprometimento mixoide. Indicada radioterapia complementar. 3. M.L.A.M, feminino, 77 anos, apresentando tumoração em fossa nasal esquerda há 2 anos. Foi realizada biópsia: angiossarcoma. Submetida à radioterapia neoadjuvante. Foi realizada maxilectomia sem exenteração, etmoidectomia, ressecção de septo nasal, traqueostomia e reconstrução com enxerto de pele. Anatomopatológico: angiossarcoma. Considera-se a cirurgia com intenção curativa o principal tratamento da maioria dos SCP em adultos, com emprego de radioterapia e/ou quimioterapia complementares. Entre as neoplasias mesenquimatosas, o rabdomiossarcoma é o mais raro. No adulto, ocorrem quase exclusivamente em homens. O leiomiossarcoma mixoide é um tumor descrito com maior prevalência no útero. Apresenta, com frequência, células tumorais fusiformes com características típicas da diferenciação do músculo liso. Até o momento, foram descritos apenas dois casos em CP. Os angiossarcomas correspondem ao subtipo histológico mais frequente dos SCP. O tratamento adequado consiste, principalmente, na cirurgia com margens livres e radio e quimioterapia complementar.

DESCRITORES: Sarcoma, Leiomiossarcoma, Rabdomiossarcoma


ABSTRACT

Head and Neck Sarcomas (HNS) are a heterogeneous group of neoplasms. These are rare tumors and comprise only 1% of head and neck (HN) cancers. We present three rare cases of sarcoma. 1. AEL, male, aged 66 years, presented dysphonia and had a biopsy two years ago: Rhabdomyosarcoma. Underwent pharyngolaryngectomy without neck dissection. Pathology diagnosed a polypoid rhabdomyosarcoma with areas of necrosis. 2. AFMB, female, aged 60 years, presented nasal block for a year and a progressively growing nodule in the right nasal cavity. Biopsy: spindle cell neoplasm with marked atypia. A radical right maxillectomy was performed. Immunohistochemistry confirmed high-grade leiomyosarcoma with extensive myxoid involvement. Radiotherapy was indicated. 3. MLAM, female, aged 77 years, presented a tumor in left nasal cavity that developed within the past 2 years. Biopsy showed angiosarcoma. Neoadjuvant radiotherapy was carried. Maxillectomy was performed without exenteration, together with ethmoidectomy, nasal septum resection, tracheostomy, and skin graft reconstruction. Pathology: angiosarcoma. Surgery is considered the main treatment for most of adult HNS; radiotherapy, chemotherapy may be added. Rhabdomyosarcomas are the least common among mesenchymal tumors. They are found almost exclusively in male adults. Myxoid leiomyosarcoma has a high prevalence in the uterus. It often presents as fusiform tumor cells with typical smooth muscle differentiation. So far only two cases have been reported in HN. Angiosarcomas are the most common histological subtype of HNS. Proper treatment consists of surgery with free margins, to which radiotherapy and chemotherapy may be added.

KEYWORDS: Sarcoma; Leiomyosarcoma; Rhabdomyosarcoma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-013

TÍTULO: Hemangiopericitoma em cabeça e pescoço acometendo valécula em paciente adulto do sexo masculino: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Hemangiopericytoma as a head and neck neoplasm involving the vallecula in an adult male patient: case report

AUTOR(ES): Fábio de Azevedo Caparroz, Barbara Greggio, Marcel Palumbo, Onivaldo Cervantes, Fernando Walder

INSTITUIÇÃO: UNIFESP - Escola Paulista de Medicina Hospital São Paulo


RESUMO

O hemangiopericitoma é um tumor raro em cabeça e pescoço, com localização mais frequente na cavidade nasossinusal. Em 1942, quando Stout e Murray aplicaram o termo "hemangiopericitoma" para essa neoplasia, verificaram que não havia características macroscópicas que permitissem seu reconhecimento e diagnóstico. O tratamento de escolha em qualquer localização é a ressecção cirúrgica ampla, com margens oncológicas. A via de acesso transmento-transglosso é uma boa opção para tumores localizados em parede posterior de orofaringe e apresentou bons resultados em nosso estudo. Apresentamos um caso de um hemangiopericitoma com acometimento de valécula direita em um paciente jovem do sexo masculino com sintoma inicial de disfonia progressiva, o que denota a variabilidade da apresentação clínica desse tumor.

DESCRITORES: Hemangiopericitoma, Orofaringe, Neoplasias Orofaríngeas, Mandíbula


ABSTRACT

Hemangiopericytoma is a rare head and neck tumor usually located in the sinonasal cavity. Stout and Murray coined the term "hemangiopericytoma" in 1942 and found that there were insufficient gross features unique to this tumor for it to be recognized clinically. The treatment of choice in any site is ample surgical excision. The surgical approach presented here is a good choice for tumors located in the posterior oropharynx, and yielded good results in our study. We describe a case of a head and neck hemangiopericytoma involving the right vallecula in a young male patient initially manifested dysphonia, to show how the clinical presentation of this tumor is variable.

KEYWORDS: Hemangiopericytoma; Mandible; Tongue; Oropharynx; Oropharyngeal Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-014

TÍTULO: Linfangioma retrofaríngeo - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Retropharyngeal Lymphangioma - Case Report

AUTOR(ES): Brunno Fernando Correia Muniz de Resende, Maycon Waihrich Leal Giaretton, Eduardo Campara de Oliveira, Bibiana Callegaro Fortes, Fabrício Scapini

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário de Santa Maria Universidade Federal de Santa Maria


RESUMO

Introdução: Linfangiomas são malformações congênitas do sistema linfático. Ocorrem mais frequentemente na região cérvico-facial, na forma de cistos. O seu diagnostico é clínico, complementado com exames de imagem. Sua incidência é de um a cada quatro mil nascidos vivos. Caso Clínico: Paciente com 2 anos e um mês, masculino, com queixas de obstrução respiratória desde o primeiro mês de vida. Após avaliação clínica, foi submetido a exame tomográfico que evidenciou lesão sugestiva de linfangioma em região retrofaríngea. Foi submetido à exploração cirúrgica e ressecção parcial da lesão, tendo em vista que a lesão se estendia lateralmente, envolvendo artéria carótida e veia jugular interna esquerda. Evolui com melhora completa dos sintomas obstrutivos e segue em acompanhamento ambulatorial. Discussão: Atualmente, existem dois tipos de tratamentos indicados para linfangiomas: cirurgia e escleroterapia. A cirurgia, quando excisional, pode ser curativa; porém, o difícil acesso e o envolvimento de estruturas vitais podem comprometer este método. A ressecção parcial da lesão pode ser indicada para alívio dos sintomas, sem acarretar necessariamente um retorno dos mesmos. O tratamento com escleroterapia vem ganhando espaço entre os médicos, principalmente em casos de alto grau de estadiamento. Conclusão: Linfangioma retrofaríngeo é uma apresentação extremamente rara da doença, sendo encontrados seis relatos de casos na literatura, o que torna a escolha terapêutica ainda mais difícil. No caso descrito, a ressecção parcial mostrou-se eficaz na resolução dos sintomas.

DESCRITORES: Linfangioma Cístico, Obstrução das Vias Respiratórias, Linfangioma


ABSTRACT

Introduction: Lymphangiomas are congenital lymphatic system malformations that form cysts; they are found most frequently in the head and neck. The diagnosis is made based on clinical and imaging studies. The incidence is one in four thousand live births. Clinical Case: a male patient aged 2 years presented respiratory obstruction from the first month of life. A CT scan revealed a cystic lesion in the retropharyngeal space that suggested lymphangioma. Partial resection of the lesion was carried out because it extended laterally around the internal carotid artery and vein jugular vein. Symptoms regressed completely and the patient is being monitored. Discussion: Surgery and sclerotherapy are the eligible options for treating lymphangiomas; surgical resection may be curative, but difficult access and inclusion of vital structures can compromise this method. Partial resection of the lesion may be indicated for symptom relief. Sclerotherapy is gaining in popularity, although its mechanism of action is not fully understood. Conclusion: The retropharyngeal lymphangioma is an extremely rare presentation of this disease - six case reports have been published. The choice of therapy is therefore difficult. In the present case, partial resection was effective to relieve symptoms.

KEYWORDS: Lymphangioma, Cystic; Lymphangioma; Airway Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-015

TÍTULO: Actinomicose cervicofacial em paciente com radioterapia prévia

TÍTULO EM INGLÊS: Cervicofacial actinomycosis in a patient with prior radiotherapy

AUTOR(ES): Carlos Roberto Ballin, Luis Carlos Sava, Cristiano Roberto Nakagawa, Rodolfo cardoso toledo filho, Vinicius Tomadon Bortoli

INSTITUIÇÃO: PUC­PR: Hospital Santa Casa de Misericórdia de Curitiba.


RESUMO

Actinomicose é uma infecção rara, de distribuição mundial e mais comum em homens. O agente causador é a bactéria Gram positiva anaeróbia Actinomyces sp (principalmente A. israelli). São comensais da cavidade oral humana, mas tornam-se patogênicos quando uma lesão mucosa permite a invasão tecidual. É característica a formação de abscessos, fístulas e fibrose. O principal local acometido é a região cervicofacial. Má higiene oral, imunossupressão, desnutrição e radioterapia prévia são alguns dos fatores predisponentes. Apresentamos um caso de um homem de 46 anos admitido com queixa de massa cervical à direita, de crescimento progressivo e com sinais infecciosos. História pregressa de CEC em base de língua, tratado com pelveglossectomia e diversas sessões de radioterapia. Realizada punção da lesão cervical, que foi compatível com actinomicose. Apesar do tratamento adequado, evolui para o óbito. Chama à atenção a gravidade da evolução desta infecção, possivelmente favorecida pela radioterapia prévia.

DESCRITORES: Actinomicose, Actinomicose Cervicofacial, Actinobacteria, Radioterapia


ABSTRACT

Actinomycosis is a rare infection usually found in male patients; it is distributed worldwide. The causative agent is a Gram positive anaerobe, Actinomyces sp (mainly A. israelli), which are commensals iin the human oral cavity but become pathogenic when mucosal injury paves the way for tissue invasion. Typically abscesses, fistulas and fibrosis may form. The cervicofacial region is the main site. Poor oral hygiene, immunosuppression, malnutrition, and prior radiotherapy are some of the predisposing factors. We present a case of a male patient aged 46 years that presented with a right neck mass that progressively increased, and signs of infection. There was a history of squamous cell carcinoma in the tongue base, which was treated by glossectomy and several radiotherapy sessions. Puncture of the cervical lesion indicated actinomycosis. Despite adequate treatment, the patient died. The case draws attention to the severity of this infection, possibly compounded by prior radiotherapy.

KEYWORDS: Actinomycosis; Actinomycosis, Cervicofacial; Actinobacteria; Radiotherapy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-016

TÍTULO: Angiossarcoma de tireoide: um desafio diagnóstico

TÍTULO EM INGLÊS: Angiosarcoma of the thyroid: a challenging diagnosis

AUTOR(ES): Marcos Antonio Nemetz, Alessandra Kraus, Ana Beduschi Nemetz, Maria Gabriela Ortiz de Noronha, Andressa Caroline Carneiro Pinheiro

INSTITUIÇÃO: Disciplina de Otorrinolaringologia da Fundação Universidade Regional de Blumenau - FURB.


RESUMO

Angiossarcoma é um agressivo tumor primário da tireoide. A maioria dos pacientes afetados pelo angiossarcoma vive em região de montanhas; é incomum em outras partes do mundo. O diagnóstico de lesão vascular representa um dos mais controversos dentro da glândula tireoide, sendo o diagnóstico definitivo obtido apenas pela imunoistoquímica. Relatos desta patologia são escassos na literatura médica. Apresentamos o caso de um angiossarcoma de tireoide em regiões não montanhosas.

DESCRITORES: Neoplasias da Glândula Tireóide, Patologia, Imunoistoquímica, Hemangiossarcoma


ABSTRACT

Angiosarcoma is an aggressive primary tumor of the thyroid. Most patients with angiosarcomas live in mountain regions; the disease is uncommon in other parts of the world. A diagnosis of vascular disease in the thyroid is very controversial; the final diagnosis is made only by immunohistochemistry. Reports of this disease are rare in the medical literature. We present a case of angiosarcoma of the thyroid in a patient not from a mountain region.

KEYWORDS: Thyroid Neoplasms; Pathology; Immunohistochemistry; Hemangiosarcoma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-017

TÍTULO: Diagnóstico diferencial de obstrução alta de via aérea em paciente com doença de Parkinson

TÍTULO EM INGLÊS: Differential diagnosis of upper airway obstruction in a patient with Parkinson's disease

AUTOR(ES): Antônio Luis de Lima Carvalho, Eleonora de Castro Bottura Neves, Samanta Dall'agnese, Carolina de Andrade Ferreira Vieira, Romualdo Suzano Louzeiro Tiago

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo.


RESUMO

O objetivo deste trabalho é apresentar o relato de caso de paciente com doença de Parkinson, cuja manifestação da ausência de mobilidade bilateral das pregas vocais foi a queixa de dispneia e o estridor laríngeo, tendo sido necessária a realização de traqueostomia de urgência. Relato de caso: Sexo feminino, 76 anos, com diagnóstico de doença de Parkinson em 1998 e doença de Alzheimer em 2006. Em janeiro de 2010, apresentou episódio de estridor súbito, tendo procurado serviço médico. Após 10 dias da primeira avaliação, apresentou aumento da intensidade do estridor, com piora rápida e progressiva, vindo ao serviço de emergência, onde foi realizada fibrolaringoscopia e observada imobilidade das pregas vocais em posição paramediana. Foi submetida à traqueostomia de urgência, devido à insuficiência respiratória aguda obstrutiva. Dois dias após este procedimento, a paciente foi reavaliada no ambulatório, e à fibronasofaringolaringoscopia foi observada ausência de mobilidade bilateral das pregas vocais, em posição paramediana, tanto durante a inspiração quanto na expiração. Ao se pesquisar o reflexo da tosse, foi verificado movimentação das pregas vocais, tanto para adução quanto para abdução máxima. Comentários finais: A ausência de mobilidade das pregas vocais em posição paramediana pode ocorrer na fase tardia da evolução da doença de Parkinson e na Atrofia Sistêmica Múltipla, podendo ser necessária a realização de traqueostomia para reduzir os sintomas relacionados à obstrução alta das vias aéreas. O médico otorrinolaringologista deve estar atento para este diagnóstico diferencial de obstrução da via aérea, sendo esta obstrução decorrente da hipertonia da musculatura intrínseca da laringe.

DESCRITORES: Disfonia, Dispnéia, Traqueostomia, Doença de Parkinson, Transtornos de Deglutição


ABSTRACT

The aim is to present a case report of a patient with Parkinson's disease who manifested dyspnea, stridor, and absent bilateral vocal fold mobility; an urgent tracheostomy was required. Case report: a female patient aged 76 years had a history of Parkinson's disease diagnosed in 1998 and Alzheimer's disease diagnosed in 2006. In January 2010, the patient presented sudden stridor and was brought to a medical center. Ten days later, the stridor worsened rapidly and the patient was brought to the emergency room; fibrolaryngoscopy showed vocal fold immobility in the paramedian position. An urgent tracheostomy was carried out because of acute obstructive respiratory failure. Two days later, fibronasopharyngolaryngoscopy again showed bilateral vocal fold immobility in the paramedian position during inspiration and expiration. There was vocal fold mobility (maximum adduction and abduction) when evoking the cough reflex. Final comments: vocal cords immobility in the paramedian position may occur at later stages of Parkinson's disease and Multiple System Atrophy, which may require tracheostomy to relieve upper airway obstruction symptoms. ENT specialists should be aware of this condition when making the differential diagnosis of airway obstruction. This type of obstruction is due to hypertonic intrinsic laryngeal muscles.

KEYWORDS: Parkinson Disease; Tracheostomy; Dysphonia; Deglutition Disorders; Dyspnea

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-018

TÍTULO: Doença de Forestier: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: FORESTIER'S DISEASE: A CASE REPORT

AUTOR(ES): Luiz Augusto Miranda Sanglard, José Felipe Bigolin Filho, Ludimila de Oliveira Cardoso, Amadeu Luís Alcântara Ribeiro, Monik Assis Espíndula, Rafael Fernandes Goulart dos Santos, Miguel Eduardo Guimarães Macedo, Agenor Alves de Souza Junior


RESUMO

Introdução: A doença de Forestier é uma osteopatia ossificante não inflamatória dos ligamentos anteriores da coluna, mais frequente em regiões cervical e torácica. Relato de Caso: Paciente 62 anos, sexo masculino, procura atendimento no ambulatório de otorrinolaringologia com queixa de disfagia progressiva para sólidos e pigarro há um ano. Relata episódio de pneumonia tratada ambulatorialmente há 3 meses. Nega odinofagia, dispneia, tabagismo e alcoolismo. Hipertenso em tratamento com atenolol 50mg/dia e hidroclorotiazida 25mg/dia com bom controle pressórico. Oroscopia e rinoscopia sem alterações significativas. Foi realizada nasofibroscopia flexível, que evidenciou abaulamento em parede posterior da faringe e estase salivar em recesso piriforme bilateralmente. Realizou-se, também, endoscopia digestiva alta, que não visualizou alterações. Foi pedida, assim, uma tomografia computadorizada toracocervical, que evidenciou osteofitose e hiperostose extensa em corpos vertebrais de C5 e C6. Após esse resultado, foi solicitado um esofagograma baritado, que demostrou estreitamento esofágico na altura de C5 E C6 de provável etiologia extrínseca. Diagnosticou-se Doença de Forestier. Discussão: Na Doença de Forestier, a maioria dos pacientes acometidos são assintomáticos, sendo a disfagia a principal queixa nos pacientes sintomáticos. O diagnóstico é baseado na clinica e em critérios radiológicos de neoformação óssea com fusão de pelo menos quatro corpos vertebrais contínuos e ausência de alterações inflamatórias. São fatores de risco sexo masculino, idade acima de 50 anos, obesidade, diabetes mellitus, hiperuricemia e dislipidemia. Conclusão: É importante ter em mente este diagnostico diferencial em casos de disfagia progressiva, principalmente em pacientes do sexo masculino acima de 50 anos, devendo-se, sempre, excluir a possibilidade de neoplasia esofagiana.

DESCRITORES: Hiperostose Esquelética Difusa Idiopática, Hiperostose, Transtornos de Deglutição


ABSTRACT

INTRODUCTION: Forestier's disease, or diffuse idiopathic hyperostosis, is a non-inflammatory ossifying osteopathy of spinal ligaments, usually in the neck and thorax. CASE REPORT: A male patient aged 62 years presented with progressive dysphagia for solid foods and hoarseness within the past year. There was a history of pneumonia treated in an outpatient clinic three months before. There was no odynophagia, dyspnea, smoking, or alcohol abuse. The patient was adequately treated for arterial hypertension with atenolol (50 mg/day) and hydrochlorothiazide (25mg/day). Oroscopy and rhinoscopy were normal. Flexible endoscopy showed a bulge in the posterior wall of the pharynx and salivary stasis in the pyriform sinus bilaterally. Upper digestive endoscopy was normal. A thoracocervical CT scan showed extensive hyperostosis and osteophytosis of C5 and C6 vertebrae. A barium esophagogram demonstrated narrowing of the esophagus at the level of C5 and C6. Forestier's disease was diagnosed. DISCUSSION: Forestier's disease affects mostly men after the fifth decade (2:1). Most patients are asymptomatic; dysphagia is the main complaint in symptomatic patients. The diagnosis is based on clinical and radiological criteria - osteogenesis with bone fusion of at least four contiguous vertebrae and absence of inflammation. Risk factors are being male, age over 50 years, obesity, diabetes mellitus, dyslipidemia, and hyperuricemia. CONCLUSION: It is important to be aware of this diagnosis in cases of progressive dysphagia, especially in males above 50 years; esophageal cancer should be considered in the differential diagnosis.

KEYWORDS: Hyperostosis, Diffuse Idiopathic Skeletal; Deglutition Disorders; Hyperostosis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-019

TÍTULO: Associação HIV - tumor de Warthin bilateral

TÍTULO EM INGLÊS: Association HIV/bilateral Warthin's tumor

AUTOR(ES): Marcos Antonio Nemetz, Luiza Dadan Perini, Ana Beduschi Nemetz, Fabiane Miura Ogg de Salles, Gabrielle Cordeiro de Oliveira

INSTITUIÇÃO: Disciplina de Otorrinolaringologia da Fundação Universidade Regional de Blumenau - FURB.


RESUMO

O tumor de Warthin, conhecido por Cistadenoma Papilar Linfomatoso, é um tumor epitelial benigno, originado de tecido glandular salivar, que possui, geralmente, apresentação unilateral. Estudos têm demonstrado sua associação com o vírus da imunodeficiência adquirida humana, embora de forma ainda não bem esclarecida. Dada a raridade na literatura da correlação clínica destas entidades, relata-se um caso de tumor de Warthin bilateral em paciente portador do vírus da imunodeficiência adquirida humana.

DESCRITORES: HIV, Cistadenoma Papilar; Glândulas Salivares


ABSTRACT

Warthin's tumor or Papillary Lymphomatous Cystadenoma, is a benign epithelial tumor originating from salivary gland tissue; it generally presents on one side only. Studies have noted its still poorly understood association with the human immunodeficiency virus. As there are few papers correlating these entities, we report a case of bilateral Warthin tumor in a patient with the human immunodeficiency virus.

KEYWORDS: HIV; Cystadenoma, Papillary; Salivary Glands

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-020

TÍTULO: Paraganglioma bilateral de corpo carotídeo: relato de um caso

TÍTULO EM INGLÊS: Bilateral carotid body paraganglioma: a case report

AUTOR(ES): Marcos Antonio Nemetz, Maria Gabriela Ortiz de Noronha, Ana Beduschi Nemetz, Andressa Caroline Carneiro Pinheiro, Fabiane Miura Ogg de Salles

INSTITUIÇÃO: Disciplina de Otorrinolaringologia da Fundação Universidade Regional de Blumenau - FURB.


RESUMO

Os tumores de corpo carotídeo são lesões raras, porém representam a maioria dos paragangliomas de cabeça e pescoço. São tumores benignos e de crescimento lento, com maior incidência em indivíduos entre 50 e 70 anos. A presença de lesão bilateral ocorre em apenas 2%-10% dos casos, sendo mais comum o acometimento unilateral. Este trabalho apresenta um caso de paraganglioma de corpo carotídeo com acometimento bilateral e em paciente jovem: aspectos incomuns desta patologia; e mostra que o manejo clássico, conforme sugerido na literatura, implica no sucesso do tratamento.

DESCRITORES: Paraganglioma, Tumor do Corpo Carotídeo, Neoplasias de Cabeça e Pescoço


ABSTRACT

Carotid body tumors are rare but comprise most of the head and neck paragangliomas. These are benign slowly growing tumors usually affects individuals aged between 50 and 70 years. Bilateral lesions occur in 2-10% of cases. The authors present a case of a bilateral carotid body paranglioma in a young patient; uncommon aspects of this disease are presented. The classical approach as suggested in the literature is shown to be successful.

KEYWORDS: Paraganglioma; Carotid Body Tumor; Head and Neck Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-021

TÍTULO: Dispneia e disfagia associados à hiperlordose cervical: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Dyspnea and dysphagia in association with cervical hyperlordosis: case report

AUTOR(ES): Therezita M. Peixoto Patury Galvão Castro, Chrislainny Costa da Silva Pinheiro, Júlia Vanessa de Mendonca Uchôa, Morgana Barbosa Duarte, Nayanne Nancy de Castro Vieira da Costa, Raphael Lins Mota

INSTITUIÇÃO: Unuversidade Federal de Alagoas


RESUMO

Os autores relatam um caso de dispneia e disfagia progressivas em um homem de 88 anos. Os sintomas foram provocados pela compressão da coluna cervical invadindo a faringe em direção à laringe. Através da videolaringoscopias, observou-se imenso abaulamento na parede posterior da hipofaringe e a tomografia computadorizada confirmou o diagnóstico. A hiperlordose cervical é uma patologia rara e decorrente de alterações posturais e comumente ocasiona várias repercussões negativas na vida do paciente. O tratamento inicial foi de urgência, visando restabelecer as vias aéreas e a nutrição adequada.

DESCRITORES: Dispnéia, Transtornos de Deglutição, Lordose


ABSTRACT

The authors report a case of progressive dyspnea and dysphagia in a male patient aged 88 years. Symptoms were due to compression of the cervical spine pushing the pharynx toward the larynx. Videolaryngoscopy showed a large bulge in the posterior wall of the hypopharynx, which was confirmed in a CT scan. Cervical hyperlordosis is a rare condition resulting from altered posture; it often causes many negative effects on the patient's life. The initial treatment was done in an emergency setting to restore airways and adequate nutrition

KEYWORDS: Dyspnea; Deglutition Disorders; Lordosis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-022

TÍTULO: Tumor glômico de corpo carotídeo - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: CAROTID BODY TUMOR - CASE REPORT -

AUTOR(ES): Carlos Roberto Ballin, Cristiano Roberto Nakagawa, Marcela Schmidt Braz de Oliveira, Guilherme Eduardo Wambier, Hugo Vinicius Vasselai, Súrya Toledo Guérios

INSTITUIÇÃO: Santa Casa de Misericórdia de Curitiba - PUC/PR


RESUMO

Introdução: Tumor glômico carotídeo é uma afecção rara, no qual há o desenvolvimento de uma massa hipervascularizada, de crescimento lento, considerada benigna e que se desenvolve a partir de células paraganglionares do corpo carotídeo. Relato do caso: Relatamos o caso de um paciente de 43 anos com queixa de uma massa pulsátil em região cervical esquerda de aproximadamente um ano de evolução que foi diagnosticado como tumor de corpo carotídeo a partir da angiotomografia e angioressonância. Discussão: Os paragangliomas são classificados em três grupos (classificação de Shamblin), sendo o paciente relatado classificado como pertencente ao grupo III, que consiste em tumores maiores, com envolvimento das artérias carótidas interna e externa, que, geralmente, requerem ressecção arterial com interposição de enxerto.

DESCRITORES: Tumor do Corpo Carotídeo, Paraganglioma, Paraganglioma Extra-Supra-Renal


ABSTRACT

Carotid body tumors are rare, consisting of a benign slowly growing hypervascular mass that develops from paraganglionic cells of the carotid body. CASE REPORT: A patient aged 43 years presented a pulsatile mass in the left cervical region within the past year; it was diagnosed as a carotid body tumor based on CT angiography and a MRI angiogram. DISCUSSION: Paragangliomas are classified into three groups (Shamblin classification); the tumor in this patient could be included in group III, which consists of larger tumors involving the internal and external carotid arteries. These tumors generally require resection and interposition of an arterial graft.

KEYWORDS: Carotid Body Tumor; Paraganglioma; Paraganglioma, Extra-Adrenal

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-024

TÍTULO: Preserve dentes envolvidos por cistos dentígeros: é possível!

TÍTULO EM INGLÊS: Preserving teeth involved by dentigerous cysts: it is possible!

AUTOR(ES): Guilherme Machado de Carvalho, Leopoldo Nizam Pfeilsticker, Eliane M. Ingrid Amstalden, Reinaldo Jordão Gusmão


RESUMO

Cistos dentígeros são as lesões ósseas maxilo-mandibulares mais comuns em crianças e seu tratamento potencialmente mutilador. Relatamos jovem com grande cisto de comportamento agressivo inusual, em cujo tratamento dentes fundamentais foram preservados.

DESCRITORES: Cisto Dentígero, Dente Canino, Adolescente


ABSTRACT

Dentigerous cysts are the most common maxillo-mandibular bone lesions in children, therapy may be mutilating. We report a young patient with a large cyst of unusually aggressive behavior in which the treatment preserved the teeth.

KEYWORDS: Dentigerous Cyst; Tooth; Tooth Diseases; Young Adult; Tissue Preservation

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-025

TÍTULO: Tenotomia com bisturi de alta frequência em paralisia bilateral de corda vocal: um procedimento de alta complexidade e baixo custo

TÍTULO EM INGLÊS: Tenotomy with a high frequency scalpel in bilateral vocal cord paralysis: a high complexity and low cost procedure

AUTOR(ES): Marcos Antonio Nemetz, Gabrielle Cordeiro de Oliveira, Ana Beduschi Nemetz, Alessandra Kraus, Fabiane Miura Ogg de Salles

INSTITUIÇÃO: Disciplina de Otorrinolaringologia da Fundação Universidade Regional de Blumenau - FURB.


RESUMO

A paralisia de corda vocal, apesar de incomum, afeta a qualidade de vida dos pacientes por comprometer as funções laríngeas de respiração, fonação e proteção das vias aéreas superiores. Sua etiologia apresenta íntima relação com trauma, o mais frequente proveniente de lesão nervosa durante tireoidectomia. Relatam-se três casos de paralisia bilateral de cordas vocais, pós-tireoidectomia, corrigidas com sucesso por tenotomia com bisturi de alta frequência: uma alternativa eficaz e segura.

DESCRITORES: Tenotomia, Paralisia das Pregas Vocais, Pregas Vocais


ABSTRACT

Vocal cord paralysis, although uncommon, affects the quality of life by compromising laryngeal functions respiration, phonation, and protection of the upper airways. Its etiology is closely related with trauma, mostly from nerve injury during thyroidectomy. We report three cases of post-thyroidectomy bilateral vocal cord paralysis successfully corrected by tenotomy with a high frequency scalpel: an effective and safe alternative.

KEYWORDS: Tenotomy; Vocal Cord Paralysis; Vocal Cords

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-026

TÍTULO: Uso da embolização em patologias de cabeça e pescoço

TÍTULO EM INGLÊS: Use of embolization in head and neck diseases

AUTOR(ES): Marcos Antonio Nemetz, Leandro José Hass, Ana Beduschi Nemetz, Andressa Caroline Carneiro Pinheiro, Luiza Dadan Perini

INSTITUIÇÃO: Disciplina de Otorrinolaringologia da Fundação Universidade Regional de Blumenau - FURB.


RESUMO

As malformações vasculares e hemangiomas de cabeça e pescoço representam um desafio terapêutico. O tratamento de escolha para estas patologias, geralmente, é a remoção cirúrgica. Porém, o uso da embolização vem se mostrando promissor. A embolização é um procedimento que se baseia na redução do aporte sanguíneo às estruturas tumorais, malformações arteriovenosas, além de eventos casuais como epistaxe. A decisão entre tratamento cirúrgico, ou por radiologia intervencionista, baseia-se na experiência dos profissionais envolvidos. Apresentamos três casos de patologias de cabeça e pescoço, cujo tratamento de escolha foi, unicamente, a embolização.

DESCRITORES: Embolização Terapêutica, Hemangioma, Malformações Vasculares


ABSTRACT

Hemangiomas and vascular malformations of the head and neck are challenging to treat. The treatment of choice is surgical removal; however, embolization is promising. Embolization is based on reducing the blood supply to tumors, arteriovenous malformations, and events such as epistaxis. The decision between surgery or interventional radiology is based on the experience of professionals. We present 3 cases of head and neck diseases treated by embolization only.

KEYWORDS: Embolization, Therapeutic; Hemangioma; Vascular Malformations

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-027

TÍTULO: Síndrome de Eagle - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Eagle's Syndrome - a Case Report

AUTOR(ES): Flavia Pereira Fleming, Leonardo Guimarães Rangel

INSTITUIÇÃO: Universidade do Estado do Rio de Janeiro


RESUMO

A Síndrome de Eagle, descrita em 1937 por Walt W. Eagle, é caracterizada por dor em orofaringe por processo estiloide alongado ou calcificação do ligamento estilohioideo. A melhor proposta terapêutica é a ressecção cirúrgica do excesso do processo estiloide ou ligamento.

DESCRITORES: Cervicalgia, Tonsilectomia, Dor Facial


ABSTRACT

Eagle's Syndrome was described by Walt W. Eagle in 1937; it is defined by the presence of throat pain and an elongated styloid process or calcification of the stylohyoid ligament. The best treatment is surgical resection of the excess calcification in the styloid process or ligament.

KEYWORDS: Neck Pain; Tonsillectomy; Facial Pain

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-028

TÍTULO: Abscesso dentário e angina de Ludwig

TÍTULO EM INGLÊS: PERIODONTAL ABSCESS AND LUDWIG'S ANGINA

AUTOR(ES): Fábio Silva Alves, Carlos Eduardo Monteiro Zappelini, Hardynn Wesley Saunders Rocha Tavares, Ana Cecília Macedo, Flávio Mignone Gripp, Rodrigo Ubiratan Franco Teixeira, José Maria Moraes de Rezende


RESUMO

A angina de Ludwig é uma celulite frequentemente originada de uma infecção odontogênica classicamente localizada no segundo e terceiro molares inferiores, que envolve os espaços submandibular, sublingual e submentoniano. Relato de Caso: Mulher, 75 anos, com angina de Ludwig. Foi iniciado tratamento com ceftriaxone e clindamicina e drenagem cirúrgica. Paciente desenvolveu-se bem e recebeu alta hospitalar. Discussão: O tratamento de pacientes que apresentam quadro clínico de angina de Ludwig assume caráter de emergência e requer medidas a fim de prevenir o sufocamento ocasionado devido ao crescimento rápido de uma celulite agressiva.

DESCRITORES: Angina de Ludwig, Abscesso Periodontal, Insuficiência Respiratória


ABSTRACT

Introduction - Ludwig's angina is cellulitis that often originates from odontogenic infection; although uncommon, is may be life-threatening because of the risk of upper airway obstruction.1,2,3 Successful treatment is based on an early diagnosis, use of adequate parenteral antibiotics, airway protection, and surgical drainage of the infection. Case report - a female patient aged 75 years presented with Ludwig's angina. Therapy consisted of ceftriaxone and clindamicin, and surgical drainage. The patient progressed favorably and was discharged from hospital. Discussion - Upper airway management is a priority and tracheostomy may have an important role. The authors present a case of Ludwig's angina and a brief review of the literature.

KEYWORDS: Ludwig's Angina; Periodontal Abscess; Respiratory Insufficiency

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-029

TÍTULO: Tumor Miofibroblástico Inflamatório da laringe

TÍTULO EM INGLÊS: Myofibroblastic Inflammatory Tumor of the Larynx

AUTOR(ES): Daniela Yasbek Monteiro, Helder Ikuo Shibasaki, Mariana Wilberger Furtado de Almeida, Ricardo Arthur Hübner, Ana Gabriela Gonçalves Torisan

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto


RESUMO

Introdução: O Tumor Miofibroblástico Inflamatório (TMI) é uma entidade rara, mais comumente encontrada nos pulmões, podendo ocorrer em diversos outros sítios, sendo extremamente raro na laringe, com aproximadamente 22 casos descritos na literatura. Localiza-se nas pregas vocais em 80% dos casos. Relato de caso: Paciente do sexo masculino, 68 anos, com queixa de disfonia persistente há um ano. À nasofibroscopia foi visualizada lesão vegetante em terço anterior de prega vocal direita e irregularidade de mucosa de prega vocal esquerda. Foi submetido à laringoscopia direta com exérese total da lesão, com melhora da disfonia após procedimento. O exame anatomopatológico revelou tumor miofibroblástico inflamatório ulcerado e invasivo. O estudo imunoistoquímico mostrou-se negativo para os Anticorpos AE1, AE3 e CK34. Em seis meses de acompanhamento pós-operatório, não houve evidências de recidiva da lesão e paciente permanece com melhora significativa da disfonia. Discussão: Pacientes com disfonia crônica apresentando massa laríngea de aspecto macroscópico e histológico malignos devem ser rastreados como possíveis portadores de TMI por meio do estudo imunoistoquímico. Dessa forma, o diagnóstico equivocado de neoplasia maligna não levaria à realização de cirurgias e procedimentos desnecessários. Além disso, o prognóstico do TMI laríngeo, apesar de considerado indefinido em muitos estudos, é mais otimista.

DESCRITORES: Neoplasias Laríngeas; Disfonia; Pregas Vocais; Imunoistoquímica; Neoplasias de Cabeça e Pescoço


ABSTRACT

Introduction: The inflammatory myofibroblastic tumor (IMT) is a rare entity that generally affects the lungs but may also occur in other sites. It is extremely rare in the larynx; about 22 cases have been published,1,3,4 mostly involving the vocal cords (80%).1 Case report: A male patient aged 68 years presented dysphonia for one year. Videolaryngoscopy showed a vegetative lesion on the anterior third portion of the right vocal cord and irregular contours on the left vocal cord mucous membrane. The lesion was removed by laryngoscopy. Voice improved after this procedure. Pathology described an ulcerous invasive inflammatory myofibroblastic tumor. The immunohistochemestry was negative for the AE1, AE3 and CK34 antibodies. The patient has not had any voice-related complaints for 6 months after the procedure and videolaryngoscopies have been normal. Discussion: Patients with chronic dysphonia and macroscopy and histology of laryngeal tumors suggesting malignancy must be tested by immunohistochemical methods to investigate IMT. Unnecessary procedures may thereby be avoided due to an erroneous diagnosis of cancer. Moreover, the prognosis of laryngeal IMT is more optimistic.

KEYWORDS: Head and Neck Neoplasms; Laryngeal Neoplasms; Dysphonia; Vocal Cords; Immunohistochemistry

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-031

TÍTULO: Caso raro de estridor e disfonia crônicos em adulto

TÍTULO EM INGLÊS: A rare case of chronic stridor and dysphonia in an adult

AUTOR(ES): Flavio Maria Nobre Othon Sidou, David Weber Sampaio Sousa, João Aragão Ximenes, André Alencar Araripe Nunes, Sebastião Diógenes Pinheiro

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Universitário Wálter Cantídio da Universidade Federal do Ceará


RESUMO

Disfonia e estridor crônicos são sintomas relativamente frequentes em otorrinolaringologia. Este relato descreve um caso raro de disfonia e estridor crônicos em adulto e discute sumariamente os principais diagnósticos diferenciais.

DESCRITORES: Disfonia, Dispnéia, Corpos Estranhos, Laringe


ABSTRACT

Dysphonia and stridor are relatively frequent chronic symptoms in otolaryngology. This report describes a rare case of chronic stridor and dysphonia in an adult and briefly discusses the main differential diagnoses.

KEYWORDS: Dysphonia; Dyspnea; Foreign Bodies; Larynx

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-032

TÍTULO: Pneumonia de repetição por corpo estranho brônquico: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: RECURRENT PNEUMONIA BY BRONCHIAL FOREIGN BODY: A CASE REPORT

AUTOR(ES): Flavia Araujo Barroso Pereira, Maria Isabel dos Santos Beiler, Deborah Franco Abrahão, Walter Sedlacek Machado, Jair de Carvalho e Castro


RESUMO

A broncoaspiração de corpos estranhos (CE) é um problema de saúde mundial e constitui uma emergência clínico-cirúrgica. Neste relato de caso, o paciente, de 49 anos, procurou o serviço de Emergência do HMSA por apresentar, há 2 meses, tosse, dispneia e febre após história de engasgo com osso de galinha. Realizada tomografia computadorizada que revelou imagem hiperdensa em árvore brônquica à direita, bronquiectasia e imagem sugestiva de abscesso pulmonar à direita. Após avaliação da cirurgia torácica e otorrinolaringologia, o paciente foi internado para intervenção cirúrgica: toracotomia seguida de decorticação pulmonar, drenagem em selo d'água e remoção do corpo estranho por broncoscopia. Objetivo: Relatar um caso de pneumonia de repetição por corpo estranho em árvore traqueobrônquica em paciente atendido no serviço de emergência de Otorrinolaringologia do HMSA. Conclusão: A presença de CE em otorrinolaringologia é frequente e constitui uma emergência. O diagnóstico precoce é fundamental para alívio do paciente e para evitar complicações potencialmente graves e fatais.

DESCRITORES: Brônquios, Pneumonia, Corpos Estranhos


ABSTRACT

Bronchoaspiration of foreign bodies is a worldwide health issue and may be an emergency. In this case report, the patient (49 years) sought the emergency room of the HMSA, presenting cough, dyspnea, and fever after an episode of choking on a chicken bone 2 months ago. A CT scan revealed a hyperdense image in the right bronchial tree; the image suggested bronchiectasis and a lung abscess to the right. A thoracic surgeon and an otolaryngologist evaluated and admitted the patient for surgery, which consisted of thoracotomy, pulmonary decortication, placement of a water seal drain, and foreign body removal by bronchoscopy. OBJECTIVE: To report a case of recurrent pneumonia by a tracheobronchial foreign body. CONCLUSION: Foreign bodies are frequently observed in otolaryngological practice; these cases may require emergency care. An early diagnosis is crucial for relieving the symptoms and avoiding serious complications and fatalities.

KEYWORDS: Pneumonia; Foreign Bodies; Bronchi

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-035

TÍTULO: Linfoma de Hodgkin primário de palato - rara entidade

TÍTULO EM INGLÊS: Primary Hodgkin's lymphoma of the palate - a rare entity

AUTOR(ES): Graziela de Oliveira Semenzati, Thalita Azevedo Fracalossi, Roberto Tunes, Adriana Yuki Cavalcanti Mello, Emanuel Celice Castilho, Maria Aparecida Custódio Domingues

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP


RESUMO

Objetivo: Descrever um caso de linfoma de Hodgkin (LHC) primário de palato. Relato do caso: CCLO, 43 anos, feminino, branca, prendas domésticas. Atendida no Pronto-Socorro do hospital universitário, com queixa de dor ao engolir e obstrução nasal à direita. Ao exame físico, observou-se uma úlcera medindo cerca de 0,5 cm, recoberta por secreção amarelada no palato duro à direita. Apresentava uma massa esbranquiçada em rinofaringe, visualizada à rinoscopia posterior. Realizada biópsia de ambas as áreas, com ausência de neoplasia em tecido de rinofaringe e hiperplasia fibroepitelial inflamada de palato. A pesquisa de fungos e BAAR pelas colorações de Ziehl-Neelsen e Gomori foram negativas Em acompanhamento evoluiu com ulceração do palato. Realizada nova biopsia de palato, cujo resultado foi: infiltrado linfoide com células atípicas; o estudo imunoistoquímico revelou positividade para CD30 e Fascina nas células atípicas associada à negatividade para CD45. Concluiu-se o caso como linfoma de Hodgkin clássico primário de palato. Discussão e Conclusão: O linfoma não-Hodgkin na cavidade oral representa aproximadamente 2% desse tumor. Porém, o Linfoma de Hodgkin não é comum neste sítio. O LHC se apresenta normalmente como linfoma nodal. Whitt et al., em 2007, fizeram uma revisão de somente sete casos descritos na literatura como sendo primário de palato e tendo características semelhantes ao referido acima. O presente relato vem acrescentar mais uma descrição desta rara apresentação, em paciente não imunossuprimido com rápida evolução clínica.

DESCRITORES: Linfoma, Doença de Hodgkin, Palato


ABSTRACT

Objective: To describe a case of primary Hodgkin's lymphoma of the palate (CHL). Case report: CCLO, a white stay-at-home female patient aged 43 years, was seen at an emergency room in a University Hospital with pain upon swallowing and right nasal obstruction. The physical examination showed a 0.5 cm ulcer on the right hard palate, covered by a yellowish discharge. There was a white mass in nasopharynx as seen on posterior rhinoscopy. A biopsy of both areas found no malignancy in the nasopharynx; fibroepithelial inflammatory hyperplasia was reported the palate. There were no fungi, and AFB and Ziehl-Neelsen and Gomori stains were negative. The patient progressed to ulceration of the palate (Fig. 1). A second biopsy of the palate showed a lymphoid infiltrate with atypical cells; immunohistochemistry was CD30 and fascina positive (Figs. 2 and 3) in atypical cells associated with CD45 negativity. The conclusion was classical primary Hodgkin's lymphoma of the palate. Discussion and Conclusion: Non-Hodgkin's lymphoma in the oral cavity comprises about 2% of this tumor type; however, Hogkin's lymphoma is uncommon in this site. The CHL usually presents as a lymph node lymphoma. Whitt et al. (2007) found only seven published primary cases in the palate, which were similar to the findings mentioned above. This report adds a description of this rare presentation in an immunocompetent patient, with rapid clinical progression.

KEYWORDS: Hodgkin Disease; Lymphoma; Palate

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-036

TÍTULO: Agenesia de glândula submandibular

TÍTULO EM INGLÊS: Agenesis of the Sub-mandibular Gland

AUTOR(ES): Luciana Giro Campoy Basile, José Maria Moraes de Rezende, Luana Gonçalves Oliveira, Carlos Eduardo Monteiro Zappelini, Hardynn Wesley Saunders Rocha Tavares, Ana Cecília de Macedo Cavalcante, Fábio Alves Silva

INSTITUIÇÃO: Santa Casa de Campinas


RESUMO

As glândulas salivares apresentam-se em dois grupos: glândulas salivares maiores (parótidas, submandibulares e sublinguais) e menores. A saliva é responsável pela proteção da cavidade oral, apresentando função imunológica, bactericida, além facilitar a gustação e promover limpeza e controle de cálcio e fósforo nos dentes. Sabe-se que alterações nas glândulas salivares, seja em sua morfologia ou função, têm importantes consequências referentes ao fluxo salivar e homeostasia da cavidade oral. Agenesia ou aplasia das glândulas salivares maiores é uma condição rara que pode afetar uma ou diversas glândulas (unilateral ou bilateral). Discussão: Aplasia de glândulas salivares constitui condição rara, cujo padrão mais comumente observado é a ausência da glândula submandibular. Os pacientes podem ser assintomáticos ou apresentar variados graus de xerostomia (sensação subjetiva de boca seca), com alteração da dentição e dificuldade de deglutição e mastigação. As aplasias e hipoplasias podem estar acompanhadas de outras malformações decorrentes de arcos branquiais, como disostose mandibulofacial (Síndrome de Treacher Collins), hemiatrofia facial e/ou polidisplasia hereditária. Conclusão: Dentre as doenças não neoplásicas das glândulas salivares, a agenesia/aplasia de glândulas salivares é definida como raro distúrbio do desenvolvimento, cujo diagnóstico mostra-se dependente de minuciosa anamnese e exame físico completo, juntamente com exames complementares específicos para comprovação do mesmo.

DESCRITORES: Glândula Submandibular, Doenças das Glândulas Salivares, Xerostomia


ABSTRACT

The salivary glands comprise two groups: major salivary glands (parotid, sub-mandibular and sub-lingual), and minor salivary glands. Saliva protects the oral cavity; it hash immune and bactericidal functions, facilitates/promotes taste, and controls calcium and phosphorus in teeth. Morphologically or functionally abnormal salivary glands affect the flow of saliva and homeostasis of the oral cavity. Major salivary gland agenesis/aplasia is a rare condition that may involve one or several glands (unilateral or bilateral). Discussion: aplasia of salivary glands is a rare condition, in which the usual finding is absence of the sub-mandibular gland. Patients may be asymptomatic or present varying degrees of xerostomia (subjective feeling of dry mouth); dentition may be abnormal and it may be difficult to swallow and chew. Aplasia/hypoplasia may be accompanied by other branchial arch malformations, such as mandibulofacial dysostosis (Treacher Collins Syndrome), facial hemiatrophy and/or hereditary polidysplasia. Conclusion: Among the non-neoplastic diseases of the salivary glands, salivary gland agenesis/aplasia is a rare developmental disorder; the diagnosis is based on the history and physical examination, and specific supplementary tests.

KEYWORDS: Sub-mandibular Gland; Sub-mandibular Gland Diseases; Xerostomy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-037

TÍTULO: Tumor fibroso solitário de laringe

TÍTULO EM INGLÊS: Solitary fibrous tumor of the larynx

AUTOR(ES): Márcio Eduardo Broliato, Marina Zottis de Deus Vieira, Eduardo de Andrade Atkinson, Chenia Blessmann Garcia, Geraldo Druck Sant'anna

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia da Santa Casa de Porto Alegre


RESUMO

Introdução: O tumor fibroso solitário (TFS) é uma neoplasia pouco comum de localização pleural, sendo relatados somente oito em laringe. Foi descrito pela primeira vez em 1931. É considerado um espectro do grupo hemangiopericitoma-tumor fibroso solitário. Tem característica benigna com crescimento lento. Apresentação do caso: Paciente masculino de 64 anos, ex-tabagista, com evolução de 7 meses. Tomografia cervical contrastada demonstrava formação expansiva em laringe; telelaringoscopia rígida mostrou lesão arredondada e lisa em seio piriforme e prega ariepiglótica esquerda. Biópsia sugestiva de tumor fibroso solitário com imunoistoquímica confirmando o diagnóstico. Submetido à traqueostomia após quadro de disfunção respiratória. Realizada laringectomia parcial supraglótica para tratamento. Discussão: Doença com história de sintomas crônicos e localização laríngea predominante em supraglote. À laringoscopia, a lesão apresenta-se como uma massa submucosa lisa, arredondada, bem circunscrita, sólida, variando de 1 a 5 cm. A tomografia computadorizada com contraste é importante para o diagnóstico e avaliação. A característica histológica mais comum é o "padrão sem padrão". São de origem mesenquimal. A imunoistoquímica é importante para a confirmação do diagnóstico. O tratamento consiste na remoção completa da lesão. Comentários finais: Excepcionalmente raro em laringe, requer manejo conservador e seguimento. Este caso apresentado é o nono relatado na literatura.

DESCRITORES: Laringe; Neoplasias Laríngeas; Tumor Fibroso Solitário Pleural


ABSTRACT

INTRODUCTION: The solitary fibrous tumor (SFT) is an uncommon neoplasm that is generally found in the pleura; only eight cases of laryngeal involvement have been reported. This neoplasm was first described in 1931. It is considered a spectrum of the hemangiopericytoma/solitary fibrous tumor group. It is benign and of slow growth. CASE PRESENTATION: A male patient aged 64 years, an ex-smoker, presented with symptoms for 7 months. Contrast cervical CT showed an expanding tumor in larynx; rigid telelaryngoscopy showed a rounded and smooth tumor in the pyriform sinus and left aryepiglottic fold. Biopsy findings suggested a solitary fibrous tumor, which was confirmed by immunohistochemistry. Tracheostomy was done during an episode of respiratory dysfunction. Supraglottic partial laryngectomy was carried out as the treatment. DISCUSSION: This case shows disease with chronic symptoms located mostly in the supraglottic larynx. Telelaryngoscopy showed a submucosal smooth rounded, well-defined solid tumor measuring about 1 to 5 cm. Contrasted computed tomography is important for the diagnosis and evaluation. The most common histological feature is a "patternless pattern" of mesenchymal origin. Immunohistochemistry is important to confirm the diagnosis. Treatment consists of complete removal. FINAL COMMENTS: This disease is exceptionally rare in the larynx; it requires conservative management and follow-up. This case report is the ninth such case reported in the literature.

KEYWORDS: Larynx; Laryngeal Neoplasms; Solitary Fibrous Tumors; Solitary Fibrous Tumor, Pleural

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-039

TÍTULO: Blastomicose de vias aéreas superiores

TÍTULO EM INGLÊS: Blastomycosis in the upper airways

AUTOR(ES): Luzia Gross Lague, Hamilton Leal Moreira Ferro, Naize Giacobbo de Lima, Marcela Cristina Weber Pasa, Aline Gaiotto Maluta, Ricardo Kunde Minuzzi


RESUMO

Blastomicose sul-americana é uma infecção sistêmica que afeta principalmente o trato respiratório inferior e é causada por um fungo termodimórfico, o Paracoccidioides brasiliensis. É comumente encontrado em áreas rurais da América Latina. Pela inalação de esporos, os pulmões são acometidos, sendo a principal forma de aquisição da doença. A forma crônica disseminada é a mais comum, afetando trabalhadores rurais acima da quarta década de vida, tendo alta prevalência no sexo masculino. Os doentes apresentam uma história arrastada com sintomas durando mais de quatro meses de evolução. As lesões mais comuns ocorrem frequentemente na mucosa da faringe bucal. Paciente masculino, 27 anos, proveniente da zona rural, apresenta lesão elevada, verrucosa, hiperemiada e com pontos brilhantes em mucosa oral. Fazia uso de antibióticos e anti-inflamatórios sem melhora há um mês. Após a avaliação clínica, realizou-se biópsia, foram solicitados exames laboratoriais e sorologia para blastomicose. Hemograma com eosinofilia, VHS 87mm, e biópsia positiva para blastomicose. Paciente foi medicado com cetoconazol por 6 meses e o seu seguimento foi feito pelo controle do VHS. Em 6 meses, o VHS passou para 13 mm, e a melhora das lesões orais ocorreu em 30 dias após o início da terapêutica. Devido à alta incidência da infecção fúngica por blastomicose em pacientes trabalhadores rurais, este deve ser sempre um diagnóstico diferencial em lesões verrucosas da mucosa da cavidade oral. Além disso, manifestações da blastomicose na mucosa oral podem simular um carcinoma de células escamosas, podendo ser uma armadilha diagnóstica que os otorrinolaringologistas devem estar cientes.

DESCRITORES: Blastomicose, Paracoccidioidomicose, Diagnóstico


ABSTRACT

South-American blastomycosis is a systemic infection that affects mainly the lower respiratory tract; it is caused by a thermodystrophic fungus - Paracoccidioides brasiliensis. It is commonly found in rural areas of Latin America. The lungs may be affected by inhaling spores; this is the primary path for acquiring this disease. The chronic form is most common; it affects rural workers aged above the fourth decade of life, and there is a high prevalence in males. Patients have a protracted history in which symptoms may last for over four months. The most common lesions may be found in the pharyngeal mucosa. A male patient aged 27 years, from a rural area, presented with a raised, warty, red-with-white-spots lesion in the mouth. Antibiotics and anti-inflammatory drugs had been used for a month without improvement. A biopsy, laboratory tests, and sorology for blastomycosis were undertaken. The CBC showed eosinophilia, the ESR was 87 mm, and the biopsy was positive for blastomycosis. The patient was treated with ketoconazole for 6 months and follow-up was done by controlling the ESR. After six months, the ESR was 13 mm; mouth lesions had regressed within 30 days of starting therapy. Given a high incidence of fungal infection due to blastomycosis in rural workers, this disease should be taken into account in the differential diagnosis of warty lesions in the mouth. Moreover, manifestations of blastomycosis in the oral mucosa may mimic squamous cell carcinoma - a diagnostic pitfall that otolaryngologists should consider.

KEYWORDS: Rural Population; Agricultural Zones; Agribusiness

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-042

TÍTULO: Metástase tonsilar de melanoma maligno

TÍTULO EM INGLÊS: Tonsillary metastasis of malignant melanoma

AUTOR(ES): Graziella de Oliveira Semenzati, Regina Helena Garcia Martins, Bruno Marcos Zeponi Fernandes de Mello, Renato Oliveira Martins, Luís Eduardo da Silva Moz

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina de Botucatu


RESUMO

Introdução: O melanoma maligno é o câncer da pele originado dos melanócitos cutâneos. É lesão agressiva, de crescimento insidioso pela dificuldade de visualização. É um tumor muito grave devido seu alto potencial de produzir metástases, enviando células tumorais para outros órgãos, onde se desenvolvem. A literatura aponta possibilidade de disseminação linfática nos linfonodos regionais e por via hematogênica, atingindo pele, tecido celular subcutâneo, pulmão, fígado e cérebro. Caso Clínico: I.M.B., 89 anos, atendida no PS com dor e dificuldade ao engolir, principalmente alimentos sólidos associada à febre e lesão escura em ambas as amígdalas há 8 dias. Ao exame ORL, tonsilas palatinas recobertas por exsudato fibrinoso sobre lesão enegrecida no polo superior. Prescrito ATB (Clindamicina) e solicitado retorno em 7 dias. No retorno, apresentava-se assintomática, porém mantinha lesões enegrecidas nas tonsilas. Realizada biópsia da lesão e diagnosticada metástase de melanoma maligno. Investigação dermatológica complementar indicou história prévia de amputação de falange distal da mão direita, cujo anatomopatológico revelou melanoma acral lentiginoso, com 4,65mm, margens cirúrgicas livres e sem invasão perineural e linfática. Lesão estadiada em T4bN0M0. Discussão: Melanomas são tumores agressivos e as metástases à distância são frequentes, porém raras em mucosas. Verifica-se a raridade com que as tonsilas são focos de metástases de melanomas, havendo descrição de menos de 30 casos. O aparecimento das metástases costuma ser tardio. No caso descrito, o aparecimento da lesão metastática foi mais precoce, 18 meses. Conclusão: Metástases de melanoma em tonsilas são raras, o que exige interrogatório completar e avaliação multidisciplinar.

DESCRITORES: Metástase Neoplásica, Tonsila Palatina, Melanoma


ABSTRACT

Introduction: Malignant melanoma is a skin cancer originating from melanocytes. It is an aggressive lesion of insidious growth, and is difficult to visualize. It is a serious disease because of its high metastatic potential to other organs. The literature suggests a possibility of lymphatic spreading to regional lymph nodes and hematogenic dissemination to the skin, subcutaneous tissue, lungs, liver, and brain. Case Study: I.M.B., aged 89 years, seen at an emergency unit, presented pain and swallowing difficulties for solid foods, fever, and lesions in both tonsils; the symptoms developed within 8 days. The ENT examination showed tonsils covered with a fibrinous exudate and a dark lesion in the upper pole. Clindamycin was prescribed and the patient was asked to return 7 days. At this the patient was asymptomatic, but the tonsillar lesions had darkened. A biopsy was done and the diagnosis was metastatic malignant melanoma. Additional dermatological investigation showed amputation of the distal phalanx of the right hand. Pathology had diagnosed acral lentiginous melanoma measuring 4.65 mm, free surgical margins and no perineural or lymph node invasion. The stage was T4bN0M0. Comments: Melanomas are aggressive tumors and distant metastases are frequent, although rare in the mucosa. It is rare for the tonsils to harbor metastatic melanomas; less than 30 cases have been described. Such metastases often arise late. In the present case, the lesion arose within 18 months. Conclusion: Metastases of melanoma are rare in the tonsils. A complete examination and multidisciplinary assessment are needed.

KEYWORDS: Melanoma; Neoplasm Metastasis; Palatine Tonsil

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-043

TÍTULO: Angiolipoma de hipofaringe

TÍTULO EM INGLÊS: Angiolipoma of the Hypopharynx

AUTOR(ES): Stênio Marques de Camargo, Oscar Loiola de Alencar Neto, Érika Pérez Iglesias, José Speck Filho, Daylson José Alecrim da Silva Castro

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-facial , Hospital do Servidor Público Estadual - SP


RESUMO

Os angiolipomas são neoplasias benignas, considerados uma variante histológica do lipoma, representando 6%-17% destes. Na região da cabeça e pescoço, o surgimento desse tipo de tumor é incomum, existindo pouco mais de 20 casos relatados. O caso apresentado refere-se a uma mulher de 72 anos com sintomas inespecíficos em faringe. A investigação com exames complementares evidenciou lesão com densidade de tecido adiposo e irrigação sanguínea importante. Realizada ressecção cirúrgica do tumor, cujo exame anatomopatológico confirmou o diagnóstico de angiolipoma.

DESCRITORES: Angiolipoma, Hipofaringe, Neoplasias Faríngeas


ABSTRACT

The angiolipomas are benign neoplasms considered as histological variant of lipomas; they comprise 6 to 17% of lipomas. These tumors are unusual in the head and neck; just over 20 cases have been published. This case report describes a female patient aged 72 years, with nonspecific symptoms of the pharynx. Imaging studies showed a lesion with fat density and a significant blood supply. The tumor was resected surgically; pathology exam the diagnosis of angiolipoma.

KEYWORDS: Angiolipoma; Hypopharynx; Pharyngeal Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-045

TÍTULO: Infecção cervical profunda por Streptococcus bovis: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: DEEP NECK INFECTION BY STREPTOCOCCUS BOVIS: A CASE REPORT

AUTOR(ES): Camila Izaac Alfredo, Helder Ikuo Shibasaki, Rael Lucas Matimoto, Mariana Wilberger Furtado de Almeida, Luiz Sérgio Raposo

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto


RESUMO

As infecções cervicais profundas são afecções graves que acometem os espaços cervicais, de etiologia bacteriana, com alto índice de complicações se não abordados adequadamente, dentre elas, obstrução de vias aéreas superiores, derrame pleural e pericárdico, necrose de pele, e mediastinite. Os agentes etiológicos usualmente encontrados são de flora mista, e os mais encontrados são Streptococcus viridans, Staphylococcus Aureus e Epidermidis. O Streptococcus bovis é um agente comumente descrito na literatura como causa de bacteremia e endocardite, além da associação com doença maligna gastrointestinal, sendo agente incomum em infecções cervicais superficiais e profundas. Relatamos um caso de infecção cervical profunda causado por Streptococcus bovis, com evolução inicial desfavorável e arrastada, complicada com deiscência de ferida operatória pós-drenagem cirúrgica.

DESCRITORES: Streptococcus bovis, Abscesso, Pescoço


ABSTRACT

Deep neck infections are serious diseases ob bacterial etiology that affect the neck spaces; the complication rate is high if untreated. These include upper airway obstruction, pleural and pericardial effusion, skin necrosis, and mediastinitis. The common etiologic agents are a mixed flora; the most common are Streptococcus viridans, Staphylococcus aureus, and Staphylococcus epidermidis. Streptococcus bovis is described in literature as a common cause of bacteremia and endocarditis; it is also associated with gastrointestinal malignancy. It is an uncommon agent in superficial and deep neck infections. We report a case of deep neck infection caused by Streptococcus bovis with an unfavorable early development and a protracted progression resulting in wound dehiscence after surgical drainage.

KEYWORDS: Streptococcus bovis; Neck; Abscess

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-046

TÍTULO: Disfonia súbita - tumor de sulco superior de pulmão e seus diagnósticos diferenciais

TÍTULO EM INGLÊS: Sudden Dysphonia - superior sulcus tumor of lung and its differential diagnosis

AUTOR(ES): David Greco Varela, André Vital Nazianzeno, Amanda Canário Andrade Azevedo, Lorena Pinheiro Figueiredo, Fabiola Moreira Magalhães, Nilvano Alves Andrade

INSTITUIÇÃO: SERVIÇO DE OTORRINOLARINGOLOGIA DO HOSPITAL SANTA IZABEL


RESUMO

Introdução: O tumor de sulco superior do pulmão é uma forma de apresentação de neoplasia pulmonar em apenas 5% dos tumores pulmonares. Apresentações clínicas diferentes são raras e podem passar despercebidas, como, por exemplo, disfonia súbita. Lesões ao nível das fibras sensitivas provocam sintomatologia aerodigestiva superior com dificuldade de deglutição, tosse aspirativa, engasgo, pigarro e disfagia. O Nervo Laríngeo Recorrente (NLR) do lado esquerdo emerge em nível mais abaixo ainda que o direito, no tórax, ao nível do arco aórtico, face anterolateral, retornando por baixo e por trás desse arco, junto ao ligamento arterioso, passando por trás do brônquio principal, subindo pela goteira traqueoesofágica, entrando na laringe ao nível da articulação cricotireoidea. Objetivo: Realizar revisão de diagnósticos diferenciais de paralisia de prega vocal, utilizando-se caso clínico de tumor de sulco superior de pulmão. Relato de caso: Paciente feminina, 37 anos, atendida em emergência otorrinolaringológica, apresentando disfonia há 5 dias. Realizou videolaringoscopia, evidenciando paralisia de prega vocal esquerda em abdução na porção mediana. Antecedente de perda de peso, síncope e tosse crônica. Possuía videolaringoscopia de seis meses antes dentro da normalidade. Discussão: As etiologias das paralisias de prega vocal podem ser divididas de acordo com a topografia em que ocorre a lesão no nervo vago. As etiologias mais frequentes dos casos diagnosticados são: idiopática, compressão neoplásica de pulmão, tireoide, esôfago e linfonodos mediastinais, trauma cirúrgico e traumas externos.

DESCRITORES: Paralisia das Pregas Vocais; Disfonia; Neoplasias Pulmonares


ABSTRACT

1 - Introduction: Superior sulcus tumor of the lung is a presentation of lung cancer in 5% of lung tumors. Uncommon clinical presentations are rare and may go unnoticed; an example is sudden dysphonia. Injuries of sensory fibers causes upper aerodigestive symptoms and swallowing difficulties, coughing, aspiration, choking, hoarseness, and dysphagia. The recurrent laryngeal nerve (RLN) on the left side emerges at a lower level compared to the right side; it courses towards the chest along the aortic arch anterolaterally, turns under and behind the arc near the ligamentum arteriosum, passes behind the main bronchus and upwards towards the tracheoesophageal groove, and enters the larynx at the cricothyroid articulation. 2 - Objective: To review the differential diagnosis of vocal cord paralysis, based on a clinical case of superior sulcus tumors of the lung. 3 - Case report: A female patient aged 37 years arrived at the ENT emergency unit presenting dysphonia that had started 5 days before. Laryngoscopy showed left vocal cord abduction paralysis in the middle portion. There was a history of weight loss and chronic cough syncope. A laryngoscopy done 6 months before was normal. 4-Discussion: The etiology of vocal fold paralysis may be classified according to the vagus nerve injury. The most common etiology of diagnosed cases is idiopathic cause, followed by neoplastic compression of the lung, thyroid, esophagus, mediastinal lymph nodes, surgical trauma, and external trauma.

KEYWORDS: Vocal Cord Paralysis; Lung Neoplasms; Dysphonia

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-047

TÍTULO: Adenoma pleomórfico de glândula salivar menor

TÍTULO EM INGLÊS: PLEOMORFIC ADENOMA OF THE MINOR SALIVARY GLAND

AUTOR(ES): Paulo Tinoco, José Carlos Oliveira Pereira, Flávia Rodrigues Ferreira, Vania Lucia Carrara, Lara Bonani de Almeida Brito, Marina Bandoli de Oliveira Tinoco, Saulo Bandoli de Oliveira Tinoco

INSTITUIÇÃO: Hospital São Josée do Avaí,Itaperuna/RJ


RESUMO

Adenoma Pleomórfico, também conhecido como Tumor Misto Benigno, é o tipo histológico de tumor benigno mais comum das glândulas salivares. Constituem aproximadamente 90% de todos os casos de tumores benignos das glândulas salivares e 50% de todas as neoplasias originárias das glândulas salivares maiores e menores. A glândula parótida é a mais afetada, em aproximadamente 80% a 90% dos casos seguidas pelas glândulas salivares menores. Pode ocorrer em qualquer idade, mas é prevalente entre 40 e 60 anos de vida, com predileção para o sexo feminino Estes tumores apresentam-se como massas lisas, indolores, de crescimento lento e não se fixam ao tecido adjacente, ocasionalmente pode ocorrer aumento rápido de volume, consistindo indício presuntivo de transformação maligna. O trabalho descreve um caso de adenoma pleomórfico em glândula salivar menor.

DESCRITORES: Adenoma, Adenoma Pleomorfo, Glândulas Salivares Menores


ABSTRACT

Pleomorfic adenoma, or benign mixed tumor, is the most common type of benign salivary gland neoplasms. They comprise about 90% of all cases of benign salivary gland tumors and 50% of all neoplasms originating from the major and minor salivary glands. The parotid gland is the most commonly affected - about 80% to 90% - followed by minor salivary glands of the palate. This condition may occur at any age but it is prevalent from ages 40 and 60 years, with a predilection for females. These tumors arise as smooth, painless, slowly growing tumors not fixed to adjacent tissue; their volume may increase rapidly, which is considered presumptive evidence of malignant transformation.This abstract describes a case of pleomorphic adenoma of minor salivary glands.

KEYWORDS: Adenoma; Adenoma, Pleomorphic; Salivary Glands, Minor

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-048

TÍTULO: Corpo estranho em traqueia

TÍTULO EM INGLÊS: FOREIGN BODY IN THE TRACHEA

AUTOR(ES): Paulo Tinoco, Welligton Luiz Rodrigues Magalhães, Bruno Bonani de Almeida Brito, José Carlos Oliveira Pereira, Flávia Rodrigues Ferreira, Vania Lucia Carrara, Lara Bonani de Almeida Brito, Marina Bandoli de Oliveira Tinoco, Saulo Bandoli de Oliveira Tinoco

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL SÃO JOSÉ DO AVAÍ,ITAPERUNA/RJ


RESUMO

Corpo estranho (CE) na via aérea é uma importante causa de morbidade e mortalidade em crianças e jovens no Brasil. A aspiração de corpo estranho (ACE) aparece como a principal causa de morte por acidente em crianças menores de 3 anos. Logo após a aspiração de material estranho, a criança pode apresentar tosse persistente, sibilância, vômito, dificuldade respiratória, palidez, cianose ou episódios breves de apneia. Os achados clínicos dependem do tipo, tamanho e localização do corpo estranho. O tratamento de escolha para remoção de CE em crianças é a retirada endoscópica com equipamento rígido ou flexível.

DESCRITORES: Reação a Corpo Estranho, Obstrução das Vias Respiratórias, Traquéia


ABSTRACT

Foreign bodies in airways are an important cause of morbidity and mortality among children and young individuals in Brazil. Foreign body aspiration is also the leading cause of accidental death in children under 3 years. Following aspiration of foreign material, a child may have a persistent cough, wheezing, vomiting, difficult breathing, pallor, cyanosis, or brief episodes of apnea. Clinical findings depend on the type, size and location of foreign body. The treatment of choice for foreign bodies in children is the endoscopic removal.

KEYWORDS: Foreign-Body Reaction; Airway Obstruction; Trachea

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-049

TÍTULO: Reconstrução mandibular com auxílio de biomodelo

TÍTULO EM INGLÊS: Mandibular reconstruction with the aid of a biomodel.

AUTOR(ES): Frederico Santos Keim, José Carlos Martins Junior


RESUMO

Objetivo: As reconstruções da mandíbula e cavidade oral representam um desafio para o cirurgião. O manejo envolve a reconstrução cirúrgica ou reabilitação protética ou a combinação de ambos. Relato do Caso: Paciente de 67 anos com história de cirurgia de hemimandibulectomia direita para tratamento de um carcinoma espinocelular há cerca de 15 anos sem reconstrução. Há 18 meses foi submetido a uma cirurgia para ressecção de uma nova lesão em mandíbula esquerda, na qual foi realizada uma mandibulectomia de corpo e arco central da mandíbula. A opção do cirurgião foi a instalação imediata de uma placa de 2.4 mm fixada ao remanescente de ramo mandibular bilateral sem a reconstrução por enxertia. Ao exame clínico, constatou-se impossibilidade de excursão mandibular, sialorreia intensa, posição mandibular em abertura máxima, além de exposição cutânea da placa de reconstrução em lado direito. Resultado: O planejamento cirúrgico foi o de reconstrução com fíbula microvascular e fixação por uma placa do tipo Locking com auxílio de prototipagem para seleção e modelagem pré-operatória da placa. Conclusão: Descrevemos um caso de reconstrução mandibular microcirúrgica, na qual utilizamos a técnica de prototipagem rápida para planejamento na seleção da placa de reconstrução e tamanho do enxerto.

DESCRITORES: Mandíbula, Técnicas de Fixação da Arcada Ósseo-Dentária, Microcirurgia


ABSTRACT

OBJECTIVE: Reconstructing the mandible and oral cavity is a challenge for surgeons. Management involves surgical reconstruction and/or prosthetic rehabilitation. CASE REPORT: A male patient aged 67 years had undergone a right hemimandibulectomy for the treatment of a carcinoma some 15 years ago, without reconstruction. Further surgery was done 18 months ago for resecting a second tumor in the left mandible; in this case a mandibulectomy of the body and the central arch of the jaw were done. The surgeon chose to place a 2.4 mm plate attached to the remaining ramus of the mandible bilaterally without grafting. On clinical examination showed that mandibular excursion was impossible, intense salivation, jaw positioned at its maximum aperture, and skin exposure of the reconstruction plate on the right. RESULTS: The surgical approach consisted of microvascular fibula reconstruction and fixation of a locking plate; prototyping was used in selecting and modeling the plate before surgery. CONCLUSION: We describe a case of mandibular microsurgical reconstruction based on a rapid prototyping technique to plan for reconstruction plate selection and graft size.

KEYWORDS: Jaw; Jaw Fixation Techniques; Microsurgery

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-052

TÍTULO: Complicação do uso do broncojet em microcirurgia da laringe: relato de dois casos

TÍTULO EM INGLÊS: Complications of Jet Ventilation in Microsurgery of the Larynx: Two Case Reports

AUTOR(ES): José Antônio Pinto, Fabio Caracho Batista, Henrique Wambier, Renata Coutinho Ribeiro, Regina Helena Noronha Gonçalves, Thiago Branco Sonego


RESUMO

Introdução: A microcirurgia da laringe é um dos procedimentos cirúrgicos em que mais se observa competição pela via aérea entre o anestesiologista e o cirurgião. O paciente é ventilado por meio de uma cânula acoplada a um emissor de jato. Períodos de apneia são intercalados com a ventilação de alto fluxo, possibilitando a manipulação cirúrgica. Dentre as complicações descritas do uso do dispositivo encontram-se a distensão gástrica, a lesão traqueal, a aspiração de secreções para as vias aéreas inferiores e a ocorrência de pneumotórax. Objetivo: Descrevemos dois casos de complicações em crianças submetidas à microcirurgia de laringe. Uma do sexo masculino, com papilomatose laríngea, e outra do sexo feminino, com estenose laríngea, ambas apresentaram pneumotórax como complicação do uso do broncojet. Discussão: A ocorrência de barotrauma está relacionada a diversos fatores, incluindo o volume de gás fornecido, pressões superiores a 30-50 psi e tempo inspiratório excessivo resultando em estase respiratória e hiperinsuflação pulmonar. Apenas o controle da pressão nas vias aéreas não elimina o risco de desenvolvimento de pneumotórax. Conclusão: As equipes de otorrinolaringologistas e anestesiologistas devem estar atentas e equipadas na eventualidade de dessas complicações.

DESCRITORES: Pneumotórax, Microcirurgia, Laringe, Ventilação de Alta Frequência


ABSTRACT

Introduction: microsurgery of the larynx is a procedure in which surgeons and anesthesiologists most compete for airway use. The patient is ventilated through a cannula attached to a transmitter jet. Periods of apnea are interspersed with high-flow ventilation, enabling surgical manipulation. Among the complications of using this device are gastric distension, tracheal injury, aspiration of secretions into the lower airways, and pneumothorax. Objective: we report two cases of complications in children undergoing laryngeal microsurgery. A male subject with laryngeal papillomatosis and a female subject with laryngeal stenosis developed pneumothorax as a complication of jet ventilation. Discussion: barotrauma is related to several factors, including the volume of gas supplied, pressures greater than 30-50 psi, and inspiratory time, which may result in respiratory stasis and pulmonary hyperventilation. Controlling the airway pressure only does not eliminate the risk of developing pneumothorax. Conclusion: otolaryngologists and anesthesiologists should be vigilant and equipped to deal with these complications

KEYWORDS: High-Frequency Jet Ventilation; Pneumothorax; Microsurgery; Larynx

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-053

TÍTULO: Linfoepitelioma de nasofaringe: relato de caso e revisão de literatura

TÍTULO EM INGLÊS: Lymphoepithelioma of the Nasopharynx: A Case Report and Review of the Literature

AUTOR(ES): Miguel Leal Andrade Neto, Fernanda Martins de Andrade, Epifanio José Pereira Filho, Loren de Britto Nunes, Pedro Simas Moraes Sarmento, Aknar Freire de Carvalho Calabrich

INSTITUIÇÃO: Hospital Português da Bahia


RESUMO

Introdução: Neoplasias de várias origens podem desenvolver-se na nasofaringe. Carcinomas não queratinizados (que constituem a maioria dos carcinomas nasofaríngeos), quando indiferenciados, frequentemente são infiltrados por linfócitos, sendo também conhecidos como linfoepiteliomas. Caso Clínico: J.S.N., 44 anos, sexo feminino, com queixa de obstrução nasal bilateral há mais de 6 meses e episódios de sangramento nasal. Ao exame, observou-se linfonodo cervical aumentado e lesão volumosa em rinofaringe, que obstruía quase a totalidade da passagem aérea. Foi encaminhada para biópsia e a imunoistoquímica confirmou tratar-se de um linfoepitelioma associado ao vírus Epstein Barr. Discussão: O carcinoma nasofaríngeo é histopatologicamente dividido em três categorias: carcinoma escamocelular queratinizado, carcinoma não queratinizado e carcinoma indiferenciado. Estudos populacionais mostram que o estadiamento inicial e a histopatologia são importantes fatores prognósticos. O quadro clínico dos pacientes portadores de linfoepitelioma depende da localização do tumor primário e da direção de sua expansão. Na maioria das vezes, o primeiro sinal é uma massa cervical assintomática. A base do tratamento do carcinoma nasofaríngeo é a radioterapia. A principal causa do insucesso do tratamento é o diagnóstico tardio, pela inespecificidade dos sintomas. Conclusão: O linfoepitelioma tem como característica histológica principal a infiltração linfocitária no tecido tumoral. Em relação à sintomatologia, é semelhante a outras lesões deste sítio anatômico, com queixas inespecíficas. Em caso de lesão suspeita, a intervenção não deverá jamais ser postergada, sob pena de se diminuir as possibilidades de cura de um tumor passível de tratamento.

DESCRITORES: Carcinoma de Células Escamosas, Nasofaringe, Infecções por Vírus Epstein-Barr


ABSTRACT

INTRODUCTION Neoplasms of various origins may develop in the nasopharynx. When undifferentiated, non-keratinizing carcinomas (which comprise the majority of nasopharyngeal carcinomas) are often infiltrated by lymphocytes, and are named lymphoepitheliomas. CASE REPORT J.S.N., a female patient aged 44 years, reported bilateral nasal block for over 6 months and episodes of nasal bleeding. The examination revealed an enlarged cervical lymph node and an extensive tumor in the nasopharynx that obstructed almost all of the airway. She was referred for biopsy; immunohistochemistry confirmed a diagnosis of lymphoepithelioma associated with the Epstein-Barr virus. DISCUSSION The nasopharyngeal carcinoma is histopathologically divided into three categories: keratinizing squamous cell carcinoma, non-keratinizing carcinoma, and undifferentiated carcinoma. Population studies show that initial staging and histology are important prognostic factors. Symptoms of patients with lymphoepithelioma depend on the tumor site and direction of its expansion. In most cases, the initial sign is an asymptomatic neck tumor. The mainstay of treatment for nasopharyngeal carcinoma is radiotherapy. The main cause of treatment failure is a late diagnosis, because symptoms are nonspecific. CONCLUSION Lymphocytic infiltration in tumor tissue is the main histological feature of lymphoepitheliomas. Symptoms are similar to those in other diseases of this anatomical site; complaints are nonspecific. When this diagnosis is suspected, interventions should not be postponed because of the risk of reducing the chances of curing this treatable tumor.

KEYWORDS: Carcinoma, Squamous Cell; Nasopharynx; Epstein-Barr Virus Infections

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-054

TÍTULO: Singamose laríngea como causa rara de tosse seca

TÍTULO EM INGLÊS: Human syngamosis as a rare cause of dry cough

AUTOR(ES): Janaina Oliveira Bentivi Pulcherio, Eduardo Machado Oliveira da Silva, Daniela Pereira Rezende, Patrícia Bittencourt Barcia Barbeira, Marcos Aurélio Baptista de Oliveira

INSTITUIÇÃO: Hospital Central da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro


RESUMO

Introdução: A tosse é sintoma de uma grande variedade de doenças e é um desafio diagnóstico. Destaca-se o parasitismo crônico das vias aéreas superiores como causa rara tosse seca. Relato do caso: Apresenta-se o caso de uma mulher de 41 anos, com quadro de tosse seca crônica e história de uso de várias medicações. À videolaringoscopia, observou-se a existência de organismo vermiforme em forma de "Y", identificado como casal de Mammomonogamus (Syngamus) laryngeus. Discussão: Syngamus laryngeus é um nematódeo que habita o trato superior de búfalos, bovinos, caprinos e aves, podendo parasitar o homem de forma acidental. O diagnóstico da singamose laríngea se dá pelo exame do verme expelido por meio da tosse ou exame endoscópico. O único tratamento eficaz é a remoção do verme. Comentários Finais: O exame videolaringoscópico é de fácil realização e faz-se imprescindível no diagnóstico de doenças otorrinolaringológicas que causam tosse seca, mesmo as entidades incomuns.

DESCRITORES: Tosse, Helmintos, Parasitos


ABSTRACT

Introduction. Cough is symptom in many diseases, and may be a diagnostic challenge. Upper airway chronic parasitism is a rare cause of dry cough. Report. A female patient aged 41 years presented with chronic dry cough and a history of using several medications. Endoscopy revealed a "Y" shaped worm which was identified as a Mammomonogamus (Syngamus) laryngeus couple. Comments. Syngamus laryngeus is a nematode that infects the upper respiratory tract of buffaloes, cattle, goats and birds; it may parasitize humans accidentally. The diagnosis of human syngamosis is made by finding worm extruded through coughing or removed by endoscopy. The only efficient treatment is the removal of worms. Final Comments. An endoscopic exam is easy to perform and is essential for the diagnosis of otolaryngological diseases that cause chronic dry cough, especially those caused by uncommon entities.

KEYWORDS: Cough; Helminths; Parasites

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-055

TÍTULO: Paralisia bilateral de glossofaríngeo pós-tonsilectomia

TÍTULO EM INGLÊS: BILATERAL GLOSSOPHARYNGEAL PARALYSIS AFTER TONSILLECTOMY

AUTOR(ES): Débora Cipriani Dias, Viviane Feller Martha, Denise Rotta Rutkay Pereira, David Tesser Neto, Sérgio Kalil Moussalle

INSTITUIÇÃO: Hospital São Lucas da PUCRS


RESUMO

Introdução: Lesões neurais pós-tonsilectomia são pouco relatadas na literatura e aparentemente raras. Acompanhamos um caso de paralisia bilateral de nervo glossofaríngeo pós-adenotonsilectomia no ano de 2010. Relato de Caso: Criança de 5 anos veio à emergência por disfagia grave após 10 dias de adenotonsilectomia. A nasofibrolaringoscopia e a endoscopia digestiva alta não apresentaram alterações. Apresentava voz com qualidade hipernasal e disfagia para todas as consistências. Foi orientada a realizar exercícios indiretos da deglutição e avaliada por videodeglutogramas. Após mais de 40 dias de internação, recebeu alta hospitalar dependente de sonda nasoentérica e utilizando parcialmente a via oral. Lesão do nervo glossofaríngeo bilateral decorrente do calor do eletrocautério foi identificada como causa da complicação. O paciente recuperou-se após meses. Revisão da literatura: Injúria direta do nervo glossofaríngeo devido a sua proximidade da fossa amigdaliana parece ser a explicação mais plausível para esta complicação. Considerações finais: Mesmo que a paralisia bilateral do glossofaríngeo seja uma complicação rara, os pacientes devem estar cientes da sua possibilidade de ocorrência.

DESCRITORES: Nervo Glossofaríngeo, Paralisia, Tonsilectomia


ABSTRACT

Introduction: Postoperative neural lesions following tonsillectomy are not often reported in the literature and appear rare. Our Unit monitored a case of bilateral posttonsillectomy glossopharyngeal paralysis. Case Report: A child aged 5 years was referred to our emergency room because of severe dysphagia 10 days after adenotonsillectomy. Bilateral neural lesion caused by an electrocautery was identified as the cause of this postoperative complication. The child recovered after a few months. Discussion: Because the glossopharyngeal nerve courses close to the tonsillar fossa, direct nerve injury is the most plausible explanation for glossopharyngeal nerve paralysis as a complication of tonsillectomy. Conclusion: Although glossopharyngeal nerve paralysis is a rare complication of tonsillectomy, patients must be aware of its possibility.

KEYWORDS: Glossopharyngeal Nerve; Paralysis; Tonsillectomy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-056

TÍTULO: Leiomiossarcoma de laringe radio-induzido

TÍTULO EM INGLÊS: Leiomyosarcoma of the larynx induced by radiotherapy

AUTOR(ES): Paulo Tinoco, José Carlos Oliveira Pereira, Flávia Rodrigues Ferreira, Vânia Lúcia Carrara, Lara Bonani de Almeida Brito, Marina Bandoli de Oliveira Tinoco, Saulo Bandoli de Oliveira Tinoco

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL SÃO JOSÉ AVAÍ ITAPERUNA/RJ


RESUMO

Leiomiossarcoma de laringe é uma neoplasia rara e extremamente agressiva. Até o momento, existem aproximadamente 50 casos dessa patologia descritos na literatura em cabeça e pescoço. Relatamos um caso de leiomissarcoma de laringe após radioterapia para tratamento de neoplasia maligna.

DESCRITORES: Laringe, Leiomiossarcoma; Radioterapia


ABSTRACT

Leiomyosarcoma of the larynx is a rare and extremely aggressive form of cancer. So far about 50 cases have been described in the head and neck literature. This abstract describe a case of leiomyosarcoma of the larynx after radiotherapy for the treatment of this malignancy.

KEYWORDS: Larynx; Leiomyosarcoma; Radiotherapy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-057

TÍTULO: Carcinoma epidermoide de prega vocal: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Squamous cell carcinoma of vocal folds: a case report

AUTOR(ES): Hamilton Leal Moreira Ferro, Aline Gaiotto Maluta, Luzia Gross Lague, Marcela Cristina Weber Pasa, Naize Giacobbo de Lima, Ricardo Kunde Minuzzi


RESUMO

A grande maioria dos cânceres da laringe é de origem epitelial e do tipo carcinoma epidermoide, Aproximadamente 2/3 desses tumores surgem na glote. Quanto à epidemiologia, trata-se de uma doença que compromete principalmente homens e fumantes. O objetivo desde estudo é relatar um caso de carcinoma epidermoide de prega vocal com diagnostico precoce. Paciente do sexo masculino, 62 anos, tabagista, procurou o serviço de otorrinolaringologia apresentando disfonia, sem tosse ou odinofagia. Na videolaringoscopia, foi encontrada massa tumoral no terço anterior da prega vocal direita, sem mais alterações. No exame de biópsia constatou-se Carcinoma Epidermoide Invasivo Moderadamente Diferenciado. Foi encaminhado à radioterapia e passados 4 meses de tratamento, apresentou melhora do quadro com exame de controle pós-radioterapia, com prega vocal sem sinais de lesão tumoral. Submetido à videolaringoscopia após 9meses/1 ano 4 meses, que mostrou pregas vocais móveis, com bordos preservados e sem sinais de lesão tumoral. O reconhecimento do quadro clínico e exames, quando realizados precocemente e corretamente, permitem taxas de cura elevadas, com baixa morbidade no carcinoma epidermoide unilateral de prega vocal.

DESCRITORES: Carcinoma de Células Escamosas, Disfonia, Glote


ABSTRACT

The majority of laryngeal cancers are of epithelial origin - the squamous cell carcinoma type. About two thirds of these tumors arise from the glottis. This disease affects mostly male smokers. The purpose of this study was to report a case of squamous cell carcinoma of vocal folds diagnosed early. A male patient aged 62 years, a smoker, visited the ENT clinic complaining of dysphonia without cough or a sore throat. Laryngoscopy revealed a tumor in the anterior third of the right vocal fold and no other abnormalities. A biopsy revealed invasive moderately differentiated squamous cell carcinoma. The patient was referred to radiotherapy and improved after 4 months of treatment; post-therapy control examinations showed no signs of a vocal cord tumor. Videolaryngoscopy was done 9 months and 1 year 4 months after, showing mobile vocal folds with preserved edges and no signs of tumors. Recognizing this condition, and early clinical examinations, may result in high cure rates with low morbidity in squamous cell carcinoma with unilateral vocal fold involvement.

KEYWORDS: Glottis; Dysphonia; Carcinoma, Squamous Cell

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-060

TÍTULO: Laringocele

TÍTULO EM INGLÊS: LARYNGOCELE

AUTOR(ES): Paulo Tinoco, José Carlos Oliveira Pereira, Flávia Rodrigues Ferreira, Vânia Lúcia Carrara, Lara Bonani de Almeida Brito, Marina Bandoli de Oliveira Tinoco, Saulo Bandoli de Oliveira Tinoco

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL SÃO JOSÉ AVAÍ ITAPERUNA/RJ


RESUMO

Laringocele é uma patologia rara da laringe e caracteriza-se pela dilatação anormal do sáculo do ventrículo de Morgani. Sua patogênese é controversa, consideram-se dois fatores na formação da laringocele: fator congênito e adquirido. É classificada em interna e externa. Mais comum em homens, a sintomatologia varia de acordo com suas dimensões, na maioria das vezes são assintomáticas. A pressão intralaríngea contribui para acarretar a dilatação do sáculo. O diagnóstico consiste em história clínica, anamnese e exame de imagem, a tomografia computadorizada é método de eleição para auxiliar no diagnóstico. O tratamento consiste na retirada cirúrgica.

DESCRITORES: Laringe, Doenças da Laringe, Obstrução das Vias Respiratórias


ABSTRACT

Laryngocele is a rare disease of the larynx and is characterized by abnormal dilation of the saccule in Morgani's ventricle. The pathogenesis is controversial; congenital and acquired factors may be considered in the formation of laryngocele. It may be classified as internal and external. Laryngocele is more common in men, and symptoms vary according to its size; it is asymptomatic in most cases. Intralaryngeal pressure facilitates dilation of the saccule. The diagnosis is made by the clinical history, physical examination, and radiological imaging; computed tomography is the method of choice for the diagnosis. Treatment consists of surgical removal.

KEYWORDS: Larynx; Airway Obstruction; Disease

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-061

TÍTULO: Paralisia de prega vocal bilateral em adução após tireoidectomia

TÍTULO EM INGLÊS: Bilateral Vocal Cord Palsy in Adduction after Thyroidectomy

AUTOR(ES): Edmara Laura Campiolo, Carolina Vianna Gerber, Fernanda Zeni da Rosa, Fernando Arruda Ramos, Gustavo Philippi de Los Santos, Lina Ana Medeiros Hirsch

INSTITUIÇÃO: Universidade do Planalto Catarinense


RESUMO

Descrever um relato sobre paralisia de pregas vocais bilateral em adução, uma complicação rara de tireoidectomia total devido à lesão do nervo laríngeo recorrente. É causa frequente de rouquidão e está associada a distúrbios respiratórios graves devido ao fechamento do espaço glótico. V.L.S.R.S., 37 anos. No ano de 2002 realizou uma cirurgia de tireoidectomia total. Após a cirurgia, apresentou quadro de afonia, dispneia e disfagia; evoluindo para rouquidão, e piora da dispneia após cinco meses da cirurgia. Permaneceu com esses sintomas durante oito anos, com diminuição significativa da sua atividade laboral. Em 2010, procurou o Serviço de Otorrinolaringologia, onde foi encaminhada ao Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço para correção da paralisia. A técnica cirúrgica realizada foi a cordotomia posterior em prega vocal direita. Permaneceu 15 dias com traqueostomia, apresentando excelente evolução do quadro. A paralisia bilateral em posição mediana traz distúrbios respiratórios importantes, levando ao um déficit na qualidade de vida dos pacientes. A traqueostomia de emergência é uma indicação nesses casos, até a cirurgia definitiva, pois o risco do paciente entrar em apneia é alto.

DESCRITORES: Paralisia das Pregas Vocais, Tireoidectomia, Cordotomia


ABSTRACT

To report a case of bilateral vocal cord palsy in adduction due to recurrent laryngeal nerve injury as a rare complication of total thyroidectomy. It is a frequent cause of hoarseness and is associated with severe respiratory disorders due to the closure of the glottis. V.L.S.R.S., aged 37 years, in 2002 underwent total thyroidectomy. After surgery, the patient presented hoarseness, dyspnea and dysphagia; hoarseness and dyspnea worsened five months after surgery. These symptoms persisted for eight years resulting in a decrease of work activities. In 2010 the patient visited the Otolaryngology Department and was referred to the Head & Neck Surgery Unit for treatment of the paralysis. The surgical technique was posterior cordotomy of the right vocal fold; the patient remained with a tracheostomy for 15 days and progressed favorably. Bilateral paralysis in the median position causes significant breathing disorders, which decreases the quality of life of patients. Emergency tracheostomy may be indicated before definitive surgery, as the risk of apnea is high.

KEYWORDS: Vocal Cords; Thyroidectomy; Cordotomy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-062

TÍTULO: Pseudotumor inflamatório de hipofaringe: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Inflammatory Pseudotumor of Hypopharynx: A case report

AUTOR(ES): Luiz Henrique Carboni Souza, Rodrigo Lacerda Nogueira, Emanuel Capistrano Costa Junior, Renata Maria Soares Malago, Mariane Sayuri Yui, Guilherme Pietrucci Buzatto, Carolina Sponchiado Miura

INSTITUIÇÃO: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto


RESUMO

Pseudotumor inflamatório é um tumor de partes moles de etiologia desconhecida que, embora histologicamente seja benigno, clínica e radiologicamente mimetiza uma doença maligna. A ocorrência dessa patologia em região de cabeça é pescoço é rara, em especial na região da hipofaringe. Diferentes modalidades de tratamento têm sido descritas, com maior ênfase na corticoterapia sistêmica, com resultados animadores. A seguir, apresentaremos relato de caso de paciente feminina, 36 anos, com quadro clínico e radiológico sugestivos de tumor em região de hipofaringe, com Punção Biópsia Aspirativa sugerindo Adenoma Pleomórfico Indeterminado, porém com biópsia indicando Pseudotumor Inflamatório de Hipofaringe. Discutiremos a respeito do tratamento proposto e seus resultados, por meio de comparações por exames de RNM cervical pré e pós-tratamento.

DESCRITORES: Hipofaringe, Corticosteróides, Prednisolona


ABSTRACT

Inflammatory pseudotumor is a soft tissue tumor of unknown etiology that mimics malignant disease although it is clinically, radiographically, and histologically benign. This disease is rare in the head and neck, and even rare in the hypopharynx. Several treatments have been proposed; the emphasis has been on systemic steroids, with encouraging results. We report a case of a female patient aged 36 years, with clinical and radiological findings of a tumor in the hypopharynx that was suggestive of undetermined pleomorphic adenoma in the aspiration biopsy. However, another biopsy led to a diagnosis of inflammatory pseudotumor of the hypopharynx. The proposed treatment and results are discussed by comparing neck MRI scans before and after treatment.

KEYWORDS: Hypopharynx; Granuloma, Plasma Cell; Prednisolone

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-063

TÍTULO: Síndrome de Eagle: relato de dois casos

TÍTULO EM INGLÊS: Eagle's syndrome: Two case reports

AUTOR(ES): Monik Assis Espíndula, Rafael Fernandes Goulart dos Santos, José Felipe Bigolin Filho, Amadeu Luís Alcântara Ribeiro, Luiz Augusto Miranda Sanglard, Ludimila de Oliveira Cardoso, Thiago de Oliveira Barros, Wilson Benini Guércio


RESUMO

A Síndrome de Eagle foi descrita inicialmente em 1937 e é considerada uma doença rara, cujos sintomas são inespecíficos e abrangem cervicalgia, otalgia e sensação de corpo estranho na garganta. Devido a seus sintomas, raramente é suspeitada e tem sua abordagem preferencialmente cirúrgica.

DESCRITORES: Transtornos de Deglutição, Cervicalgia, Dor Facial


ABSTRACT

Eagle Syndrome is a rare disease that was first described in 1937. Its symptoms include cervical pain, otalgia, foreign body sensation in the throat. Due to its nonspecific symptoms it is rarely diagnosed. The main treatment is surgery.

KEYWORDS: Deglutition Disorders; Neck Pain; Facial Pain

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-064

TÍTULO: Carcinoma epidermoide em dorso de língua em paciente não tabagista e não etilista

TÍTULO EM INGLÊS: Squamous cell carcinoma on the dorsum of the tongue in a non-alcoholic and non-smoking patient

AUTOR(ES): Miguel Bonfitto, Jesiel Ballerini, Rodrigo Gonçalves Dias, Deise Mara Lima da Costa

INSTITUIÇÃO: Hospital de Clínicas de Porto Alegre - Universidade Federal do Rio Grande do Sul


RESUMO

Introdução: Apesar de os tumores malignos de boca estarem associados a tabagismo e etilismo em cerca de 90% dos pacientes, outros fatores de risco são importantes e devem ser valorizados pelos médicos. A infecção por HPV e a exposição solar podem, isoladamente, estar associadas a um processo neoplásico, assim como o trauma bucal crônico, predisposição familiar e infecção por HIV, Citomegalovírus, HTLV, Epstein-Barr, entre outros. Objetivos: Alertar a importância de fatores de risco menos prevalentes para o carcinoma de língua ao relatar o caso de uma paciente sem fatores de risco maiores e com tal afecção. Materiais e Métodos: Acompanhou-se a evolução de uma paciente de 74 anos, do sexo feminino, com carcinoma epidermoide em dorso de língua internada pela otorrinolaringologia. Tinha história de exposição solar e infecção labial por HPV, não era tabagista nem etilista. Apresentou lesões iniciais em lábio inferior e posteriormente lesão neoplásica exofítica progressiva em dorso lingual e metástases múltiplas, evoluindo para o óbito. Modelo: Relato de caso. Resultados e Conclusões: Pode-se concluir que não se deve subestimar a importância de fatores de risco menores no desenvolvimento dos cânceres de boca. É de se relevar a influência de fatores, muitas vezes menosprezados, como: exposição solar, infecções (HPV, dentre outras), hábitos de higiene bucal e alimentares, assim como a predisposição genética do paciente.

DESCRITORES: Boca, Carcinoma de Células Escamosas, Neoplasias da Língua


ABSTRACT

Background: Although malignant tumors of the mouth are associated with smoking and alcohol abuse in about 90% of patients, other risk factors are important and should be valued by physicians. HPV infection and sun exposure alone may be associated with neoplasms; other factors are chronic oral trauma, family predisposition, HIV infection, cytomegalovirus, HTLV, Epstein-Barr virus, and others. Goals: To raise awareness about the importance of less prevalent risk factors for carcinoma of the tongue by reporting the case of a patient without major risk factors and with this disease. Materials and methods: The study monitored a female patient aged 74 years with squamous cell carcinoma on the dorsum of the tongue, admitted by into the Otorhinolaryngology Unit. There was a history of sun exposure and HPV infection on the lip; the patient did not smoke or consume alcohol. There were initial lesions on the lower lip and a progressive neoplastic exophytic lesion on the dorsum of the tongue; the patient had multiple metastases, and eventually died. Model: case report. Conclusions: The importance of lesser risk factors in the development of oral cancers should not be underestimated. Factors that are often overlooked include sun exposure, infections (HPV, among others), oral hygiene habits, certain types of food, and the patient's genetic predisposition.

KEYWORDS: Carcinoma, Squamous Cell; Tongue Diseases; Tongue Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-065

TÍTULO: Lesões benignas de pregas vocais: experiência cirúrgica do Serviço Otorrinolaringologia da Santa Casa de Misericórdia da Bahia

TÍTULO EM INGLÊS: Benign vocal fold lesions: surgical experience of the Department of Otorhinolaryngology, Santa Casa de Misericordia da Bahia.

AUTOR(ES): David Greco Varela, Amanda Canário Andrade Azevedo, Lorena Pinheiro Figueiredo, Fabiola Moreira Magalhães, André Vital Nazianzeno, Nilvano Alves Andrade

INSTITUIÇÃO: SERVIÇO DE OTORRINOLARINGOLOGIA E CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO DO HOSPITAL SANTA IZABEL


RESUMO

Introdução: Os pólipos vocais são lesões benignas atribuídos ao fonotrauma somado a processos irritativos. Os papilomas laríngeos são os mais comuns tumores benignos da laringe causados pelo papiloma vírus humano (HPV). Os cistos vocais podem ter origem epidérmica ou uma retenção mucoide. Já os nódulos vocais são lesões associadas ao fonotrauma, tanto em crianças como em adultos. Objetivo: Analisar o perfil das lesões benignas operadas em Serviço de referência do Estado da Bahia. Métodos: Foram incluídos no estudo os casos identificados em exame videolaringoscópico como lesões benignas e com indicação cirúrgica devido à queixa de baixa qualidade vocal e/ou dispneia. Resultados: Foram registrados 62 casos cirúrgicos. As lesões com maiores frequências encontradas foram: pólipos (30,6%), papiloma (22,5%), cistos (19,4%) e outras lesões (27,4%). Discussão: O conhecimento da frequência das lesões benignas de pregas vocais mais comuns em seu ambiente geográfico capacita melhor o residente e frisa aspectos peculiares de cada uma dessas lesões. O achado da maior frequência de lesões definidas como pólipos (30,6%) e papilomas laríngeos (22,5%) é verificado em alguns trabalhos. A verificação orientada dos residentes em todas as etapas de diagnóstico e tratamento das lesões tidas inicialmente como benignas é fundamental na formação do novo profissional

DESCRITORES: Pregas Vocais, Pólipos, Cistos, Papiloma


ABSTRACT

Introduction: Vocal fold polyps are benign lesions resulting from irritation and speech trauma. Laryngeal papillomas are the most common benign tumors of the larynx, and are caused by the human papilloma virus (HPV). Vocal fold cysts may derive from epidermal or mucous retention. Vocal fold nodules are associated with voice trauma in children and adults. Objective: To analyze the profile of benign tumors operated at a reference center in the State of Bahia. Methods: The study included cases identified by videolaryngoscopy as benign, and which were referred to surgery due to complaints of poor voice quality and/or dyspnea. Results: There were 62 surgical cases. Lesions and their frequencies were as follows: polyps (30.6%), papilloma (22.5%), cysts (19.4%), and other lesions (27.4%). Discussion: An awareness of the frequency of benign vocal fold tumors in a given geographical environment improves training of residents by underlining specific aspects of these lesions. A higher frequency of lesions defined as polyps (30.6%) and laryngeal papillomas (22.5%) has been observed in other studies. Medical residents should participate in all steps of the diagnosis and treatment of injuries initially considered benign.

KEYWORDS: Vocal Cords; Polyps; Cysts; Papilloma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-066

TÍTULO: Carcinoma papilífero em cisto tireoglosso: Relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Papillary carcinoma in a thyroglossal duct cyst: Case report

AUTOR(ES): Aden Luigi Castro Testi, Marcos Ribeiro de Magalhães, Henrique Pedro Magoga Filho, Noelle Kistemarcker do Nascimento Bueno, Renato Cardoso Guimarães, Priscila Yukie Aquinaga, Amanda Feliciano da Silva

INSTITUIÇÃO: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo


RESUMO

Introdução: Os cistos do ducto tireoglosso são resultado de um defeito, durante a embriogênese, no fechamento do ducto tireoglosso, sendo os cistos não-odontogênicos mais comuns do pescoço. Acredita-se que 7% da população mundial apresente remanescência deste ducto. Objetivo: Descrever o caso de um paciente adulto com diagnóstico anatomopatológico de carcinoma papilífero em cisto de ducto tireoglosso. Discussão: Em nosso caso, optamos por realizar a tireoidectomia total, concordando com os trabalhos de Falvo et al., de 2006, e Steck et al., de 2007, que relatam a não raridade do achado de carcinoma na glândula tireoide e também pela teoria da neoplasia intracística ser uma metástase de um carcinoma oculto de tireoide. Conclusão: Diante do sabido de que, mesmo raro, pode haver malignização do cisto do ducto tireoglosso, é imprescindível a solicitação de anatomopatológico da peça cirúrgica. Realizar tireoidectomia associada ainda é uma conduta controversa e necessita de mais evidências científicas para sua indicação ou exclusão formal.

DESCRITORES: Cisto Tireoglosso, Glândula Tireóide, Carcinoma


ABSTRACT

Introduction: Thyroglossal duct cysts result from defective thyroglossal duct closure in embryogenesis. Non-odontogenic cysts are the most common neck cysts. It is thought that 7% of the world population has remnants of this duct. Objective: To describe a case of an adult patient with pathology diagnosis of papillary carcinoma in a thyroglossal duct cyst. Discussion: Total thyroidectomy was done in this case, concurring with the work of Falvo et al, 2006 and Steck et al, 2007. These authors reported that carcinoma in the thyroid gland was not rare, and discussed the hypothesis that intracystic tumors were metastases from occult thyroid carcinomas. Conclusion: Although rare , thyroglossal duct cysts may become malignant. Thus, it is essential to send surgical specimens to pathology. Thyroidectomy in association with this condition remains controversial; further scientific evidence is needed to support or reject this option.

KEYWORDS: Carcinoma; Thyroid Gland; Thyroglossal Cyst

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-067

TÍTULO: Desafios do rabdomiossarcoma dos seios paranasais: relato de caso e revisão de literatura

TÍTULO EM INGLÊS: Challenges in paranasal sinus rhabdomyosarcomas: a case report and review of the literature.

AUTOR(ES): Jéssica Guimarães Gomes Silva, Augusto Cesar Lima, Larissa Salomão Pereira, Nicolau Tavares Boechem, Alexandra Torres Cordeiro Lopes de Souza


RESUMO

O rabdomiossarcoma é uma neoplasia maligna rara originária de células mesenquimais primitivas, sendo mais comum na região de cabeça e pescoço e em pacientes pediátricos. Apesar dos avanços, observamos diagnósticos em estádios avançados, com terapêutica restrita e prognóstico ruim na maioria dos casos, especialmente naqueles que acometem os seios paranasais. O objetivo deste trabalho é relatar um caso de rabdomiossarcoma paranasal em paciente jovem atendido no serviço de Otorrinolaringologia e Neurologia e revisar a literatura existente. Relato de Caso: Paciente masculino, 18 anos, iniciou quadro de congestão nasal, epistaxe e anosmia há seis meses, evoluindo com proptose e amaurose ipsilateral rapidamente progressiva. A TC de crânio e seios paranasais demonstrou lesão expansiva ocupando região maxilo-etmoidal e fossa nasal esquerda com extensão para órbita ipsilateral. Realizada biópsia incisional por videoendoscopia. Histopatológico evidenciou neoplasia maligna de células redondas infiltrando osso, partes moles e mucosa respiratória, com áreas de necrose, confirmando o diagnóstico de rabdomiossarcoma alveolar em estudo imunoistoquímico. Paciente evoluiu no mesmo mês com dor retroorbitária e assimetria facial deformante, sendo encaminhado ao serviço de referência para tratamento multimodal, quimioterapia e radioterapia associadas. Conclusão: O RMS de cabeça e pescoço se apresenta, na maioria das vezes, com sintomas inespecíficos, levando ao atraso no diagnóstico e início do tratamento, determinando um pior prognóstico, principalmente quando se refere ao subtipo alveolar, de pior sobrevida pela maior propensão à metástase à distância. A terapia multimodal individualizada, com ressecção cirúrgica do tumor, radioterapia e quimioterapia, deve sempre ser de escolha por aumentar a sobrevida dos pacientes.

DESCRITORES: Rabdomiossarcoma Alveolar, Adolescente, Neoplasias de Cabeça e Pescoço


ABSTRACT

The rhabdomyosarcoma is a rare malignant neoplasm originating from primitive mesenchymal cells; it is more common in the head and neck of pediatric patients. There have been advances in diagnosing advanced stages of the disease - where the treatment is limited and the prognosis is poor in most cases, especially if the sinuses are involved. This study reports a case of a paranasal rhabdomyosarcoma in a young patient, who was treated at an Otolaryngology and Neurology Unit. A review of the existing literature is also made. Case Report: A male patient aged 18 years reported nasal block, epistaxis, and anosmia for six months, and rapidly progressive proptosis and ipsilateral amaurosis. The CT scan of paranasal sinuses showed an expanding lesion in the maxillo-ethmoidal region and the left nasal cavity extending to the ipsilateral orbit. Incisional biopsy was performed by videoendoscopy. Histopathology showed a malignant neoplasm of round cells infiltrating bone, soft tissue and the respiratory mucosa, with areas of necrosis. A diagnosis of rhabdomyosarcoma was confirmed by immunohistochemistry. Within the same month the patient presented retro-orbital pain and deforming facial asymmetry, and was referred to a reference unit for multimodal therapy, chemotherapy and radiotherapy. Conclusion: Head and neck RMS presents in most cases with nonspecific symptoms, which delays the diagnosis and treatment, resulting in a worse outcome. This particularly applies to the alveolar subtype, which has a worse survival profile and a higher propensity to metastasize. The individualized multimodal therapy, including surgical resection, radiotherapy and chemotherapy, should always be of choice so that the patient's survival rate may be increased.

KEYWORDS: Rhabdomyosarcoma, Alveolar; Adolescent; Head and Neck Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-068

TÍTULO: Tuberculose miliar com manifestações laríngeas

TÍTULO EM INGLÊS: Miliary tuberculosis with laryngeal manifestations

AUTOR(ES): Renan Augusto Felippe, Vinicius Ribas de Carvalho Duarte Fonseca, Antonio Celso Nunes Nassif Filho, Diego Augusto de Brito Malucelli, Eliza Mendes de Araújo

INSTITUIÇÃO: Hospital da Cruz Vermelha Brasileira - Filial do Paraná


RESUMO

A tuberculose laríngea é uma das doenças granulomatosas mais comuns da laringe; porém, representa menos de 1% dos casos de tuberculose extrapulmonar. O sintoma mais frequente é a disfonia, seguido por odinofagia, disfagia, tosse, hemoptise e até dispneia. Na videolaringoscopia, há presença de lesões nodulares, exofíticas, ulceração, hiperemia, edema e monocordite. O objetivo deste estudo é relatar um caso clínico de um paciente com queixa de disfagia, febre, emagrecimento e linfonodomegalia submandibular, sendo diagnosticada tuberculose laríngea após todo processo de investigação. O paciente apresentou evolução favorável ao esquema terapêutico antituberculoso (RIPE) instituído, com consequente melhora do quadro.

DESCRITORES: Disfonia, Laringe, Tuberculose, Laringoscopia


ABSTRACT

Laryngeal tuberculosis is one of the most common granulomatous disease of the larynx, but comprises less than 1% of cases of extrapulmonary tuberculosis.The most frequent symptom is dysphonia, followed by odynophagia, dysphagia, cough, hemoptysis, and dyspnea. Laryngoscopy shows nodular or exophytic lesions, ulceration, hyperemia, edema and, monocorditis.The aim of this study was to report a clinical case of a patient with dysphagia, fever, weight loss, and an enlarged submandibular lymph node. Laryngeal tuberculosis was diagnosed. The patient responded well to the treatment for tuberculosis (RIPE).

KEYWORDS: Dysphonia; Larynx; Tuberculosis; Laryngoscopy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-069

TÍTULO: Linfoma não-Hodgkin em base de língua

TÍTULO EM INGLÊS: Non-Hodgkin's lymphoma in the base of tongue

AUTOR(ES): Janaina Oliveira Bentivi Pulcherio, Eduardo Machado Oliveira da Silva, Daniela Pereira Rezende, Patrícia Tramontano Fraiha, Marcos Aurélio Baptista de Oliveira

INSTITUIÇÃO: Hospital Central da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro


RESUMO

Introdução: Os linfomas compõem o terceiro grupo mais comum dos cânceres orais. O acometimento do anel linfático de Waldeyer por linfoma não-Hodgkin não é incomum, mas sua apresentação na língua é rara. Faltam dados na literatura para esclarecer características, estatísticas e classificação dos linfomas nesta região. Apresentação do Caso: Paciente masculino, 69 anos, com quadro de sensação de corpo estranho na garganta havia dois meses, sem outros sintomas. Videolaringoestroboscopia mostrou lesão de aspecto nodular em base de língua. Histopatológico e imunoistoquímica revelaram linfoma não-Hodgkin difuso de grandes células B germinativas. Aspirado de medula óssea, sorologias e exames de imagem foram normais. Foi encaminhado ao acompanhamento onco-hematológico. Discussão: Linfoma difuso de grandes células B é típico de idosos, com predomínio do sexo masculino. Há escassez de sinais e sintomas. O diagnóstico é feito por meio de biópsia. Exames de imagem estão reservados para avaliar extensão da doença e complicações. Geralmente, há boa resposta ao tratamento com quimioterapia e radioterapia. O prognóstico relaciona-se ao estágio tumoral, tipo celular e resposta ao tratamento. Comentários finais: Os linfomas devem ser considerados no diagnóstico diferencial de lesões orais.

DESCRITORES: Linfoma não Hodgkin, Neoplasias da Língua, Neoplasias Orofaríngeas


ABSTRACT

Introduction. Lymphoma is the third most common type among oral cancers. Involvement of Waldeyer's ring by non-Hodgkin's lymphoma is not uncommon but its incidence on the tongue is rare. There is little published data on the features, statistics, and classification of lymphomas in this site. Report. A male patient aged 69 years presented with a foreign-body sensation in his throat for the past two months and no other symptoms. Endoscopy revealed a nodule-like lesion on the base of the tongue. Biopsy and immunohistochemistry revealed diffuse large B-cell lymphoma. Bone marrow aspiration, serologies, and image exams were normal. The patient was referred for oncological monitoring. Discussion. Diffuse large B-cell lymphoma is typical of elderly individuals, particular males. There are few signals and symptoms. The diagnosis is made by biopsy. Imaging studies are important to assess disease extension and possible complications. The disease usually responds well to chemotherapy and radiotherapy. The prognosis depends on the tumor stage, malignant cell type, and response to treatment. Final comments. Lymphomas should be considered in the differential diagnosis of oral lesions.

KEYWORDS: Lymphoma, Non-Hodgkin; Tonsillar Neoplasms; Oropharyngeal Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-070

TÍTULO: Paralisia de hemilaringe por compressão do nervo laríngeo recorrente esquerdo consequente à dilatação aneurismática aórtica

TÍTULO EM INGLÊS: HEMILARYNGEAL PARALYSIS BY COMPRESSION OF THE LEFT RECURRENT LARYNGEAL NERVE SECONDARY TO AORTIC ANEURYSM

AUTOR(ES): Daniella Cintra Martins, Marco Antonio Ferraz de Barros Baptista, Leonardo Haddad, Priscila Bogar Rapoport

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina do ABC


RESUMO

O aneurisma aórtico é uma causa pouco frequente de paralisia do nervo laríngeo recorrente. Foi relatado o caso clínico de uma paciente de 77 anos de idade, procedente do ambulatório de otorrinolaringologia, com queixa de disfonia há 8 meses. Realizou-se telelaringoscopia, na qual foi observada paralisia da hemilaringe esquerda, e, pela tomografia computadorizada cervical e torácica, observou-se um aneurisma de arco aórtico. O objetivo deste relato é fazer uma revisão bibliográfica quanto à etiologia, sintomatologia, diagnóstico e tratamento deste tipo de paralisia das cordas vocais.

DESCRITORES: Paralisia das Pregas Vocais; Aneurisma Aórtico; Disfonia


ABSTRACT

The aortic aneurysm is an uncommon cause of recurrent laryngeal nerve palsy. We report the case of a patient aged 77 years referred from an ENT outpatient clinic, who complained of dysphonia for 8 months. Telelaryngoscopy revealed paralysis of the left hemilarynx; cervical and thoracic CT scan showed an aortic arch aneurysm. The purpose of this report was to review the literature on the etiology, symptoms, diagnosis, and treatment of this type of vocal cord paralysis.

KEYWORDS: Vocal Cord Paralysis; Aortic Aneurysm; Voice Disorders

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-071

TÍTULO: Abscesso laríngeo em aritenoide: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Laryngeal abscess in the arytenoid: Case Report

AUTOR(ES): Tatiana Carneiro da Cunha Almeida, Artur Grinfeld, Abrahão Grinfeld, Paulo Sérgio Perazzo, Francisco José Motta Barros de Oliveira Filho, Mirella Melo Metidieri, Larissa Roberta Campos de Sousa

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL OTORRINOS


RESUMO

Introdução: Os abscessos laríngeos podem ser considerados uma raridade clínica atualmente, devido, principalmente, ao aumento do uso de antibióticos, bem como seus espectros de ação. A localização mais frequente dos abscessos na laringe é a região supraglótica periepiglótica, sendo extremamente incomuns em outras regiões. Além disso, é válido ressaltar que esses pacientes podem apresentar-se ao otorrinolaringologista com outras queixas comuns, tais como disfonia, dor, disfagia ou sensação de corpo estranho na garganta, ou ainda ser, frequentemente, um achado ocasional, não necessitando de tratamento específico. Relato de Caso: Paciente do sexo feminino, 71 anos, diabética e hipertensa, procurou nosso serviço com quadro de odinofagia intensa há 24 horas. Após avaliação otorrinolaringológica, diagnosticou-se faringite infecciosa. Após 24 horas, paciente evoluiu com piora da odinofagia associada à febre e alta e disfonia. Realizou-se videofaringolaringoscopia com ótica rígida, que demonstrou hipertrofia e hiperemia intensas na aritenoide esquerda. Realizou-se acompanhamento do quadro com uma sequência de videofaringolaringoscopias e observando-se presença de secreção purulenta drenando da aritenoide esquerda. Após o quinto dia do uso de lincomicina e com a melhora dos sintomas, foi iniciado cefaclor por dez dias, tendo involução completa dos sintomas em torno do 30º dia de evolução. Discussão: O abscesso laríngeo deve ser um diagnóstico diferencial em casos de maior gravidade de uma laringite comum. Na maioria dos casos, o tratamento clínico resolve o caso, mas uma abordagem cirúrgica pode ser necessária, especialmente para descartar neoplasias ou outras alterações anatômicas da laringe.

DESCRITORES: Abscesso, Laringe, Cartilagem Aritenóide


ABSTRACT

Introduction:Laryngeal abscesses may considered rare today because of increased wide-spectrum antibiotic use. The most frequent site of laryngeal abscesses is the supraglottic periepiglottic area; these abscesses are extremely unusual in other sites. (1,2,3,4) Furthermore, these patients may present to otolaryngologists with other common complaints such as dysphonia, pain, dysphagia, foreign body sensation in the throat, or other occasional finding that do not require therapy.(1.2) CASE REPORT: A female patient aged 71, diagnosed as diabetic and hypertensive, complained of a severe sore throat within the past 24 hours. The otorhinolaryngological evaluation diagnosed infectious pharyngitis. After 24 hours, the symptoms worsened and the patient developed fever and dysphonia. Videopharyngolaryngoscopy (rigid endoscope) revealed severe hypertrophy and hyperemia of left arytenoid. Subsequent videopharyngolaryngoscopies noted drainage of pus from the left arytenoid. Five days after starting on lincomycin, the symptoms regressed, and cefaclor was started and prescribed for ten days; the symptoms disappeared 30 days later. DISCUSSION: Laryngeal abscesses should be taken into account in the differential diagnosis of severe cases of common laryngitis. In most cases, medical treatment is sufficient; surgery may be needed, in particular to rule out tumors or other anatomical abnormalities of the larynx.(1,5,6,7)

KEYWORDS: Abscess; Laryngeal Diseases; Arytenoid Cartilage

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-072

TÍTULO: Um caso raro de linfoma difuso de grandes células B cursando com Síndrome do Ápex Orbitário

TÍTULO EM INGLÊS: A rare case of Apex Orbital Syndrome caused by diffuse large B-cell lymphoma

AUTOR(ES): Juliana Lana Milane, Larissa Fernandez Correia Brandão, Marcus Miranda Lessa, Álvaro Muiños de Andrade, Clara Mônica Figueiredo de Lima, Hélio Andrade Lessa

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário Professor Edgard Santos (Universidade Federal da Bahia)


RESUMO

A Síndrome do Ápex Orbitário é caracterizada por oftalmoplegia, ptose palpebral e perda da acuidade visual. A maioria dos casos tem etiologia inflamatória. Objetivo: Relatar um caso raro de Síndrome do Ápex Orbitário causada por linfoma difuso de grandes células B. Relato do caso: MADP, 33 anos, feminina, com quadro de obstrução nasal, otalgia e dor retrorbitária, há 2 meses. Evoluiu com edema e ptose palpebral direita, acompanhados de diplopia, proptose e amaurose ipsilaterais. Ao exame apresentava-se com ptose, proptose e oftalmoplegia. À endoscopia nasal visualizou-se edema em meato médio direito. A Tomografia Computadorizada (TC) evidenciou material com densidade de partes moles em seio maxilar, etmoidal anterior e posterior direitos. Foi aventada a hipótese diagnóstica de Síndrome do Ápex Orbitário como complicação de rinossinusite. A paciente foi submetida ao tratamento com antibioticoterapia, corticoide endovenosos e cirurgia endoscópica nasal. O exame anatomopatológico apresentou processo inflamatório crônico. A paciente evoluiu com dor e parestesia em hemiface direita, associadas a trismo, quemose e lesão de aspecto granulomatoso em palato mole e região retromolar inferior direita. Nova TC revelou velamento de seios maxilar, etmoide e esfenoide, além de cavidade orbitária e mastoide à direita, havendo acometimento de espaços mastigatório, bucinador e parafaríngeo. Repetiu-se a biópsia, que evidenciou linfoma difuso de grandes células B centroblástico. A paciente iniciou quimioterapia, vindo a óbito após 5 meses do início do tratamento. Conclusão: O prognóstico reservado da Síndrome do Ápex Orbitário exige agilidade na propedêutica e tratamento e nos permite concluir que sempre devemos considerar a neoplasia no diagnóstico diferencial desta síndrome.

DESCRITORES: Linfoma Difuso de Grandes Células B, Órbita, Oftalmoplegia


ABSTRACT

The orbital apex syndrome is characterized by ophthalmoplegia, ptosis and loss of visual acuity. Most cases are inflammatory. Objective:To report a rare case of orbital apex syndrome caused by diffuse large B-cell lymphoma. Report: MADP, a female patient aged 33 years, presented nasal block, otalgia, and retrorbital pain within the past 2 months. The patient developed ptosis, swelling of the right eyelid, and ipsilateral diplopy, proptosis, and amaurosis. The physical examination showed ptosis, proptosis and ophthalmoplegia to the right. Edema in the right middle meatus was visualized on nasal endoscopy. A CT scan revealed material of soft tissue density in the maxillary sinus and the anterior and posterior ethmoid to the right. A diagnosis of Orbital Apex Syndrome as a complication of sinusitis was suggested. The patient was treated with intravenous antibiotics and endoscopic sinus surgery. The result of histophatological analysis was chronic inflammatory process. The patient developed pain and paresthesia in the right portion of the face in addition to trismus, chemosis and a granulomatous lesion on the soft palate. A second CT scan revealed opacification of the maxillary, ethmoid and sphenoid sinuses, the mastoid cavity, the orbit and others spaces such as the masticator space. A second biopsy revealed diffuse large B-cell lymphoma.The patient was started on chemotherapy, but died five months later. Conclusion: A poor prognosis in the Orbital Apex Syndrome requires prompt diagnosis and treatment; furthermore, malignancies should also be taken into account in the differential diagnosis when this syndrome is present.

KEYWORDS: Orbit; Lymphoma, Large B-Cell, Diffuse; Ophthalmoplegia

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-073

TÍTULO: Carcinoma de ducto salivar em glândula salivar menor: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Salivary duct carcinoma of a minor salivary gland: case report

AUTOR(ES): Manuella Silva Martins, Otavio Marambaia Santos, Milena Magalhães de Sousa, Lilian Lacerda Leal, José Franklin Gomes Dantas


RESUMO

Introdução: Carcinoma salivar de ducto salivar (SDC) é um tumor maligno incomum de glândula salivar. A raridade deste tumor foi apresentada por várias revisões de série de neoplasias de glândulas salivares. Acomete com maior prevalência as glândulas salivares maiores, principalmente das glândulas parótidas, em 80% dos casos. O envolvimento das glândulas salivares menores é ainda menos frequente, por isso a apresentação é geralmente insidiosa. Objetivo deste estudo é relatar um caso de carcinoma de ducto salivar de glandular salivar menor em uma paciente do sexo feminino. Discussão: SDC é um adenocarcinoma de alto grau de origem de glândula salivar, que é histologicamente indistinguível de carcinoma de ductal da mama. Embora esta neoplasia tenha sido descrita por Kleinsasser et al., em 1968, ainda existem poucas séries na literatura. A incidência de SDC varia entre 6% e 10% de todo o câncer de parótida; no entanto, é difícil de determinar o índice verdadeiro de ocorrência desde que o tumor, pois pode vir associado a outras neoplasias. Histologicamente, SDC é caracterizado pelo envolvimento intraductal com diversas modalidades de crescimento, as quais são: sólido, papilífero, cribriforme e frequentemente com comedonecrose. Conclusão: Carcinoma de ducto salivar é uma neoplasia rara que acomete as glândulas salivares, com acometimento ainda mais incomum em glândulas salivares menores. Apesar de descrita desde 1968, ainda existem poucos estudos sobre esta patologia.

DESCRITORES: Carcinoma Ductal, Glândulas Salivares Menores, Ductos Salivares


ABSTRACT

Introduction: salivary duct carcinoma (SDC) is an uncommon malignancy of salivary glands. Several reviews of salivary gland neoplasms have demonstrated the rarity of this tumor. It usually affects major salivary glands, particularly the parotid glands, in 80% of cases. Involvement of minor salivary glands is less frequent; the presentation is usually insidious. This study reports a case of SDC of a minor salivary gland in a female patient. Discussioin: SDC is a high grade adenocarcinoma of salivary glands that is histologically indistinguishable from ductal carcinoma of the breast. Kleinsasser et al described this neoplasm in 1968, but there are few series in the literature. The incidence of SDC ranges from 6% to 10% of all parotid gland cancers; it is, however, difficult to establish the true occurrence, as this tumor may be associated with other malignancies. SDC is histologically characterized by ductal involvement with several forms of growth, namely: solid, papillary, cribriform, and comedonecrosis. Conclusion: SDC is a rare neoplasm of the salivary glands; it is even more unusual in minor salivary glands. Although it was described in 1968 few studies of this disease have been published.

KEYWORDS: Salivary Ducts; Salivary Gland Neoplasms; Carcinoma, Ductal

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-074

TÍTULO: Carcinoma espinocelular multicêntrico de cabeça e pescoço

TÍTULO EM INGLÊS: Squamous cell carcinoma of the head and neck

AUTOR(ES): Luzia Gross Lague, Hamilton Leal Moreira Ferro, Naize Giacobbo de Lima, Marcela Cristina Weber Pasa, Aline Gaiotto Maluta, Ricardo Kunde Minuzzi


RESUMO

Introdução: O carcinoma espinocelular de cabeça e pescoço é um dos cinco tipos de cânceres mais comuns no mundo, ocupando o quinto lugar em mortalidade por câncer, incluindo cavidade oral, faringe e laringe. Objetivo: Relatar um caso de carcinoma espinocelular multicêntrico de cabeça e pescoço, em seguimento há mais de cinco anos com recidivas. Apresentação de Caso: MLZ, 62 anos, feminina, há seis anos apresentou quadro de disfonia e flegmão em região cervical anterior em uso de antibióticos, sem melhoras. Referia tabagismo e negava etilismo. Solicitada tomografia computadorizada cervical e torácica, evidenciou-se processo inflamatório em região cervical e tumor invadindo comissura anterior e cone elástico. Realizada biópsia e revelando carcinoma espinocelular. Incisões cicatrizadas, foram indicadas radioterapia e reposição hormonal por hipofunção da tireoide. No quinto ano, apresentou lesão no dorso da língua. Submetida à cirurgia com congelação, evidenciou carcinoma espinocelular. Paciente em seguimento. Discussão: O carcinoma espinocelular acomete principalmente homens e relaciona-se ao tabagismo, etilismo, avitaminoses, sífilis e HPV. A rotina de seguimento é mensal no primeiro ano, trimestral no segundo, semestral no terceiro e anual após o quinto; a detecção precoce de recidivas é de suma importância para que haja menor agressividade no tratamento. Com radioterapia, há alta incidência de hipotireoidismo. Comentários Finais: Carcinoma espinocelular constitui um problema de saúde pública, devido aos pacientes procurarem auxílio especializado com o estadiamento mais avançado e a taxa de sobrevida ser baixa.

DESCRITORES: Carcinoma, Carcinoma de Células Escamosas, Neoplasias de Cabeça e Pescoço


ABSTRACT

Introduction: Squamous cell carcinoma of the head and neck is one of the five most common cancers in the world, ranking fifth in cancer mortality, including the oral cavity, pharynx and larynx. Objective: To report a case of multicentric squamous cell carcinoma of the head and neck with a follow-up period of over five years, and tumor recurrence. Case Report: MLZ, a female patient aged 62 years, presented dysphonia and phlegmon in the anterior cervical region in use of antibiotics without improvement six years ago. The patient smoked but did not drink alcohol. Neck and thoracic CT scans showed inflammation in the neck and a tumor invading the anterior commissure and the elastic cone. A biopsy diagnosed squamous cell carcinoma. Radiotherapy and hormone replacement therapy for thyroid hypofunction were indicated. In the fifth year the patient developed a lesion on the dorsum of the tongue. Surgery was done and a diagnosis of squamous cell carcinoma was made. The patient was monitored. Discussion: Squamous cell carcinoma affects mainly men and is related to smoking, alcoholism, avitaminosis, syphilis, and HPV. The routine follow-up is monthly in the first year, quarterly in the second year, then biannual and annual after the third and fifth year. Early detection of recurrence is extremely important for less aggressive treatment. Radiotherapy elevated the incidence of hypothyroidism. Final Comments: squamous cell carcinoma is a public health problem because patients seek medical help only at more advanced stages of the disease, when the survival rate is low.

KEYWORDS: Head and Neck Neoplasms; Biopsy; Recurrence

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-076

TÍTULO: Tratamento cirúrgico de estenose glótica anterior congênita: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Surgical treatment of congenital anterior glottic stenosis: case report.

AUTOR(ES): Rachel Catão de Lucena, Tarcísio Aguiar Linhares Filho, Ricardo Silva Chiabai Loureiro, Renato Tadao Ishie, Christian Wiikmann

INSTITUIÇÃO: Hospital Santa Marcelina


RESUMO

Estenoses laríngeas congênitas são raras e constituem menos de 5% de todas as deformidades laríngeas congênitas. Tal malformação resulta de uma recanalização incompleta da laringe primitiva durante a décima semana da embriogênese. A finalidade do tratamento das estenoses laríngeas é fornecer uma via aérea patente e oferecer uma boa qualidade vocal. O objetivo deste relato é descrever técnica cirúrgica de estenose glótica anterior congênita e avaliar o resultado do pós-operatório. A abordagem cirúrgica da estenose laríngea ainda é um grande desafio, pois a recorrência apresenta-se como principal questão dentre as técnicas descritas na literatura, não havendo consenso sobre a abordagem ideal.

DESCRITORES: Laringoestenose, Mitomicina, Doenças da Laringe, Anormalidades Congênitas, Pregas Vocais


ABSTRACT

Congenital laryngeal stenosis is rare comprising less than 5% of all congenital laryngeal deformities. This malformation results from incomplete recanalization of the primitive larynx during the tenth week of embryogenesis. Treatment of laryngeal stenosis is important to provide a clear airway and good voice quality. The purpose of this report was to describe the surgical technique for anterior congenital glottic stenosis and to evaluate the outcome of the surgery. Surgical management of laryngeal stenosis is still a major challenge because of recurrence, which is an issue in the techniques described in the literature; there is no consensus on an optimal approach.

KEYWORDS: Laryngostenosis; Congenital Abnormalities; Vocal Cords

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-077

TÍTULO: Schwannoma de laringe: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Laryngeal schwannoma: a case report.

AUTOR(ES): Edson Júnior de Melo Fernandes, Claudiney Candido Costa, Marina Neves Rebouças, Fabiano Santana Moura, Mikhael Romanholo El Cheikh


RESUMO

Introdução: Os tumores neurogênicos da laringe são raros, com poucos casos relatados na literatura. Em particular, schwannomas são responsáveis por 0,1% de todas as neoplasias benignas da laringe. São tumores das bainhas dos nervos periféricos, nervos autonômicos e pares cranianos. Objetivo: Relatar caso clínico de paciente portadora de schwannoma laríngeo atendida em nosso serviço. Relato de caso: paciente, feminina, 20 anos, procurou ajuda médica com queixa de dispneia progressiva há 1 ano, disfonia, disfagia para sólidos e sensação de globus faríngeo. Laringoscopia rígida evidenciou tumoração supraglótica obstruindo aproximadamente 90% da luz. Evoluiu com dispneia intensa, sendo realizada traqueostomia de urgência. Ressonância nuclear magnética evidenciou lesão expansiva com intenso realce heterogêneo após a infusão do contraste venoso junto à parede posterior da hipofaringe, ocupando toda a sua luz, com 2,8cm e 2,2cm em seus maiores diâmetros, sugestiva de lesão neoplásica. Exame histopatológico e imunoistoquímica concluíram ser, a lesão, schwannoma laríngeo. A paciente foi, então, submetida à cirurgia aberta de laringe para ressecção da lesão. Em pós-operatório imediato, evolui sem complicações. Conclusão: O diagnóstico definitivo de lesões em laringe pode se tornar difícil, sendo, muitas vezes, conseguido apenas pelo exame anatomopatológico.

DESCRITORES: Neurilemoma, Neoplasias Laríngeas, Doenças da Laringe


ABSTRACT

Introduction - Neurogenic tumors of the larynx are rare; there are few published cases. Schwannomas account for 0.1% of all benign tumors of the larynx. These are tumors of the sheaths of peripheral nerves, autonomic nerves, and cranial nerves. Objective - To report a case of a patient with laryngeal schwannoma seen at our unit. Case report - a female patient aged 20 years complained of progressive dyspnea for 1 year, dysphonia, dysphagia for solids, and a pharyngeal globus. Rigid laryngoscopy showed a supraglottic tumor obstructing about 90% of the lumen. The patient developed severe dyspnea, which required emergency tracheostomy. MRI showed an expanding lesion, with intense heterogeneous enhancement after administration of intravenous contrast, along the posterior wall of hypopharynx that occludes most of the lumen; it measyured 2.8 cm and 2.2 cm, and suggested a neoplasm. Histopathology and immunohistochemistry led to the diagnosis of laryngeal schwannoma. The patient underwent open surgery for resection of the laryngeal tumor. There were no immediate postoperative complications. Conclusion - The diagnosis of laryngeal lesions may be difficult; often it is made only by pathology.

KEYWORDS: Larynx; Laryngeal Neoplasms; Repertory: Larynx and Trachea Section

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-078

TÍTULO: Aspectos clínico-funcionais da papilomatose laríngea

TÍTULO EM INGLÊS: CLINICAL AND FUNCTIONAL ASPECTS OF LARYNGEAL PAPILLOMATOSIS

AUTOR(ES): David Greco Varela, Tiago Barros da Rocha, Gentileza Santos Martins Neiva, Marília Pinheiro Vasconcelos, Nilvano Alves Andrade

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL SANTA IZABEL


RESUMO

Introdução: A papilomatose respiratória recorrente (PRR) é uma doença viral, causada pelo papiloma vírus humano (HPV), associada a lesões na via aérea, sendo a mesma uma neoplasia benigna e causa de disfonia em adultos e crianças. Possui curso da doença variável e remissão espontânea e/ou outras formas agressivas. Objetivo: Verificar as alterações clínico-funcionais de pacientes com diagnóstico de papilomatose de cordas vocais. Métodos: Estudo de corte transversal, com uma amostra composta por 20 pacientes com lesões de papilomatose laríngea atendidos no Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Santa Izabel (BA), durante o período de 1 ano. Foi aplicado questionário para avaliar o aspecto clínico-funcional da enfermidade e por exame videolaringoscópico. As variáveis qualitativas foram expressas em frequência simples e relativa e comparadas pelo teste do Qui-quadrado de Pearson e Teste Exato de Fisher. Resultados: Todos os pacientes apresentaram disfonia como seu primeiro sintoma, tendo prevalência maior de lesão mista na forma juvenil (41,7%), e na forma adulta, 12,5%. As recidivas tiveram taxas maiores na forma juvenil (até cinco cirurgias realizadas); e no VHI total mostrou-se maior participação da classe moderada na juvenil (41,7%), e moderada e grave na adulta (ambas com 37,5%). Conclusões: Concluiu-se que quanto mais agressiva é a forma da papilomatose de corda vocal, maior será o grau de disfonia do paciente.

DESCRITORES: Papiloma; Disfonia; Pregas Vocais


ABSTRACT

Introduction: Recurrent respiratory papillomatosis is a viral disesase caused by the human papilloma virus (HPV); it is associated with airway lesions and is a benign neoplasm and a cause of dysphonia in adults and children. Its clinical course is variable; there may be spontaneous remission or progression to aggressive forms. Aim: To study functional abnormalities in patients with a clinical diagnosis of vocal cord papilloma. Methods: A cross-sectional study of 20 patients with laryngeal lesions, treated at the ENT Department of the Santa Izabel Hospital, during one year. A questionnaire was applied to evaluate clinical and functional aspects of the disease and videolaryngopharyngoscopy findings. Qualitative variables were expressed as simple and relative frequencies and were compared using the chi-square test and Fisher's exact test. Results: All patients presented with dysphonia as their first symptom; there was a higher prevalence of juvenile mixed lesions (41.7%), and adult forms (12.5%). Recurrence rates were higher in the juvenile form (up to five surgeries). The total VHI contained more moderate class in juvenile forms (41.7%), and moderate and severe classes in adult forms (both37.5%) . Conclusions: We concluded that more aggressive forms of vocal cord papillomatosis are proportional with the degree of dysphonia in patients.

KEYWORDS: Papilloma; Dysphonia; Vocal Cords

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-079

TÍTULO: Granuloma de processo vocal extenso por refluxo laringo-faríngeo

TÍTULO EM INGLÊS: Extensive vocal process granuloma due to laryngopharyngeal reflux.

AUTOR(ES): Ana Cláudia Ghiraldi Alves, Isabele Favoretto Cañas Peccini, Pedro Robson Boldorini, Fábio Tadeu Moura Lorenzetti

INSTITUIÇÃO: Hospital de Otorrinolaringologia de Sorocaba (grupo BOS)


RESUMO

Introdução: A etiopatogenia do granuloma de processo vocal é atribuída principalmente a três fatores predisponentes: abuso vocal, doença do refluxo laringo-faríngeo (RLF) e intubação laríngea. Quando não se encontra nenhuma dessas causas, considera-se como idiopática. Objetivo: Relatar um caso de granuloma da laringe de grande volume e de rápida evolução, assim como seu seguimento e sua regressão após tratamento do refluxo laringo-faríngeo. Considerações finais: O tratamento cirúrgico do granuloma deve ser associado ao tratamento dos fatores predisponentes para ser uma alternativa viável nos casos de lesões grandes. Além disso, o seguimento tardio é recomendado, assim como o controle constante dos fatores etiopatogênicos.

DESCRITORES: Granuloma, Laringe, Laringoscopia, Pregas Vocais


ABSTRACT

Introduction: The pathogenesis of vocal process granulomas is mainly attributed to three predisposing factors: voice abuse, laryngopharyngeal reflux disease (LPR), and laryngeal intubation. It is idiopathic when these factors are not encountered. Objective: To report a case of a large laryngeal granuloma that progressed rapidly, its follow-up, and regression after treatment of laryngopharyngeal reflux. Final Conclusion: Surgical treatment of granulomas should be associated with the treatment of predisposing factors for success in cases with large lesions. Additionally, long-term follow-up is recommended, and constant monitoring of etiopathogenic factors.

KEYWORDS: Granuloma; Larynx; Laryngoscopy; Vocal Cords

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-081

TÍTULO: Angina de Plaut-Vincent: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Plaut-Vincent's Angina: a case report

AUTOR(ES): Ralph Silveira Dibbern, Mirella Tabachi Vallorini, Paola Scotoni Levy, Raíssa Vargas Felici, Anna Milena Barreto Ferreira Fraga, Jane Maria Paulino, Marcela Estrela Tavares


RESUMO

A angina de Plaut-Vincent é uma faringotonsilite ulcerosa profunda, caracterizada por disfagia dolorosa unilateral. É associada à má-conservação e higiene dentária e geralmente ocorre sem elevação de temperatura, com queda importante do estado geral e halitose de odor extremamente fétido. Causada por simbiose entre o bacilo fusiforme Fusobacterium plautvincenti e o espirilo Spirochaeta dentuim, possui quadro clínico típico e o diagnóstico pode ser confirmado pela bacteriologia com visualização da natureza fuso-espirilar do agente causal. O tratamento consiste em antibioticoterapia, antissepsia bucal e dentária e sintomáticos. Descrevemos um caso clínico de uma paciente de 28 anos com odinofagia unilateral e presença de lesão úlcero-necrótica à direita, ispsilateral aos sintomas, com progressão rápida para disfagia e prostração intensa, na ausência de febre. O diagnóstico foi confirmado por bacteriologia e o tratamento com antibioticoterapia foi eficaz, com cura total da lesão. 7

DESCRITORES: Tonsilite, Diagnóstico, Terapêutica, Diagnóstico Diferencial


ABSTRACT

The Plaut-Vincent angina is a deep, ulcerated sore characterized by unilateral painful dysphagia. It is associated with poor dental hygiene and care, and usually presents without fever; patients present malaise and extremely fetid halitosis. It is caused by a symbiosis between the fusiform Fusobacterium plautvincenti bacillus and the Spirochaeta dentuim spirillum. Clinical findings are typical, and diagnosis may be confirmed by bacteriology, which shows the fuso-spirillar nature of the causal agent. Treatment consists of antibiotics, antiseptic mouth wash and dental care, and symptomatic medication. We report a case of a patient aged 28 years with a sore throat and an ulcerative-necrotic lesion to the right, ispsilateral to the symptoms, and rapid progression to dysphagia and severe prostration, but without fever. The diagnosis was confirmed by bacteriology and antibiotic treatment was effective; the lesions healed completely.

KEYWORDS: Diagnosis; Diagnosis, Differential; Abortion, Therapeutic; Tonsillitis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-082

TÍTULO: Reconstrução imediata pós-maxilectomia

TÍTULO EM INGLÊS: Immediate reconstruction after maxillectomy.

AUTOR(ES): Frederico Santos Keim, José Carlos Martins Junior, Guilherme Henrique Wawginiak


RESUMO

Introdução: Granuloma reparador de células gigantes (GRCG) é lesão óssea benigna e rara, atualmente considerada resposta a trauma e hemorragia, não sendo neoplasia verdadeira. Acomete, preferencialmente, a mandíbula, podendo, também, envolver outros ossos da face, como o maxilar, a órbita e a base do crânio. A sintomatologia varia de acordo com a localização e agressividade da lesão. O diagnóstico diferencial, do ponto de vista radiológico, deve ser feito com as lesões fibro-ósseas da face, que podem ou não apresentar células gigantes. Relato de caso: Paciente L.C.S de 23 anos, apresenta-se ao ambulatório de cirurgia maxilofacial da Policlínica de Blumenau-SC, com queixa de tumoração em maxila direita, com crescimento lento, indolor e sangramento espontâneo. À análise de imagens de TC constatou-se grande lesão osteolítica em maxila direita, próximo ao assoalho orbitário, invadindo cavidade nasal ipsilateral com propagação posterior e abundante nutrição arterial. Optou-se por realizar arteriografia seletiva, seguida de duas sessões de embolização, com coleta de material para exame histopatológico. Após resultado de tumor de células gigantes, o planejamento cirúrgico se deu por hemimaxilectomia, seguida por obturação por prótese acrílica confeccionada previamente e reconstrução do assoalho orbitário por tela de titânio. Conclusão: A embolização arterial, previamente à ressecção cirúrgica de lesões hipervascularizadas da face, demonstra ser de grande vantagem, proporcionando maior segurança, menor risco de sangramentos e reduzido tempo cirúrgico.

DESCRITORES: Embolização Terapêutica, Reconstrução, Implante de Prótese Maxilofacial


ABSTRACT

INTRODUCTION: Giant cell reparative granuloma is a rare benign bone lesion; it is currently considered a response to trauma and hemorrhage, and is not a true neoplasm.(1) It is more frequent in the mandible, but may also involve other facial bones such as the jaw, the orbit, and the skull base. Symptoms vary according to the site and aggressiveness of the lesion. The radiological differential diagnosis is made with fibro-ossoeous lesions of the face, which may or may not contain giant cells.(2) CASE REPORT: LCS, a patient aged 23 years, presented to the Maxillofacial Surgery Clinic of the Policlinico Blumenau-SC complaining of a tumor in the right maxilla, of slow growth, painless, and that bled spontaneously. A CT scan showed a large osteolytic lesion in the right maxilla near the floor of the orbit, which invaded the ipsilateral nasal cavity and spread posteriorly, and which had an abundant blood supply. Selective angiography was done followed by 02 sessions of embolization; material was sent to histopathology, which diagnosed a giant cell tumor. Surgery consisted of hemi-maxillectomy, placement of a previously constructed acrylic prosthesis, and reconstruction of the floor of the orbit using a titanium mesh. CONCLUSION: Arterial embolization prior to surgical resection of hypervascular lesions of the face proves to be advantageous by providing more safety, a lower risk of bleeding, and a shorter surgical time.

KEYWORDS: Embolization, Therapeutic; Reconstruction; Maxillofacial Prosthesis Implantation

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-084

TÍTULO: Carcinoma adenoide cístico: diagnóstico e evolução

TÍTULO EM INGLÊS: Adenoid Cystic Carcinoma: DIAGNOSIS AND EVOLUTION

AUTOR(ES): Renata Prado Lemos, Alexandre Jorge Barros de Moraes, Aroldo Figueiredo de Souza Jr, Alessandro Tunes Barros, Davi Sandes Sobral, Milena de Moura Wanderley

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL SANTO ANTONIO SSA/BA


RESUMO

O Carcinoma adenoide cístico (CAC) foi descrito pela primeira vez por Billroth, em 1856. Trata-se de um tumor maligno de acometimento predominante em glândulas salivares, correspondendo a 10% destes, e a 1% a 4% dos tumores malignos da região de cabeça e pescoço. Este tumor apresenta crescimento lento; entretanto, a invasão neural, metástases à distância e recorrências múltiplas são comuns. O sexo feminino é o mais acometido e seu pico de incidência ocorre na quinta década. Os sintomas mais comuns são epistaxe, obstrução nasal progressiva, e na presença de invasão da base de crânio, dor facial, diplopia, alterações de pares cranianos e mais raramente Síndrome de Horner. O tratamento padrão consiste em cirurgia radical, seguida por radioterapia. O objetivo deste trabalho consiste em relatar um caso de carcinoma adenoide cístico do seio maxilar, etmoidal e esfenoidal à esquerda, envolvendo, também, assoalho de órbita ipsilateral em uma mulher negra de 40 anos.

DESCRITORES: Carcinoma Adenóide Cístico, Seios Paranasais, Neoplasias


ABSTRACT

The adenoid cystic carcinoma (ACC) was first described by Billroth in 1856. It is a malignant tumor that affects mostly the salivary glands, accounting for 10% of these and 1-4% of head and neck malignancies. This tumor grows slowly, but commonly invades neural structures, yields distant metastases, and has multiple recurrences. Females are more affected; the peak incidence is in the fifth decade. The most common symptoms are epistaxis, progressive nasal block, and facial pain, diplopia, abnormalities in cranial nerves and more rarely Horner's syndrome if invasion of the skull base is present. The standard treatment consists of radical surgery followed by radiotherapy. The aim of this study was to report a case of adenoid cystic carcinoma of the left maxillary sinus, ethmoid and sphenoid, also involving the ipsilateral orbital floor in a black woman aged 40 years.

KEYWORDS: Maxillary Sinus; Paranasal Sinuses; Ethmoid Sinus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-085

TÍTULO: Papilomatose laríngea e sua extensão: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Papillomatosis and its extension: Case report

AUTOR(ES): Fernanda Madeiro Leite Viana, Rita de Cássia Soler, Viviane Nunes da Costa, Thaís Dória Barbosa, Caroline Dib

INSTITUIÇÃO: Hospital Nossa Senhora de Lourdes


RESUMO

Introdução: O papiloma laríngeo é considerado o tumor benigno mais comum da laringe e sua etiologia está correlacionada com infecções por papiloma vírus humano. Divide-se em forma juvenil e adulta. A primeira é quando a doença se instala após os 20 anos de idade. Em geral, a doença é restrita à laringe, com baixo índice de recorrência. Na forma juvenil, pode se estender por todo trato respiratório superior, sendo classificada como papilomatose, apresentando recidivas. Ambas possuem tendência à progressão, independentemente do tratamento instituído e podem se comportar como doença pré-maligna. Objetivo: Descrever um caso de papilomatose laríngea em uma criança de 6 anos, com extensão para adenoide, amígdala e cavidade nasal. Caso: Paciente sexo masculino, 6 anos, procurou Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Nossa Senhora de Lourdes- São Paulo queixando rinorreia, espirros, prurido nasal e disfonia progressiva há 5 meses. Realizado tratamento para rinite em outro serviço, sem melhora. Em nasofibrolaringoscopia, evidenciou-se lesão de aspecto papilomatoso, envolvendo glote, estendendo para adenoide e cavidade nasal. Submetido à cirurgia combinada: microcirurgia de laringe e cirurgia endoscópica endonasal, com visualização de lesões em fossa nasal direita, adenoide e hipofaringe. Foi submetido à ressecção das lesões e encontra-se em acompanhamento pós-operatório. Conclusão: A papilomatose laríngea juvenil pode ter evolução rápida e extensão agressiva. Diversos tratamentos têm sido propostos, além da ressecção cirúrgica. O uso da injeção intralesional do cidofovir tem sido estudado, porém, sua posologia pediátrica permanece controversa. O objetivo dos tratamentos é aumentar o tempo entre as recidivas independentemente da forma.

DESCRITORES: Doenças da Laringe, Mucosa Laríngea, Neoplasias Laríngeas


ABSTRACT

Introduction: The laryngeal papilloma is considered the most common benign tumor of the larynx, its etiology is correlated with human papillomavirus infections. It is divided into juvenile and adult forms. The adult form start after the age of 20 years and is usually restricted to the larynx; its recurrence rate is low. The juvenile form disseminates throughout the upper respiratory tract; it is classified as papillomatosis with recurrences. Both have a tendency to progress regardless of the treatment, and may behave as pre-malignant disease. Objective: To describe a case of laryngeal papillomatosis extending to the adenoid, tonsils and nasal cavity in a child aged 6 years. Case: A male patient aged 6 years was brought to the Otorhinolaryngology Department of the Hospital Nossa Senhora de Lourdes, São Paulo, and complained of rhinorrhea, sneezing, nasal itching and progressive dysphonia starting 5 months ago. Treatment for rhinitis had been prescribed at another hospital, but the child did not improve. Nasofibrolaryngoscopy revealed a papillary lesion extending to the glottis and involving the adenoid and nasal cavity. Combined surgery was carried out: laryngeal microsurgery and endoscopic surgery with endonasal visualization of lesions in the right nasal cavity, adenoid and hypopharynx. The lesions were resected and the patient was followed-up postoperatively. Conclusion: Juvenile laryngeal papillomatosis may progress rapidly and disseminate aggressively. Several treatments have been proposed in addition to surgical resection. Intralesional injection of cidofovir has been studied, but its dose in children is still controversial. The goal of treatment is to increase the time between relapses, regardless of the form.

KEYWORDS: Larynx; Laryngeal Neoplasms; DNA Probes, HPV

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-086

TÍTULO: Doença esclerosante relacionada à IgG4 (DERIgG4) e suas raras manifestações em cabeça e pescoço

TÍTULO EM INGLÊS: IgG4-related sclerosing disease (IgG4RSD) and rare manifestations in the head and neck

AUTOR(ES): Renata Mizusaki Iyomasa, Thalita Azevedo Fracalossi, Maria Aparecida Custódio Domingues, Melissa Lissae Fugimori, José Vicente Tagliarini, Thais Santos de Oliveira, Emanuel Celice Castilho, Juliana Carneiro Mello, Graziela Semenzatti


RESUMO

Introdução: A DERIgG4 é doença sistêmica, caracterizada por numerosos plasmócitos IgG4 positivos e infiltrado de linfócitos T em vários órgãos. Raramente acomete glândulas salivares e pode ter duas apresentações morfológicas distintas: Sialoadenite Esclerosante Crônica (SEC) e Doença de Rosai-Dorfman (DRD). Acometimento linfonodal está frequentemente associado. A clínica pode se assemelhar a de um carcinoma, o que torna importante sua diferenciação e conhecimento da nova entidade. Objetivo: Relatar as manifestações clínicas e morfológicas da rara DERIgG4 em glândulas salivares e linfonodos situados em cabeça e pescoço. Casuística e Métodos: Duas pacientes, femininas, sétima década de vida; apresentavam aumento insidioso de glândulas salivares (submandibular esquerda e parótida direita). Ao exame físico, nódulo endurecido, fixo a plano profundo e indolor, com linfonodos cervicais ipsilaterais palpáveis. Os aspectos morfológicos, entretanto, eram distintos: o acometimento da parótida e do linfonodo foi de DRD, com substituição do parênquima por proliferação de histiócitos, infiltrado inflamatório misto linfoplasmocitário e emperopolese; na submandibular, foi SEC (Tumor de Kuttner), com inflamação linfoplasmocitária dentro dos lóbulos, formação de folículos linfoide, centros germinativos expandidos e lóbulos separados por fibrose com elevada proliferação celular. Discussão e Conclusão: O diagnóstico diferencial com neoplasia de glândulas salivares torna importante o conhecimento das manifestações salivares da DERIgG4, pois o prognóstico de ambas é bastante distinto. A DERIgG4 apresenta boa resposta à terapia com corticoesteroides e deve ter abordagem clínico-terapêutica no contexto de tal entidade.

DESCRITORES: Doenças da Glândula Submandibular, Glândula Submandibular, Glândula Parótida; Imunoglobulina G


ABSTRACT

Introduction: IgG4RSD is a systemic disease characterized by numerous IgG4 positive plasma cells and infiltration of T lymphocytes in various organs. It rarely affects salivary glands, and may present as two distinct morphological versions: Chronic Sclerosing Sialoadenitis (CSS) and Rosai-Dorfman disease (RDD). Lymph node involvement is often present. Clinical findings may resemble those of a carcinoma; it is thust important to differentiate and be aware of this disease. Objective: To report the clinical and morphological findings of IgG4RSD in head and neck lymph nodes and salivary glands. Methods: Two female patients in their seventh decades of life manifested an insidious growth of salivary glands (left sub-mandibular and right parotid). The nodes were hard, fixed to deeper plane, and painless; ipsilateral cervical lymph nodes were palpable. The morphological features, however, were different: involvement of the parotid and lymph nodes was RDD, in which parenchyma was replaced by proliferation of histiocytes, a mixed lymphoplasmacytic inflammatory infiltrate, and emperopolesis; CSS was in the sub-mandibular gland (Kuttner Tumor) with lymphoplasmacytic inflammation within lobes, formation of lymphoid follicles, germ centers, and expanded lobes separated by fibrosis with marked cell proliferation. Discussion and Conclusion: The differential diagnosis of salivary gland neoplasms makes it important to be aware of the manifestations of salivary IgG4RSD, because the prognoses for both are rather different. The IgG4RSD respond well to therapy with corticosteroids and should be approached in its own context.

KEYWORDS: Submandibular Gland; Submandibular Gland Diseases; Parotid Gland; Immunoglobulin G

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-087

TÍTULO: Maxilectomia total com exenteração orbitária em paciente com carcinoma espinocelular de seio maxilar - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Total maxillectomy and orbital exenteration in a patient with squamous cell carcinoma of the maxillary sinus - Case Report

AUTOR(ES): Noelle Kistemarcker do Nascimento Bueno, Marcos Ribeiro Magalhães, Henrique Pedro Magoga Filho, Aden Luigi Castro Testi, Renato Cardoso Guimarães, Priscila Yukie Aquinaga, Amanda Feliciano da Silva


RESUMO

Introdução: As neoplasias malignas da cabeça e pescoço são raras, constituindo apenas 3% dos casos de câncer em geral, sendo o carcinoma epidermoide o tipo histológico mais frequente. Objetivo: Relatar o caso de um paciente submetido à maxilectomia radical com exenteração de órbita por carcinoma espinocelular de seio maxilar esquerdo, refratário ao tratamento rádio e quimioterápico. Discussão: Os tumores malignos das cavidades nasossinusais são incomuns, e a maioria dos otorrinolaringologistas diagnosticam poucos casos na carreira. Em 40% a 60% dos casos há assimetria facial, abaulamento da cavidade oral e extensão do tumor para a cavidade nasal. O tratamento de escolha é cirúrgico para tumores ressecáveis, com radioterapia pré ou pós-operatória. As dificuldades em se propor tratamento cirúrgico adequado existem devido à complexidade da anatomia da região, onde a proximidade da lesão com estruturas nobres, muitas vezes, limita a abordagem cirúrgica. Radioterapia e quimioterapia são utilizadas como opções paliativas para lesões inoperáveis. No caso apresentado, após a falha do tratamento químio e radioterápico, programou-se maxilectomia com exenteração da órbita ipsilateral, cujo assoalho encontrava-se comprometido. Conclusão: Devido a sua sintomatologia inespecífica, apresentando-se como sinusopatia crônica clinicamente intratável, devemos sempre suspeitar de uma neoplasia de seio paranasal. Além disso, o melhor entendimento multidisciplinar entre as especialidades tem tornado factíveis complexos procedimentos cirúrgicos, com reduzida mortalidade e morbidade, proporcionando, aos pacientes, melhor sobrevida e atenuação de suas deficiências.

DESCRITORES: Carcinoma de Células Escamosas, Neoplasias do Seio Maxilar, Maxila


ABSTRACT

Introduction: Head and neck malignant tumors are rare, comprising about 3% of cancers in general; squamous cell carcinoma is the most common histologic type. Objective: To report the case of a patient who underwent radical maxillectomy with orbital exenteration for squamous cell carcinoma of the left maxillary sinus, and who was refractory to radiotherapy and chemotherapy. Discussion: Malignant tumors of the paranasal cavities are uncommon, and most otolaryngologists diagnose few cases in their careers. There is facial asymmetry in 40% to 60% of cases, bulging of the oral cavity, and tumor extension into the nasal cavity. The treatment of choice is surgical resection and pre- or postoperative radiotherapy. The difficulties in proposing adequate surgical treatment are due to the complexity of the anatomy, where lesion may be close to important structures, which may limit the surgical approach. Radiotherapy and chemotherapy are used as palliative options for inoperable lesions. In our case, after failure of chemotherapy and radiotherapy, maxillectomy with orbital exenteration (in which the floor was compromised) was carried out. Conclusion: Because of nonspecific symptoms - presenting as untreatable chronic sinusitis - paranasal sinus tumors should be suspected. A better multidisciplinary understanding involving several specialties has made complex procedures feasible, with lower mortality and morbidity, improved survival, and better quality of life.

KEYWORDS: Carcinoma, Squamous Cell; Maxillary Sinus Neoplasms; Maxilla

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-088

TÍTULO: Corpo estranho de nasofaringe - ponta esferográfica após trauma de palato mole

TÍTULO EM INGLÊS: FOREIGN BODY OF THE NASOPHARYNX - BALLPOINT TIP AFTER SOFT PALATE TRAUMA

AUTOR(ES): Ludmila Morgado Santos, Danielle Candia Barra, Flávia Molina Ferreira, David Augusto Rodero, José Carlos Nardi


RESUMO

Corpos estranhos no trato aerodigestivo são um problema frequente em serviços de pronto-atendimento, sobretudo na faixa etária pediátrica. Corpos estranhos são raramente encontrados na nasofaringe. Relatamos o caso de uma paciente que teve impactação de ponta esferográfica em nasofaringe após trauma de palato mole. Diante da suspeição da entidade, é necessária a utilização de exames de imagem e remoção imediata do corpo estranho em razão das complicações potencialmente graves.

DESCRITORES: Nasofaringe, Corpos Estranhos, Palato Mole, Radiografia


ABSTRACT

Foreign bodies in the aerodigestive tract are a common problem in emergency rooms, especially in pediatric patients. Foreign bodies are rarely found in the nasopharynx. We report a patient who had a pen tip impacted in the nasopharynx after soft palate trauma. If this condition is suspected, imaging methods and prompt removal of the foreign body are mandatory to avoid potentially serious complications.

KEYWORDS: Nasopharynx; Radiography; Palate, Soft

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-089

TÍTULO: Sarcoma de mediastino

TÍTULO EM INGLÊS: Mediastinal Sarcoma

AUTOR(ES): Cristiano Roberto Nakagawa, Hugo Vinicius Vasselai, Sylvia de Figueiredo Jacomassi, Carlos Henrique Ballin, Guilherme da Cunha Galvani

INSTITUIÇÃO: Santa Casa de Misericórdia de Curitiba/PR - PUCPR


RESUMO

O sarcoma é uma neoplasia maligna comum em adultos, porém sua apresentação no mediastino é rara. Acomete ambos os sexos após a quarta década de vida. O quadro clínico evidencia-se devido à compressão de estruturas vizinhas e seu diagnóstico deve ser feito por meio de tomografia computadorizada e biópsia. Paciente M.G., feminina, 53 anos, com queixa de disfonia, dispneia e aumento súbito de volume cervical, há 10 dias e sem histórico de comorbidades. Apresentava massa cervical fixa, de consistência fibroelástica, em região tireoidiana, com abaulamento clavicular direita e sem lindonodomegalia cervical. Solicitada avaliação pela equipe de otorrinolaringologia. Por se tratar de um quadro inespecífico, com topografia em região tireoidiana, de início súbito e de crescimento rápido, pensou-se na possibilidade de carcinoma anaplásico de tireoide ou tireoidite abscedada. A TAC mostrava lesão expansiva heterogenia, com calcificações, de início em topografia da glândula tireoide, até o segmento anterior do mediastino com 9x7 cm crânio caudal e látero-lateral, TSH levemente suprimido, com função tireoidiana: T4 livre: 2,31;T3 total: 0,8, e Rx de tórax com desvio traqueal à esquerda e pneumomediastino. Foi priorizado descartar com a máxima urgência abscesso cervical, solicitado hemocultura e punção guiada por ecografia, que veio sem secreção. Foi solicitada biópsia incisional mediastinal, que confirmou se tratar de um sarcoma de mediastino. Assim como no caso relatado, o sarcoma de mediastino apresenta-se comprimindo estruturas (traqueia, nervo laríngeo-recorrente) causando dispneia, disfonia e aumento de volume cervical. O diagnóstico deve ser feito por tomografia computadorizada e biópsia para definir o tratamento.

DESCRITORES: Sarcoma, Neoplasias do Mediastino, Tireoidite


ABSTRACT

Sarcoma is a common malignancy in adults, but its presentation in the mediastinum is rare. It affects both sexes after the fourth decade of life. The clinical picture is evident due to compression of neighboring structures; the diagnosis should be made by CT scan and biopsy. MG, a female patient aged 53 years presented with complaints of dysphonia, dyspnea and sudden increase in neck volume within the past 10 days, and no history of co-morbidities. She had a fixed neck tumor of fibroelastic consistency in the thyroid area, right clavicular bulging, and no enlarged lymph nodes in the neck. The otolaryngology team was asked to intervene, as the site was non-specific - thyroid topography, sudden onset, and rapid growth - which raised the possibility of anaplastic thyroid carcinoma or a thyroiditis with abscess. A CT scan showed an expanding heterogeneous tumor with calcifications, extending from the thyroid area to the anterior segment of the mediastinum, measuring 9x7 cm craniocaudally and laterally. TSH function was mildly suppressed. The free T4 was 2.31, the total T3 was 0.8. An X-ray revealed tracheal deviation to the left and pneumomediastinum. To rule out a neck abscess as urgently as possible, an ultrasound-guided puncture and blood culture were carried out; the puncture did not yield any secretions. A mediastinal biopsy confirmed a diagnosis of sarcoma of the mediastinum. As in the reported case, mediastinal sarcoma may compress anatomical structures (trachea, recurrent laryngeal nerve), thereby causing dyspnea, dysphonia, and cervical swelling. The diagnosis is made by CT scan and biopsy to establish the treatment.

KEYWORDS: Sarcoma; Mediastinal Neoplasms; Thyroiditis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-091

TÍTULO: Linfoma tonsilar não-Hodgkin em paciente HIV positivo: relato de caso e revisão da literatura.

TÍTULO EM INGLÊS: Tonsillar non-Hodgkin's lymphoma in a positive HIV patient: case report and review of the literature.

AUTOR(ES): Vinicius Ribas Carvalho Duarte Fonseca, Diego Augusto de Brito Malucelli, Antonio Celso Nunes Nassif Filho, Yara Alves de Moraes do Amaral, Gisele Meire de Carvalho Oliveira, Sheila Liebl

INSTITUIÇÃO: Universidade Positivo - Hospital da Cruz Vermelha Brasileira/ Filial do Paraná


RESUMO

Introdução: A obstrução das vias aéreas superiores causa sintomatologia exuberante, principalmente se repentina e causada por hiperplasia de tecido linfoide tonsilar. Seu crescimento chama atenção para investigação de patologias como linfoma Hodgkin, não-Hodgkin, de células NK, entre outros. A associação da infecção pelo HIV com linfoma tonsilar é pouco descrita na literatura e não apresenta fator desencadeador confiável. Este trabalho tem como objetivo a apresentação de um caso de linfoma tonsilar não-Hodgkin associado à sorologia positiva para HIV 1 e 2. Relato de caso: J.R., 30 anos, feminina, tabagista, com odinofagia, disfagia e dispneia. Febril, emagrecida, com aumento tonsilar bilateral grau IV, linfonodomegalia direita. Na investigação, evidenciou-se anemia e positividade para anti-HIV 1 e 2. Foi internada por piora do quadro respiratório. Biópsia evidenciou linfoma não-Hodgkin de baixo grau e a tomografia, aumento tonsilar bilateral com aspecto de tecido linfoide (obstrução de 90%), linfonodomegalia de 4 cm em cadeia júgulo-carotídea direita com hipercaptação. Está sob quimioterapia específica e em acompanhamento ambulatorial, com diminuição do volume da linfonodomegalia e do tecido tonsilar. Discussão: A segunda neoplasia mais comum em pacientes com HIV/AIDS é o linfoma não-Hodgkin, sendo que este pode acometer as tonsilas palatinas. Na suspeita de linfoma não-Hodgkin tonsilar em pacientes HIV-positivo, a investigação sorológica e biópsia são mandatórias. O tratamento pode ser rádio ou quimioterápico. Conclusão: Considerando a elevada prevalência da soropositividade para HIV em nosso meio, esta deve ser sempre lembrada e investigada em casos de hiperplasia tonsilar aguda ou subaguda.

DESCRITORES: Linfoma não Hodgkin, HIV, Tonsila Palatina, Hiperplasia


ABSTRACT

Introduction: Upper airway obstruction causes many symptoms, especially when the onset is sudden and the cause is tonsillar lymphoid tissue hyperplasia. Growth of this tissue requires investigating diseases such as Hodgkin's lymphoma, non-Hodgkin's lymphoma, NK cell lymphoma, and others. The association of HIV infection with tonsillar lymphoma has rarely been described in the literature; it also has no reliable triggering factor. We present a case of non-Hodgkin's tonsillar lymphoma associated with a positive serology for HIV 1 and 2. Case report: J.R. a female patient aged 30 years, a smoker, presenting odynophagia, dysphagia and dyspnea. The patient had fever, a 4 kg weight loss, enlarged tonsils bilaterally (grade IV), and enlarged lymph nodes to the right. The patient was anemic and anti-HIV 1 and 2 positive. She was hospitalized due to respiratory issues. A biopsy revealed low grade non-Hodgkin's lymphoma and the CT scan showed bilateral tonsillar hyperplasia with lymphoid features (90% obstruction), a 4 cm enlarged jugular-carotid group of lymph nodes, with increased contrast uptake. The patient is undergoing specific chemotherapy and the lymph nodes and tonsils have decreased in size. Discussion: The second most common malignancy in HIV/AIDS patients is non-Hodgkin's lymphoma, which can affect the tonsils. In suspected cases of tonsillar non-Hodgkin's lymphoma in HIV-positive patients, serological and biopsy are mandatory. Treatment consists of radiotherapy or chemotherapy. Conclusion: Considering the current high prevalence of HIV seropositivity, this disease should be taken into account in cases of acute or subacute tonsillar hyperplasia.

KEYWORDS: Lymphoma, Non-Hodgkin; HIV; Palatine Tonsil; Hyperplasia

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-092

TÍTULO: Angiofibroma em região laríngea

TÍTULO EM INGLÊS: Angiofibroma of the larynx

AUTOR(ES): Renata Farias de Santana, Renato Telles de Sousa, Luiz Carlos Nadaf de Lima, Alexandre Herculano Ribera Marcião, Marcos Antônio Fernandes, Márcia dos Santos da Silva, Rafael Siqueira de Carvalho

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário Getúlio Vargas - Serviço de Otorrinolaringologia.


RESUMO

Relato de caso

DESCRITORES: Angiofibroma; Laringe; Transtornos de Deglutição


ABSTRACT

Case report

KEYWORDS: Angiofibroma; Larynx; Deglutition Disorders

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-093

TÍTULO: Disfagia súbita

TÍTULO EM INGLÊS: Sudden dysphagia

AUTOR(ES): Gisela Andrea Yamashita, Marcelo Scapuccin, Gustavo Leão Castilho, Rodolfo Alexander Scalia


RESUMO

Desde o surgimento de ferramentas diagnósticas sofisticadas e o advento da antibioticoterapia, a incidência das infecções dos espaços cervicais profundos diminuiu consideravelmente, porém, aqueles casos que ainda acontecem tornam-se um dilema terapêutico para os otorrinolaringologistas. O tratamento consiste na instituição de antibióticos tão cedo quanto possível e muitas vezes na abordagem cirúrgica, quando necessário. O objetivo deste estudo é relatar dois casos de abcesso retrofaríngeo e realizar breve revisão da literatura sobre o assunto.

DESCRITORES: Abscesso Retrofaríngeo, Transtornos de Deglutição, Perda de Peso


ABSTRACT

The incidence of deep neck infections has decreased considerably since the advent of sophisticated diagnostic tools and antibiotics; nevertheless, these cases still occur and are a therapeutic dilemma for otolaryngologists. The treatment consists of antibiotics administered promptly; surgery is often necessary. The aim of this study was to report two cases of retropharyngeal abscess, and to present a brief review of the literature on the topic.

KEYWORDS: Retropharyngeal Abscess; Deglutition Disorders; Weight Loss

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-094

TÍTULO: Dia Mundial da Voz: descrição dos resultados avaliações videolaringológica, auditivo-acústica e de qualidade de vida

TÍTULO EM INGLÊS: World Voice Day: description of the results of videoendoscopy, auditory-acoustic assessments, and quality of life

AUTOR(ES): Sandra Maria Pela, Denilson Storck Fomin, Alessandra Cristina dos Santos Fornari, César Augusto Simões, Thaís Maria Pastorelli Rodrigues, Leylanne Fernanda Carneiro de Robertis, Marco Antônio Thomas Caliman

INSTITUIÇÃO: Universidade de Santo Amaro / Hospital Municipal Moysés Deutsch


RESUMO

Introdução: A divulgação e realização de campanhas têm efetivamente auxiliado na orientação de cuidados e prevenção dos distúrbios vocais. Objetivo: O objetivo deste trabalho foi descrever os resultados das avaliações videolaringológicas, perceptivo-auditiva e de qualidade de vida na triagem vocal. Material e Método: Foram utilizados protocolos de triagem para avaliação videolaringoscópica, perceptivo-auditiva e acústica e questionário de qualidade de vida e voz. Participaram deste estudo 16 indivíduos que procuraram o atendimento da Campanha Nacional de Voz em um hospital municipal em parceria com uma instituição de ensino superior privado. Resultados: 69% sujeitos eram mulheres e 31% homens, entre 21 e 81 anos, com média de 39 anos. Destes, 75% relataram queixas relacionadas à voz e 24% apresentaram outros tipos de queixas. Quanto às alterações vocais, 62,5% indivíduos tinham queixas com características auditivas e 50% características proprioceptivas. As principais alterações laríngeas (31%) foram cisto, paralisia e paresia de prega vocal e edema interaritenoídeo. 44% dos indivíduos não apresentaram lesões e 25% foram encaminhados para realização laringológica a posteriori. Da avaliação perceptivo-auditiva e acústica, 69% apresentaram alterações. Sobre a percepção da qualidade de vida relacionada à voz, o escore foi próximo aos valores de referência para indivíduos disfônicos, sendo de 54% para escore físico, 18% para escore socioemocional e 27% para escore total. Conclusão: A associação dos três tipos de avaliações demonstrou ser um conjunto de instrumentos prático em triagem de campanhas de voz, com a possibilidade da realização de orientações mais efetivas e de um melhor encaminhamento para o tratamento.

DESCRITORES: Distúrbios da Voz; Voz; Disfonia


ABSTRACT

Introduction: Public campaigns have helped provide orientation for the care and prevention of voice disorders. Objective: The aim of this study was to report the results of laryngological exams, auditory-perceptual tests, and quality of life and voice evaluations. Methods: Screening protocols were applied for videoendoscopy, acoustic-perceptual tests, and quality of life assessments. The study included 16 individuals who sought treatment during the World Voice Day in a municipal hospital partnering with a private university. Results: There were 69% female subjects and 31% male subjects, aged between 21 and 81 years (mean 39 years). Of these, 75% had voice complaints and 24% had other types of complaints. 62.5% subjects complained auditory symptoms, and 50% had complaints related to proprioceptive issues. The main laryngeal findings (31%) were cysts, vocal fold paralysis and paresis, and interarytenoid edema. 44% of subjects had no lesions, and 25% were referred for further evaluation. In the acosutic-perceptual evaluation, 69% reported abnormalities. The scores on perception of quality of life related to voice were close to dysphonia reference values - 54% in the physical score, 18% in the social-emotional score, and 27% as the total score. Conclusion: Associating three types of evaluations proved to be practical in voice screening campaigns, possibly providing better orientation and improved referral for treatment.

KEYWORDS: Voice Disorders; Voice; Dysphonia

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-095

TÍTULO: É justificável dosar o PTH sérico pré-operatório e pós-operatório imediato como preditor de hipocalcemia em tireoidectomias totais?

TÍTULO EM INGLÊS: Is it reasonable to measure serum parathyroid hormone (PTH) preoperatively and immediately postoperatively to predict hypocalcemia in thyroidectomy patients?

AUTOR(ES): Juliana Rocha Veloso, Adriano Santana Fonseca, Augusto Fernandes Mendes, Nilvano Alves de Andrade

INSTITUIÇÃO: santa casa de misericordia da bahia, serviço otorrinolaringologia


RESUMO

Hipocalcemia secundária ao hipoparatireoidismo é uma complicação frequente após tireoidectomia, com incidência estimada entre 3% e 30%, com as séries atuais encontrando valores entre 1%-5%, aproximadamente. Apesar de comumente ser transitória, persiste como a complicação pós-cirúrgica mais comum. A meia vida do PTH é de aproximadamente 2-5 minutos. Uma agressão às glândulas leva a uma rápida queda na concentração sérica deste hormônio; este fato levou alguns autores a investigarem qual o valor da determinação perioperatória do PTH em predizer hipocalcemia. Fatores perioperatórios que identifiquem precisamente pacientes com risco de hipocalcemia são de grande interesse, permitindo altas hospitalares precoces e administração individualizada da reposição de cálcio e vitamina D3. O objetivo deste trabalho foi analisar a dosagem do PTH sérico como preditor de hipocalcemia sintomática, em pacientes pós-tireoidectomia total.

DESCRITORES: Hormônio Paratireóideo, Hipocalcemia, Tireoidectomia


ABSTRACT

Hypocalcemia secondary to hypoparathyroidism is a frequent complication following thyroidectomy; the estimated incidence ranges from 3 to 30%; current series have reported rates ​​between 1-5%. Although usually transient, hypocalcemia remains the most common complication after this procedure. The half life of PTH is 2-5 minutes; gland injury results in a rapid decrease of serum PTH. This has led some authors to investigate the value of measuring PTH perioperatively in predicting hypocalcemia. Perioperative factors that precisely identify patients at risk of hypocalcemia are of great interest; patients may be discharged earlier, and calcium and vitamin D3 doses may be individualized. The aim of this study was to analyze serum PTH levels as a predictor of symptomatic hypocalcemia in patients after total thyroidectomy

KEYWORDS: Hypocalcemia; Thyroidectomy; Parathyroid Hormone

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-096

TÍTULO: Tuberculose laríngea: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Laryngeal tuberculosis: a case report

AUTOR(ES): Francisco José Motta Barros de Oliveira Filho, Paulo Sérgio Lins Perazzo, Mirella Melo Metidieri, Tatiana Carneiro da Cunha Almeida, Larissa Roberta Campos de Sousa, Daniela Pereira Ferraz, Hugo Fernandes Santos Rodrigues

INSTITUIÇÃO: Hospital Otorrinos


RESUMO

A tuberculose é uma doença de evolução crônica, cuja transmissão se dá através das vias aéreas. Em 1820, foi descrita por Bayle e Broussais uma apresentação da tuberculose típica da mucosa laríngea. Ressalta-se a importância do diagnóstico diferencial da tuberculose laríngea com o carcinoma de laringe, já que o quadro clínico, a localização, os fatores de risco, como tabagismo e etilismo, e a idade de aparecimento (entre 40 e 60 anos) podem apresentar-se semelhantes. Reportamos a evolução de um caso de tuberculose laríngea no período pós-operatório, com evolução favorável após tratamento preconizado pelo Ministério da Saúde.

DESCRITORES: Terapêutica, Tuberculose, Laringe


ABSTRACT

Tuberculosis is a chronic disease transmitted through the airways. In 1820, Bayle and Broussais reported the typical presentation of laryngeal mucosal tuberculosis. We stress the importance of making the differential diagnosis between laryngeal tuberculosis and laryngeal carcinoma; in both situations, the symptoms, site, risk factors such as smoking and alcoholism, and age of onset (between 40 and 60 years) are similar. We report a case of laryngeal tuberculosis in a postoperative period, which had a faborable outcome after the treatment recommended by the Ministry of Health.

KEYWORDS: Mycobacterium tuberculosis; Tuberculosis, Laryngeal; Tuberculosis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-097

TÍTULO: Região intratorácica como sede de paralisia de prega vocal unilateral

TÍTULO EM INGLÊS: The thoracic region as an originating site of unilateral vocal fold paralysis

AUTOR(ES): Gabriel Antônio Oliveira Dias, Sandra Mara Andrade Guerra, Diogo Vasconcelos Silva, Silvia Mara Tasso, Salete Maurícia Mariosa Rodrigues


RESUMO

A paralisia de pregas vocais pode ser dividida em unilateral, bilateral, em abdução ou adução. Quanto à inervação laríngea, esta ocorre através do nervo vago, que pode ser comprometido, igualmente, nas neoplasias malignas do pulmão, do esôfago, da traqueia, e do mediastino superior. Também pode ser envolvido, secundariamente, por metástases mediastinais, de carcinoma de mama, de pulmão, entre outros. Relatamos um caso do sexo masculino, 58 anos, natural e procedente de Pouso Alegre-MG, encaminhado pelo endocrinologista referindo dor em região cervical anterior, há 6 meses, com irradiação para região torácica anterior, associada à disfonia, emagrecimento e dor em região lombar próxima à região escapular direita. Após realização da propedêutica apropriada, foi evidenciada paralisia de prega vocal unilateral à direita, em consequência de tumor metastático de região mediastinal sem foco primário.

DESCRITORES: Paralisia das Pregas Vocais, Nervo Vago, Doenças da Laringe


ABSTRACT

Vocal fold paralysis may be classified as unilateral, bilateral, in abduction or adduction. The laryngeal innervation starts from the vagus nerve, and may be compromised by lung, esophageal, tracheal, and upper mediastinal malignancies. There may also be secondary involvement due to mediastinal metastases of breast or lung carcinomas, among others. We report a case of a male patient aged 58 years, born and raised in Pouso Alegre (MG), who was referred to us by an endocrinologist, and who complained of pain in the anterior portion of the neck; these symptoms had started 6 months ago, extended to the anterior thorax, and were associated with dysphonia, weight loss, and pain in the lumbar region and close to the right scapular area. The workup demonstrated unilateral right vocal cord paralysis because of metastasis in the mediastinum with no primary focus.

KEYWORDS: Vocal Cord Paralysis; Vagus Nerve; Laryngeal Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-098

TÍTULO: Acometimento laríngeo em doenças reumatológicas

TÍTULO EM INGLÊS: Laryngeal involvement in rheumatic diseases

AUTOR(ES): Mariana Rocha Tetilla, Rafael Brian Cahali, Bruno Oliveira Mendes

INSTITUIÇÃO: Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo


RESUMO

As doenças reumáticas produzem alterações sistêmicas e podem, por isso, comprometer os vasos sanguíneos, as serosas, as mucosas e as articulações de todo o trato aerodigestivo, representando, assim, um desafio diagnóstico para o reumatologista, o otorrinolaringologista e o médico generalista. Comumente, sintomas otorrinolaringológicos representam um sinal inicial de uma doença assintomática ou de uma desordem autoimune não diagnosticada, que frequentemente exige um imediato e agressivo tratamento imunossupressor. Exemplificaremos uma dessas relações, que nem sempre são facilmente diagnosticadas pelos profissionais das três áreas. Neste caso, nos deparamos com uma mulher de 38 anos, com queixa de disfonia associada a um quadro de artralgia, e também aprofundaremos uma discussão sobre a relação entre a artrite reumatoide e o acometimento laríngeo.

DESCRITORES: Auto-Imunidade, Disfonia, Doenças da Laringe


ABSTRACT

Rheumatic disease may cause systemic effects including abnormalities in aerodigestive blood vessels, serous and mucous membranes, and joints. It is therefore a diagnostic challenge for rheumatologists, otolaryngologists and general practitioners. Otorhinolaryngological symptoms are common early signs of undiagnosed poorly symptomatic or autoimmune disorders, which may require prompt and aggressive immunosuppressive treatment. We here describe one of these relations which are not always easily diagnosed by these specialists. The case is a female patient aged 38 years that manifested dysphonia, and that was associated with arthralgia. We also discuss the relationship between rheumatoid arthritis and laryngeal involvement.

KEYWORDS: Autoimmune Diseases; Dysphonia; Laryngeal Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-099

TÍTULO: Paracoccidioidomicose laríngea blastomicose sul-americana: dificuldade diagnóstica

TÍTULO EM INGLÊS: Laryngeal Paracoccidioidomycosis - South American Blastomycosis: Difficult to diagnose

AUTOR(ES): Daniela Taciro, Cristiane Sayuri Koza de Jesus, Edson Kioshi Taciro, Taciane Brinca Soares Saliture


RESUMO

As doenças granulomatosas que acometem a laringe apresentam quadros complexos e de difícil diagnóstico pelo exame clínico, mas quando diagnosticadas e tratadas precocemente possuem evolução favorável, evitando possíveis complicações. Muitas vezes, a primeira manifestação destas patologias ocorre com alteração laríngea, por isso, devem ser lembradas como diagnóstico diferencial de diversas doenças inflamatórias e neoplásicas. Relatamos o caso de um paciente que procurou nosso serviço com suspeita de neoplasia, com queixa de emagrecimento importante, associado à odinofagia e disfagia, sem outras alterações ao exame físico, e que foi diagnosticado blastomicose laríngea pelo exame microscópico de fragmento enviado para exame anatomopatológico.

DESCRITORES: Blastomicose, Paracoccidioidomicose, Laringe, Diagnóstico


ABSTRACT

Granulomatous diseases that affect the larynx present complex symptoms and may be difficult to diagnose clinically. When diagnosed and treated early, the outcome is favorable and potential complications may be avoided. Often the first manifestation of these disorders is laryngeal; these findings must therefore be taken into account in the differential diagnosis inflammatory diseases and cancer. We report a patient who visited our unit with suspected malignancy; the patient had significant weight loss, odynophagia, dysphagia, and no other findings on the physical examination. The diagnosis was laryngeal blastomycosis,which was made by microscopic examination of fragments sent to pathology.

KEYWORDS: Paracoccidioidomycosis; Blastomycosis; Laryngeal Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-100

TÍTULO: Acesso cirúrgico na abordagem de osteossarcoma de nasofaringe em um paciente pediátrico

TÍTULO EM INGLÊS: SURGICAL APPROACH OF NASOPHARYNGEAL OSTEOSARCOMA IN A PEDIATRIC PATIENT

AUTOR(ES): Ana Amelia Soares Torres, Gilvani Azor de Oliveira e Cruz, Elise Zimmerman, Fabiano Bleggi Gavazzoni, Cristiane Schwarz Gelain, Ian Selonke

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL PEQUENO PRINCIPE, CURITIBA


RESUMO

A remoção de tumores nasais e de base de crânio constitui, muitas vezes, um desafio, pela dificuldade de exposição adequada. Devido à localização central, a complexidade anatômica com proximidade a estruturas vitais da cabeça e pescoço, a cirurgia radical na região da cabeça e pescoço nem sempre é a primeira escolha. Existem várias técnicas descritas para remoção desses tumores: transoral, transpalatal, rinotomia lateral, degloving e infratemporal e transcoclear. Poucos trabalhos relatam a técnica cirúrgica ideal para resseção do osteossarcoma de seios da face. Aqui, descreveremos duas técnicas utilizadas para tratamento de um paciente portador de osteossarcoma condroblástico de grandes dimensões. O objetivo desse trabalho é descrever dois possíveis acessos cirúrgicos para abordagem desse tumor nasossinusal de caráter agressivo: a técnica transpalatina e a osteotomia Le Fort I.

DESCRITORES: Osteotomia de Le Fort, Osteossarcoma Justacortical, Procedimentos Médicos e Cirúrgicos de Sangue


ABSTRACT

Removing nasal and skull base tumors is often challenging because of difficulties in creating adequate access to the operative site. Radical surgery of the head and neck is not always a first choice because of the central location of lesions, the anatomic complexity, and proximity to vital structures. Several techniques have been described for removing head and neck tumors: the transoral approach, tranpalatal approach, infratemporal lateral rhinotomy, degloving, and a transcochlear approach. Few studies have described an ideal surgical technique for resection of sinusal osteosarcomas. We describe two techniques to treat a patient with a large chondroblastic osteosarcoma. The aim of this paper was to describe the two possible surgical approaches to treat an aggressive sinonasal tumor: the transpalatine technique and the Le Fort I osteotomy

KEYWORDS: Osteosarcoma; Osteotomy, Le Fort; Surgical Procedures, Operative

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-102

TÍTULO: Carcinoma papilífero de tireoide em cisto de arco branquial - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Thyroid papillary carcinoma in branchial arch cyst - case report

AUTOR(ES): Pedro Ivo Machado Pires de Araujo, Luiz Augusto do Nascimento, André Luiz Queiroz, Vítor Yamashiro Rocha Soares, Rafaela Aquino Fernandes Lopes, Gustavo Subtil Magalhães Freire

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital Universitário de Brasília


RESUMO

As neoplasias malignas da tireoide podem se apresentar como nódulos cervicais. Relatamos o caso de uma paciente do sexo feminino, 37 anos, com diagnóstico clínico e ultrassonográfico de cisto de arco branquial. Submetida a exérese cirúrgica da lesão. Anatomopatológico evidenciou carcinoma papilífero clássico em parede de cisto. Doppler e cintilografia cervicais não evidenciaram sinais de lesão primária em tireoide. Paciente mantém acompanhamento ambulatorial no Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do HUB - UnB.

DESCRITORES: Neoplasias da Glândula Tireóide, Região Branquial, Carcinoma Papilar


ABSTRACT

Malignant thyroid neoplasms may present themselves in the form of nodes in the neck. This paper discusses the case of a 37-year-old female patient diagnosed with branchial arch cyst through clinical examination and ultrasound imaging. The patient had the lesion surgically removed, and pathology tests pointed to a classical case of papillary carcinoma on the cyst wall. Neck Doppler and scintigraphy did not show signs of primary lesion on the thyroid. She is being followed up by the Head and Neck Surgery group at HUB - UnB

KEYWORDS: Thyroid Neoplasms; Branchial Region; Papillary Carcinoma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-103

TÍTULO: Plasmocitoma laríngeo

TÍTULO EM INGLÊS: Laryngeal plasmacytoma

AUTOR(ES): Ana Amelia Soares Torres, Fabiano Bleggi Gavazzoni, Cristiane Schwarz Gelain, Rodrigo Guimarães Pereira, Lauro João Lobo Alcantara

INSTITUIÇÃO: Gavazzoni Clinica de Otorrinolaringologia


RESUMO

Os plasmocitomas são tumores de células plasmáticas que ocorrem, preferencialmente, na medula óssea. Quatro por cento deles, no entanto, podem ocorrer em tecidos moles e são chamados plasmocitomas extramedulares. Embora raros, a maioria dos plasmocitomas extramedulares ocorre na região da cabeça e pescoço, sendo os locais mais frequentemente acometidos os seios paranasais, cavidade nasal, faringe, laringe e cavidade oral. Aparecem como elevação tumoral de superfície lisa e rósea, podendo ser únicos, múltiplos, polipoides, peliculados, difusos e, às vezes, ulcerados. A sintomatologia é ocasionada pelo crescimento local: disfonia, disfagia e dispneia. É incomum a presença de metástase à distância. Seu diagnóstico é feito, preferencialmente, pelo exame histopatológico. É necessária uma biopsia profunda, se possível, excisional, já que esses tumores têm características submucosas. São melhor tratados por radioterapia. Esse estudo tem como objetivo apresentar um caso de plasmocitoma extramedular de laringe e discutir sua abordagem diagnóstica e terapêutica.

DESCRITORES: Doenças da Laringe, Plasmocitoma, Voz


ABSTRACT

Plasmacytomas are plasma cell tumors that occur preferentially in the bone marrow. In four percent of the cases, however, soft tissue is involved in what is called extramedullary plasmacytoma. Although rare, the majority of extramedullary plasmacytomas occur in the head and neck. The most frequently affected sites are paranasal sinuses, nasal cavity, pharynx, larynx and oral cavity. The disease manifests itself in the form of one or multiple smooth rosy tumors, at times of the polypoid, diffuse or ulcerated type. Symptoms caused by local growth are dysphonia, dysphagia and dyspnea. Distant metastases are an unusual finding. Diagnosis is done mainly through pathology tests. Patients require deep biopsy and lesion excision when possible, as these are submucosal tumors. Radiotherapy is the best treatment option. This paper aims to present a case of laryngeal extramedullary plasmacytoma and discuss the diagnostic and therapeutic approaches

KEYWORDS: Plasmacytoma; Laryngeal Diseases; Voice

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-104

TÍTULO: Manifestações laríngeas da dermatomiosite

TÍTULO EM INGLÊS: LARYNGEAL PRESENTATION OF DERMATOMYOSITIS

AUTOR(ES): Priscila Carvalho Miranda, Vítor Yamashiro Rocha Soares, Pedro Ivo Machado Pires de Araujo, Gustavo Subtil Magalhães Freire, Rafaela Aquino Fernandes Lopes, Daniel de Sousa Michels, Luciana Miwa Nita Watanabe

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário de Brasília - HUB


RESUMO

Introdução: A dermatomiosite (DM) é uma doença sistêmica crônica que se caracteriza por acometimento inflamatório cutâneo e muscular, podendo se manifestar na laringe como disfagia, disartria e disfonia. Relato do caso: Paciente do sexo masculino, 49 anos, com diagnóstico clínico de dermatomiosite. Evoluiu com disfonia progressiva para afonia, disfagia e odinofagia em uso de corticoterapia, sendo internado para pulsoterapia com metilprednisolona. Realizada videolaringoscopia no 16º dia de internação hospitalar (DIH), que evidenciou área esbranquiçada em terço médio e anterior de ambas as pregas vocais, com aspecto de granuloma à direita, boa fenda glótica, musculatura intrínseca da laringe preservada. Realizada videoendoscopia da deglutição no 24º DIH, com pregas vocais móveis e simétricas, cobertas por fibrina, não evidenciado granuloma visto em exame prévio, fechamento glótico completo à fonação, diminuição da sensibilidade em aritenoides e pregas ariepiglóticas, disfagia moderada para sólidos e grave para líquidos, deglutição fisiológica efetiva para dieta pastosa. Evoluiu com melhora da disfagia e odinofagia e manutenção da disfonia, recebendo alta hospitalar no 45º DIH para seguimento ambulatorial, em uso de prednisona 120 mg/d e azatioprina 150 mg/d. Discussão: São discutidos alguns pontos importantes da doença e suas manifestações laríngeas. Com prejuízo na ação do músculo cricofaríngeo, pode ocorrer disfagia orofaríngea. Se o músculo cricoaritenoide posterior é acometido, pode haver abdução das pregas vocais com insuficiência respiratória. Comentários Finais: Apesar dos exames laboratoriais e de imagem, a clínica é soberana no diagnóstico desta doença. Não há, até o momento, descrições na literatura de lesões granulomatosas na laringe relacionadas à DM.

DESCRITORES: Dermatomiosite, Doenças Auto-Imunes, Doenças da Laringe


ABSTRACT

Introduction: The larynx can be affected in dermatomyositis (DM) and in that case patients usually report dysphagia, dysarthria and dysphonia. Case report: A 49-year-old male patient clinically diagnosed with dermatomyositis, presented aphonia, dysphagia and odynophagia while using steroids. He was admitted for pulse therapy with methylprednisolone. He went through a videolaryngoscopy on the 16th day of hospitalization, which showed a whitish area in the middle third and anterior portion of both vocal folds, resembling granuloma on the right, good glottal gap, and preserved intrinsic laryngeal muscles. He went through a fiberoptic swallowing endoscopy in 24th day of hospitalization: vocal folds were mobile, symmetrical, covered by fibrin; there was no evidence of granuloma as seen in the preliminary examination, complete glottic closure during phonation, numbness in arytenoids and aryepiglottic folds, moderate dysphagia for solids and severe for liquids. The patient showed improvement of dysphagia and odynophagia, but was still dysphonic. He was discharged on the 45th day of hospitalization, taking prednisone 120 mg / d and azathioprine 150 mg / d. Discussion: this paper looks into some important points concerning dermatomyositis and its laryngeal features. If there is injury of the cricopharyngeal muscle, patients can report oropharyngeal dysphagia. If the posterior cricoarytenoid muscle is affected, there may be aduction of the vocal folds with respiratory failure. Closing Remarks: Ins spite of laboratory tests and imaging, clinical examination reigns supreme in the diagnosis of this disease. There are no descriptions in the literature of laryngeal granulomatous lesions related to DM.

KEYWORDS: Dermatomyositis; Autoimmune Diseases; Laryngeal Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-105

TÍTULO: Carcinoma adenoide cístico

TÍTULO EM INGLÊS: Adenoid cystic carcinoma

AUTOR(ES): Samara Noronha Cunha, Gisele Vieira Hennemann Koury, Joyce Oliveira de Lima, Larissa Magalhães Navarro, Lorena Gonçalves Rodrigues


RESUMO

Introdução: O carcinoma adenoide cístico é o carcinoma glandular mais comum. Contudo, é um tumor raro, de crescimento lento, localmente agressivo e propenso à expansão por via perineural e hematogênica. Relato de caso: Mulher, 52 anos, iniciou quadro de cefaleia e diplopia, evoluiu com paralisia facial, estrabismo, zumbido, otalgia e hipoacusia progressiva. A ressonância de crânio evidenciou massa em rinofaringe, com invasão de fossa infratemporal, extensão intracraniana, comprometimento da cisterna pontina até ângulo pontocerebelar direito, com compressão de tronco cerebral, nervo facial e vestibulococlear. Foi submetida à cirurgia radical, radioterapia e quimioterapia. Está há 2 anos em seguimento ambulatorial, assintomática e sem sinais de recorrência tumoral. Discussão: Além do potencial de invasão dos tecidos adjacentes, o carcinoma adenoide cístico tem grande propensão a recidivas e metástases. É comum a invasão intracraniana por disseminação perineural. A sintomatologia depende da localização da lesão e, normalmente, o paciente apresenta queixas inespecíficas. Os sintomas iniciais neste caso foram diplopia e cefaleia, com suspeição de CAC após ocorrer paralisia facial. Considerações finais: O carcinoma adenoide cístico é extremamente invasivo e, se diagnosticado no começo da evolução, apresenta melhor prognóstico. Neste caso, o tumor foi diagnosticado em fase avançada, em parte devido à sintomatologia inicial atípica.

DESCRITORES: Carcinoma Adenóide Cístico, Glândulas Salivares, Metástase Neoplásica


ABSTRACT

Introduction: Adenoid cystic carcinoma is the most common glandular carcinoma, although it is a rare, slow growing locally aggressive tumor prone to expanding perineurally and hematogenously. Case report: a female 52-year-old patient came to our service complaining of headache and diplopia. The patient evolved to facial palsy, strabismus, tinnitus, otalgia and progressive hearing loss. Head MRI revealed a mass in the nasopharynx with invasion of the infratemporal fossa, intracranial extension, involvement of the pontine cistern to the right cerebellopontine angle, compressing the brain stem, the facial and vestibulocochlear nerve. She underwent radical surgery, radiotherapy and chemotherapy. The patient is now 2 years into follow-up; she is asymptomatic and without signs of tumor recurrence. Discussion: aside from the potential to invade adjacent tissues, adenoid cystic carcinomas are highly prone to recurrences and metastases. They commonly spread through perineural intracranial invasion. The symptoms depend on the location of the lesion and the patient usually has vague complaints. The initial symptoms in this case were diplopia and headache, with suspicion of CAC occurring after facial palsy. Conclusion: adenoid cystic carcinomas are highly invasive and, when diagnosed early in evolution, offer a better prognosis. In this case, the tumor was diagnosed at an advanced stage, partly because of the initial atypical symptoms.

KEYWORDS: Carcinoma, Adenoid Cystic; Salivary Glands; Neoplasm Metastasis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-106

TÍTULO: Plasmocitoma de rinofaringe - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Nasopharynx plasmacytoma - a case report

AUTOR(ES): Shiro Tomita, Marise da Penha Costa Marques, Jaqueline Quintanilha de Moura, Fabiana Chagas da Cruz, Maria Helena de Magalhães Barbosa

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho - UFRJ


RESUMO

Introdução: Plasmocitomas extramedulares são tumores raros que mais frequentemente se apresentam em região de cabeça e pescoço, sendo, portanto, uma patologia de interesse do otorrinolaringologista. Dessa forma, é importante reconhecer suas características e formas de apresentação. Objetivo: Relatar um caso de plasmocitoma em nasofaringe de um paciente de nosso serviço. Materiais e Métodos: Realizado acompanhamento de paciente de 62 anos, internado na enfermaria de hematologia do HUCFF, com diagnóstico de mieloma múltiplo e história de plasmocitoma cervical, excisado em outro serviço 12 anos antes. O paciente apresentava, na ocasião de nosso atendimento, massa de grande volume, lobulada, ocupando cavum, predominantemente à esquerda, com extensão à fossa média e compressão de tronco encefálico, com paralisia completa de III nervo craniano à esquerda e cuja biópsia revelou plasmocitoma. Conclusão: Devido ao local mais comum de apresentação desta patologia, o plasmocitoma extramedular é um tema de relevância ao otorrinolaringologista, fazendo-se importante o conhecimento das formas de apresentação e conduta nesses casos.

DESCRITORES: Plasmocitoma, Mieloma Múltiplo, Neoplasias Nasofaríngeas


ABSTRACT

Introduction: extramedullary plasmacytomas are rare tumors that most often present themselves in the head and neck, thus making it an important disease in the ENT practice. Hence, it's important to know the features and manifestations of this tumor. Objective: this paper reports on a case of nasopharynx plasmacytoma seen at our service. Materials and method: this paper describes the follow-up of a 62-year-old patient seen at the Hematology ward of Hospital Clementino Fraga Filho, diagnosed with multiple myeloma and with a history of neck plasmacytoma removed 12 years prior at another hospital. The patient presented a lobulated mass of great volume in the nasopharynx, predominantly in the left side extending into the medium fossae and compressing the brain stem, with total palsy of the 3rd left cranial nerve; iopsy revealed plasmacytoma. Conclusion: given their usual site of ocurrence, extramedullary plasmacytomas are a relevant subject in ENT practice. Thus, it is important to know the manifestations of the disease and how to properly approach such cases.

KEYWORDS: Plasmacytoma; Multiple Myeloma; Nasopharyngeal Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-107

TÍTULO: Papiloma oncocítico: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Oncocytic Papilloma: Case Report

AUTOR(ES): Tarcisio Aguiar Linhares Filho, Renato Tadao Ishie, Rachel Catão de Lucena, Flavia Goncalves de Oliveira Maestrali, Elder Yoshimitsu Goto

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL SANTA MARCELINA


RESUMO

Papiloma Schneideriano oncocítico é um dos três tumores que surgem a partir da membrana Schneideriana (os outros são fungiforme e invertido). Esse tipo de tumor é muito raro em nosso meio. Nós relatamos um caso de papiloma oncocítico Schneideriano decorrente do seio maxilar esquerdo e se estendendo até a região nasal ipsilateral em uma mulher de 85 anos de idade.

DESCRITORES: Papiloma Invertido, Infecções por Papillomavirus, Papiloma, Sinusite


ABSTRACT

Oncocytic Schneiderian papilloma is one of the three morphologically separate tumors that arise from the Schneiderian membrane (the others are fungi form papilloma and inverted papilloma). It is quite rare in our environment. This paper reports a case of Oncocytic Schneiderian papilloma arising from the left maxillary sinus and extending to the ipsilateral nasal region in an 85-year-old female patient.

KEYWORDS: Papilloma; Papilloma, Inverted; Maxillary Sinus; papillomavirus infection; sinusitis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-108

TÍTULO: Linfoma não-Hodgkin Anaplástico de Grandes Células em cavidade oral: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: ANAPLASTIC LARGE CELL NON-HODGKIN LYMPHOMA OF ORAL CAVITY: Case Report

AUTOR(ES): Otávio Pereira Lima Zanini, Gyl Henrique Albrecht Ramos, Luiz Henrique Schuch, Priscilla Miotto, Luiza Rodrigues Caffarate, Luiz Guilherme Patrial

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná


RESUMO

Relatamos um caso atípico de Linfoma Anaplástico de Grandes Células ALK negativo tipo-nulo, primariamente manifestado em cavidade oral. A paciente feminina de 33 anos apresentou hiperplasia gengival, inicialmente tratada como infecciosa, que rapidamente evoluiu para lesão erosiva em hemiarcada superior esquerda e massa cervical esquerda secundária a linfonodomegalias. O diagnóstico foi efetuado por biópsia de linfonodo cervical, com histologia típica, achados imunoistoquímicos associados à clínica da paciente. Aparentemente, este é o primeiro caso descrito de Linfoma Anaplástico de Grandes Células ALK negativo primariamente manifestado em boca em que não foi possível identificar a linhagem de origem do tumor (tipo-nulo). A apresentação atípica deste caso raro instiga o estudo desta patologia no ambiente científico controverso que a cerca em dias atuais.

DESCRITORES: Linfoma Anaplásico de Células Grandes, Boca, Antígenos CD30


ABSTRACT

We report an unusual case of anaplastic large cell lymphoma ALK negative null-type primarily manifested in the oral cavity. A 33 years old female patient presented with gingival hyperplasia initially treated as infectious that quickly evolved into erosive lesion in the left upper hemiarcade and left neck mass secondary to lymphadenopathy. The diagnosis was made by cervical lymph node biopsy, with typical histology, immunohistochemistry and clinical features of the patient. Apparently this is the first reported case of anaplastic large cell lymphoma ALK negative primarily manifested in the mouth that wasn't possible to identify the lineage of the tumor (null-type). The atypical presentation of this rare case encourages the study of this disease in the controversial scientific environment of nowadays.

KEYWORDS: Lymphoma, Large-Cell, Anaplastic; Antigens, CD30; Oral Manifestations

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-109

TÍTULO: Tumor de células gigantes associado a adenoma funcionante de paratireoide: relato de caso.

TÍTULO EM INGLÊS: Giant Cell Tumor in association with Parathyroid Adenoma: A Case Report

AUTOR(ES): Heloisa Nardi Koerner, Rodrigo Miranda, Francisco Grocoske, Maria Theresa Costa Ramos de Oliveira, Carlos Roberto Ballin, Marcos Mocellin

INSTITUIÇÃO: Hospital de Clínicas Universidade Federal do Paraná


RESUMO

Relatamos um caso com associação de hiperparatiroidismo primário devido a um adenoma funcionante de paratireoide e tumor de células gigantes em maxila. A paciente mantém o acompanhamento em nosso ambulatório, atualmente em pequena remissão da lesão tumoral

DESCRITORES: Adenoma, Paratireoidectomia, Células Gigantes, Tumores de Células Gigantes


ABSTRACT

This is a case report of a patient with primary hyperparathyroidism caused by parathyroid adenoma and a giant cell tumor in the maxilla. The patient is being currently followed up at our outpatient ward; the tumor is discretely subsiding.

KEYWORDS: Adenoma; parathyroidectomy; giant cells; giant cell tumor

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-112

TÍTULO: Carcinoma linfoepitelial de nasofaringe

TÍTULO EM INGLÊS: Lymphoepithelial carcinoma of the nasopharynx

AUTOR(ES): Joyce Oliveira de Lima, Raimundo Nonato Ribeiro de Oliveira Junior, Larissa Magalhães Navarro, Lorena Gonçalves Rodrigues, Alayde Vieira Wanderley


RESUMO

O carcinoma de nasofaringe corresponde a 2% dos tumores de cabeça e pescoço. As manifestações clínicas dependem do tamanho e localização desses tumores. As metástases à distância mais comuns são: osso, pulmão, fígado, gânglios cervicais. O diagnóstico é baseado na história clínica, exame de imagem, sendo o diagnóstico histopatológico. O papel da cirurgia é restrito, sendo a radioterapia o tratamento de escolha.

DESCRITORES: Carcinoma, Nasofaringe, Metástase Neoplásica


ABSTRACT

Nasopharyngeal carcinomas account for 2% of head and neck tumors. Clinical manifestations depend on tumor size and location. Distant metastases occur more commonly in bone, lungs, liver, neck ganglia. Diagnosis is based on clinical history, imaging, and pathology tests. Surgery plays a limited role; radiotherapy is the treatment of choice .

KEYWORDS: Carcinoma; Nasopharynx; Neoplasm metastasis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-114

TÍTULO: Corpo estranho orgânico intraorbitário - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Organic intraorbital foreign body - Case report.

AUTOR(ES): Carlos Roberto Ballin, Luiz Carlos Sava, Carlos Augusto Seiji Maeda, Rodolfo cardoso toledo filho, Vinicius Tomadon Bortoli

INSTITUIÇÃO: PUC-PR: Hospital Universitário Cajuru.


RESUMO

É necessário um alto grau de suspeição em lesões de pálpebras e órbitas para o diagnóstico de corpos estranhos intraorbitários. O quadro clínico é variado e o diagnóstico pode ser retardado para o momento em que surgem as complicações infecciosas e/ou que alterem a visão, semanas ou meses após o trauma. Apresentamos um caso de corpo estranho intraorbitário de madeira, que não foi inicialmente detectado. Um homem de 32 anos apresentou-se com secreção purulenta em olho direito, edema em região temporal direita e trismo. Relatava história de trauma contuso (em cabo de pincel de madeira) há 8 dias, em região periorbitária à direita. Evoluiu com limitação dos movimentos oculares, diplopia, fotofobia, dor e edema em região temporal direita. A TC e RNM de órbitas foram inespecíficas, evidenciando apenas aumento de partes moles e edema de músculo reto lateral à direita. Com o agravamento dos sintomas, foi submetido à cirurgia exploratória de órbita, sendo encontrado e retirado fragmento de madeira de 32x5x5 mm. O paciente evoluiu bem, com regressão dos sintomas. O caso chama a atenção para a possibilidade de retenção de corpo estranho intraorbitário em todos os pacientes que apresentem trauma periorbitário, já que os exames de imagem podem não visualiza-los, principalmente quando constituídos de material orgânico.

DESCRITORES: Corpos Estranhos no Olho, Fraturas Orbitárias, Ferimentos e Lesões; Órbita, Traumatismos Maxilofaciais


ABSTRACT

A high degree of suspicion in lesions of the eyelids and orbits is needed for the diagnosis of intraorbital foreign bodies. The clinical presentation is varied and diagnosis can be delayed until the time infectious complications and/or changes in vision set in, which can occur weeks or months after the trauma. This is a case of a patient with an initially undetected wooden intraorbital foreign body. A 32-year-old man presented with purulent discharge in the right eye, swelling in the right temporal region and trismus. He had a history of blunt injury (paintbrush with a wooden handle) 8 prior in the right periorbital region. The patient developed limitation in eye motion, diplopia, photophobia, pain and swelling in the right temporal region. CT and MRI of the orbits were nonspecific, showing only soft tissue swelling and edema of the right lateral rectus muscle. As symptoms worsened, he underwent exploratory surgery of the orbit, during which a fragment of wood measuring 32x5x5 mm was removed. The patient evolved well and symptoms subsided. The case indicates that periorbital trauma patients may require special attention as it concerns the existence of intraorbital foreign bodies, as imaging tests may fail to detect such fragments, particularly when they are made of organic materials such as wood.

KEYWORDS: Eye Foreign Bodies; Orbital Fractures; Wounds and Injuries; Orbit; Maxillofacial trauma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-116

TÍTULO: Cisto da Bolsa de Rathke esfenoidal - Relato de Caso

TÍTULO EM INGLÊS: Rathke's pouch cyst in the sphenoid sinus - Case Report

AUTOR(ES): José Antônio Pinto, Thiago Branco Sonego, Pedro Paulo Vivacqua da Cunha Cintra, Henrique Wambier

INSTITUIÇÃO: Núcleo de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço de São Paulo - NOSP


RESUMO

Introdução: O Cisto da Bolsa de Rathke (CBR) é uma lesão benigna, normalmente localizada entre o lobo anterior e posterior da hipófise. Tem origem em uma falha de obliteração da Bolsa de Rathke no período embrionário. Objetivo: Apresentar um caso de Cisto da Bolsa de Rathke com crescimento intraesfenoidal. Materiais e Métodos: Estudo de caso de paciente com crescimento intraesfenoidal de um Cisto de Bolsa de Rathke com acometimento de III nervo craniano. Conclusão: Apesar de raro, cisto de bolsa de Rathke deve entrar no diagnóstico diferencial das lesões de seio esfenoidal. 4

DESCRITORES: Seios Paranasais, Doenças dos Seios Paranasais, Cistos do Sistema Nervoso Central


ABSTRACT

Introduction: Rathke's pouch cysts are benign lesions usually located between the anterior and posterior lobe of the pituitary. They stem from a failure of obliteration of Rathke's pouch in the embryonic period. Objective: To present a case of Rathke's pouch cyst with intrauterine sphenoidal growth. Method: Case study of a patient with Rathke's pouch cyst in the sphenoid sinus with involvement of the third cranial nerve. Conclusion: Although rare, Rathke's pouch cysts should be considered in the differential diagnosis of lesions of the sphenoid sinus.

KEYWORDS: paranasal sinuses; paranasal sinus disease; central nervous system cysts

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-118

TÍTULO: Um problema emergencial: bateria em nariz

TÍTULO EM INGLÊS: An emergency problem: battery in the nose

AUTOR(ES): Flavia Molina Ferreira, Danielle Candia Barra, David Augusto Rodero, Ludmila Morgado Santos, José Carlos Nardi, Vanessa Ramos Pires Dinarte

INSTITUIÇÃO: FAMEMA- Faculdade de Medicina de Marilia


RESUMO

Introdução: A presença de corpos estranhos (CE) nas fossas nasais é uma causa comum de consultas de Otorrinolaringologia em Pronto-Socorro. Desde o advento da bateria e de pilhas, há urgência na identificação e remoção destes CE. Relatamos dois casos de baterias em fossa nasal (FN), com evolução para perfuração septal. Relato de caso: 1- LVF, 8 anos, introduziu bateria de relógio em FN esquerda (FNE), não sabe há quanto tempo e apresenta epistaxe, febre e dor local há 2 dias. Visualizado CE, com secreção enegrecida aderida ao septo íntegro. Retirado, porém, 7 dias após, evoluiu com dificuldade respiratória, permanência de crostas enegrecidas e visualizada perfuração septal. 2-FCV, 4 anos, introduziu bateria de brinquedo em FNE há 60 minutos, com ânodo voltado para o septo. Evoluiu com dor local, rinorreia enegrecida e septo íntegro. Retirado CE e, após 7 dias, observado perfuração septal. Discussão: Baterias e pilhas são itens domésticos comuns e facilmente inseridos em vários orifícios, como o nariz, ouvido e boca. Leva a diversas lesões, entre elas, perfuração septal. A etiologia dessas lesões parece ser tripla: vazamento do conteúdo corrosivo da bateria com danos diretos; queimaduras elétricas por correntes contínuas; necrose por pressão simples. Há fatores agravantes: tempo entre inserção e a remoção da bateria, uso de soro fisiológico, ânodo voltado para o septo. Conclusão: Pilhas e baterias são relativamente fáceis de serem removidos, porém há urgência na identificação e remoção destes CE, visando evitar suas complicações. Esperamos conscientizar a comunidade médica quanto a esse problema emergencial.

DESCRITORES: Baterias, Corpos Estranhos, Nariz, Septo Nasal


ABSTRACT

Introduction: foreign bodies in the nasal cavities are a common occurrence on ER ENT practice. Batteries account for a significant number of such cases, and call for urgent removal. This paper reports two cases of batteries found in the nasal cavities of children; both evolved to nasal septum perforation. Case report: 1- LVF, 8, has had a watch battery in his left nasal cavity for an unknown amount of time and has had epistaxis, fever, and local pain for two days. The foreign body was visualized along with dark secretion and a preserved septum. The FB was removed seven days later, but the patient had difficulty breathing, persistent dark crusts and a perforated septum. 2-FCV, 4, has had a toy battery in his left nasal cavity for 60 minutes, with the anode pointing to the septum. The patient evolved to local pain, dark rhinorrhea but had his septum preserved. The FB was removed and seven days later the patient's septum was perforated. Discussion: batteries are items commonly found in households and can be easily pushed into orifices such as the nose, ears, and mouth. Various injuries, including nasal septum perforation, may be produced as an outcome. The etiology of such injuries may be threefold: leakage of corrosive contents from the battery leading to direct damage; burns produced from exposure to direct current; necrosis by simple pressure. Some factors may increase severity, such as time between insertion and removal of the battery, use of saline solution, and anode pointing to the septum. Conclusion: batteries can be removed with relative ease, but cases like these have to be identified and resolved urgently so as to avoid complications. We hope to build awareness as to the relevance of this emergency issue among members of the medical community.

KEYWORDS: Batteries; Foreign Bodies; Nasal Septum; Nose

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-119

TÍTULO: Cisto nasolabial bilateral: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Bilateral nasolabial cyst: a case report

AUTOR(ES): Henrique Pedro Magoga Filho, José Jarjura Jorge Junior, Cassio Caldini Crespo, Aden Luigi Castro Testi, Noelle Kistemarcker do Nascimento Bueno, Renato Cardoso Guimarães, Amanda Feliciano da Silva, Priscila Yukie Aquinaga

INSTITUIÇÃO: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP - Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Sorocaba


RESUMO

Introdução: O cisto nasolabial é um cisto não odontogênico raro que se desenvolve na região inferior da asa nasal, com patogênese ainda incerta. Sua ocorrência bilateral é extremamente incomum. Objetivos: Descrever o caso de um paciente masculino, 38 anos, com queixa principal de obstrução nasal e abaulamento em assoalho de fossa nasal bilateral há 10 anos, com diagnóstico clínico topográfico de cisto nasolabial e indicado tratamento cirúrgico. Discussão: Os cistos da região maxilar dividem-se em inflamatórios e embrionários e estes últimos subdividem-se em odontogênicos e não-odontogênicos. O cisto nasolabial é um raro cisto não odontogênico de desenvolvimento que ocorre no lábio superior lateralmente à linha mediana. Eles são usualmente unilaterais (90%) e bilaterais em apenas 10% dos casos. A proporção mulher:homem para os cistos bilaterais é de 5,5:1 e para os unilaterais de 3,5:1. Esta lesão é mais frequente em pessoas da raça negra, com maior frequência entre a quarta e a quinta década. O diagnóstico do cisto nasolabial é fundamentalmente clínico. O caso apresentado trata-se de uma apresentação rara da doença, de caráter bilateral e com acometimento do sexo masculino. Submetido em janeiro de 2011 à exérese cirúrgica dos cistos nasolabiais. Conclusão: O presente relato mostra um caso confirmado por anatomopatológico de cisto nasolabial com características incomuns, devido bilateralidade e aparecimento no sexo masculino. Acompanhado por 4 meses no pós-operatório assintomático.

DESCRITORES: Cistos não-Odontogênicos, Cistos Maxilomandibulares, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Introduction: nasolabial cysts are rare non-odontogenic cysts that develop in the lower region of the nasal ala; pathogenesis is still unknown. Bilateral cysts are extremely rare. Objectives: To describe the case of a male 38-year-old patient complaining of nasal obstruction and presenting a bulging on the floor of both nasal cavities for 10 years with clinical and topographic diagnosis of nasolabial cyst and surgical treatment. Discussion: maxillary cysts are divided into inflammatory and embryonic, and the latter is further subdivided into odontogenic and non-odontogenic. Nasolabial cysts are rare non-odontogenic cysts that develop in the upper lip laterally to the midline. Most are unilateral (90%) and a few are bilateral (10%). The female to male ratio for bilateral cysts is 5,5:1 while the ratio for unilateral cysts is 3,5:1. This injury is more common in Blacks and occurs more frequently between the fourth and fifth decade of life. The diagnosis of nasolabial cyst is basically clinical. The case presented is a rare presentation of the disease, with bilateral involvement in a male. The patient underwent surgical removal of the cysts on January 2011. Conclusion: This report shows a case of nasolabial cysts confirmed by pathology tests with an unusual presentation, as it is a case of bilateral cysts in a male patient. The patient has been followed up for four months and is asymptomatic.

KEYWORDS: Nonodontogenic Cysts; Maxillomandibular cysts; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-120

TÍTULO: Linfoma não-Hodgkin primário em órbita

TÍTULO EM INGLÊS: Primary orbital non-Hodgkin's lymphoma

AUTOR(ES): Carlos Roberto Ballin, Guilherme Eduardo Wambier, Vinicius Tomadon Bortoli, Jaeder Carlos Pereira Neto, Guilherme Romano Busato Sachet, Cristiano Roberto Nakagawa

INSTITUIÇÃO: Santa Casa de Curitiba


RESUMO

Os linfomas não-Hodgkin (LNH) compõem um grupo de neoplasias originárias do tecido linfoide, sendo raro o acometimento dos anexos oculares (órbita, conjuntiva e pálpebras). Duas formas de LNH orbital podem ser reconhecidas clinicamente: primário ou secundariamente metastático da doença sistêmica. O LNH orbital primário é muito raro e representa menos de 1% de todos os LNH. Apresentamos um caso de uma mulher de 70 anos admitida com queixa de tumoração em pálpebra superior de olho esquerdo, início há 1 ano e aumento de tamanho. Tomografia evidenciou lesão expansiva intraconal e retrobulbar, sugestiva de processo neoplásico. A biópsia e imunoistoquímica revelaram o diagnóstico de linfoma não-Hodgkin (subtipo difuso de grandes células B). O caso chama a atenção devido à baixa frequência do linfoma orbital primário, que pode ser de difícil diagnóstico principalmente nos quadros iniciais, com manifestações pouco específicas.

DESCRITORES: Linfoma não Hodgkin, Linfoma de Células B, Órbita; Neoplasias Orbitárias


ABSTRACT

Non-Hodgkin's lymphomas (NHL) comprise a group of malignancies originated from lymphoid tissue that rarely affect the adnexa of the eye (orbit, conjunctiva and eyelids). Two forms of orbital NHL can be clinically recognized: primary or secondarily metastatic from systemic disease. Primary orbital NHL is very rare and represents less than 1% of all NHL. This case is about a 70-year-old woman admitted with complaints of a swelling upper left eyelid . Tomography showed an expansive intraconal retrobulbar mass, suggestive of neoplastic process. Biopsy and immunohistochemistry revealed the diagnosis of non-Hodgkin lymphoma (diffuse large B-cell lymphoma). The case draws attention to the low frequency of primary orbital lymphoma, which can be difficult to diagnose particularly at the onset of the condition, with nonspecific manifestations.

KEYWORDS: Lymphoma, Non-Hodgkin's; Lymphoma, Large B-Cell, Diffuse; Orbit; Orbital Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-122

TÍTULO: Miíase pansinusal tratada efetivamente com dose dobrada de Ivermectina

TÍTULO EM INGLÊS: Pansinusal myiasis treated with double doses of Ivermectin

AUTOR(ES): Monik Assis Espíndula, Rafael Fernandes Goulart dos Santos, Amadeu Luís Alcântara Ribeiro, Ludimila de Oliveira Cardoso, Luiz Augusto Miranda Sanglard, José Felipe Bigolin Filho, Agenor Alves de Souza Junior, Wellerson Valério Esteves dos Reis, Aparecida Regina Brum, Camila Andrade da Rocha, Andre Dias Moreira e Silva, Miguel Eduardo Guimarães Macedo


RESUMO

A miíase humana é uma realidade em pacientes provenientes de áreas rurais de países tropicais. Contudo, o acometimento cavitário é de menor prevalência. Apresentamos o caso de um paciente com infestação larval pansinusal tratado efetivamente com Ivermectina.

DESCRITORES: Miíase, Sinusite, Ivermectina


ABSTRACT

Human miyasis is a reality inrural areas of tropical countries. Nasal cavity involvement is rare. This paper presents the case of a patient with pansinusal larvae infestation treated effectively with Ivermectin.

KEYWORDS: Myiasis; Larvae; Sinusitis; Ivermectin

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-123

TÍTULO: Abscesso cerebral decorrente de rinossinusite crônica

TÍTULO EM INGLÊS: Brain Abscess due to Chronic Rhinosinusitis

AUTOR(ES): Filipe Hailton Alves Aguiar, Paulo Henrique Rodrigues Alves, Lara Mariana França, Bruna Obeica Vasconcellos, Renata Cristina Teixeira Coelho, Felipe Ladeira de Oliveira

INSTITUIÇÃO: Instituto Oncológico de Juiz de Fora


RESUMO

Objetivo: Por este relato, objetiva-se evidenciar a dificuldade clínica no diagnóstico de rinossinusite crônica, podendo ocasionar a formação de abscesso cerebral. Métodos: Paciente DPS, masculino,18 anos, negro, solteiro. Quadro inicia se aos 10 anos, segundo relato materno, paciente cursava com cefaleia intensa em região frontal e vômitos. Em junho de 2010, avaliação constatou leve paralisia facial à direita; fora, então, solicitada radiografia dos seios da face e ressonância magnética diagnosticando com rinossinusite crônica mal tratada, que evoluiu com abscesso cerebral bilateral. Submeteu-se à drenagem do abscesso em 09/07/2010 no HJF, onde fora, também, colhido material bacteriológico. Porém, não se evidenciou o desenvolvimento de nenhum germe patogênico, instituiu-se, então, antibioticoterapia: Ceftriaxona 1g associado à Metronidazol. Após 13 dias, paciente mantinha hematoma e coleção subcutânea em região frontal; requisitada avaliação da infectologia sendo-lhe prescrito Vancomicina por 4 a 6 semanas. Em um mês, após melhora da purulência em craniotomia e da paralisia de VII par a direita recebeu alta. Resultados: O tratamento de escolha no abcesso cerebral é o clínico-cirúrgico. A antibioticoterapia deve ser prolongada neste caso 4-6 semanas, sendo sua duração e escolha dependentes do método cirúrgico empregado. Conclusão: O diagnóstico de rinossinusite em seu inicio é essencial, visto que sua cronificação pode levar a inúmeras patologias no território encefálico. A craniotomia, normalmente, é o tratamento de escolha em abscesso cerebrais, porém, é essencial a instituição de uma antibioticoterapia a fim de evitar progressão piogênica no território encefálico e novas recidivas do processo infeccioso.

DESCRITORES: Abscesso, Abscesso Encefálico, Sinusite, Craniotomia


ABSTRACT

Objective: this paper aims to elicit the difficulties in performing the clinical diagnosis of chronic rhinosinusitis in patients who may evolve to brain abscess. Materials and methods: Patient is DPS, an 18-year-old single black male. According to the patient's mother manifestations began when he was 10, in the form of intense headaches in the frontal area and vomiting. In June 2010 medical examination found mild right-side facial palsy. X-ray and MRI of the sinuses indicated poorly treated chronic rhinosinusitis now evolving to bilateral brain abscess. The abscess was drained on July 9, 2010 at HJF and pathology tests run on collected material showed the patient was bacteria-free. The patient was medicated with antibiotics, namely ceftriaxone 1g combined with metronidazole. Thirteen days later the patient still had hematoma and subcutaneous fluid in the frontal area. He was then referred to the infectology service, where vancomycin was prescribed for 4 to 6 weeks. After one month the patient's secretion and 7th nerve palsy improved and he was discharged. Results: the treatment of choice for brain abscess is clinical/surgical. Antibiotics should be used for longer - 4 to 6 weeks in this case - and length of therapy and drug must be picked in accordance with the chosen surgical approach. Conclusion: early diagnosis of rhinosinusitis is of paramount importance. When done at later stages after chronic disease has set in, many are the possibilities of brain involvement. Craniotomy is usually the treatment of choice for brain abscesses, but it is essential that antibiotic therapy is offered to avoid pyogenic progression into the brain territory and further recurrences of the infectious process.

KEYWORDS: Abscess; Brain Abscess; Sinusitis; Craniology

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-124

TÍTULO: Adenocarcinoma de seio maxilar - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Adenocarcinoma in the Maxillary Sinus- Case Report

AUTOR(ES): Bruna da Fonseca Tames Zambrana, Jorge Tames Zambrana, Ludimila de Oliveira Cardoso, Luciana de Paula Viana, Fábio da Fonseca Tames Zambrana, Fernanda Tames Zambrana Enomoto, Marli Ferreira da Silva, Ricardo da Fonseca Tames Zambrana

INSTITUIÇÃO: Clínica Zambrana - Itajubá - MG


RESUMO

Relato do caso: Paciente branca, 44 anos, sexo feminino, do lar. Nega tabagismo, etilismo ou comorbidades. Relato de dor facial em região maxilar à direita, de início há 6 meses da primeira consulta. Recebeu tratamento para sinusite aguda, sem melhora. Nos últimos 30 dias, apresentou piora da dor, com irradiação para região de articulação têmporo-mandibular ipsilateral. Exame otorrinolaringológico sem alterações significativas, com endoscopia nasal normal. Foi submetida à tomografia computadorizada, que revelou massa em seio maxilar direito, medindo 5 cm em seu maior diâmetro, com erosão óssea de parede lateral, invadindo musculatura adjacente. Realizou-se biópsia incisional por Caldwell-Luc, cujo exame anatomopatológico evidenciou um adenocarcinoma de alto grau padrão não intestinal. A paciente foi, então, referenciada a centro oncológico para tratamento. Discussão: Tumores malignos nasossinusais são pouco frequentes e, em geral, com diagnóstico tardio (83% em estágios III ou IV ao diagnóstico), principalmente devido à sua baixa incidência, aliado ao fato de ter sintomatologia inespecífica nas fases iniciais. O diagnóstico precoce é fator decisivo para o sucesso terapêutico e recuperação funcional e estética do paciente. Os carcinomas de seio maxilar representam 2% dos tumores de cabeça e pescoço, sendo a maioria destes do tipo escamoso (CEC). Os adenocarcinomas são mais comuns nos seios etmoidais. A tomografia computadorizada é o exame de escolha para estadiamento, programação terapêutica e prognóstico do paciente, identificando sinais de invasão local e linfonodal. Para diagnóstico das lesões, é obrigatória a realização de biópsia.

DESCRITORES: Neoplasias do Seio Maxilar; Neoplasias por Tipo Histológico; Adenocarcinoma; Neoplasias de Cabeça e Pescoço


ABSTRACT

Case Report: the patient is a Caucasian 44-year-old housewife. She claims not to smoke, drink, or have any other comorbidity. The patient complained of facial pain in her right jaw, started six months prior to her first visit. She had received treatment for acute sinusitis, without results. Over the past 30 days, she showed worsening of pain, radiating to her right TMJ. ENT examination showed no significant changes, and nasal endoscopy was normal. She underwent a CT scan, which revealed a mass in her right maxillary sinus, measuring 5 cm in its largest diameter, with bone erosion of the lateral wall, invading adjacent muscle tissue. Incisional biopsy was carried out using the Caldwell-Luc approach. Pathology tests done on surgical specimen revealed a high-grade adenocarcinoma with a non-intestinal pattern. The patient was then referred to a specific center for treatment. Discussion: nasal sinus malignant tumors are rare and usually diagnosed at later stages (83% in stage III or IV at diagnosis), mainly due to their low incidence and the fact that symptoms are non-specific in the early stages. Early diagnosis is the decisive factor for successful treatment and recovery of function and cosmetics. Maxillary sinus carcinomas account for 2% of all head and neck tumors, and most are squamous cell carcinomas (SCC). Adenocarcinomas are more common in the ethmoid sinuses. CT scan is the examination of choice for staging, therapeutic planning and prognosis, as it identifies signs of local and lymph node invasion. Biopsy is required to identify the tumor type.

KEYWORDS: Head and Neck Neoplasms; Maxillary Sinus Neoplasms; Neoplasms by histology type; Adenocarcinoma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-126

TÍTULO: Relato de caso: tumor neuroectodérmico primitivo

TÍTULO EM INGLÊS: Case report: Primitive Neuroectodermal Tumor

AUTOR(ES): Maycon Waihrich Leal Giaretton, Luiz Carlos Alves de Oliveira, Eduardo Campara de Oliveira

INSTITUIÇÃO: UFSM


RESUMO

A família de tumores de Ewing compreende um espectro de neoplasias de células neuroectodérmicas primitivas, que são células embrionárias, as quais migram da crista neural. Esses tumores acometem primariamente o tecido ósseo e o tecido mole. Dependendo do grau de diferenciação neural, são denominados Sarcoma de Ewing, quando é um tumor indiferenciado, ou Tumor Neuroectodérmico Primitivo Periférico (PPNET), quando demonstra características de diferenciação neural. O PPNET é comum nas duas primeiras décadas de vida e tem menor incidência do que outros tumores da família Ewing. Devido à malignidade e a alta taxa de metástases, o prognóstico dos pacientes acometidos por tal patologia é ruim. Esse tumor é menos comum em tecido ósseo (20%) e inusual em trato respiratório superior. As possibilidades terapêuticas são quimioterapia, radioterapia e o tratamento cirúrgico. Existem poucos relatos na literatura de tumores da família Ewing em trato nasossinusal. O prognóstico e o desfecho dos tumores da família Ewing incluem fatores como estágio, dimensão, localização e terapia proposta. O achado do PPNET primário em cavidade nasal, devido a sua malignidade, tem relevância clínica para o paciente. Além disso, não foi encontrada descrição desta patologia de apresentação primária nesse sítio anatômico. Normalmente, o nariz e suas estruturas são acometidos por metástases. O presente relato descreve um PPNET primário de cavidade nasal.

DESCRITORES: Epistaxe, Cavidade Nasal, Obstrução Nasal, Tumores Neuroectodérmicos Primitivos Periféricos


ABSTRACT

The Ewing family of tumors covers a spectrum of neoplasms of primitive neuroectodermal cells -- embryonic cells that migrate from the neural crest. These tumors affect primarily bone and soft tissue. In terms of degree of neural differentiation, Ewing's sarcomas can be undifferentiated or peripheral primitive neuroectodermal tumors (PPNET). PPNETs are common in the first two decades of life and have lower incidence than other tumors of the Ewing family. Due to the high rate of malignancy and metastasis, the prognosis of patients affected by this pathology is poor. This tumor is less common in bone tissue (20%) and unusual in the upper respiratory tract. Possible therapies are chemotherapy, radiotherapy and surgery. There are few reports in the literature on Ewing family tumors in the nasal sinuses. The prognosis and outcome of Ewing family tumors include factors such as stage, size, location and chosen therapy. Finding a primary PPNET in the nasal cavity, given its malignancy, is clinically relevant for the patient. There is no description of primary tumors of this type in such anatomic site. The nose and its surrounding structures are usually afrfected by metastases. This report describes a primary PPNET in the nasal cavity.

KEYWORDS: Neuroectodermal Tumors, Primitive; Epistaxis; Nasal Cavity; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-127

TÍTULO: Proptose ocular como primeira manifestação de Granulomatose de Wegener - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Eye proptosis as the first manifestation of Wegener's granulomatosis - Case Report

AUTOR(ES): Isamara Simas de Oliveira, Ricardo Teixeira Pimentel de Oliveira, Danilo Santana Rodrigues, Marcela Silva Lima, Ligia Oliveira Gonçalves, Leandro Farias Evangelista, Paulo Fernando Tormin Borges Crosara, Roberto Eustáquio Santos Guimarães

INSTITUIÇÃO: Hospital das Clinicas da UFMG


RESUMO

Objetivo: Relatar um caso clínico de apresentação inicial atípica de Granulomatose de Wegener (GW). Relato de caso: M.J.D.M, 74 anos, feminina, branca, procedente de Para de Minas, foi encaminhada ao Ambulatório de ORL/HC-UFMG, em fevereiro de 2011, devido à queixa de proptose há 6 meses. À avaliação oftalmológica, acuidade visual e movimentos oculares encontravam-se preservados. Negava dor, emagrecimento ou congestão nasal. TC de órbitas mostrava lesão extraconal com rechaçamento de orbita e invasão de seios etmoidal e frontal, e velamento maxilar ipsilateral. A fibronasolaringoscopia mostrou-se normal, com leve abaulamento em parede lateral de fossa nasal D. RX de tórax apresentava imagem nodular em hemitórax D. Levantou-se hipótese diagnostica de Linfoma (metástase?) e GW. Foi realizada biopsia endonasal da lesão com anestesia geral. No per-operatório, observou-se lesão de consistência endurecida, aderida firmemente a lâmina papirácea. Paciente evoluiu bem no pós-operatório, sem sangramentos, sem alterações oculares. O estudo anatomopatológico evidenciou mucosa respiratória e parede óssea com inflamação crônica em atividade, necrotizante, com vasculite em vasos de pequeno e médio calibre. TC de tórax que confirmou nódulo pulmonar à D. C-ANCA e P-ANCA foram negativos. Paciente foi submetida a tratamento para Granulomatose de Wegener e está em acompanhamento com a Reumatologia. Conclusão: Este trabalho mostra uma apresentação inicial atípica da GW, com comprometimento ocular e cANCA negativo. Este anticorpo pode ser negativo em uma significante porcentagem dos pacientes portadores de GW, sendo importante a suspeição clínica e o exame anatomopatológico para diagnóstico.

DESCRITORES: Granulomatose de Wegener, Seios Paranasais; Exoftalmia


ABSTRACT

Objective: this paper aims to report a case of atypical Wegener's granulomatosis (WG). Case report: the patient is M.J.D.M, 74, Caucasian, female resident of Par[a de Minas. She was referred to the ENT ward at HC-UFMG in February of 2011 with a complaint of eye proptosis dating back to six months. Ophthalmic examination showed preserved visual acuity and eyeball motion. The patient did not report pain, weight loss or nasal congestion. Orbit CT scans showed an extraconal lesion pushing the orbit, invading the ethmoid and frontal sinuses and opacification of the ipsilateral maxilla. Flexible nasolaryngoscopy showed normal results with mild bulging of the lateral wall of the right nasal cavity. Chest X-rays showed a node in the right hemithorax. Lymphoma (metastasis?) and WG were considered. A biopsy was done under general anesthesia. During the procedure a hard lesion firmly adhered to the lamina papyracea was observed. The patient evolved well after the procedure and had no bleeding or eye alteration. Pathology tests showed that the respiratory mucosa and the bone wall had active chronic necrotizing inflammation with vasculitis in small to medium gauge vessels. Chest CT scans confirmed the presence of a node in the right lung. C-ANCA and P-ANCA were negative. The patient was treated for Wegener's granulomatosis and is being followed up by Rheumatology. Conclusion: this paper describes an atypical case of WG with eye involvement and negative C-ANCA. This antibody may be negative in a significant percentage of WG patients and is important for clinical diagnosis when combined with pathology tests

KEYWORDS: Wegener's Granulomatosis; Paranasal Sinuses; Exophthalmos

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-129

TÍTULO: Tumor fibroso solitário: dificuldade no diagnóstico

TÍTULO EM INGLÊS: Nasal Solitary Fibrous Tumor

AUTOR(ES): Lucas Ricci Bento, Mariana Dutra de Cássia Ferreira, Érica Ortiz, Eulália Sakano

INSTITUIÇÃO: Departamento de Otorrinolaringologia Cabeça e Pescoço Universidade Estadual de Campinas


RESUMO

Relatamos o caso de uma paciente feminina, 47 anos, com queixa de obstrução nasal bilateral progressiva há um ano, que apresentava uma lesão exofítica avermelhada, com vascularização abundante em fossa nasal direita, e tomografia de seios da face revelando lesão delimitada, com densidade de partes moles ocupando toda a fossa nasal direita até a região da coana, onde passava a apresentar extensão contralateral. Submetida à remoção em bloco da lesão, após análise histopatológica, foi dado o diagnóstico de Tumor Fibroso Solitário Intranasal, com confirmação pela imunoistoquímica, que revelou CD 34 positivo, IA4 negativo e reação de vimentina insatisfatória. Em cinco meses de seguimento ambulatorial, a paciente não apresentou sinais de recidiva da doença. O tumor fibroso solitário é uma neoplasia benigna que pode ocorrer em múltiplos órgãos, com poucos casos descritos na literatura sobre sua manifestação intranasal e cujo diagnóstico é confirmado pelo exame de imunoistoquímica. O tratamento ainda é controverso, dada a raridade da doença, porém a cirurgia foi a escolha inicial em todos os casos descritos até o momento.

DESCRITORES: Cavidade Nasal, Tumores Fibrosos Solitários, Epistaxe


ABSTRACT

This paper reports the case of a female 47-year-old patient, complaining of progressive bilateral nasal obstruction for one year. She had a reddish exophytic lesion with abundant vascularization in the right nasal cavity, and her paranasal sinus CT scan showed a lesion with the same density as muscle tissue occupying the entire right nasal cavity to the region of the choana, where it showed contralateral extension. She underwent en bloc removal of the lesion, and after histopathological analysis was given a diagnosis of intranasal solitary fibrous tumor, with confirmation by immunohistochemistry positive for CD34, negative to IA4 and vimentin was not satisfactory. The patient showed no signs of relapse five months into follow-up. Solitary fibrous tumors are benign tumors that can occur in multiple organs with a few cases reported in the literature of intranasal occurrence, whose diagnosis is confirmed by immunohistochemistry. The treatment is still controversial because of the rarity of the disease, but surgery has been the initial choice in all cases reported to date.

KEYWORDS: Nasal Cavity; Solitary Fibrous Tumors; Epistaxis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-130

TÍTULO: Estenose coanal adquirida em paciente de 67 anos - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Acquired choanal stenosis in a 67-year-old patient - Case Report

AUTOR(ES): Amadeu Luís Alcântara Ribeiro, Ludimila de Oliveira Cardoso, Monik Assis Espíndula, Luiz Augusto Miranda Sanglard, José Felipe Bigolin Filho, Rafael Fernandes Goulart dos Santos, Miguel Eduardo Guimarães Macedo, Aparecida Regina Brum

INSTITUIÇÃO: Hospital Univeristário da Universidade Federal de Juiz de Fora


RESUMO

A estenose coanal adquirida é uma doença rara que pode ocorrer após traumas da mucosa da região coanal, como queimaduras, cáusticos, radioterapia, uso de sondas nasoentéricas por tempo prolongado, cirurgias, doenças infecciosas e inflamatórias. O objetivo deste trabalho é descrever a história natural, etiologia, diagnóstico e abordagem cirúrgica da estenose coanal adquirida a partir de um relato de caso. Paciente do sexo feminino, 67 anos, diabética, com queixa de obstrução nasal bilateral, rinorreia, anosmia e disgeusia há 10 anos. A videoendoscopia nasal e a TC de seios paranasais evidenciam obstrução das coanas bilateralmente por tecido trabecular. Foi, então, submetida à retirada da lesão por via endoscópica transnasal, com uso de stent por 8 semanas. Apresentou, neste tempo, necrose de columela e fístula palatal, que foram corrigidas. A paciente evoluiu bem e apresenta respiração nasal normal. O estudo histopatológico revelou hiperplasia linfoide reacional e ausência de malignidade. O acesso endoscópico transnasal permitiu acesso direto à região coanal, com bom ângulo de visão e iluminação. A estenose coanal adquirida é uma doença rara em adultos, cuja etiologia deve ser sempre pesquisada.

DESCRITORES: Atresia das Cóanas, Nasofaringe, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Acquired choanal stenosis is a rare disease that can occur after trauma of the choanal mucosa caused by events such as burns, radiotherapy, long-time feeding through nasoenteric tube, surgery, infectious and inflammatory diseases. The aim of this paper is to describe the natural history, etiology, diagnosis and surgical approach of choanal stenosis gained from a case report. A 67-year-old diabetic female patient came to our service and reported she had had bilateral nasal obstruction, rhinorrhea, anosmia and dysgeusia for the past 10 years. Nasal fibroscopy and nasal sinus CT showed obstruction of choanae bilaterally by trabecular tissue. The patient then underwent endoscopic removal of the lesion followed by stenting for 8 weeks. She then presented necrosis of the columella and palatal fistula and both were repaired. The patient recovered well and has normal nasal breathing. Pathology tests revealed reactive lymphoid hyperplasia and no malignancy. The transnasal endoscopic approach allowed direct access to the choanal region, with good viewing angle and lighting. Acquired choanal stenosis is a rare disease in adults whose origin must always be investigated.

KEYWORDS: Choanal Atresia; Nasopharynx; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-131

TÍTULO: Osteoma de complexo osteomeatal e seio etmoidal anterior associado à polipose nasal

TÍTULO EM INGLÊS: OSTEOMA OF THE OSTIOMEATAL COMPLEX AND ANTERIOR ETHMOID SINUS ASSOICIATED WITH NASAL POLYPOSIS

AUTOR(ES): Juliana Frozoni Lemes, Fernando Veiga Angelico Junior, Priscila Bogar Rapoport, Gustavo Fernando Tognini Rodrigues, Luciano Szortyka Fiorin

INSTITUIÇÃO: FMABC- FACULDADE DE MEDICINA DO ABC- HOSPITAL ESTADUAL MARIO COVAS


RESUMO

Os osteomas são as lesões ósseas benignas mais frequentes dos seios paranasais. Localizam-se, preferencialmente, no seio frontal, predominam no sexto masculino na quarta década de vida. O tratamento cirúrgico é um tema controverso quanto às indicações e técnicas a serem utilizadas. A polipose nasal é uma doença inflamatória crônica, que acomete a mucosa respiratória e as cavidades paranasais. Relatamos o caso de um paciente de 55 anos com história de obstrução nasal bilateral há 6 anos, que apresentava degeneração polipoide em fossas nasais ao exame físico. Na tomografia de seios paranasais, apresentava lesão radiopaca e heterogênea, com áreas de densidade de partes moles no seu interior, limites bem definidos, ocupando complexo osteomeatal e seio etmoidal à direita, além de velamento de todos os seios paranasais e de fossas nasais bilateralmente. Foi submetido à polipectomia bilateral associada à sinusectomia, e etmoidectomia com ressecção endoscópica do tumor. Encontramos um osteoma em complexo osteomeatal, com cerca de 4 cm de diâmetro. A associação entre polipose nasal e osteoma dos seios paranasais é incomum e a fisiopatologia de ambas as doenças são diferentes.

DESCRITORES: Cirurgia Endoscópica por Orifício Natural, Osteoma, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Osteomas are the most common benign bone lesions of the paranasal sinuses. Located preferentially in the frontal sinus, they are more prevalent in men in the fourth decade of life. The surgical treatment is controversial regarding indications and techniques to be used. Nasal polyposis is a chronic inflammatory disease that affects the respiratory mucosa and the paranasal sinuses. This paper describes the case of a 55-year-old patient with a 6-year history of bilateral nasal obstruction with polypoid degeneration in the nasal cavity as seen on physical examination. CT scans of the sinuses showed an opaque heterogeneous lesion, with areas of soft tissue inside, well-defined borders, occupying the ostiomeatal complex and the right ethmoid sinus, and opacification of all paranasal sinuses and nasal cavities bilaterally. He underwent a polypectomy combined with a bilateral sinusectomy and ethmoidectomy with endoscopic resection of the tumor. We found an osteoma in the ostiomeatal complex of about 4 cm in diameter. The association between nasal polyps and paranasal sinus osteoma is uncommon, and the pathophysiology of both diseases are different.

KEYWORDS: Natural Orifice Endoscopic Surgery; Osteoma; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-132

TÍTULO: Relato de caso: fechamento de fístula oro-antral ampla com cartilagem septal

TÍTULO EM INGLÊS: Case report: Closure of large oroantral fistula with septal cartilage

AUTOR(ES): Amanda Feliciano da Silva, Décio Gomes de Souza, Henrique Pedro Magoga Filho, Aden Luigi Castro Testi, Renato Cardoso Guimarães, Noelle Kistemarcker do Nascimento Bueno, Priscila Yukie Aquinaga

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina da PUC-SP


RESUMO

Introdução: Fístulas oro-antrais, também chamadas de buco-sinusais, ocorrem quando há uma comunicação entre o seio maxilar e a cavidade oral. Isto ocorre pela íntima relação entre o soalho do seio maxilar e o periápice dos dentes pré-molares, molares e, eventualmente, caninos superiores. A etiologia é variada, a mais comum é após cirurgia para extração dentária. Objetivos: Relatar um caso de fístula oro-antral ampla após extração dentária, com fechamento de cartilagem septal. Discussão: A extração de dentes, cujas raízes têm íntima relação com o soalho do seio maxilar, e é a causa mais comum de fistula oro-antral. A tomografia computadorizada dos seios paranasais constitui exame essencial. Há diversas formas de fechamento das fístulas. A escolha da técnica deve ser individualizada e com a qual o cirurgião tiver mais experiência. No caso relatado, optou-se pelo enxerto de cartilagem septal. Esta técnica cirúrgica mostrou ser eficaz e rápida, já que otorrinolaringologista tem intimidade em adquirir este tipo de enxerto. Conclusão: A extração dentária é a causa mais comum de fístula oro-antral. A tomografia computadorizada de seios paranasais é o melhor exame para o diagnóstico e planejamento da reconstrução. Enxerto de cartilagem septal mostrou ser uma alternativa eficaz entre as diversas formas de tratamento.

DESCRITORES: Cartilagens Nasais, Fístula Buco-Antral, Seio Maxilar


ABSTRACT

Introduction: Oroantral fistulas, a.k.a. oral-sinusal fistulas, occur when there is communication between the maxillary sinus and the oral cavity. This occurs due to the close relationship between the maxillary sinus floor and the periapical region of the premolars, molars and possibly canines . The etiology can vary, the most common one being after surgery for dental extraction. Objective: To report a case of large oroantral fistula after tooth extraction with closure of septal cartilage Discussion: The extraction of teeth with roots closely related to the maxillary sinus floor is the most common cause of oroantral fistula.CT scans of the paranasal sinuses is essential. There are several ways to close the fistula. The choice of approach must be personalized and based on the surgeon's experience. In our case, we have opted for septum cartilage grafting. This surgical technique has proven effective and can be performed quickly as the otolaryngologist is experienced in collecting this type of graft. Conclusion: Tooth extraction is the most common cause of oroantral fistula. CT scans of the paranasal sinuses are essential to diagnose and plan reconstruction. Septum cartilage graft has proven to be an effective alternative among the various forms of treatment.

KEYWORDS: Oroantral Fistula; Nasal Cartilages; Tooth Extraction; Maxillary Sinus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-134

TÍTULO: Lagoftalmo em paciente hansênico

TÍTULO EM INGLÊS: Lagophthalmos in leprosy patients.

AUTOR(ES): Filipe Hailton Alves Aguiar, José Augusto da Costa Nery, Felipe Ladeira de Oliveira, Bruna Obeica Vasconcellos, Lara Mariana França, Renata Cristina Teixeira Coelho

INSTITUIÇÃO: Setor de Dermatologia Sanitária do IDPRDA 7ª Enfermaria de Clinica Medica Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, RJ


RESUMO

Objetivos: Descrever o lagoftalmo -- uma manifestação da hanseníase devido à predileção do Mycobacterium leprae pelo tecido nervoso. Método: Paciente PA, masculino, 85 anos, solteiro, residente em Jacarepaguá - Rio de Janeiro. Procurou o serviço com queixa de nódulos em antebraço. Relata que há 1 ano cursou com aparecimento de nódulos e pápulas em antebraço direito e esquerdo, pescoço, tórax e face. Sobretudo apresenta, ainda, lagoftalmo esquerdo incapacitando-o de cerrar os olhos e provocando epífora. Demais sistemas sem alterações. Ao exame físico: nódulos e pápulas em antebraço direito e esquerdo; placas e nódulos em joelho esquerdo; espessamento do nervo ulnar esquerdo e direito. Resultados: Paciente foi submetido a exames laboratoriais (Baciloscopia de seis sítios, inclusive lesão com índice baciloscópico de 3,33; avaliação fisioterápica de grau II de incapacidade (alteração ocular à esquerda). Foi instituída e encontra-se em uso a poliquimioterapia para o tratamento da Hanseníase. Conclusão: O diagnóstico da Hanseníase é de suma importância, visto a possibilidade de intervenção no inicio das manifestações sintomáticas. A instituição da poliquimioterapia quando paciente já acometido, é fundamental para a cura da hanseníase, interrompendo sua transmissão e prevenindo suas deformidades.

DESCRITORES: Ectrópio, Mycobacterium leprae, Hanseníase, Paralisia Facial


ABSTRACT

Objective: this paper aims to describe lagophthalmos as a manifestation of leprosy occurring due to the predilection of Mycobacterium leprae for nervous tissue. Method: the patient is an 85-year-old single male residing in Jacarepagua - Rio de Janeiro. He came to us complaining of nodes in his forearm. He reported that he had noticed the appearance of papules and nodules one year prior on his right and left forearms, neck, chest and face. Upper left lagophthalmos does not allow him to close his eyes and has caused epiphora. The following were seen on physical examination: papules and nodes on right and left forearm; plaques and nodes on left knee; thickened left and right ulnar nerve. Results: The patient underwent laboratory tests (smear of six sites including lesions with bacteriological index of 3.33; physical therapy evaluation of disability grade II (alterations on left eye.) The patient was stabilized and is taking multidrug therapy for leprosy. Conclusion: The diagnosis of leprosy is of paramount importance when considering the possibility of intervening early at the beginning of the symptomatic manifestations. The introduction of multidrug therapy for already involved patients is essential to treat leprosy, interrupt transmission and prevent deformities.

KEYWORDS: Mycobacterium leprae; Leprosy; Facial Palsy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-136

TÍTULO: Síndrome de Tolosa-Hunt simulando tumor de seio cavernoso

TÍTULO EM INGLÊS: Tolosa-Hunt syndrome mimicking cavernous sinus tumor

AUTOR(ES): Bernard Soccol Beraldin, Alexandre Felippu Neto, Fabio Rauen Martinelli, Annie Caroline Gomes, Alexandre Colombini Pellegrinelli Silva

INSTITUIÇÃO: Instituto Felippu de Otorrinolaringologia


RESUMO

A Síndrome de Tolosa Hunt foi descrita pela primeira vez no ano de 1954, quando o autor retrata o caso de um paciente com oftalmoplegia dolorosa provocada por um processo inflamatório granulomatoso inespecífico, que comprometia o seio cavernoso e a porção cavernosa da artéria carótida interna. Sete anos depois, Hunt publicou uma série de seis pacientes, propondo critérios para diagnósticos desta síndrome. Em 1988, a Sociedade Internacional de Cefaleias incluiu a Síndrome de Tolosa Hunt dentro das neuralgias cranianas e, em 2004, os critérios para a classificação da síndrome foram definidos. Os principais diagnósticos diferenciais são: neuropatia diabética, tromboflebíte do seio cavernoso, enxaqueca oftalmoplégica e lesões tumorais. Uma vez que os achados clínicos da síndrome não são específicos, os exames de imagem e, principalmente, o resultado do anatomopatológico são essenciais para que se estabeleça o diagnóstico preciso da síndrome. A Síndrome de Tolosa Hunt é uma doença rara, de etiopatogenia desconhecida. Devido à ausência de um marcador biológico específico, é obrigatória a exclusão de outras causas de oftalmoplegia dolorosa. Neste trabalho, relatamos um caso de Síndrome de Tolosa Hunt que teve como primeira hipótese diagnóstica tumor de seio cavernoso

DESCRITORES: Seio Cavernoso, Síndrome de Tolosa-Hunt, Neoplasias Otorrinolaringológicas


ABSTRACT

Tolosa Hunt syndrome was first described in 1954, when the author described the case of a patient with painful ophthalmoplegia caused by a nonspecific granulomatous inflammatory process that involved the cavernous sinus and the cavernous portion of the internal carotid artery. Seven years later, Hunt published a series of six patients, proposing criteria for the diagnosis of this syndrome. In 1988 the International Headache Society included the Tolosa Hunt Syndrome within the class of cranial neuralgias, and in 2004 the criteria for the classification of the syndrome were defined. The main differential diagnoses include: diabetic neuropathy, cavernous sinus thrombophlebitis, ophthalmoplegic migraine and tumor. The clinical syndromes are nonspecific, and imaging and pathology tests are essential to establish a precise diagnosis of the syndrome. The Tolosa Hunt syndrome is a rare disease of unknown etiology. Due to the absence of a specific biological marker it is mandatory to rule out other causes of painful ophthalmoplegia. This paper reports the case of a patient of Tolosa Hunt syndrome who had been originally diagnosed with cavernous sinus tumor.

KEYWORDS: Cavernous Sinus; Tolosa-Hunt Syndrome; Otorhinolaryngologic Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-137

TÍTULO: Redução de conchas nasais com bisturi de argônio: experiência inicial de 20 casos e revisão da literatura

TÍTULO EM INGLÊS: Nasal turbinate reduction with argon scalpel: initial experience of 20 cases and review of the literature

AUTOR(ES): Marcos Antonio Nemetz, Andressa Caroline Carneiro Pinheiro, Ana Beduschi Nemetz, Gabrielle Cordeiro de Oliveira, Alessandra Kraus

INSTITUIÇÃO: Disciplina de Otorrinolaringologia da Fundação Universidade Regional de Blumenau - FURB.


RESUMO

A redução de conchas nasais é um processo comum para a desobstrução das vias aéreas superiores em casos de hipertrofia das conchas nasais. O bisturi de argônio apresenta possibilidade de ablação superficial e exata, o que permite redução no volume de sangue extravasado durante o procedimento, além de propiciar uma recuperação precoce do epitélio e do sistema mucociliar. Este trabalho tem por objetivo realizar uma revisão da literatura e relatar a experiência inicial de 20 casos de pacientes submetidos à septoplastia e redução das conchas nasais inferiores com bisturi de argônio.

DESCRITORES: Coagulação com Plasma de Argônio, Argônio, Septo Nasal


ABSTRACT

The reduction of nasal turbinates is a common procedure to clear the upper airway in cases of hypertrophy of the turbinates. The argon scalpel allows for accurate surface ablation and consequently for reductions in the amount of blood lost during the procedure, as well as early recovery of the epithelium and clearance of the mucociliary flora. This paper aims at performing a literature review and report the initial experience of 20 patients who underwent septoplasty and reduction of inferior turbinates with argon scalpel.

KEYWORDS: Argon; Argon Plasma Coagulation; Nasal Septum

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-138

TÍTULO: Displasia fibrosa poliostótica craniofacial

TÍTULO EM INGLÊS: Craniofacial polyostotic fibrous dysplasia

AUTOR(ES): Carlos Augusto Seiji Maeda, Guilherme Romano Busato Sachet, Cristiano Roberto Nakagawa, Meliane Moleta, Raphael G. Alves, Vinicius Tomadon Bortoli


RESUMO

A displasia fibrosa é caracterizada por um defeito da modelagem óssea, com substituição gradual do osso normal por fibrose com traves osteoides irregularmente mineralizadas. É uma doença congênita benigna de etiologia desconhecida, que se manifesta geralmente no final da infância. É chamada poliostótica quando acomete múltiplos ossos. O acometimento do esqueleto craniofacial pode gerar deformidades e disfunções orgânicas importantes. Apresentamos o caso de uma mulher de 22 anos com queixa de aumento lentamente progressivo de volume de hemiface esquerda. Eram visíveis deformidades faciais em regiões malar e maxilar. Tomografia compatível com displasia fibrosa poliostótica. Realizado tratamento cirúrgico de remodelamento ósseo. Apesar de ser uma doença incomum e benigna, é importante que seja lembrada pelo otorrinolaringologista como diagnóstico diferencial das deformidades da face. A identificação precoce permite acompanhamento para prevenção de disfunções orgânicas maiores.

DESCRITORES: Ossos Faciais, Anormalidades Craniofaciais, Displasia Fibrosa Óssea, Displasia Fibrosa Poliostótica


ABSTRACT

Fibrous dysplasia is characterized by a defect in bone modeling, with gradual replacement of normal bone by fibrosis with irregularly mineralized osteoid trabeculae. It is a benign congenital disorder of unknown etiology, usually manifested in late childhood. It is called polyostotic when it affects multiple bones. Involvement of the craniofacial skeleton can cause deformities and important organ dysfunctions. The case is about a 22-year-old woman complaining of slowly progressive increase in volume of her left hemiface. Facial deformities were visible in the malar and maxilla. CT scans showed polyostotic fibrous dysplasia. Surgery was performed for bone remodeling. Despite being an uncommon and benign disease, it is important for otolaryngologists to consider it as a differential diagnosis of face deformities. Early detection allows monitoring and prevention of major organ dysfunctions.

KEYWORDS: Facial Bones; craniofacial anomalies; Fibrous Dysplasia of Bone; Fibrous Dysplasia, Polyostotic

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-139

TÍTULO: Tratamento cirúrgico de displasia fibrosa óssea intranasal por videoendoscopia: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: SURGICAL TREATMENT OF INTRANASAL FIBROUS DYSPLASIA BY ENDOSCOPIC SURGERY: CASE REPORT.

AUTOR(ES): Giulliano Enrico Ruschi e Luchi, Antonio Fernando Nogueira Maciel, Thais Camporez Pimentel, Mikaelly Pereira Coser, Marilia Vilas Boas Reis

INSTITUIÇÃO: Centro de Atenção à Saúde Auditiva - CASA


RESUMO

Relato de caso de paciente de 12 anos de idade com obstrução nasal. TC de seios paranasais evidenciou tumor com características de displasia fibrosa óssea. Feita exérese total do tumor por via endoscópica endonasal, com remoção completa da massa em um só tempo, com menor morbidade intra e pós-operatória, se comparado à via clássica de remoção dos tumores intranasais.

DESCRITORES: Cirurgia Vídeo-Assistida, Obstrução Nasal, Displasia Fibrosa Óssea, Doenças Ósseas


ABSTRACT

This is a case report of a 12-year-old male complaining about nasal obstruction. Paranasal sinus CT showed a tumor with features of bone fibrous dysplasia. The tumor was completely removed by endoscopic sinus surgery, with lesser intra and post- operative morbidity, when compared to the classical surgery to remove intranasal tumors.

KEYWORDS: Video-Assisted Surgery; Nasal Obstruction; Bone Diseases, Developmental; Fibrous Dysplasia of Bone

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-140

TÍTULO: Rinossinusite fúngica invasiva aguda: relato de dois casos

TÍTULO EM INGLÊS: Acute Invasive Fungal Rhinosinusitis: Report of 2 cases.

AUTOR(ES): Jéssica Guimarães Gomes Silva, Nicolau Tavares Boechem, Alexandra Torres Cordeiro Lopes de Souza, Larissa Salomão Pereira, Reinaldo Teixeira Manhães


RESUMO

Objetivos: A rinossinusite fúngica (RNSF) é dividida em dois grandes grupos: forma invasiva (aguda e crônica) e a forma não-invasiva (bola fúngica e RNSF alérgica). A imunodepressão é o principal determinante para o desenvolvimento da forma aguda fulminante, doença rara, progressiva e potencialmente fatal. Tem-se como objetivo relatar dois casos de rinossinusite fúngica invasiva aguda em pacientes imunossuprimidos e os correlacionar com a literatura. Relato de casos: Caso 1: HN, 42 anos, diabético, transplantado renal, iniciou quadro de febre alta, vômitos e parestesia em hemiface direita, evoluindo com paralisia facial à direita. À TCSP, apresentou velamento de seios maxilar, esfenoidal e etmoidal direitos, bilateral dos seios frontais e edema de partes moles periorbitários à direita. Iniciado tratamento multimodal com antifúngico venoso e cirurgia videoendoscópica de urgência, com histopatológico confirmando mucormicose. Evoluiu, 48 horas após, com desorientação, insuficiência respiratória e óbito. Caso 2: PS, 61 anos, diabético, portador de cirrose hepática. Iniciou quadro de febre alta, rinorreia purulenta à esquerda, evoluindo com paralisia facial à esquerda. À TCSP, demonstrou velamento dos seios maxilar esquerdo, esfenoidais e etmoidais e lise óssea dos cornetos nasais à esquerda. Iniciada terapêutica multimodal, com histopatológico confirmando mucormicose. Paciente evoluiu sem intercorrências, recebendo alta hospitalar, após seis semanas de internação com uso de Anfotericina B. Conclusão: A sobrevida do paciente depende, essencialmente, de conduta multidisciplinar, com o controle da doença de base, suspeição e diagnóstico precoces da invasão fúngica e consequente início imediato de antifúngicos sistêmicos e drenagens cirúrgicas e, mesmo com tratamento adequado, existe alta letalidade.

DESCRITORES: Mucormicose, Imunossupressão, Anfotericina B


ABSTRACT

Objectives: fungal rhinosinusitis (FRS) is divided into two broad groups: invasive form (acute and chronic) and noninvasive (fungal ball and allergic FRS). Immunosuppression is the main determining factor for the development of this rare acute progressive and potentially fatal disease. The objective of this paper is to report two cases of acute invasive fungal rhinosinusitis in immunocompromised patients and correlate the findings with the literature. Case Reports: Case 1: HN, 42, diabetic, renal transplant patient, developed high fever, vomiting and right hemiface numbness progressing to right facial palsy. Paranasal sinus CT scans showed opacification of the right maxillary, sphenoid and ethmoid sinuses, bilateral involvement in the frontal sinus, and periorbital soft tissue edema on the right. Patient was offered multimodal treatment with IV antifungal medication and emergency endoscopic surgery; pathology tests confirmed mucormycosis. 48 hours into postoperative care the patient developed disorientation, respiratory failure and died. Case 2: PS, 61, diabetic patient with liver cirrhosis. She developed high fever, purulent rhinorrhea on the left, progressing to left facial palsy. Paranasal sinus CT scans showed opacification of left maxillary, ethmoid and sphenoid sinuses, and left turbinate bone lysis. Multimodal therapy was initiated; pathology tests confirmed mucormycosis. Patient recovered uneventfully and was discharged after six weeks of hospitalization taking amphotericin B. Conclusion: patient survival depends primarily on the adoption of a multidisciplinary approach, followed by management of underlying diseases, early diagnosis of fungal invasion and consequent initiation of systemic therapy and surgical drainage. High mortality rates are observed even in patients treated properly.

KEYWORDS: Mucormycosis; Immunosuppression; Amphotericin B

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-141

TÍTULO: Dacriocistite crônica agudizada e indicações de dacriocistorrinostomia endoscópica endonasal

TÍTULO EM INGLÊS: Exacerbation of chronic dacryocystitis and indications of endonasal endoscopic dacryocystorhinostomy

AUTOR(ES): Luiz Carlos Sava, Guilherme Eduardo Wambier, Henrique Wendling Sava, Vinicius Tomadon Bortoli, Luciane Bonoto, Jemima Herrero Moreira

INSTITUIÇÃO: PUC-PR/Santa Casa de Misericórdia de Curitiba


RESUMO

Dacriocistite é a infecção mais comum do aparelho lacrimal. É causada pela obstrução do ducto nasolacrimal, que cria um ambiente favorável à proliferação bacteriana. Os sintomas mais comuns são epífora e secreção ocular. Antibioticoterapia é utilizada inicialmente, mas é a dacriocistorrinostomia o tratamento definitivo. A técnica clássica de abordagem é via acesso externo, mas, nas últimas décadas, é crescente a utilização da via endonasal endoscópica. Apresentamos o caso de um homem de 40 anos com queixa de lacrimejamento unilateral e abaulamento do canto ínfero-medial da órbita ipsilateral, com episódios prévios semelhantes. Exame físico e dacriocintilografia compatíveis com dacriocistite crônica agudizada, com obstrução canalicular. Submetido à dacriocistorrinostomia endoscópica com sucesso. Embora as indicações da abordagem endonasal endoscópica sejam muito semelhante às da via externa, existem algumas vantagens e algumas limitações inerentes à técnica. Cabe aos otorrinolaringologistas ou oftalmologistas habilitados estudarem e discutirem com o paciente a melhor abordagem.

DESCRITORES: Doenças do Aparelho Lacrimal, Dacriocistite, Obstrução dos Ductos Lacrimais, Dacriocistorinostomia, Endoscopia


ABSTRACT

Dacryocystitis is the most common infection of the lacrimal apparatus. It is caused by the obstruction of the nasolacrimal duct, which creates a favorable environment for bacterial growth. The most common symptoms are epiphora and ocular discharge. Antibiotic therapy is used initially, but dacryocystorhinostomy is the definitive treatment. The classic approach is via external access, but in the last decades the use of the endoscopic endonasal procedure has grown. This paper reports a case of a 40-year-old man complaining of unilateral tearing and bulging of the lower medial corner of the ipsilateral orbit, similar to previously reported episodes. Dacryoscintigraphy and physical examination were consistent with chronic dacryocystitis exacerbation with canalicular obstruction. He underwent endoscopic dacryocystorhinostomy with success. Although the indications for endoscopic endonasal approach are very similar to the external approach, there are some advantages and some limitations inherent to the technique. It is up to capable ophthalmologists and otolaryngologists to study and discuss with the patient the best approach.

KEYWORDS: Lacrimal Apparatus Diseases; Dacryocystitis; Lacrimal Duct Obstruction; Dacryocystorhinostomy; Endoscopy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-142

TÍTULO: Causa incomum de obstrução nasal: cisto mucoso de rinofaringe

TÍTULO EM INGLÊS: Uncommon cause of nasal obstruction: Mucous Cyst in the Nasopharynx

AUTOR(ES): Marco Antonio Ferraz de Barros Baptista, Fernando Veiga Angélico Júnior, Mauricio Terci de Abreu, Priscila Bogar Rapoport

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina do ABC


RESUMO

As lesões císticas da rinofaringe são raros. Apresentamos um caso raro de cisto mucoso da nasofaringe em um homem de 43 anos. Trata-se de um cisto de retenção mucoso proveniente da fosseta de Rosenmüller à direita, com aparência radiológica característica, que permite a diferenciação de outros tipos de lesões nessa região. Os diagnósticos diferenciais e o tratamento realizado são discutidos.

DESCRITORES: Cistos; Obstrução Nasal; Nasofaringe


ABSTRACT

Cystic lesions in the nasopharynx are rare. This is a rare case of mucous cyst in the nasopharynx in a 43-year-old man. The patient presented mucous retention cysts originating from the fossa of Rosenmüller with typical appearance in X-ray images, thus allowing to differentiate it from other types of lesions in this region. Differential diagnosis and treatment options are discussed in the paper.

KEYWORDS: Cyst Fluid; Nasopharynx; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-143

TÍTULO: Melanoma - um tumor raro de cavidade nasal

TÍTULO EM INGLÊS: Melanoma - a rare tumor of the nasal cavity.

AUTOR(ES): Gabriel Kuhl, Fernando Amaral, Leonardo Palma Kuhl, Joana Marczyk


RESUMO

O melanoma de mucosa é um subtipo raro de melanoma, que acomete principalmente cabeça e pescoço (55%), sendo as cavidades nasal e oral e os seios paranasais, os sítios primários mais comuns. A sintomatologia, de evolução lenta e insidiosa, inclui inicialmente obstrução nasal e epistaxe. Mais tardiamente, pode ocorrer dor local, massa visível em vestíbulo nasal, sensação de volume endonasal, diplopia e proptose ocular. A maior incidência ocorre entre a sexta e oitava década, não havendo diferença significativa entre os sexos. Descrevemos, a seguir, um caso de melanoma primário da mucosa nasal, discutindo sua apresentação e tratamento.

DESCRITORES: Melanoma; Mucosa Nasal, Otolaringologia


ABSTRACT

Mucosal melanoma is a rare subtype of melanoma that affects mainly the head and the neck (55%); the most commonly affected sites are mouth, nasal cavities, and paranasal sinuses. Symptoms evolve slowly and silently and include nasal obstruction and epistaxis in early stage disease. Later stages may include local pain, visible masses in the nasal vestibule, sensation of endonasal filling, diplopia and eye proptosis. Prevalence rates increase between the sixth and eighth decade of life; there is no significant differences between genders. This paper describes a case of primary nasal mucosa melanoma and discusses disease presentation and therapy.

KEYWORDS: Melanoma; Nasal Mucosa; Otolaryngology

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-144

TÍTULO: Corpo estranho magnético causando ulceração em septo nasal

TÍTULO EM INGLÊS: Magnetic foreign body causing ulceration in nasal septum

AUTOR(ES): Márcia dos Santos da Silva, Renato Telles de Sousa, Alex de Santana Vidaurre, Renata Farias de Santana, Marcos Antônio Fernandes

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário Getúlio Vargas - Serviço de Otorrinolaringologia.


RESUMO

O corpo estranho nasal é uma emergência comum na prática otorrinolaringológica, entretanto, sua localização na nasofaringe é rara, sobretudo em pacientes adultos. Neste trabalho, relatamos o caso de uma paciente que introduziu intencionalmente dois imãs, um em cada cavidade nasal e os mesmos aderiram fortemente ao septo nasal devido ao campo magnético criado entre eles. Foi observada erosão do mucopericôndrio abaixo do local onde os imãs estavam aderidos, deixando cerca de 1 cm de cartilagem exposta. Após a remoção, a paciente evoluiu com cicatrização completa das lesões.

DESCRITORES: Corpos Estranhos; Septo Nasal; Úlcera por Pressão; Cavidade Nasal


ABSTRACT

Nasal foreign bodies are commonly seen in the ENT emergency setting. However, foreign bodies located in the nasopharynx are particularly rare in adult patients. This paper describes the case of a patient who intentionally pushed two magnets into his nose, one into each nasal cavity. The magnets adhered firmly to the nasal septum because of the magnetic field created between them. Erosion of the mucoperichondrium was observed below the site the magnets adhered to, leaving about 1 cm of exposed cartilage. The patient healed completely after the magnets were removed.

KEYWORDS: Foreign Bodies; Nasal Septum; Pressure Ulcer; Nasal Cavity

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-145

TÍTULO: Epistaxe grave provocada por Hemangioma Lobular Capilar de concha nasal inferior em criança de 7 anos

TÍTULO EM INGLÊS: Severe epistaxis in a 7-year-old boy caused by a Capillary Lobular Hemangioma on the inferior turbinate

AUTOR(ES): Marco Antonio Ferraz de Barros Baptista, Lana Laura Franzoi de Barros, Caio Macedo Athayde Bonadio, Felipe Augusto Yamauti Ferreira, Rogério Fernandes Nunes da Silva

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina do ABC


RESUMO

Apesar da cabeça e pescoço não ser uma região incomum de Hemangioma Capilar Lobular (HCL), a cavidade nasal é um sítio raro de ocorrência desta patologia em crianças. Apresentamos um caso de um paciente de 7 anos com HCL de cornet inferior, apresentando-se com epistaxe grave. Os autores entendem que este deve ser considerado no diagnóstico diferencial das lesões da cavidade nasal.

DESCRITORES: Hemangioma Capilar, Epistaxe, Cavidade Nasal


ABSTRACT

Lobular capillary hemangiomas (LCH) are rarely found in the head and neck. This paper describes the case of a 7-year-old patient suffering from severe epistaxis with a LCH in the inferior turbinate. The authors of the paper believe this condition should be considered in the differential diagnosis of nasal cavity lesions.

KEYWORDS: Hemangioma, Capillary; Epistaxis; Nasal Cavity

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-146

TÍTULO: Schwannoma de septo nasal: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Schwannoma of the nasal septum: Case report

AUTOR(ES): Laiza Araujo Mohana Pinheiro, Ronny Tah Ng, Marcelo Hamilton Sampaio, Érica Ortiz, Marcello Anitelli, Eulália Sakano


RESUMO

O schwannoma é uma neoplasia benigna que raramente acomete a cavidade nasal. Nós relatamos um caso de um paciente de 41 anos, previamente hígido, com um schwannoma originado do septo nasal, cuja lesão foi possível ser avaliada pela nasofibroscopia, tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética e biópsia pré-operatória. Uma ressecção endoscópica da lesão foi possível sem maiores dificuldades e com boa evolução no pós-operatório. Nós discutimos a apresentação clínica, diagnóstico diferencial, características radiológicas e o tratamento desta lesão rara.

DESCRITORES: Septo Nasal, Neurilemoma, Neoplasias Otorrinolaringológicas


ABSTRACT

Schwannoma is a benign neoplasm rarely found on the nasal cavity and paranasal sinuses. This paper describes the case of a 41-year-old man with a schwannoma arising from the nasal septum. The lesion was evaluated with nasofibroscopy, CT scan, MRI and pre-operative biopsy. The tumor was excised through the endoscopic approach without difficulty and the patient had an uneventful follow-up. In this paper the authors discuss clinical presentation, differential diagnosis, imaging characteristics and treatment of this rarely encountered lesion.

KEYWORDS: Nasal Septum; Neurilemmoma; Nose Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-148

TÍTULO: Diagnóstico diferencial das lesões tumorais do clivus

TÍTULO EM INGLÊS: DIFFERENTIAL DIAGNOSIS OF CLIVUS TUMORS

AUTOR(ES): Tiago Vasconcelos Souza, Iulo Sérgio Barana, Diego Rodrigo Hermann, Leonardo Lopes Balsalobre, Fernando Oto Baliero, Aldo Stamm


RESUMO

Introdução: O clivus pode ser acometido por uma série de lesões, incluindo tumores benignos e malignos, bem como por doenças não neoplásicas. Os aspectos clínicos e radiológicos podem auxiliar no diagnóstico diferencial destas lesões. Porém, em muitos casos, somente a análise histopatológica pode estabelecer o diagnóstico definitivo. Objetivo: O objetivo deste estudo é revisar e discutir o diagnóstico histopatológico dos casos de lesões tumorais da região do clivus occipital operados em nossa instituição. Métodos: Foi realizada uma análise retrospectiva dos últimos 21 casos de tumores da região do clivus que foram operados em nossa instituição no período de janeiro de 2007 a abril de 2011. Foram descritos os aspectos relativos ao diagnóstico histopatológico, ressaltando seus aspectos mais relevantes e correlacionando com os possíveis diagnósticos diferenciais entre estas neoplasias. Resultados: Analisando os dados obtidos em nossa revisão, observamos os seguintes diagnósticos histopatológicos, com seus respectivos número de casos: Cordoma de clivus (12), Tumor neuroendócrino (2), Angiossarcoma (1), Condrosarcoma (1), Carcinoma de nasofaringe (1), Displasia Fibrosa (1), Metástase (1), Linfoma (1) e, Plasmocitoma (1). Conclusão: Baseado em nossos resultados, conclui-se que o diagnóstico diferencial das lesões do clivus é extenso. Dentre os tumores da região do clivus occipital, o Cordoma é a lesão tumoral mais prevalente. Para o correto diagnóstico e tratamento de uma lesão da região do clivus é importante o conhecimento dos aspectos clínicos e radiológicos das diferentes hipóteses diagnósticas. Mesmo assim, muitas vezes apenas a avaliação histopatológica da lesão com análise imunoistoquímica é capaz de fornecer o diagnóstico.

DESCRITORES: Neoplasias, Cordoma, Diagnóstico Diferencial


ABSTRACT

Introduction: The clivus can be affected by a series of lesions, including benign and malignant tumors, as well as non-neoplastic diseases. Clinical examination and imaging may facilitate the differential diagnosis of these lesions. In many cases, however, histopathology tests can establish a definitive diagnosis. Objective: this study aims to review and discuss the histopathologic diagnosis of cases of tumoral lesions in the occipital region of the clivus operated at our institution. Methods: this study comprises a retrospective analysis of 21 recent cases of patients with clivus tumors operated at our institution from January 2007 to April 2011. The histopathologic findings are described, and the main points correlated with the differential diagnosis between these neoplasms are discussed. Results: the following histopathologic diagnoses were found: clivus chordoma (12), neuroendocrine tumor (2), angiosarcoma (1), chondrosarcoma (1), nasopharyngeal carcinoma (1), fibrous dysplasia (1), metastasis (1), lymphoma (1), and plasmacytoma (1). Conclusion: based on our results we conclude that the differential diagnosis of lesions of the clivus is extensive. Chordomas are the most prevalent tumors involving the clivus occipital region. For proper diagnosis and treatment of lesions of the clivus, it is important to know the clinical and radiological manifestations of the various diagnostic possibilities. Even so, many times only the histopathologic evaluation of the tumor through immunohistochemistry can provide for a definitive diagnosis.

KEYWORDS: Diagnosis, Differential; Chordoma; Skull Base Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-149

TÍTULO: Etmoidite deformante: relato de caso atípico em um paciente idoso

TÍTULO EM INGLÊS: Ethmoiditis Deformans: an atypical case in an elderly patrient

AUTOR(ES): Alexandra Torres Cordeiro Lopes de Souza, Nicolau Tavares Boechem, Jéssica Guimarães Gomes Silva, Larissa Salomão Pereira, Carolina da Fonseca Jarletti


RESUMO

Objetivos: A polipose nasossinusal é uma doença inflamatória crônica da mucosa nasal, acometendo até 4% da população geral, multifatorial, e também relacionada com síndromes clínicas, como a Síndrome de Woakes. Tem-se como objetivo relatar um caso de polipose nasossinusal deformante/etmoidite deformante de evolução prolongada em paciente idoso, tabagista, atendido no serviço de Otorrinolaringologia e o correlacionar com a literatura científica. Relato de caso: Paciente masculino, 78 anos, tabagista de longa data, sem outra comorbidade, procurou o serviço com queixa de obstrução nasal progressiva, há 20 anos, associada à anosmia, abaulamento retrofaríngeo - região de cavum e evidente lesão vegetante avermelhada que exteriorizava para além das fossas nasais, com alargamento da pirâmide nasal e deformidade da face. Realizadas biópsia da lesão e tomografia computadorizada de seios paranasais, demonstrando, respectivamente, pólipo inflamatório nasal e velamento de todos os seios paranasais, com imagem homogênea expandindo-se para além das fossas nasais anteriormente. Paciente foi submetido à sinusotomia endoscópica de seios maxilares e etmoidais, permanecendo em uso de corticoterapia nasal tópica em altas doses, sem sinais de recidiva até o momento. Conclusão: Procuramos destacar uma apresentação pouco usual de polipose, com deformidade da pirâmide nasal, que normalmente acomete pacientes jovens (principalmente adolescentes) e que, neste caso relatado, manifestou-se em paciente idoso, sem abordagem cirúrgica prévia, portanto, não se tratando de recidiva, mas de primeira manifestação da doença.

DESCRITORES: Idoso, Pólipos Nasais, Deformidades Adquiridas Nasais


ABSTRACT

Objectives: nasal polyposis is a chronic inflammatory disease of the nasal mucosa that affects up to 4% of the population. It is a multifactorial disease also related to clinical syndromes such as Woakes'. This paper aims to report a case of nasal polyposis / ethmoiditis deformans of long duration in an elderly patient seen at the ENT Service and correlate it to the literature. Case Report: A 78-year-old male patient, longtime smoker with no other comorbidities, came to our service complaining of progressive nasal obstruction that had grown for the past twenty years associated with anosmia, retropharyngeal bulging - in the region of the paranasal sinuses - a clear reddish vegetating lesion creeping out of the nose, enlargement of the nasal pyramid, and facial deformity. A biopsy and CT scans of the sinuses were done, showing inflammatory nasal polyps and opacification of all paranasal sinuses respectively, with a homogeneous image going beyond the borders of the nasal cavities. The patient underwent an endoscopic removal of the maxillary and ethmoid sinuses and was prescribed high-dose topical steroids. No signs of recurrence have been recorded so far. Conclusion: We sought to describe an unusual presentation of polyposis, with deformity of the nasal pyramid, which usually affects young patients (especially adolescents). The case at hand involved an elderly patient not operated on previously, indicating that this is the first manifestation of the disease, and not a case of relapsing disease.

KEYWORDS: elderly; Nasal Polyps; Nose Deformities, Acquired

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-151

TÍTULO: Nasoangiofibroma: complicação isquêmica pós-operatória

TÍTULO EM INGLÊS: Nasopharyngeal angiofibroma: post-operative ischemic complication

AUTOR(ES): José Santos Cruz de Andrade, Ana Karina Assis, Adriano Fonseca Santana, Erico Vinhaes, Nilvano Alves de Andrade

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia, Santa Casa de Misericórdia da Bahia - Hospital Santa Izabel. Salvador / BA - Brasil.


RESUMO

O nasoangiofibroma juvenil (NAFJ) é uma neoplasia altamente vascularizada e localmente agressiva. Seu tratamento é cirúrgico, com ou sem embolização, e pode estar associado a complicações graves, pré, intra e pós-operatórias. Objetivo: Paciente masculino, 18 anos, história de cefaleia, epistaxe e obstrução nasal. Endoscopia nasal rígida com fossa nasal esquerda íntegra, porém, com luz reduzida por abaulamento septal. Fossa nasal direita totalmente obstruída por massa de coloração rósea, sangrante, associada à secreção mucopurulenta. Exame tomográfico pré-operatório apresenta massa tumoral que ocupa toda cavidade nasal direita, seio maxilar ipsilateral e seio esfenoidal, com extensão para fossa infratemporal e cone orbitário, pela fissura orbitária. A massa apresenta ainda invasão intracraniana de fossa anterior e média. Exame compatível com nasoangiofibroma juvenil classificado como Radowski IIIb. O paciente foi submetido à embolização da massa tumoral, da artéria maxilar interna direita e das duas artérias faciais, 72 horas antes da cirurgia. Realizada exposição combinada endoscópica e Weber-Ferguson para maxilectomia medial alargada, à direita, com retirada transoral do tumor. Evoluiu com sangramento profuso intraoperatório, de difícil localização. Para controle deste, foi necessária a ligadura da artéria carótida externa. A reconstrução foi realizada com placas de titânio e o paciente encaminhado a UTI. Em pós-operatório imediato, observou-se cianose de lábio superior e couro cabeludo, à direita. Após 36 horas, o paciente evoluiu com necrose dos tecidos cianóticos. Conclusão: Relatou-se o caso para que se possa compartilhar dos riscos inerentes à redução do fluxo sanguíneo ao nasoangiofibroma juvenil para seu controle operatório, principalmente no caso dos tumores avançados.

DESCRITORES: Angiofibroma, Cavidade Nasal, Epistaxe


ABSTRACT

Juvenile nasopharyngeal angiofibroma (JNA) is a highly vascular, locally aggressive tumor. Treatment is surgical, with or without embolization, and may be associated with serious preoperative, intraoperative and postoperative complications. Objective: To report the case of a patient diagnosed with JNA, who developed severe complications after surgical treatment with pre-operative embolization and intraoperative ligation of the external carotid artery. Case report: The patient is an 18-year male, with a history of headache, epistaxis and nasal obstruction. Nasal endoscopy: left nasal cavity with reduced lumen due to bulging caused by a tumor located in the right nasal cavity. Right nasal cavity completely blocked by a pinkish mass with bleeding sites and mucopurulent discharge. Preop CT scans showed a tumor occupying the entire right nasal cavity extending into the infratemporal fossa and orbital fissure, with a segment of intracranial invasion, occupying the sphenoid and maxillary sinuses, protruding the ipsilateral eye. Examination was consistent with juvenile nasopharyngeal angiofibroma classified as Radowski IIIb. The patient's tumor was embolized (right internal maxillary artery and both facial arteries) 72 hours before surgery. He then underwent a combined endoscopic / Weber-Ferguson right medial maxillectomy approach and the tumor was removed transorally. Upon removal of the tumor, there was profuse bleeding, requiring emergency ligation of the external carotid. Repair was done using titanium plates and the patient was referred to the ICU. In the immediate postoperative period the patient's upper lip and right side of the scalp were cyanotic. 36 hours later the then cyanotic tissues were necrotic. Conclusion: this case was reported to increase the awareness over the risks associated with reducing blood supply in an attempt to manage JNAs during surgery, especially when the disease is more advanced.

KEYWORDS: Angiofibroma; Nasal Cavity; Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-152

TÍTULO: Cisto nasolabial bilateral

TÍTULO EM INGLÊS: Bilateral Nasolabial Cysts

AUTOR(ES): Paulo Tinoco, José Carlos Oliveira Pereira, Flávia Rodrigues Ferreira, Vania Lucia Carrara, Lara Bonani de Almeida Brito, Marina Bandoli de Oliveira Tinoco, Saulo Bandoli de Oliveira Tinoco

INSTITUIÇÃO: Servico de Otorrinolaringologia do Hospital Sao José Avaí,Itaperuna-RJ,Brasil


RESUMO

O cisto nasolabial é uma lesão rara, representando 0,3% de todos os cistos da região maxilar, maior prevalência no sexo feminino, entre a 4° e 5° década de vida. Geralmente unilateral em 90% dos casos. Seu achado bilateral é extremamente raro. A manifestação clínica representa o mais importante critério de diagnóstico. O artigo descreve um caso de ocorrência bilateral. O tratamento consiste na remoção cirúrgica, através da via intraoral, a qual permite ampla exposição.

DESCRITORES: Cistos não-Odontogênicos, Obstrução Nasal, Neoplasias Otorrinolaringológicas


ABSTRACT

Nasolabial cysts are rare and account for about 0.3% of all cysts involving the maxillary region. Higher prevalence rates are observed among females between the 4th and 5th decade of life. They are unilateral in 90% of the cases. Bilateral occurrence is extremely rare. Few cases have been described in the literature. Clinical manifestation is the most important criterion for diagnosis. This paper describes one case of bilateral nasolabial cyst. Therapy consists of surgical removal using the intraoral approach, which allows for wide exposure.

KEYWORDS: Nonodontogenic Cysts; Nasal Obstruction; Otorhinolaryngologic Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-153

TÍTULO: Papiloma schneideriano exofítico: relato de caso de origem incomum em fossa nasal

TÍTULO EM INGLÊS: Exophytic Schneiderian Papilloma: Case report of an unusual lesion originating in the nasal cavity. "

AUTOR(ES): Camila Pazian Feliciano, Thaís Augusta Costa Martins, Valesca Riccioppo, Thiago Ferreira Borges, Leonardo de Lima Teodoro, Júlio Cláudio de Sousa

INSTITUIÇÃO: Universidade Federal do Triângulo Mineiro


RESUMO

Objetivo: Relatar um caso de papiloma schneideriano exofítico, originado em região incomum de fossa nasal, auxiliando no diagnóstico dessa doença. Relato de caso: Paciente do sexo masculino, 76 anos, procurou serviço de Otorrinolaringologia devido obstrução nasal à esquerda há 15 anos e hiposmia. Otoscopia à esquerda mostrava membrana timpânica com retração e, à rinoscopia, desvio septal para esquerda (área II de Cottle), sem visualização de qualquer lesão expansiva. À nasofibroscopia foi evidenciada lesão vegetante verrucosa em terço médio posterior de fossa nasal esquerda, bloqueando a coana e à tomografia computadorizada presença de tecido com densidade de partes moles baseada em região septal associada à sinusopatia etmoidal ipsilateral. Realizada biópsia incisional da lesão com diagnóstico de papiloma fungiforme. Foi indicada cirurgia endonasal para ressecção da lesão, que apresentava-se inserida em região caudal de concha média à esquerda e região septal posterior do mesmo lado, lobulada, parda e com dimensões 7,0 x 6,0 x 5,0 cm. A avaliação histopatológica confirmou a suspeita de papiloma schneideriano tipo exofítico. Conclusão: Papilomas schneiderianos são lesões benignas que surgem na superfície da mucosa nasossinusal. Existem três principais subtipos histológicos: papiloma endofítico (invertido), papiloma exofítico (fungiforme) e papiloma cilíndrico. Papilomas fungiformes se desenvolvem a partir do septo nasal anterior e raramente a partir das paredes laterais ou regiões septais posteriores. Entretanto, devem ser considerados em casos de lesões nasais de origem posterior. A ressecção endonasal é uma alternativa cirúrgica relevante, devido à sua elevada taxa de sucesso e menor morbimortalidade que o acesso externo.

DESCRITORES: Papiloma; Cavidade Nasal; Histologia


ABSTRACT

Objective: this paper aims to report a case of exophytic Schneiderian papillomaoriginating in the nasal cavity. Case report: A 76-year-old male patient sought ENT care because of hyposmia and a nasal obstruction that had been bothering him for 15 years. Examination of the ear showed a retraction of the left tympanic membrane; examination of the nose showed a septum deviated to the left (area II Cottle); no tumor was visualized. Endoscopic examination showed a vegetating verrucous lesion in middle third of posterior left nostril blocking the choana; CT scans showed soft-tissue density portions on the septum area combined with ipsilateral ethmoid sinus disease. Incisional biopsy yielded a diagnosis of fungiform papilloma. The tumor was located in the caudal portion of the left middle turbinate to the left posterior portion of the septum. A lobulated dark tumor measuring 7.0x6.0x5.0 cm was resected using the endonasal approach. Histopathology confirmed the diagnosis of exophytic Schneiderian papilloma. Conclusion: Schneiderian papillomas are benign lesions that arise on the surface of the nasal mucosa. There are three main histological subtypes: endophytic papilloma (inverted), exophytic papilloma (waffle) and cylindrical papilloma. Fungiform papillomas develop from the anterior nasal septum and rarely stem from the side walls or posterior septum; nonetheless they should be considered in cases of posterior nasal lesions. Endonasal resection is a relevant surgical alternative given its high success rate and lower morbidity when compared to the external approach.

KEYWORDS: Papilloma; Nasal Cavity; Histology

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-155

TÍTULO: Estesioneuroblastoma

TÍTULO EM INGLÊS: ESTHESIONEUROBLASTOMA

AUTOR(ES): Paulo Tinoco, José Carlos Oliveira Pereira, Flávia Rodrigues Ferreira, Vania Lucia Carrara, Lara Bonani de Almeida Brito, Marina Bandoli de Oliveira Tinoco, Saulo Bandoli de Oliveira Tinoco

INSTITUIÇÃO: Hospital Sao José Avaí,Itaperuna-RJ


RESUMO

O estesioneuroblastoma ou neuroblastoma olfatório é uma neoplasia maligna incomum, que tem origem no epitélio olfatório e corresponde de 4% a 6% dos tumores malignos dos seios paranasais. É classificado como um tumor neuroectodérmico com predileção por adultos. Clinicamente, os sintomas são inespecíficos. Por ser tratar de uma doença rara, ainda não há um protocolo para terapêutica. Descreve-se um caso clínico referente a esta patologia e procede-se a uma revisão da literatura.

DESCRITORES: Estesioneuroblastoma Olfatório, Neuroblastoma, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Esthesioneuroblastoma or olfactory neuroblastoma is an uncommon malignant neoplasm that arises from the olfactory epithelium and accounts for 4% - 6% of all malignant tumors in the paranasal sinuses. It is classified as a neuroectodermal tumor with a predilection for adults.The clinical signs are nonspecific, but it usually appears in conjunction with nasal obstruction, epistaxis and anosmia. It is a rare disease, and there is no consensus regarding the best treatment. This paper describes a case of esthesioneuroblastoma.

KEYWORDS: Esthesioneuroblastoma, Olfactory; Neuroblastoma; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-156

TÍTULO: Pneumocrânio e abscesso pré-septal com fasciíte na rinossinusite

TÍTULO EM INGLÊS: Pneumocranium and Pre-septal Abscess with Fasciitis in Rhinosinusitis

AUTOR(ES): Helder Ikuo Shibasaki, Mariana Wilberger Furtado de Almeida, Ana Gabriela Gonçalves Torisan, Ricardo Arthur Hübner, Camila Izaac Alfredo, Atilio Maximino Fernandes

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP


RESUMO

As complicações da rinossinusite (RS) são classicamente definidas como orbitais, ósseas e intracranianas, embora raramente evoluções incomuns possam ocorrer. Os dados epidemiológicos variam amplamente e não há qualquer consenso sobre a prevalência exata dos diferentes tipos de complicações. Sabe-se, porém, que as oculares são as mais frequentes, especialmente em RS etmoidais. Apresentamos um caso de rinossinusite aguda acometendo seios maxilar, etmoidal e frontal, que evoluiu com abscesso periorbital pré-septal e fasciíte necrosante de região orbital associada à pneumocrânio.

DESCRITORES: Sinusite, Fasciite Necrosante, Pneumocefalia


ABSTRACT

Rhinosinusitis (RS) complications are classically divided as orbital, bone and intracranial. Rare symptoms may also occur. Epidemiological data vary widely and there is no consensus on the exact prevalence of the different types of complications. It is known, however, that the periorbital ones are the most frequent, especially in ethmoidal RS. This is a case of acute rhinosinusitis affecting the maxillary, ethmoid and frontal sinuses that developed with pre-septal abscess, periorbital necrotizing fasciitis and pneumocranium.

KEYWORDS: Sinusitis; Fasciitis, Necrotizing; Pneumocephalus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-157

TÍTULO: Atresia de coana

TÍTULO EM INGLÊS: Choanal atresia

AUTOR(ES): Carlos Henrique Ballin, Adriel Carlos Martins, Carlos Roberto Ballin, Jemima Herrero Moreira, Súrya Toledo Guérios, Guilherme Eduardo Wambier


RESUMO

Introdução: Atresia de coana é definida como uma falha na abertura nasal posterior que comunica a cavidade nasal com a nasofaringe. A maioria destas obstruções são ósteo-membranosas. O diagnóstico é feito pela suspeita clínica e confirmado com exames de imagens, principalmente a tomografia computadorizada. O tratamento é cirúrgico. Objetivo: Relatar o caso de um paciente adulto diagnosticado com atresia coanal à direita e que foi submetido a tratamento cirúrgico. Relato do Caso: JPSK, 47 anos, sexo masculino, com história de obstrução nasal de longa data, com rinorreia fétida e impossibilidade em assoar a narina direita. Endoscopia nasal: confirmou atresia à direita. Tomografia computadorizada: material com densidade de partes moles nos seios maxilares e meato inferior direito, não identificado corneto médio direito. O paciente foi submetido a tratamento cirúrgico endoscópico via transnasal, com confecção de retalho mucoso cobrindo a área cruenta, sem colocação de stent, utilizando endoscópio rígido de 30 graus. O paciente evoluiu bem e com respiração normal pela narina direita. Conclusão: A atresia coanal unilateral é pouco comum e tem seu diagnóstico retardado por apresentar sinais e sintomas inespecíficos.

DESCRITORES: Atresia das Cóanas, Obstrução Nasal, Endoscopia


ABSTRACT

Introduction: Choanal atresia is defined as a failure in the development of the communication between the nasal cavity and the nasopharynx. Most of these obstructions are osteo-membranous. Diagnosis depends on high clinical suspicion and must be confirmed with imaging tests, namely CT scans. Treatment is surgical. Objective: this paper aims to report a case of an adult patient diagnosed with right choanal atresia submitted to surgery. Case Report: JPSK, 47, male with a long-standing history of nasal obstruction, fetid rhinorrhea and inability to blow the right nostril. Nasal endoscopy: confirmation of right atresia. CT: material with soft tissue densities in the maxillary sinuses and right inferior meatus; right middle turbinate could not be identified. Patient underwent a transnasal endoscopic procedure. A mucosal flap was used to cover the wound; stenting was not needed; a 30-degree rigid endoscope was used during surgery. The patient recovered well and has attained normal breathing through the right nostril. Conclusion: unilateral choanal atresia is uncommon and difficult to promptly diagnose, as it offers nonspecific signs and symptoms.

KEYWORDS: Choanal Atresia; Endoscopy; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-158

TÍTULO: Diagnóstico diferencial de rinossinusite persistente

TÍTULO EM INGLÊS: Differential diagnosis of Persistent Rhinosinusitis

AUTOR(ES): André Yassuo Prappas Yamamoto, João Cesar Frizzo Burlamaqui, Marco Antonio Ferraz de Barros Baptista, Renato Prescinotto, Priscila Bogar Rapoport

INSTITUIÇÃO: Faculdade de Medicina do ABC - FMABC


RESUMO

Introdução: O linfoma de Burkitt é um tipo de linfoma não-Hodgkin que normalmente se manifesta como uma grande lesão osteolítica no maxilar ou como uma massa abdominal. Apresentação do caso: Paciente de quatro anos com quadro de rinossinusite foi tratado por um mês com falha terapêutica. Durante investigação aprofundada, foi diagnosticada massa em nasofaringe (linfoma de Burkitt) que, após tratamento quimioterápico, regrediu-se totalmente. Discussão: Embora seja muito raro, esse linfoma, quando diagnosticado precocemente, responde bem ao tratamento quimioterápico. Comentários finais: Frente a uma rinossinusite infecciosa com falha terapêutica devemos continuar investigação com propedêutica armada para que outras patologias mais graves possam ser diagnosticadas.

DESCRITORES: Neoplasias Nasofaríngeas, Nasofaringe, Linfoma de Burkitt, Sinusite


ABSTRACT

Introduction: Burkitt's lymphoma is a type of non-Hodgkin lymphoma that usually manifests as a large osteolytic lesion in the jaw or as an abdominal mass. Case Presentation: Patient, for four years with rhinosinusitis, was treated for a month to no avail. During detailed investigation a mass in the nasopharynx (Burkitt's lymphoma) was found; the lymphoma disappeared after chemotherapy. Discussion: Although rare, when diagnosed early this lymphoma responds well to chemotherapy. Final comments: when the treatment prescribed for infectious rhinosinusitis fails, medical investigation must proceed to possibly diagnose other more severe diseases.

KEYWORDS: Nasopharyngeal Neoplasms; Nasopharynx; Burkitt Lymphoma; Sinusitis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-159

TÍTULO: Mucocele fronto-etmoidal com proptose ocular

TÍTULO EM INGLÊS: FRONTAL-ETHMOIDAL MUCOCELE WITH EYE PROPTOSIS

AUTOR(ES): Francisco Grocoske, Cassio Iwamoto, Marcos Mocellin, Heloisa Nardi Koerner, Maria Theresa Costa Ramos Oliveira, Otavio Zanini

INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANA - HOSPITAL DE CLINICAS


RESUMO

Apresentamos o caso de mucocele fronto-etmoidal com proptose ocular em uma paciente de 67 anos. A paciente procurou o serviço de orl do HC/UFPR, com queixa de cefaleia holocraniana há 3 anos, contínua, sem queixas de obstrução nasal, rinorreia, gotejamento posterior. Também não tinha queixas oculares. Ao exame, apresentava hiperemia de mucosa nasal a rinoscopia, abaulamento leve de região frontal esquerda e proptose ocular esquerda. Foi solicitada tomografia de seios da face, que evidenciou imagem com densidade de partes moles em etmoide esquerdo, destruindo células, lamina crivosa, parede da órbita e esfenoide. Para confirmação diagnóstica, foi realizada ressonância magnética, que confirmou a mucocele fronto-etmoidal. A paciente foi submetida à ressecção endoscópica da lesão, sem intercorrências, com boa evolução pós-operatória e alívio dos sintomas e da proptose.

DESCRITORES: Mucocele, Seio Etmoidal, Exoftalmia, Seio Frontal


ABSTRACT

This is a case of a 67-year-old female patient with frontal-ethmoidal mucocele and eye proptosis. The patient sought the ENT service at the School Hospital at UFPR complaining of longstanding holocranial headache without nasal obstruction, rhinorrhea, or post-nasal drip. She did not have any eye complaints. Nose examination showed nasal mucosa hyperemia, mild bulging of the left frontal region and left eye proptosis.CT scans of the sinus showed images with soft tissue density in the left ethmoid sinus, destroying cells, cribriform plate, orbit wall and the sphenoid bone. MRI confirmed frontal-ethmoidal mucocele. The patient underwent endoscopic resection of the lesion. The procedure was uneventful and the patient improved with full relief of symptoms and proptosis.

KEYWORDS: Frontal Sinus; Ethmoid Sinus; Mucocele; Exophthalmos

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-160

TÍTULO: Estudo histológico das poliposes nasais nos últimos 2 anos em um hospital militar

TÍTULO EM INGLÊS: HISTOLOGICAL STUDY OF TWO YEARS OF NASAL POLYPOSIS CASES IN A MILITARY HOSPITAL

AUTOR(ES): Thiago Dolinski Santa Rosa Oliveira, Alonço da Cunha Viana Junior, Daniella Leitão Mendes, Regis Marcelo Fidélis, Deborah Franco Abrahão

INSTITUIÇÃO: Hospital Naval Marcílio Dias


RESUMO

VEIO SEM RESUMO!!!

DESCRITORES: Pólipos Nasais, Classificação, Biópsia


ABSTRACT

.

KEYWORDS: Nasal Polyps; Classification; Biopsy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-161

TÍTULO: Distonia oromandibular pós-fratura facial complexa

TÍTULO EM INGLÊS: Oromandibular dystonia after complex facial fracture

AUTOR(ES): Mariana Dutra de Cássia Ferreira, Marion Mory, Reinaldo Jordão Gusmão, Leopoldo Nizam Pfeilsticker

INSTITUIÇÃO: Serviço de Cirurgia e Traumatologia Maxilo-Facial da Disciplina de Otorrinolaringologia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço UNICAMP


RESUMO

A distonia oromandibular é uma rara doença do movimento, caracterizada por contrações musculares involuntárias de variados graus de gravidade, afetando mandíbula, língua, face e faringe. Descrevemos um paciente apresentando distonia oromandibular desencadeada por fraturas faciais complexas.

DESCRITORES: Discinesias, Fraturas Mandibulares, Face, Músculos Faciais


ABSTRACT

Oromandibular dystonia is a rare motion disease characterized by involuntary muscle contractions of varied degrees of severity affecting the jaw, tongue, face and pharynx. This paper describes the case of a patient with oromandibular dystonia triggered by complex facial fractures.

KEYWORDS: Mandibular Fractures; Dystonia; Facial Muscles

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-162

TÍTULO: Uso do molde de silicone vulcanizado na estenose nasal: nota técnica

TÍTULO EM INGLÊS: Vulcanized silicone molds used in nasal stenosis: technical notes

AUTOR(ES): Mariana Dutra de Cássia Ferreira, Eulália Sakano, Leopoldo Nizam Pfeilsticker

INSTITUIÇÃO: Serviço de Cirurgia e Traumatologia Maxilo-Facial da Disciplina de Otorrinolaringologia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço - UNICAMP


RESUMO

A estenose nasal vestibular causa um impacto funcional e estético importante. Diversas tentativas de correção com uso de dispositivos protéticos são descritas na literatura, com respostas variáveis. Descrevemos dois casos, nos quais foi utilizado silicone vulcanizado como molde de sustentação.

DESCRITORES: Obstrução Nasal, Silicones, Moldes Cirúrgicos


ABSTRACT

Nasal stenosis causes significant functional and cosmetic impact. Several attempts at correcting it with the use of prosthetic devices are described in the literature, with different results. This paper presents two cases in which vulcanized silicone molds were used as support molds.

KEYWORDS: Nasal Obstruction; Silicones; Models, Anatomic

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-163

TÍTULO: Abscesso subcutâneo como complicação de rinossinusite aguda decorrente de craniotomia

TÍTULO EM INGLÊS: SUBCUTANEOUS ABSCESS AS A COMPLICATION OF ACUTE RHINOSINUSITIS ARISING FROM CRANIOTOMY

AUTOR(ES): Antônio Luis de Lima Carvalho, Eleonora de Castro Bottura Neves, Samanta Dall'agnese, Henrique Faria Ramos, Soraia El Hassan, Romualdo Suzano Louzeiro Tiago

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo.


RESUMO

O objetivo deste trabalho é relatar o caso de um paciente com abscesso subcutâneo fronto-temporal decorrente de rinossinusite, como complicação tardia de craniotomia. Relato de caso: Paciente masculino, 49 anos, foi admitido em serviço médico com história de rinorreia purulenta à direita com 20 dias de evolução, associada à obstrução nasal e abaulamento progressivo na região fronto-temporal ipsilateral. Nos antecedentes patológicos, o paciente relatou história prévia de craniotomia para clipagem de aneurisma de artérias carótida interna e cerebral média direita. Apresentou-se sem déficits sensitivos e motores, Glasgow 15 e sem sinais de acometimento intracraniano. Na nasofibroscopia flexível, foi observada secreção purulenta no meato médio à direita. Nas tomografias de crânio e cavidades paranasais, foram observados: conteúdo com densidade de partes moles nos seios frontal, etmoidal anterior e posterior e maxilar do lado direito, com sinal de craniotomia prévia ipsilateral com abertura lateral do seio frontal, associado ao aumento de volume das partes moles na região fronto-temporal, sugestivo de abscesso subcutâneo. Não foi observado sinal de coleção intracraniana. O tratamento inicial foi baseado na administração de antibióticos e prednisona. Foi optado por abordagem cirúrgica, tendo o paciente evoluído satisfatoriamente no pós-operatório. Comentários finais: Nos casos de pacientes com complicações da rinossinusite, a investigação da extensão intracraniana deve ser aprofundada, sendo fundamental a realização de exames de imagem. Descartado o acometimento intracraniano, o tratamento deve ser direcionado para drenagem nasossinusal endoscópica associada à drenagem subcutânea, com uso de antibiótico de largo espectro por tempo prolongado.

DESCRITORES: Sinusite, Craniotomia, Abscesso


ABSTRACT

The aim of this study is to report the case of a patient with a frontal-temporal subcutaneous abscess caused by sinusitis as a late complication of craniotomy. Case report: A male patient, 49, was admitted to the hospital with a history of purulent rhinorrhea on the right with 20 days of evolution, associated with nasal obstruction and progressive bulging in the frontal-temporal ipsilateral region. The patient had a reported history of craniotomy to clip an aneurysm of the internal carotid and right middle cerebral arteries. He showed no sensory and motor deficit, Glasgow 15 without signs of intracranial involvement. Fiberscope examination showed purulent discharge in the right middle meatus. Skull and paranasal sinus CT scans revealed content with soft tissue density in the right frontal, anterior and posterior ethmoid and maxillary sinus with ipsilateral signs of previous craniotomy with lateral opening of the frontal sinus associated with an increased volume of soft tissue in the frontal-temporal region, indicative of subcutaneous abscess. No signs of intracranial fluids were observed. The initial treatment was based on antibiotics and prednisone. Surgery was chosen, and the patient progressed satisfactorily in the postoperative period. Final comments: rhinosinusitis complications require the investigation of a possible intracranial extension of the disease through imaging. Once intracranial involvement is ruled out, treatment should be directed to endoscopic sinus drainage associated with subcutaneous drainage, using broad-spectrum antibiotics for prolonged periods of time.

KEYWORDS: Sinusitis; Craniotomy; Abscess

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-164

TÍTULO: Pseudomucolele

TÍTULO EM INGLÊS: Pseudomucocele

AUTOR(ES): Luciana Giro Campoy Basile, Ana Célia Faria, Ivan de Picoli Dantas, José Maria Moraes de Rezende, Ari de Paula Silva, Luana Gonçalves Oliveira, Ana Cecília Macedo, Carlos Eduardo Monteiro Zappelini

INSTITUIÇÃO: Santa Casa de Campinas


RESUMO

Introdução: Pseudomucocele é uma patologia rara. O seio maxilar é afetado em 100% dos casos, o etmoidal em 55% e o esfenoidal em 60%. Coste et al. observaram, em tomografias de seios paranasais de crianças com fibrose cística, imagens com centro hiperdenso e heterogêneo e hipodensidade periférica. O achado intraoperatório mostra cápsula inflamatória espessa, seguindo o contorno das paredes do seio, com presença de secreção viscosa. Compreende cápsula de tecido inflamatório que limita secreção mucoide. A sua etiopatogenia ainda permanece obscura. Alguns trabalhos tentam correlacionar sua formação com alterações glandulares, alterações de transporte intracelular e expressão genética. A maior incidência da doença ocorre entre pacientes jovens. Discussão: A pseudomucocele é rara, ainda sem etiologia e epidemiologia definidas, acometendo, principalmente, a população jovem em região de seios maxilares, sendo caracterizada por cápsula de tecido inflamatório que limita secreções. Conclusão: A opção por tratamento cirúrgico, aliada a tratamento clínico, é baseada na gravidade da repercussão dos seus sintomas clínicos.

DESCRITORES: Mucocele, Doenças dos Seios Paranasais, Seios Paranasais


ABSTRACT

Introduction: pseudomucocele is a rare disease. The maxillary sinus is affected in 100% of cases, the ethmoid sinus in 55% and the sphenoid sinus in 60%. Coste et al. observed CT scans of paranasal sinuses of children with cystic fibrosis and saw images with a high density and heterogeneous center and low density borders. Intraoperative findings showed a thickened inflammatory capsule along the contour of the sinus walls, with presence of viscous fluid. It consists of a tissue capsule that limits inflammatory mucous secretion. Pathogenesis remains obscure. Some studies have tried to correlate its formation with glandular alterations, changes on intracellular transportation and genetic expression. The highest incidence of the disease occurs among young patients. Discussion: pseudomucocele is rare rare and has undefined etiology and epidemiology. It affects mainly young people by involving their maxillary sinuses. It is characterized by a tissue capsule that limits inflammatory secretions on the affected sinus. Conclusion:The choice of surgical treatment combined with medical therapy is based on the severity of clinical symptoms.

KEYWORDS: Paranasal Sinuses; Mucocele; Maxillary Sinus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-165

TÍTULO: Complicação orbitária pós-rinossinusite em criança

TÍTULO EM INGLÊS: ORBITAL COMPLICATION AFTER RHINOSINUSITIS IN CHILDREN

AUTOR(ES): Paulo Tinoco, José Carlos Oliveira Pereira, Flávia Rodrigues Ferreira, Vania Lucia Carrara, Lara Bonani de Almeida Brito, Marina Bandoli de Oliveira Tinoco, Saulo Bandoli de Oliveira Tinoco

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL SÃO JOSÉ AVAÍ ITAPERUNA/RJ


RESUMO

Rinossinusite consiste em um processo inflamatório da mucosa de revestimento da cavidade paranasal. Geralmente, ocorrem após infecções das vias aéreas superiores. Estima-se que 0,5 a 2% das IVAS apresentam evolução para rinossinusite bacteriana. O agente etiológico mais frequente é o Streptococus pneumoniae. As complicações orbitárias são as mais frequentes, e as crianças são as mais atingidas. As complicações necessitam de um diagnóstico e tratamento precoces, evitando, assim, a mortalidade. O trabalho descreve um caso de complicação orbitária pós-rinossinusite em criança.

DESCRITORES: Celulite Orbitária; Sinusite; Criança


ABSTRACT

Rhinosinusitis is an inflammatory process in the paranasal cavity. It usually occurs after upper respiratory tract infections. An estimated 0.5 to 2% of upper respiratory tract infections evolve to bacterial rhinosinusitis. The most frequent etiologic agent is Streptococcus pneumoniae. Orbital complications are the most frequent, and children are the most affected age group. Complications require early diagnosis and treatment. This paper describes a case of orbital complication after rhinosinusitis in a pediatric patient.

KEYWORDS: Orbital Cellulitis; Sinusitis; Child

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-167

TÍTULO: Pólipo antrocoanal de seio esfenoidal

TÍTULO EM INGLÊS: SPHENOIDAL SINUS ANTROCHOANAL POLYP

AUTOR(ES): Paulo Tinoco, José Carlos Oliveira Pereira, Flávia Rodrigues Ferreira, Vania Lucia Carrara, Lara Bonani de Almeida Brito, Marina Bandoli de Oliveira Tinoco, Saulo Bandoli de Oliveira Tinoco

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL SÃO JOSÉ AVAÍ ITAPERUNA/RJ


RESUMO

Pólipo antrocoanal, ou pólipo de killian, é uma lesão polipoide solitária benigna, não atópica, que se origina, geralmente, no seio maxilar. A origem antral distal é mais comum, embora etmoidocoanal, esfenocoanal e coanal são ocasionalmente observados. Acomete principalmente crianças e adultos jovens, sendo mais frequente em homens. Estudos demonstram que representa entre 4%-6% de todos os pólipos nasais da população em geral, contudo, na população pediátrica representa 33%. Apresenta como etiologia provável nas crianças a sinusite crônica e/ou fibrose cística. A principal manifestação clínica é a obstrução nasal unilateral. O tratamento é exclusivamente cirúrgico. Diversas opções cirúrgicas têm sido sugeridas para minimizar a recorrência pós-operatória. Apresentaremos um caso clínico de pólipo antrocoanal de seio esfenoidal.

DESCRITORES: Pólipos, Seio Esfenoidal, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Antrochoanal polyps, or Killian's polyps, are benign non-atopic solitary polypoid lesions that originate usually from the maxillary sinus. They originate more commonly in the distal antral region, although ethmoidal-choanal, choanal, and sphenoidal-choanal polyps are occasionally seen. They affect mainly children and young adults. Studies demonstrate they account for 4-6% of all nasal polyps. However, in the pediatric population this percentage reaches 33% . The probable etiologies in children are chronic sinusitis and / or cystic fibrosis. The main clinical sign is unilateral nasal obstruction. The treatment is surgical resection. Several surgical options have been suggested to minimize postoperative recurrence. This abstract describes one case of antrochoanal sphenoidal sinus polyp.

KEYWORDS: Polyps; Sphenoid Sinus; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-168

TÍTULO: Melanoma maligno nasossinusal

TÍTULO EM INGLÊS: Sinonasal Malignant Melanoma

AUTOR(ES): Rui da Silva Neto, Rodrigo de Andrade Pereira, João Paulo de Andrade de Maria, Fernando Machado de Mesquita, Raquel Godinho de Sá

INSTITUIÇÃO: Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais - IPSEMG


RESUMO

Os melanomas malignos de fossas nasais são tumores raros, que acometem pacientes de idade avançada, após a sexta década de vida, apresentando sintomatologia tardia, inespecífica e prognóstico ruim. A apresentação inicial, geralmente, é unilateral, com sintomatologia de epistaxe e obstrução nasal. O diagnóstico é histopatológico e imunoistoquímico, na maioria das vezes em estágios avançados. Em casos de lesões unilaterais de fossa nasal associadas a epistaxes em pacientes idosos, o diagnóstico diferencial de melanoma de fossa nasal, embora raro, sempre deve ser aventado. O diagnóstico precoce desses tumores melhora o sucesso do tratamento cirúrgico, o qual se mostra, atualmente, como modalidade terapêutica de escolha.

DESCRITORES: Melanoma, Neoplasias Nasais, Neoplasias dos Seios Paranasais


ABSTRACT

Malignant melanomas of the nasal cavities are rare tumors that affect patients of advanced age, after the sixth decade of life with a late onset of nonspecific symptoms. Prognosis is generally poor. The initial presentation is usually unilateral, with symptoms of epistaxis and nasal obstruction. Diagnosis is done through histopathology and immunohistochemistry, and involves mostly disease in advanced stages. In cases of unilateral lesions of the nasal cavity associated with epistaxis in elderly patients, the differential diagnosis of melanoma of the nasal cavity, although rare, should always be entertained. Early diagnosis of these tumors improves the success of surgical treatment which is currently seen as the therapy of choice.

KEYWORDS: Melanoma; Nose Neoplasms; Paranasal Sinus Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-169

TÍTULO: Hamartoma adenomatoide epitelial respiratório de septo nasal: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Respiratory epithelial adenomatoid hamartoma of nasal septum: Case Report

AUTOR(ES): Laiza Mohana, Alexandre Caixeta Guimarães, Marcelo Sampaio, Érica Ortiz, Ronny Tah Ng, Eulália Sakano

INSTITUIÇÃO: Hospital das Clinicas da Unicamp


RESUMO

Introdução: O hamartoma adenomatoide epitelial respiratório é uma lesão benigna incomum do trato aerodigestivo alto. A localização na cavidade nasal é rara e geralmente acomete a parede posterior septal. Relato de caso: Paciente mulher, de 51 anos, com queixa de obstrução nasal esquerda progressiva há sete meses acompanhada de episódios intermitentes de cefaleia frontal e rinorreia purulenta. À nasofibroscopia, foi observada massa de aspecto moriforme em região posterior de cavidade nasal esquerda, ocupando meatos inferior e médio e se estendendo até a coana. No intraoperatório, foi possível avaliar que a lesão apresentava sua inserção na região septal póstero-superior e não havia extensão sinusal. O resultado anatomopatológico evidenciou tratar-se de hamartoma adenomatoide epitelial respiratório. A paciente apresentou boa evolução no pós-operatório e melhora das queixas, sem sinais de recidiva da lesão. Revisão da literatura: Hamartomas são definidos como diferenciações aberrantes, que podem produzir uma massa de células desorganizadas, porém, maduras de tecidos inerentes a um sítio específico. Clinicamente, o paciente com hamartoma adenomatoide epitelial respiratório pode apresentar obstrução nasal, epistaxe, rinossinusite recorrente, dor facial, proptose e hiposmia e uma massa de aspecto polipoide, que pode acometer uma ou ambas as fossas nasais. Os diagnósticos diferenciais principais incluem pólipo inflamatório, papiloma invertido e adenocarcinoma sinusal. O tratamento definitivo é a remoção cirúrgica da lesão, com excelente prognóstico e baixo risco de recorrência. Comentários finais: O hamartoma adenomatoide epitelial respiratório é um tumor benigno que, apesar de raro, sempre deve ser suspeitado em lesões exofíticas unilaterais de cavidade nasal.

DESCRITORES: Hamartoma, Septo Nasal, Neoplasias Otorrinolaringológicas


ABSTRACT

Introduction: Respiratory epithelial adenomatoid hamartoma is an uncommon benign tumor of the upper aerodigestive tract. Tumors located in the nasal cavity are rare and usually affect the posterior septum. Case Report: a 51-year-old female patient reported left-side nasal obstruction progressing for seven months followed by intermittent episodes of headache and purulent rhinorrhea. Endoscopic examination showed a lobulated mass in the posterior left nasal cavity occupying the lower and middle meatus and extending into the choana. Intraoperatively, it was observed that the lesion in the nasal septum did not extend into the sinus. Histopathologic examination showed it was a respiratory epithelial adenomatoid hamartoma. The patient improved well postoperatively and has not shown signs of recurrence. Review: hamartomas are defined as aberrant differentiations that can produce a disorganized and mature mass of cells of a site-specific tissue. Clinically, patients with respiratory epithelial adenomatoid hamartomas can present nasal obstruction, epistaxis, recurrent sinusitis, facial pain, proptosis and hyposmia. Such polypoid masses may involve one or both nostrils. The main differential diagnoses include inflammatory polyp, inverted papilloma and sinus adenocarcinoma. Definitive treatment is surgical removal of the lesion. Prognosis is excellent and risk of recurrence is low. Final Comments: respiratory epithelial adenomatoid hamartomas are rare benign tumors that should be included in the differential diagnosis of nasal cavity unilateral exophytic tumors.

KEYWORDS: Nasal Septum; Hamartoma; Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-170

TÍTULO: Mucocele frontal: quando é necessária a abordagem cirúrgica combinada

TÍTULO EM INGLÊS: Frontal sinus mucocele: using a combined surgical approach

AUTOR(ES): Danielle Sofia da Silva, Daniel Buarque Tenório, Katianne Wanderley Rocha Marinho Rosa, Igor Gomes Padilha, Bruno Gomes Padilha, Lucas de Pádua Gomes de Farias, Fabiano Evangelista da Silva, José Vicente Veloso Filho

INSTITUIÇÃO: Instituto de Otorrinolaringologia e Fonoaudiologia de Alagoas (OTOCLINIC) Santa Casa de Misericórdia de Maceió


RESUMO

A mucocele se caracteriza pelo acúmulo de secreção mucoide dentro de uma cavidade bloqueada. É possível acometimento de todos os seios paranasais e, quando ocorre no seio frontal, pode se estender para órbita ou causar erosão da tábua interna deste seio e causar compressão do sistema nervoso central. Este trabalho relata um caso de mucocele frontal, no qual foi utilizada abordagem combinada, já que o acesso apenas endoscópico não conseguiu alcançar toda a lesão, o que levaria a risco de recidiva.

DESCRITORES: Mucocele, Seio Frontal, Endoscopia


ABSTRACT

Mucocele is characterized by the accumulation of mucus secretion inside a blocked cavity. It may occur in any of the paranasal sinuses, and when the frontal sinus is involved it may extend into the orbit or erode the affected sinus inner wall and cause the compression of the central nervous system. This paper describes a case of frontal sinus mucocele treated with a combined surgical approach, as the entire lesion could not be accessed endoscopically.

KEYWORDS: Mucocele; Frontal Sinus; Endoscopy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-173

TÍTULO: Quando suspeitar que o corpo estranho em cavidade nasal é uma emergência?

TÍTULO EM INGLÊS: When should nasal cavity foreign bodies be considered an emergency situation?

AUTOR(ES): Tammy Fumiko Messias Takara, Bruno Naconecy de Souza, Guilherme Machado de Carvalho, Alexandre Caixeta Guimarães, Patrícia Bette, Etienne Santos Cordeiro, Reinaldo Jordão Gusmão

INSTITUIÇÃO: UNICAMP


RESUMO

introdução: Corpos estranhos (CE) nasais são ocorrências comuns em criança, principalmente na faixa etária de 1 a 6 anos. Imãs e baterias alcalinas podem causar lesões mais graves, sendo estas uma verdadeira emergência otorrinolaringológica. Objetivo: Alertar os médicos sobre a importância na detecção dos CE em cavidade nasal, principalmente quando estes forem ímãs e bateria, pois podem causar graves lesões. Métodos: Relato de caso com base na literatura médica. Discussão: Para que ocorra a lesão tecidual, os mecanismos descritos são: 1. Lesão devido à pressão sobre determinada área resultando em necrose, que pode ocorrer por qualquer tipo de CE impactado em área circunscrita no decorrer de certo período; 2. Queimadura elétrica cumulativa por corrente contínua de baixa voltagem passando entre o anodo e o catodo através do tecido da mucosa nasal; 3. A exsudação de líquidos teciduais causada pela queimadura cria um ambiente úmido, que causa vazamento espontâneo de solução eletrolítica da bateria alcalina e, consequentemente, intensa reação tecidual local. As bases têm a propriedade de penetrar em porções profundas dos tecidos, produzindo necrose liquefativa, que resulta em solubilização de proteína e colágeno, saponificação de lipídios e desidratação do tecido celular. Os ácidos, por sua vez, produzem necrose coagulativa nas camadas superficiais dos tecidos. Conclusão: É essencial que o médico consiga confirmar a presença ou não de bateria como CE com rapidez e remover qualquer objeto suspeito. Em todos os casos de inserção de bateria, a opinião do especialista deve ser consultada, pelo potencial de complicações graves.

DESCRITORES: Migração de Corpo Estranho, Baterias, Nariz; Emergências


ABSTRACT

Introduction: foreign bodies in the nasal cavities account for a significant number of cases involving patients between one and six years of age. Magnets and alkaline batteries may lead to severe injury and should be regarded as ENT emergencies. Objective: this paper aims to present a word of warning to physicians over the dangers connected to finding foreign bodies in the nasal cavities of patients, principally when such FB's are magnets or batteries as they may lead to severe injury. Materials and methods: this paper describes a case and relates it to the medical literature. Discussion: the following modes of action that lead to tissue injury have been described: 1. Necrotic injury caused by pressure exerted upon a site for an extended period of time, as seen in the case of foreign bodies pushed into small spaces causing impaction of certain sites for prolonged periods of time; 2. Electric cumulative burns by exposure to low voltage direct current passing between a battery's anode and cathode and through the victim's nasal mucosa; 3. Oozing caused by burns create a wet environment conducive to spontaneous leakage of battery alkaline contents and consequent intense local tissue response. Alkali can penetrate tissues deeply and produce liquefactive necrosis, which by its turn results in solubilization of proteins and collagen, saponification of lipids, and cell tissue dehydration. Acids, by their turn, produce coagulative necrosis in tissue superficial layers. Conclusion: it is important that suspicious foreign objects be identified and removed quickly. When batteries are found, a specialist must be called given the potential for severe complication.

KEYWORDS: Emergency Treatment; Nose; Nasal Cavity

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-174

TÍTULO: Estesioneuroblastoma em paciente portador do vírus HIV: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: ESTHESIONEUROBLASTOMA IN A PATIENT INFECTED BY HIV: A CASE REPORT

AUTOR(ES): Ligia Oliveira Gonçalves, Isamara Simas de Oliveira, Danilo Santana Rodrigues, Paulo Fernando Tormin Borges Crosara, Roberto Eustáquio Santos Guimarães

INSTITUIÇÃO: Hospital da Clínicas da UFMG


RESUMO

Objetivo: Apresentar caso de estesioneuroblastoma - neoplasia maligna rara de células do epitélio olfatório - em paciente com HIV. Relato de caso: E.R., 42 anos, masculino, procurou o ambulatório de ORL-HC/UFMG com história de sinusite crônica com agudizações recorrentes há 2 anos. Apresentava congestão nasal, hiposmia, tosse e rinorreia purulenta. Evoluiu com proptose e epistaxe à esquerda. Tomografia de seios paranasais revelou massa infiltrativa em cavidade nasal e seios maxilar, etmoide e frontal à esquerda, com destruição óssea e invasão de órbita e SNC. Exame oftalmológico inalterado. Sorologia positiva para HIV há 16 anos, em uso de antirretrovirais, com última carga viral indetectável. Colhido material por via endonasal para biópsia e imunoistoquímica. Diagnóstico: estesioneuroblastoma. Optou-se pelo tratamento com radioterapia paliativa exclusiva, devido ao avançado acometimento da lesão. Paciente evoluiu com óbito em menos de dois meses. Conclusão: O estesioneuroblastoma é um tumor de crescimento lento, altamente infiltrante e de comportamento agressivo. Não há consenso quanto ao melhor tratamento, por tratar-se de uma entidade rara. Não foi encontrada, na literatura, correlação entre a neoplasia e infecção pelo HIV.

DESCRITORES: Estesioneuroblastoma Olfatório, HIV, Cavidade Nasal


ABSTRACT

Objective: this paper aims to describe the case of an HIV patient diagnosed with an esthesioneuroblastoma - a rare olfactory epithelium cell malignant neoplasm. Case report: E.R., 42, male, looked for the ENT ward at HC/UFMG complaining of chronic sinusitis and recurring exacerbations for the past two years. The patient had nasal obstruction, hyposmia, cough, and purulent rhinorrhea. He presented left proptosis and epistaxis. CT scans of the paranasal sinuses showed an mass invading the nasal cavity, the left maxillary, ethmoid, and frontal sinuses, the orbit, and the CNS, accompanied by bone lysis. No changes were seen in the ophthalmic examination. The patient has been HIV-positive for 16 years and is taking antiretroviral drugs, and has undetectable viral load. A specimen was endoscopically collected for biopsy and immunohistochemistry analysis, and the patient was diagnosed with an esthesioneuroblastoma. Palliative radiotherapy was offered as the tumor was very advanced. The patient died within less than two months. Conclusion: esthesioneuroblastomas grow slowly, but are highly invasive, aggressive tumors. There is no consensus as to the best course of therapy as this is a rare disease. No correlation was found in the literature between this neoplasm and HIV.

KEYWORDS: Esthesioneuroblastoma, Olfactory; HIV; Nasal Cavity

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-175

TÍTULO: Enxerto osteocartilaginoso costal em rinoplastia

TÍTULO EM INGLÊS: Osseocartilaginous Rib Graft Rhinoplasty

AUTOR(ES): Marina Neves Rebouças, Lourival Mendes Bueno, Edson Júnior de Melo Fernandes, Fabiano Santana Moura


RESUMO

Paciente 33 anos, ex-usuário de cocaína, sofreu completa perfuração de septo nasal, tendo selamento de dorso nasal e, com isso, foi submetido à cirurgia estética reparadora com uso de enxerto osteocartilaginoso de cartilagem costal.

DESCRITORES: Rinoplastia, Cirurgia Plástica, Bioprótese


ABSTRACT

A 33-year-old former cocaine addict had a complete nasal septum perforation with collapse of the nose dorsum. The patient underwent a cosmetic procedure using a bony-cartilaginous rib graft.

KEYWORDS: Rhinoplasty; Bioprosthesis; Surgery, Plastic

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-176

TÍTULO: Mucocele de seio esfenoidal: relato de caso de perda visual de rápida evolução em gestante

TÍTULO EM INGLÊS: Sphenoid sinus mucocele: a case of rapidly progressive vision loss in a pregnant woman

AUTOR(ES): José Arruda Mendes Neto, Samanta Dall'agnese, Antônio Luis de Lima Carvalho, Eleonora de Castro Bottura Neves

INSTITUIÇÃO: Hospital do Servidor Público Estadual


RESUMO

Mucoceles são lesões císticas, benignas, que se formam nas cavidades paranasais. Tendem a se expandir progressivamente, preenchendo toda a cavidade e gerando compressão sobre estruturas vizinhas. Relatamos o caso de mucocele de seio esfenoide em uma gestante, com amaurose de rápida evolução por compressão do nervo óptico. Foi realizado tratamento endoscópico nasal com descompressão do nervo, porém, sem melhora visual.

DESCRITORES: Cegueira, Mucocele, Seio Esfenoidal, Nervo Óptico


ABSTRACT

Mucoceles are cystic, benign lesions that are formed within the paranasal cavities. They tend to expand and occupy the whole cavity leading to compression of surrounding structures. This paper describes the case of a sphenoid sinus mucocele in a pregnant woman who presented rapidly progressive visual loss. The patient was submitted to surgical endoscopic treatment with decompression of the optic nerve. However, the patient's visual acuity did not improve after surgery.

KEYWORDS: Blindness; Mucocele; Sphenoid Sinus; Optic Nerve

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-177

TÍTULO: Pólipo nasal unilateral: papiloma invertido

TÍTULO EM INGLÊS: Unilateral Nasal polyp: Inverted Papilloma

AUTOR(ES): Rui da Silva Neto, Rodrigo de Andrade Pereira, João Paulo de Andrade de Maria, Fernando Machado de Mesquita, Raquel Godinho de Sá

INSTITUIÇÃO: Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais - IPSEMG


RESUMO

Os papilomas invertidos são tumores raros, principalmente no sexo feminino, com incidência após 5ª década de vida, sendo, em geral, unilateral com sintomatologia inespecífica e tardia, como obstrução nasal, rinorreia e epistaxes de repetição. A recorrência da lesão muito é comum e a etiologia ainda desconhecida. O diagnóstico é confirmado pelo exame anatomopatológico. Em casos de lesões unilaterais nasais em pacientes idosos associadas à epistaxe e obstrução nasal, sempre lembrar da possibilidade de diagnóstico do papiloma invertido, principalmente nos casos de indivíduos já submetidos previamente a cirurgias nasais. O diagnóstico precoce é importante por oferecer uma cirurgia com possibilidades de maior sucesso e menos mutilante, sendo o tratamento cirúrgico a conduta de escolha nesses tumores.

DESCRITORES: Papiloma Invertido, Neoplasias dos Seios Paranasais, Doenças dos Seios Paranasais


ABSTRACT

Inverted papillomas are particularly rare tumors in females. They occur mostly after the 5th decade of life, and are generally sided with unspecific late symptoms such as nasal obstruction, rhinorrhea and recurrent epistaxis. Recurrence is very common; etiology is largely unknown. Diagnosis is confirmed by pathology tests. The differential diagnopsis of elderly patients with unilateral nose tumors and presentation of nasal obstruction and epistaxis must always include inverted papillomas, particularly if the patient has undergone nasal surgery previously. Early diagnosis is important as it allows for a more successful and less disfiguring procedure. Surgery is the treatment of choice.

KEYWORDS: Papilloma, Inverted; Paranasal Sinus Neoplasms; Paranasal Sinus Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-178

TÍTULO: Reconstrução palpebral com concha auricular pós-ressecção de carcinoma basocelular

TÍTULO EM INGLÊS: Eyelid reconstruction with conchal cartilage grafts after basal cell carcinoma resection

AUTOR(ES): Gyl Henrique Albrecht Ramos, Cristiano Roberto Nagakawa, Sylvia de Figueiredo Jacomassi, Yara Alves de Moraes do Amaral, Tatiana Rosa Ogata

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia das Santa Casa de Misericórdia de Curitiba - PUC/PR


RESUMO

Introdução: O carcinoma basocelular (CBC) é tumor maligno de pele mais prevalente. Quando acomete pálpebras, afeta principalmente as inferiores. Durante a ressecção de tumores palpebrais, a reconstrução deve preservar primeiramente sua função. Objetiva-se relatar um caso de reconstrução de pálpebra inferior após a ressecção de CBC, com o uso de enxerto de concha auricular, incluindo pele. Relato de caso: M.F.S, 79 anos, feminina, com CBC em pálpebra inferior direita biopsiada previamente à cirurgia. História anterior de cirurgia nasal (excluímos o uso da cartilagem condrosseptal como primeira escolha de enxerto). Técnica: 1) Antissepsia, anestesia geral; 2) Ressecção tumoral com margens de segurança >0,5cm; 3) Confecção de enxerto pele-pericôndrio-cartilagem de concha auricular direita; 4) Reconstrução palpebral suturando a cartilagem da concha aos cotos tarsais medial e lateral (fio vicryl10.0 incolor); 5) Sutura da conjuntiva palpebral e pele da concha auricular com fio 10.0; 6) Avanço de 0,5cm, superior à pele palpebral, onde suturamos, com o mesmo fio, a pele da concha auricular; 7) Oclusão e pomada ocular por 48hrs. Após 2 meses, ótimo resultado funcional e estético. Discussão: A técnica de reconstrução pode variar, sendo que Chedid et al. e Matsuo et al. concordam ao afirmar que o enxerto conchal foi o mais utilizado, vencendo o condrosseptal. A cartilagem conchal é de fácil coleta, apresenta morbidade mínima em área doadora e pode ser moldada de acordo com o defeito. Conclusão: Pela facilidade do otorrinolaringologista no acesso à concha, em situações de cirurgia prévia em septo nasal e a incerteza de uma cartilagem-mucosa-pericôndrio nasal viáveis, podemos dispor da técnica acima descrita como opção.

DESCRITORES: Pálpebras, Carcinoma Basocelular, Reconstrução, Cartilagem da Orelha


ABSTRACT

Introduction: basal-cell carcinoma is the most prevalent form of skin cancer. Eyelid involvement is observed more often in the lower eyelids. Function preservation is the main aim of eyelid tumor resection procedures. This paper aims to describe a case of lower eyelid repair after BCC resection using conchal cartilage grafts with skin. Case report: M.F.S, 79, is female patient with a BCC in her right lower eyelid. The patient underwent biopsy before surgery. She had a history of nose surgery (thus ruling out the use of chondroseptum). Approach:1) antisepsis, general anesthesia; 2) tumor resection with safety margins >0.5cm; 3) preparation of skin-perichondrium-cartilage graft from right ear concha;4) eyelid repair by stitching conchal cartilage to the medial and lateral tarsal stumps (colorless vicryl 10.0); 5) stitch eyelid conjunctiva and ear concha skin with 10.0 line; 6) advance 0.5cm over eyelid skin and use same line to stitch ear concha skin; 7) closure and ophthalmic topical cream for 48 hours. Two months later the patient had achieved a very good functional and cosmetic outcome. Discussion: repair procedures may vary. Chedid, et al and Matsuo, et al, concur in that the conchal graft is the most frequently chosen approach over chondroseptum. Conchal cartilage can be easily collected, offers minimal morbidity, and may be shaped to fit the defect. Conclusion: the procedure described above is a great option when facing patients with a history of nasal septum surgery, or situations in which the quality of nasal cartilage/mucosa/perichondrium cannot be asserted.

KEYWORDS: Reconstruction; Eyelids; Carcinoma, Basal Cell; Ear Cartilage

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-181

TÍTULO: Pólipo antroconal de seio maxilar

TÍTULO EM INGLÊS: Antrochoanal polyp in the maxillary sinus

AUTOR(ES): Paulo Tinoco, José Carlos Oliveira Pereira, Flávia Rodrigues Ferreira, Vânia Lúcia Carrara, Lara Bonani de Almeida Brito, Marina Bandoli de Oliveira Tinoco, Saulo Bandoli de Oliveira Tinoco

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL SÃO JOSÉ AVAÍ ITAPERUNA/RJ


RESUMO

Pólipo antrocoanal, ou pólipo de killian, é uma lesão polipoide solitária benigna, não atópica, que se origina, geralmente, no seio maxilar. A origem antral distal é mais comum, embora etmoidocoanal, esfenocoanal e coanal são ocasionalmente observados. Acomete, principalmente, crianças e adultos jovens, sendo mais frequente em homens. Estudos demonstram representa entre 4%-6% de todos os pólipos nasais da população em geral, contudo, na população pediátrica representa 33%. Apresenta como etiologia provável nas crianças a sinusite crônica e/ou fibrose cística. A principal manifestação clínica é a obstrução nasal unilateral. O tratamento é exclusivamente cirúrgico. Diversas opções cirúrgicas têm sido sugeridas para minimizar a recorrência pós-operatória. Apresentaremos um caso clínico de pólipo antrocoanal de seio esfenoidal.

DESCRITORES: Pólipos, Seio Maxilar, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Antrochoanal polyp, or Killian's polyps are benign non-atopic solitary polypoid lesions that usually originate in the maxillary sinus. They originate more commonly in the distal antral region, but lesions located in the ethmoid-choanal, sphenoidal-choanal, and choanal areas have been reported. These polyps affect mainly children and young adults. Studies demonstrate that they account for 4-6% of all nasal polyps. However, in the pediatric population this percentage increases to 33% . The probable etiologies in children are chronic sinusitis and/or cystic fibrosis. The main clinical sign is unilateral nasal obstruction. Treatment is surgical. Several procedures have been suggested to minimize postoperative recurrence. This paper describes a case of antrochoanal sphenoid sinus polyp.

KEYWORDS: Polyps; Maxillary Sinus; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-182

TÍTULO: Melanoma nasossinusal: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Sinonasal melanoma: Case Report

AUTOR(ES): Isamara Simas de Oliveira, Marcela Silva Lima, Danilo Santana Rodrigues, Leandro Farias Evangelista, Ligia Oliveira Gonçalves, Cátia Rodrigues Domingos, Paulo Fernando Tormin Borges Crosara, Roberto Eustáquio Santos Guimarães

INSTITUIÇÃO: Hospital Das Clinicas da UFMG


RESUMO

Introdução: Os melanomas mucosos são infrequentes e não se originam de lesões precursoras. Ocorrem geralmente em idade avançada, após a sexta década. Os sexos são acometidos da mesma forma. As manifestações clínicas são inespecíficas e a evolução, imprevisível. Objetivo: Relatar caso clínico de apresentação inicial atípica de melanoma, uma neoplasia maligna potencialmente letal, com origem na pele e, com menor frequência, em mucosas. Relato de caso: M.F.S, 65 anos, com obstrução nasal persistente unilateral e epistaxe, iniciado há 3 anos, tratada com medicação tópica nasal com melhora parcial. Em setembro/2010, houve crescimento rápido e exteriorização de massa em fossa nasal direita e encaminhada ao nosso ambulatório. Avaliação clínica: tumor obstruindo fossa nasal direita, com exteriorização pelo vestíbulo e proptose ipsilateral. A TC de seios paranasais constatou sinais de massa expansiva, com acometimento pansinusal e áreas de destruição óssea. Proposta abordagem cirúrgica, com Degloving médio-facial como via de acesso, sendo removida massa cística heterogênea. Avaliação anatomopatológica inicial: neoplasia maligna pouco diferenciada de células pequenas e redondas, invasora em fragmentos de mucosa respiratória, sugerindo estesioneuroblastoma ou linfoma não-Hodgkin. Após exame imunoistoquímico, entretanto, realizado diagnóstico de melanoma. A paciente apresentou boa recuperação pós-operatória e está acompanhada pela oncologia para pesquisa de metástase. Conclusão: O melanoma, embora raro, deve ser incluído no diagnóstico diferencial das neoplasias unilaterais de fossa nasal, principalmente na presença de obstrução nasal e epistaxe em idosos que apresentem lesões polipoides de aspecto enegrecido ou amarelado. O diagnóstico precoce da lesão é de extrema importância, podendo determinar melhor prognóstico.

DESCRITORES: Melanoma, Mucosa Nasal, Relatos de Casos


ABSTRACT

Introduction: mucosal melanoma is a rare condition that does not stem from precursor lesions. It occurs generally in people over 60 years of age. Both genders are equally affected. Clinical manifestations are nonspecific and evolution is unpredictable. Objective: this paper describes an atypical case of melanoma, a potentially fatal malignant condition that affects the skin and mucosal membranes. Case report: M.F.S, 65, came to our service complaining of persistent unilateral nasal obstruction and epistaxis. The patient stated that such symptoms had been present for three years, and that she had been treated with a nasal topical cream that allowed for partial improvements. In September of 2010 the patient came to our service as the tumor protruded out of her right nasal cavity. Clinical assessment: the tumor was obstructing the patient's right nasal cavity and protruded out of her nose, producing ipsilateral proptosis. CT scans of the paranasal sinuses showed an expanding mass involving all sinuses and bone lysis. The patient underwent a middle-facial degloving procedure and a heterogeneous cystic mass was removed. Initial pathology tests: little differentiated malignant neoplasm with small round cells invading fragments of the respiratory mucosa, indicative of esthesioneuroblastoma or non-Hodgkin's lymphoma. Immunohistochemistry, however, pointed to melanoma. The patient recovered well after surgery and is being followed by her oncologist for metastases. Conclusion: mucosal melanoma is rate, but must be included in the differential diagnosis of nasal cavity unilateral neoplasms, particularly for elderly patients presenting nasal obstruction, epistaxis, and yellowish/dark polypoid masses. Early diagnosis is utterly important for better prognosis.

KEYWORDS: Melanoma; Nasal Mucosa; Case Reports

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-183

TÍTULO: Plasmocitoma extramedular de fossa nasal: relato de caso e revisão da literatura

TÍTULO EM INGLÊS: Nasal Cavity Extramedullary Plasmocytoma: Case Report and Literature review

AUTOR(ES): Carolina Sponchiado Miura, Edwin Tamashiro, Wilma Terezinha Anselmo Lima, Fabiana Cardoso Pereira Valera, Francesca Maia Faria, Emanuel Capistrano Costa Junior


RESUMO

O plasmocitoma extramedular de cabeça e pescoço é um tumor maligno raro, correspondendo a 3% dos tumores plasmocitários. Cerca de 75% desses tumores têm origem na submucosa do trato respiratório superior e acometem, preferencialmente, a fossa nasal, os seios paranasais e a nasofaringe. Relatamos um caso de plasmocitoma extramedular de fossa nasal em paciente de 57 anos tratado inicialmente com excisão cirúrgica do tumor, seguido de radioterapia complementar.

DESCRITORES: Plasmocitoma, Cavidade Nasal, Seios Paranasais


ABSTRACT

Head and neck extramedullary plasmocytoma is a rare malignant tumor; it accounts for 3% of plasma cells tumors. About 75% of these tumors originate in the submucosa of the upper respiratory tract and show a predilection for the nasal cavity and paranasal sinuses. This paper presents a case of nasal cavity extramedullary plasmocytoma in a 57-year-old man in whom surgical excision was initially performed followed by complementary radiotherapy.

KEYWORDS: Plasmacytoma; Nasal Cavity; Paranasal Sinuses

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-185

TÍTULO: Ameloblastoma de seio maxilar

TÍTULO EM INGLÊS: Ameloblastoma of the maxillary sinus

AUTOR(ES): Cátia Rodrigues Domingos, Rubiana Ferreira Sousa, Ligia Oliveira Gonçalves, Danilo Santana Rodrigues, Leandro Farias Evangelista, Isamara Simas de Oliveira, Marcela Silva Lima, Fernando Castro de Paulo, Paulo Fernando Tormin Borges Crosara, Roberto Eustáquio Santos Guimarães

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL DAS CLÍNICAS - UFMG


RESUMO

Os tumores odontogênicos são lesões que se originam do epitélio, do mesênquima ou ambos, que também fazem parte do mecanismo biológico de formação dos dentes e estruturas periorais. Dessa forma, pode-se classificar o ameloblastoma como um tumor de origem odontogênica epitelial, que classicamente se apresenta com crescimento lento, infiltrativo e expansivo, com capacidade localmente invasiva - inclusive para os tecidos moles e alto índice de recidiva. Relata-se um caso clínico, de ameloblastoma em que o paciente foi submetido à enucleação do tumor e à curetagem óssea. O paciente encontra-se em acompanhamento ambulatorial, sem sinais de recidiva do tumor.

DESCRITORES: Seio Maxilar, Ameloblastoma, Tumores Odontogênicos


ABSTRACT

Odontogenic tumors are lesions orginating in the epithelium, mesenchyme or both, which are also part of the biological mechanism of teeth and perioral structure formation. Ameloblastomas can thus be classified as epithelial odontogenic tumor classically presenting a slow, invasive and expansive growth pattern. They are locally aggressive, may involve soft tissues, and present high recurrence rates. This paper presents a case of ameloblastoma in which the patient underwent tumor enucleation and bone curettage. The patient has been followed up and has not presented signs of tumor relapse.

KEYWORDS: Ameloblastoma; Maxillary Sinus; Odontogenic Tumors

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-186

TÍTULO: Melanoma maligno de fossa nasal

TÍTULO EM INGLÊS: Nasal cavity malignant melanoma

AUTOR(ES): Claudia Emi Hashimoto, Douglas Jósimo Silva Ribeiro, Lucas Uliani Lima, Glauber Tércio Almeida, Licia Sayuri Tanaka, André Armani

INSTITUIÇÃO: Universidade Estadual de Londrina


RESUMO

O melanoma maligno primário de mucosa nasal e seios paranasais é um tumor raro, que compreende menos de 1% dos melanomas. Sua etiologia permanece incerta e possui comportamento agressivo. Apresenta-se, geralmente, com queixas inespecíficas, como obstrução nasal, rinorreia e epistaxes de repetição em faixas etárias mais avançadas. O diagnóstico é realizado por meio de biópsia da lesão e, por vezes, sendo necessário imunoistoquímica. O tratamento é cirúrgico e nos casos de lesão inoperável pode ser tentada radioterapia, porém, com baixo índice de cura. Seu prognóstico é sombrio e o índice de recidiva é alto. Objetivo: Relatar um caso de melanoma maligno de mucosa nasal, diagnosticado e acompanhado em um hospital universitário e analisar os dados da literatura condizentes com este caso. Relato do caso: MS, 82 anos, apresentava obstrução e tumoração em fossa nasal direita, dor em hemiface ipsilateral e epistaxe de repetição. Procurou atendimento médico, no qual foi solicitada TC de seios da face, que evidenciou extensa formação sólida no interior da cavidade nasal direita. Foi submetida à biópsia, revelando neoplasia maligna pouco diferenciada, que necessitou estudo imunoistoquímico para elucidação diagnóstica. A paciente foi submetida à maxilectomia medial, evoluindo sem intercorrências ou recidiva no pós-operatório até o momento. Conclusão: Os melanomas malignos primários da mucosa nasal são raros e, geralmente, diagnosticados em estágios avançados, porém, se investigado de forma precoce, há possibilidade de tratamento cirúrgico curativo e bom prognóstico, não dispensando a necessidade de acompanhamento clínico e por imagens.

DESCRITORES: Melanoma; Antígenos Específicos de Melanoma, Radioterapia, Neoplasias


ABSTRACT

Nasal mucosa and paranasal sinus primary malignant melanomas account for less than 1% of all melanomas. These tumors are aggressive and have unknown etiology. They usually produce nonspecific complaints such as nasal obstruction, rhinorrhea, and repetition epistaxis in older patients. Diagnosis is done through biopsy and immunohistochemistry is added when needed. Treatment is surgical. Radiotherapy is reserved for inoperable tumors, but success rates are low. Prognosis is poor and relapse rates are high. Objective: this paper describes a case of nasal mucosa malignant melanoma diagnosed and followed up at a university hospital and presents a literature review comprising other similar cases. Case report: MS, 82, had nasal obstruction and a tumor in the right nasal cavity, pain in the right side of her face, and repetition epistaxis. The patient sought medical attention and was requested to undergo CT examination of the sinuses. CT imaging showed an extensive solid formation inside the right nasal cavity. The patient was biopsied and an undifferentiated malignant neoplasm. Immunohistochemistry was done on the specimen for diagnostic purposes. The patient underwent a medial maxillectomy and has evolved without complications or recurrence. Conclusion: primary malignant melanomas of the nasal mucosa are rare and tend to be diagnosed at later stages. When diagnosed at an earlier stage, however, they offer better chances of cure through surgery and good prognosis. Clinical follow-up supported by imaging is a requirement.

KEYWORDS: Melanoma; Paranasal Sinus Neoplasms; Radiotherapy; Head and Neck Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-187

TÍTULO: Complicações de rinossinusites agudas associadas à concha bolhosa média

TÍTULO EM INGLÊS: Acute rhinosinusitis complications associated with concha bullosa

AUTOR(ES): Maycon Waihrich Leal Giaretton, Eduardo Campara de Oliveira, Brunno Fernando Correia Muniz de Resende, Bibiana Callegaro Fortes, Fabrício Scapini

INSTITUIÇÃO: Universidade Federal de Santa Maria - UFSM


RESUMO

Introdução: As complicações das rinossinusites agudas (RSA) tornaram-se menos frequentes com a melhoria da eficácia dos antibióticos, entretanto, mesmo com tratamento adequado, alterações anatômicas, como concha média bolhosa (CMB), podem favorecer o surgimento dessas complicações. Objetivo: Apresentar o relato de dois casos de complicações de RSA associados à CMB. Material e Métodos: Caso 1 - paciente masculino, 12 anos, apresentou quadro clínico compatível com abscesso periorbitário à esquerda, com 3 semanas de evolução, apesar da antibioticoretapia adequada. A tomografia computadorizada (TC) evidenciou imagem compatível com extenso abscesso pré-septal, associado à pansinusopatia aguda, bem como à CMB. Foi submetido à cirurgia endoscópica endonasal (CEE), com boa evolução. Caso 2 - paciente de 21 anos, masculino, apresentou quadro clínico de RSA, com formação de abscesso frontal subcutâneo, e, à TC, apresentou também abscesso estradural frontal, além de extensa CBM. Foi submetido à CEM, com boa evolução pós-operatória. Discussão: A CMB constitui uma variação da normalidade, e sua incidência varia de 14% a 53%. Na literatura, não existe consenso sobre a relação da CMB com o desenvolvimento de RSA e suas complicações. Conclusão: Apesar de não ser possível estabelecer relação inequívoca de causa e efeito, visto que mesmo na literatura não se encontra consenso a respeito, a presença da CMB deve ser considerada como fator agravante na fisiopatologia da RSA e de suas complicações. 5

DESCRITORES: Sinusite, Abscesso Epidural, Relatos de Casos, Celulite Orbitária, Abscesso


ABSTRACT

Introduction: acute rhinosinusitis (ARS) complications have become less frequent as antibiotic therapies improved. However, even when adequate treatment is offered, anatomic disorders such as concha bullosa (CB) may be conducive to the manifestation of complications. Objective: this paper describes two cases of ARS complications associated with CB. Materials and methods: Case #1 - male 12-year-old patient with clinical findings matching left periorbital abscess, evolving for three weeks despite adequate antibiotic therapy. CT scans showed images suggestive of an extensive pre-septum abscess combined with acute sinus disease and CB. The patient underwent endoscopic surgery and evolved well. Case 2 - male 21 year-old patient with clinical signs of ARS and frontal subcutaneous abscess. CT scans showed frontal abscess and extensive CB. The patient underwent endoscopic surgery and evolved well postoperatively. Discussion: concha bullosa (CB) is a variation from normality with incidence rates ranging between 14-53%. There is no consensus in the literature as to the relation between CB and ARS development. Conclusion: although it is not possible to establish an unequivocal cause and effect association between CB and ARS, the presence of CB must be considered as an aggravating factor in the pathophysiology of ARS and its complications.

KEYWORDS: Sinusitis; Epidural Abscess; Case Reports; Abscess; Orbital Cellulitis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-188

TÍTULO: Relato de caso: carcinoma basocelular nasal de grande volume

TÍTULO EM INGLÊS: Case report: large nasal basal cell carcinoma

AUTOR(ES): Edson Júnior de Melo Fernandes, Marina Neves Rebouças, Fabiano Santana Moura, Claudiney Candido Costa


RESUMO

Introdução: Os tumores malignos do nariz são mais frequentes no sexo masculino, com relação de 2:1, sendo mais incidentes na terceira e quinta décadas. O carcinoma basocelular é um dos tumores mais frequentes do nariz e é o tipo de câncer mais comum em humanos, e sua incidência vem aumentando recentemente. Estudos genéticos mostram que o carcinoma basocelular tem crescimento lento, devido à replicação do DNA com fase de síntese prolongada, com o tumor levando anos para duplicar seu tamanho. Objetivo: Relatar um caso de carcinoma basocelular nasal com evolução de cerca de 10 anos de grande volume e total deformação da pirâmide nasal. Relato de caso: Paciente masculino, 62 anos, lavrador, natural e procedente de Ceres-GO, tabagista, há 10 anos apresenta lesão em pirâmide nasal, com progressivo crescimento atingindo grande volume e deformidade da região. Acompanhante refere que não aceitava tratamento e intervenções. Ao exame, apresentava volumosa tumoração em topografia nasal com crostas, fetidez e grande deformidade. Trazia biópsia prévia com diagnóstico de rinosporidiose. Não permitiu nova biopsia. Após avaliação radiológica, foi submetido à exérese de toda a lesão com margem, sendo necessária a retirada de toda pirâmide nasal, parte do septo ósseo e parte dos ossos próprios nasais. O anatomopatológico da lesão demonstrou carcinoma basoescamoso, com margens livres e sem infiltração perineural e vascular. O paciente está em processo de reabilitação e foi encaminhado para equipe de prótese buco-maxilo. Conclusão: O nariz é frequentemente sítio de carcinoma basocelular, tumor de crescimento lento, porém, muitas vezes, causador de grandes deformidades.

DESCRITORES: Carcinoma Basocelular, Neoplasias Nasais, Deformidades Adquiridas Nasais


ABSTRACT

IIntroduction: malignant nose tumors are more frequently seen in males, on a 2 to 1 ratio. Prevalence rates peak between the third and fifth decade of life. Basal-cell carcinoma is one of the most common nose tumors It is also the most common type of cancer to affect humans, and incidence has increased recently. Genetic studies indicate that basal-cell carcinomas grow slowly because the tumor's DNA has a long synthesis stage; consequently, it may take years for the tumor to double in size. Objective: this paper describes the case of a basal-cell carcinoma that grew for about 10 years to deform the patient's nasal framework. Case report: the patient is a 62-year-old male rural worker born and resident of Ceres-GO. He is a smoker and has had a tumor in his nose growing for 10 years. His companion reported he did not accept treatment or interventions. Physical examination revealed a large nose tumor with crusts, foul odor, and significant disfiguration of the area. The patient had been biopsied and diagnosed with rhinosporidiosis, and did not consent to a new biopsy. After X-ray assessment the entire tumor was removed with safety margins. The entire nose framework had to be removed, including part of the septum bone and part of the nose bones. Pathology tests done on the specimen revealed a basal-cell carcinoma with free margins without perineural or vascular invasion. The patient is in rehab and has been referred to the oral and maxillofacial surgery service. Conclusion: basal-cell carcinomas are slow-growth tumors that frequently involve the nose, and may lead to significant deformity.

KEYWORDS: Carcinoma, Basal Cell; Nose Neoplasms; Nasal Bone

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-189

TÍTULO: Bola fúngica etmoidal: uma rara apresentação

TÍTULO EM INGLÊS: Fungus ball in the ethmoid sinus: a rare presentation

AUTOR(ES): Milena Magalhães de Sousa, Pablo Pinillos Marambaia, Manuella Silva Martins, Lilian Lacerda Leal, Maria Eudiane de Macedo Marques

INSTITUIÇÃO: INOOA(Instituto de Otorrinolaringologia Otorrinos Associados)


RESUMO

A bola fúngica é uma forma de infecção fúngica não invasiva. Trata-se de um emaranhado extramucoso denso de hifas fúngicas, em vários estágios de decomposição. A apresentação clínica é semelhante à rinossinusite crônica secundária à infecção bacteriana: obstrução nasal, rinorreia purulenta, cacosmia e dor facial persistentes por meses ou anos. O estudo radiológico mostra opacidade completa ou subtotal do seio envolvido com parede óssea delgada e irregular. Normalmente, há envolvimento de apenas um seio, principalmente o seio maxilar, seguido do esfenoidal, frontal e, raramente, do etmoidal. O objetivo desse estudo é apresentar um caso de bola fúngica de seio etmoidal, um local raro de ocorrer

DESCRITORES: Sinusite Etmoidal, Estruturas Fúngicas, Fungos, Sinusite, Seio Etmoidal


ABSTRACT

Fungus ball is an non-invasive form of fungal infection. It is a dense extramucosal mesh of fungal hyphae in various decomposition stages. Clinical presentation is similar to chronic rhinosinusitis secondary to bacterial infection and features nasal obstruction, purulent rhinorrhea, cacosmia, and facial pain that may last for months and years. X-ray images show complete or partial sinus opacity combined with thin uneven bone walls. Usually only one sinus is involved - specifically the maxillary, followed by the sphenoid, the frontal, and rarely the ethmoid sinus. This study aims to describe a rare case of fungus ball in the ethmoid sinus.

KEYWORDS: Mycoses; Ethmoid Sinusitis; Ethmoid Sinus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-190

TÍTULO: Abscesso de septo nasal espontâneo

TÍTULO EM INGLÊS: Spontaneous nasal septum abscess

AUTOR(ES): Layla Mendes Faria, Márcia Maria de Freitas Dias Voltolini, Márcio César da Silva, Paulo Vitor Atsushi Takemoto, Edmir Américo Lourenço


RESUMO

O abscesso de septo nasal é definido como uma coleção de pus entre a cartilagem e seu mucopericôndrio ou o septo ósseo e seu mucoperiósteo. É uma condição rara, mais comumente secundária a um trauma nasal, que leva à formação de um hematoma, e subsequente formação do abscesso. Outras causas menos frequentes são: infecções dentárias, sinusites, cirurgia nasal e imunocomprometimento. O tratamento desta condição envolve drenagem cirúrgica e cobertura com antibióticos. O diagnóstico e tratamento precoce são decisivos para evitar complicações e sequelas, como o selamento do dorso nasal. O objetivo é relatar um caso raro de abscesso septal não traumático, em paciente imunocompetente, sem nenhum outro foco infeccioso aparente.

DESCRITORES: Abscesso, Septo Nasal, Infecção


ABSTRACT

TNasal septum abscess is defined as the accumulation of pus between cartilage and its mucoperichondrium or the septum bone and its mucoperiosteum. It is a rare condition more commonly seen after nasal trauma followed by hematoma and subsequently abscess formation. Other less frequent causes are dental infection, sinusitis, nose surgery, and immune involvement. Treatment involves surgical drainage and antibiotic therapy. Early diagnosis and treatment are decisive to avoid complications and sequelae such as nose dorsum collapse. This paper aims to describe a rare case of septum abscess unrelated to trauma in an immunocompetent patient without any apparent infection.

KEYWORDS: Abscess; Nasal Septum; Infection

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-191

TÍTULO: Rara incidência de osteoblastoma em seio etmoidal: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: A rare osteoblastoma in the Ethmoid Sinus: Case Report

AUTOR(ES): José Antônio Pinto, Pedro Paulo V. C. Cintra, Fabio Caracho Batista, Regina Helena Noronha Gonçalves, Rodrigo Kohler, Thiago Branco Sonego


RESUMO

Introdução: O osteoblastoma é um tumor benigno de origem osteoblástica, que ocorre mais frequentemente na coluna e ossos longos. Sua incidência na região facial, especialmente no seio etmoidal, é muito baixa e mal documentada. Objetivo: Relatar um caso de osteoblastoma nasoetmoidal tratado em nossa instituição e apresentar uma revisão da literatura sobre este tipo de tumor. Material e Métodos: Relatamos um caso de uma lesão expansiva na cavidade nasal com comprometimento ocular. A lesão foi inicialmente retirada sob visualização endoscópica, mas retornou depois de quatro meses. Uma nova intervenção foi feita com uma abordagem combinada externa e endoscópica. O diagnóstico final foi de osteoblastoma. Discussão: Osteoblastomas podem ser divididos em dois subtipos: osteoide ou periosteal. O curso clínico é inicialmente silencioso; obstrução nasal, hiposmia e epistaxe são os principais sintomas tardios. Achados radiológicos são inespecíficos e o diagnóstico definitivo requer confirmação histopatológica. O diagnóstico diferencial deve incluir outros tumores da cavidade nasal e o médico deve estar sempre alerta para a possibilidade de transformação maligna sarcomatosa. Conclusão: Abordagem externa ou combinada externa e via endoscópica é o tratamento de escolha, proporcionando melhor acesso ao tumor.

DESCRITORES: Osteoblastoma, Seio Etmoidal, Neoplasias dos Seios Paranasais


ABSTRACT

Introduction: Osteoblastoma is a benign osteoblastic tumor that occurs most often in the spine and long bones. Its incidence in the facial region, especially in the ethmoid sinus, is very low and poorly documented. Objective: this paper describes a case of nasoethmoid osteoblastoma treated at our institution and presents a literature review on this type of tumor. Materials and Methods: this is a case of an expanding mass in the nasal cavity with eye involvement. The lesion was initially excised through an endoscopic procedure, but relapsed after four months. A new intervention was performed with a combined external and endoscopic approach. The final diagnosis was osteoblastoma. Discussion: Osteoblastomas may be divided into two subtypes: osteoid or periosteal. Clinical course is initially silent; nasal obstruction, hyposmia, and epistaxis are the main late symptoms. X-ray findings are nonspecific, and definitive diagnosis requires confirmation through histopathology tests. Differential diagnosis must include other tumors of the nasal cavity, and the physician should always be alert to the possibility of malignant sarcomas. Conclusion: External or combined external/endoscopic approaches are the treatment of choice, and provide the best access to the tumor.

KEYWORDS: Osteoblastoma; Ethmoid Sinus; Paranasal Sinus Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-192

TÍTULO: Abscesso do septo nasal em paciente usuária de cocaína

TÍTULO EM INGLÊS: NASAL SEPTUM ABSCESS IN A COCAINE USER

AUTOR(ES): Flavia Araujo Barroso Pereira, Maria Isabel dos Santos Beiler, Patrícia Iazzetti Brentan, Ana Cristina da Costa Martins, Jair de Carvalho e Castro


RESUMO

O abscesso do septo nasal é uma afecção rara, ocorre mais comumente em sua porção anterior e, na maioria das vezes, está associada à história de trauma. Neste relato de caso, a paciente de 25 anos, usuária de cocaína, procurou o serviço de Otorrinolaringologia da SCMRJ relatando, que há sete dias, apresentava obstrução nasal aguda, dor no nariz e na hemiface direita, rinorreia espessa branca e epistaxe de pequena monta após o consumo de grande quantidade de cocaína. Após a constatação do abscesso septal em fossa nasal direita, foi realizada drenagem, seguida da colocação de dreno de Penrose e tamponamento nasal bilateral. Objetivo: Relatar um caso de abscesso do septo nasal atendido no serviço de Otorrinolaringologia da SCMRJ. Conclusão: O abscesso do septo nasal deve ser considerado em todos os pacientes que apresentam obstrução nasal aguda. O tratamento do abscesso é a incisão e drenagem, assim que o diagnóstico é feito, para se evitar complicações, uma vez que a cartilagem septal é uma estrutura fundamental do nariz.

DESCRITORES: Abscesso, Septo Nasal, Cocaína


ABSTRACT

Nasal Septum abscess is a rare condition that involves mostly the anterior portion of the septum and is frequently associated with trauma. This paper describes the case of a 25-year-old female cocaine user who sought care at the SCMRJ ENT service. The patient reported that she was experiencing acute nasal obstruction, nose pain, pain on the right side of her face, thickened whitish rhinorrhea, and minor epistaxis for the past seven days after snorting massive amounts of cocaine. An abscess was seen in her right nasal cavity and the patient was offered drainage followed by placement of a Penrose drain and bilateral nasal packing. Objective: this paper aims to describe a case of nasal septum abscess seen at the SCMRJ ENT service. Conclusion: nasal septum abscess must be considered as a possibility for all patients with acute nasal obstruction. Treatment is done by making an incision and then draining the abscess as soon as a diagnosis is made in order to avoid further complications, as the septum cartilage is an important part of the nasal framework.

KEYWORDS: Abscess; Nasal Septum; Cocaine

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-193

TÍTULO: Mucocele frontal associada a abscesso de pálpebra superior

TÍTULO EM INGLÊS: Frontal sinus mucocele combined with upper eyelid abscess

AUTOR(ES): Jane Maria Paulino, Marcela Estrela Tavares, Raíssa Vargas Felici, Anna Milena Barreto Ferreira Fraga, Fausto Antônio de Paula Junior, Paola Scotoni Levy, Mirela Tabachi Vallorini


RESUMO

As mucoceles desenvolvem-se após obstrução dos óstios de drenagem, com crescimento lento dentro dos seios paranasais, expandindo e erodindo as estruturas ósseas adjacentes. A obstrução da drenagem sinusal pode ocorrer devido processos inflamatórios, neoplásicos, pós-operatório e pós-traumático. A localização mais frequente é o seio frontal, todavia, todos os seios podem ser afetados. Os exames de imagem têm importância fundamental no diagnóstico. Nesse relato de caso, devido à apresentação atípica, a RNM teve fundamental importância para podermos excluir outras patologias, como complicações orbitárias da rinossinusite e neoplasias.

DESCRITORES: Mucocele, Abscesso, Seio Frontal


ABSTRACT

Mucocele develops after the ostia are obstructed, grows slowly inside the paranasal sinuses, expands and erodes adjacent bone structures. Sinus drainage may be obstructed as a result of inflammation, neoplasms, surgery, and trauma. The frontal sinus is the one most frequently affected, but mucocele has been described in all other sinuses. Imaging is of paramount importance for diagnosis. In this case report, given the atypical presentation, MRI scans were used to rule out other diseases such as orbital complications from rhinosinusitis and neoplasms.

KEYWORDS: Mucocele; Abscess; Frontal Sinus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-194

TÍTULO: Mucocele de seio esfenoidal com tratamento nasoendoscópico: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Sphenoid sinus mucocele treated endoscopically: a case report

AUTOR(ES): Cícero Matsuyama, Marcela Gouvêa Oliveira, Thaís Yuri Hashimoto, Ana Carolina Cardoso de Rezende, Juliana Saab de Faria, Daniele de Lima Soares

INSTITUIÇÃO: Instituto CEMA -Hospital Especializado


RESUMO

A mucocele é uma lesão cística que acomete os seios paranasais. É revestida por epitélio pseudoestratificado, composta por material mucoso ou mucopurulento, com características expansivas e de reabsorção óssea. Apresenta crescimento lento, sendo mais frequente em seio frontal e etmoidal, e mais rara em seio maxilar e esfenoidal. A sintomatologia pode ser vasta, dependendo da região acometida, apresentando-se somente como cefaleia, até alterações oftalmológicas, ou apenas hiposmia. A etiologia é multifatorial. A tomografia computadorizada consiste no exame de escolha para diagnóstico e, quando necessário, pode-se lançar mão da ressonância nuclear magnética. O tratamento de primeira escolha é cirúrgico, atualmente sendo preferida a abordagem nasoendoscópica, por ser menos invasiva e apresentar bons resultados. Neste artigo, relatamos o caso de uma paciente que apresentava mucocele esfenoidal e foi tratada com cirurgia nasoendoscópica, cursando com boa evolução.

DESCRITORES: Mucocele, Seio Esfenoidal, Cirurgia Endoscópica por Orifício Natural


ABSTRACT

Mucocele is a cystic lesion that affects the sinuses. It is lined by pseudostratified epithelium composed of mucosal or purulent material, along with expansive traits and bone resorption. It grows slowly and is more common in the ethmoid and frontal sinuses, and less frequent in the maxillary and sphenoid sinuses. Symptoms may be extensive depending on the region affected, or might be presented only as headache, ophthalmic symptoms, or hyposmia. The etiology is multifactorial. CT scans are the diagnostic method of choice and, when needed, MRI may be used. Endoscopic surgery is the treatment of choice, as it is less invasive and yields good results. This paper describes the case of a patient with a sphenoid sinus mucocele treated endoscopically. The patient is evolving well after the procedure.

KEYWORDS: Mucocele; Sphenoid Sinus; Natural Orifice Endoscopic Surgery

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-195

TÍTULO: Abscesso orbital de origem odontogênica

TÍTULO EM INGLÊS: Odontogenic orbital abscess.

AUTOR(ES): Raíssa Vargas Felici, Ralph Silveira Dibbern, Anna Milena Barreto Ferreira Fraga, Jane Maria Paulino, Marcela Estrela Tavares, Paola Scotoni Levy, Mirella Tabachi Vallorini

INSTITUIÇÃO: DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE LIMEIRA.


RESUMO

Introdução: A maioria das infecções odontogênicas é mista e com grande variedade de microrganismos no sulco gengival capazes de desencadear processos infecciosos. As orbitárias são as mais frequentes, com maior incidência entre jovens e crianças. Os abscessos orbitais, quando não diagnosticadas prontamente e adequadamente tratados, podem provocar alterações visuais irreversíveis. Relato do Caso: Masculino, 19 anos apresentando edema e hiperemia em pálpebra superior direita há dois dias. Referia odontalgia há duas semanas. Ao exame físico, foi diagnosticado abscesso dentário e secreção purulenta em fossa nasal do mesmo lado. Não havia perda visual ou restrições dos movimentos oculares com reflexos oculares preservados. Paciente foi submetido à internação hospitalar, tomografia computadorizada (TC) de seios da face e órbita e antibioticoterapia. Foi feito acompanhamento multidisciplinar com a equipe da bucomaxilofacial, otorrinolaringologia e oftalmologia. TC revelou velamento de seio maxilar etmoidal anterior direito, além de coleção orbitária látero-superior ipsilateral. Discussão: A propagação da infecção para a cavidade orbitária se faz por duas vias: sistema venoso ou por contiguidade. A propagação venosa é mais comum pela inexistência de válvulas no sistema venoso oftálmico. O tratamento preconizado normalmente requer internação hospitalar, avaliação multidisciplinar e antibioticoterapia endovenosa. A indicação cirúrgica é fundamental nos casos de abscesso e em pacientes que não respondem ao tratamento clínico inicial. Comentários finais: Houve dificuldade de drenagem ocular por via nasal através da lâmina papirácea pela localização látero-superior do abscesso orbitário. A resolução completa do caso só ocorreu após drenagem oral, nasossinusal e ocular externa.

DESCRITORES: Abscesso, Celulite Orbitária, Sinusite


ABSTRACT

Introduction: most odontogenic infections enroll a wide range of microorganisms present in the gingival sulcus. Orbital disease is the most frequent, with prevalence peaks among children and young people. Orbital abscesses left undiagnosed and untreated may lead to irreversible eye disorders. Case report: a 19-year-old male patient had edema and hyperemia of the right upper eyelid for two days. He complained of a toothache now established for two weeks. Physical examination showed he had a dental abscess and purulent secretion in the right nasal cavity. The patient had no eye involvement. He was hospitalized, given antibiotics and had CT scans of the face and orbit done. The oral maxillofacial, ENT and ophthalmic care teams were caled to see the patient. CT scans showed opacification in the right anterior maxillary ethmoid sinus, and fluid in the lateral-superior portion of the right orbit. Discussion: infection may propagate into the orbit cavity by two different paths: the venous system or by contiguity. Venous propagation is more common as the ophthalmic venous system has no valves. Treatment usually requires hospitalization, multidisciplinary assessment, and IV antibiotics. Surgery is required for patients failing to respond to early clinical therapy. Closing remarks: the abscess was located in the lateral-superior portion of the orbit, thus making it more difficult to drain the eye nasally through the lamina papyracea. The disease gave in only after the abscess was drained through the oral, sinonasal, and external ocular approaches.

KEYWORDS: Abscess; Orbital Cellulitis; Sinusitis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-197

TÍTULO: Lipoma nasal: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Nasal Lipoma: a case report

AUTOR(ES): Godofredo Campos Borges, José Jarjura Jorge Júnior, Fabrício Parra Brito Oliveira, Maria Cecilia Ferro, Henrique Pedro Magoga Filho, Noelle Kistemarcker do Nascimento Bueno


RESUMO

Introdução: Os lipomas são os mais comuns tumores benignos do tecido mole de adultos e também o mais comum dos tumores da cabeça e pescoço, correspondendo a aproximadamente 13% dos lipomas. Eles raramente ocorrem no trato nasossinusal. Até a presente data, somente poucos casos foram relatados. Objetivo: Descrever o caso de um paciente adulto com diagnóstico anatomopatológico de lipoma nasal. Discussão: Os lipomas são compostos de células adiposas maduras, sem atipias celulares e são, de longe, as neoplasias mesenquimais mais frequentes. Os sintomas mais comuns em pacientes com tumores da cavidade nasal e seios paranasais são obstrução nasal bilateral, dor facial, descarga nasal posterior e epistaxe. O diagnóstico diferencial de massas nestes sítios geralmente inclui pólipo nasal, osteoma, hemangioma, papiloma, angiofibroma. Conclusão: O presente caso mostra que, apesar dos lipomas serem extremamente raros em cavidade nasal e seios paranasais, eles devem ser considerados como diagnóstico diferencial destas lesões.

DESCRITORES: Lipoma, Seios Paranasais, Sinusite Maxilar


ABSTRACT

Introduction: Lipomas are the most common benign soft tissue tumors in adults. Head and neck lipomas account for approximately 13% of all lipomas. They rarely occur in the sinonasal tract. Only a few cases have been reported to date. Objective: this paper describes a case of an adult patient diagnosed with a nasal lipoma. Discussion: Lipomas are made of mature fat cells, without cell atypia and are by far the most common mesenchymal neoplasms. The most common symptoms in patients with tumors in the nasal cavities or paranasal sinuses are bilateral nasal obstruction, facial pain, posterior nasal discharge and epistaxis. Differential diagnosis of tumors in these sites often includes nasal polyps, osteoma, hemangioma, papilloma, angiofibroma. Conclusion: This case shows that even though lipomas are extremely rare in the nasal cavity and paranasal sinus, they should be considered in the differential diagnosis of tumors.

KEYWORDS: Lipoma; Paranasal Sinuses; Maxillary Sinusitis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-200

TÍTULO: Miíase nasossinusal

TÍTULO EM INGLÊS: Sinonasal myiasis

AUTOR(ES): Gabriel de Castro Figueiredo, Antonio Issa, Pedro Ivo Antoniazzi Paulin, Ana Cláudia Dias de Oliveira

INSTITUIÇÃO: Núcleo de Otorrinolaringologia da Santa Casa de Misericórdia de Ribeirão Preto


RESUMO

Introdução: Miíase é a infestação do hospedeiro por larvas de dípteros, geralmente gera situação desesperadora para o paciente. Está relacionada a condições de higiene, esgoto e saneamento e normalmente ocorre em idosos. Caso: Paciente de 70 anos com hanseníase que apresentou quadro de miíase nasossinusal, que foi abordado de forma clínica e cirúrgica. Conclusão: O tratamento é bem sucedido quando associamos tratamento clínico com cirúrgico, neste caso não encontramos resistência das larvas ao uso de Ivermectina; a prioridade é garantir o bem-estar do paciente e retirar as larvas.

DESCRITORES: Miíase, Seios Paranasais, Hanseníase


ABSTRACT

Introduction: Myiasis is the infestation of hosts by dipteran larvae, usually causing a desperate situation for the patient. It is related to hygiene, sanitation and sewage, usually affecting older people. Case: A 70-year-old leprosy patient presenting with nasal myiasis, which was managed clinically and surgically. Conclusion: treatment is successful when medication and surgery are associated. In this case, the larvae were not resistant to ivermectin. Our treatment priority was to ensure patient wellbeing and remove the larvae.

KEYWORDS: Myiasis; Paranasal Sinuses; Leprosy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-201

TÍTULO: Tumor de glândula lacrimal - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Lacrimal gland tumor - case report

AUTOR(ES): Marcos Mocellin, Gyl Henrique Albrecht Ramos, Maria Theresa Costa Ramos de Oliveira, Luiz Guilherme Patrial, Luiz Henrique Schuch, Luiza Rodrigues Caffarate, Renier Ykeda Barreto


RESUMO

Tumores benignos da fossa lacrimal são raros e possuem manejo controverso. A maioria é composta por adenomas de glândula lacrimal, que devem ser excisados completamente, devido ao risco de recidiva e de transformação maligna. Apresentamos um caso de um paciente com tumor de fossa lacrimal esquerda com características clínicas e radiológicas compatíveis com adenoma pleomórfico de glândula lacrimal.

DESCRITORES: Aparelho Lacrimal, Adenoma, Adenoma Pleomorfo


ABSTRACT

Benign tumors of the lacrimal fossa are rare and have a controversial management. Most are composed of lacrimal gland adenomas, which must be excised completely due to the risk of recurrence and malignant transformation. We present a case of a patient with a tumor in the lacrimal gland fossa with clinical and radiological features compatible with lacrimal gland pleomorphic adenoma.

KEYWORDS: Lacrimal Apparatus; Adenoma; Adenoma, Pleomorphic

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-202

TÍTULO: Pólipo frontocoanal: diagnóstico e tratamento

TÍTULO EM INGLÊS: Fronto-choanal Polyp: Diagnosis and Treatment.

AUTOR(ES): Isabele Favoretto Canas Peccini, Ana Cláudia Ghiraldi Alves, Silvia Carolina Almeida Sandes, Fábio Tadeu Moura Lorenzetti

INSTITUIÇÃO: Hospital de Otorrinolaringologia de Sorocaba - grupo BOS


RESUMO

Introdução: Os pólipos coanais foram descritos pela primeira vez em 1763, por Palfyn. Entretanto, foi em 1906 que Killian fez uma descrição mais detalhada sobre o tema. Kubo (1909) e Van Alyea (1956) confirmaram a origem intrassinusal dos pólipos coanais. O pólipo frontocoanal se origina do seio frontal e se estende até a nasofaringe. Essas lesões são raras e geralmente diagnosticadas por meio de exame endoscópico e tomografia computadorizada. Objetivo: Relatar um raro caso de pólipo nasal frontocoanal. Relato de caso: TP, 58 anos, tabagista, refere obstrução nasal principalmente à direita há 3 meses, acompanhada de roncos diários, apneias esporádicas relatadas pela esposa e hiposmia. À nasofibrolaringoscopia, foi identificada uma pequena degeneração polipoide em meato médio esquerdo e uma grande formação de tecido polipoide, oriundo de meato médio direito e se projetando até o cavum, com provável origem no recesso frontal. A tomografia computadorizada de seios paranasais foi classificada segundo o estadiamento de Lund-Mackay, totalizando pontuação zero para seios paranasais à esquerda e 4 à direita (maxilar=1, frontal=1 e complexo osteomeatal=2). Foi submetido à sinusectomia endonasal dos seios acometidos, com polipectomia, septoplastia setorial e cauterização de conchas nasais inferiores. Na cirurgia, foi observado que a origem do pólipo era no seio frontal direito. O material foi enviado para avaliação anatomopatológica, resultando em pólipo inflamatório nasal. Conclusão: O tratamento dos pólipos frontocoanais pela cirurgia endoscópica endonasal é efetivo, pois esta permite total remoção do pólipo e sua origem do seio frontal, com a mínima alteração da anatomia e fisiologia da região.

DESCRITORES: Pólipos Nasais, Obstrução Nasal, Seio Frontal


ABSTRACT

Introduction: Choanal polyps were first described in 1763 by Palfyn; however, in 1906 Killian made a more detailed description of the subject. Kubo (1909) and Van Alyea (1956) confirmed the intrasinus origin of choanal polyps. Frontal-choanal polyps come from the frontal sinus and extends into the nasopharynx. These lesions are rare and usually diagnosed by endoscopy and CT scan. 3. Goal: to report on a rare case of a frontal-choanal nasal polyp. Case report: TP, 58 years old, smoker, complains primarily of a right nasal obstruction for 3 months, accompanied by hyposmia, daily snoring and sporadic apneas reported by the wife. Upon fiberoptic nasolaryngoscopy we identified a small polypoid degeneration in the left middle meatus and a large polypoid tissue originating from the right middle meatus projecting to the cavum with probable origin in the frontal recess. A CT scan report using the Lund-Mackay classification, assigned a total score of zero for the left paranasal sinuses and 4 on the right side (1 = maxillary, 1 = frontal and 2 = ostiomeatal complex). The patient was submitted to endonasal sinusotomy of the affected sinuses, with polypectomy, sectorial septoplasty and inferior nasal turbinate cauterization. At surgery we noticed that the polyp came from the right frontal sinus. The specimen was sent for pathology evaluation, and the finding was of inflammatory nasal polyp. Conclusion: The treatment of frontal-choanal polyps by means of endonasal endoscopic surgery is effective, because it allows complete removal of the polyp all the way from its origin in the frontal sinus, with minimal changes caused to the anatomy and physiology of the region.

KEYWORDS: Nasal Polyps; Nasal Obstruction; Frontal Sinus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-203

TÍTULO: Hemangioma capilar de concha nasal inferior em criança - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Inferior Nasal Concha capillary hemangioma in a Child - Case Report

AUTOR(ES): Danielle Candia Barra, Ludmila Morgado Santos, Vanessa Ramos Pires Dinarte, Kazue Kobari, Alfredo Rafael Dell'aringa


RESUMO

Os hemangiomas são malformações vasculares comuns no homem e ocorrem, predominantemente, na região da cabeça e pescoço. Hemangiomas na infância são os mais frequentes tumores benignos de cabeça e pescoço. No entanto, a localização intranasal é muito rara. O diagnóstico deve ser suspeitado na ocorrência de epistaxe intermitente, que pode estar associada à obstrução nasal, dor local ou deformidade facial. O objetivo deste trabalho é apresentar o caso de uma criança de 10 anos com hemangioma capilar de concha inferior, seu diagnóstico e tratamento.

DESCRITORES: Hemangioma Capilar, Cavidade Nasal, Conchas Esfenoidais


ABSTRACT

Hemangiomas are common vascular malformations in humans and occur predominantly in the head and neck. Hemangiomas are the most common benign tumor of head and neck in children. However, the intranasal location is very rare. Diagnosis should be suspected in the presence of intermittent epistaxis, which may be associated with nasal obstruction, local pain or facial deformity. The objective is to present the case of a 10-year-old with capillary hemangioma of the inferior turbinate, its diagnosis and treatment.

KEYWORDS: Nasal Cavity; Turbinates; Hemangioma, Capillary

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-204

TÍTULO: Síndrome de Charge: complexidade diagnóstica

TÍTULO EM INGLÊS: Charge Syndrome (CS): a complex diagnosis.

AUTOR(ES): Rafaela Cesario Pereira Maluf, Fúlvio Calice Ferreira, Adriano José Flávio, Edivarley Rodrigues da Costa Júnior, Fernanda Marra Martinez

INSTITUIÇÃO: Apo/unaerp


RESUMO

Introdução: A Síndrome de Charge (SC) é um conjunto de defeitos congênitos e sua incidência estimada é de 1/10.000 NV. O diagnóstico é de acordo com critérios maiores e menores. Resulta de mutações no gene CHD7 presente em mais de 75%. O objetivo é relatar um caso de SC e comparar com a literatura, apontando a diversidade de apresentações clínicas, contribuindo para sua detecção precoce. Apresentação do caso: RN, 8 dias de vida, dispneico, queda na saturação de O2 e cianose. Ao exame: paralisia facial congênita à esquerda, malformação de pavilhão auricular, retrognatia, desvio septal importante à direita; e micropênis. A TC de seios paranasais evidenciou imperfuração coanal osteomembranosa completa à direita, o US de vias urinárias mostrava dilatação uretero-pielocalicial à esquerda e implantação mais alta que o habitual deste ureter na bexiga. No ecocardiograma, observou-se comunicação interatrial. Cariótipo sem alterações. Discussão: Os critérios diagnósticos maiores são coloboma, atresia coanal, alterações faciais, do pavilhão auditivo e do ouvido médio ou interno. Os menores são cardiopatias, retardo psicomotor e/ou de crescimento e início da puberdade, anomalias genito-urinárias e fenótipo típico. Quando a clínica é compatível com a SC, é indicada a cariotipagem, porém, tem alto custo e apenas 2/3 dos exames apresentam positividade nos pacientes diagnosticados. 94% das crianças apresentam retardo mental e 30% morrem nos 2 primeiros anos de vida. Conclusão: Mais pesquisas são indispensáveis para entender a complexidade da síndrome e orientar intervenções, terapias e estratégias educacionais que ofereçam aos portadores de Charge uma qualidade de vida satisfatória.

DESCRITORES: Atresia das Cóanas, Paralisia Facial, Pavilhão Auricular


ABSTRACT

Charge Syndrome (CS): a complex diagnosis Introduction: CS is a set of congenital defects and its estimated incidence is 1/10.000 births. Diagnosis is performed according to major and minor criteria. CS results from mutations in the CHD7 gene in more than 75% of the cases. The objective is to report a case of CS and compare it with the literature showing the diversity of clinical presentations, thus contributing to its early detection. Case Presentation: an 8-year-old newborn with dyspnea, low O2 saturation and cyanosis. Physical examination: congenital facial paralysis on the left, ear malformation, retrognathia, major septum deviation to the right, and micropenis. CT scan of the sinuses showed a completely closed left choana, and urinary tract ultrasonography showed left dilatation of the ureter and pyelocaliceal dilatation with dilatation and higher ureter placement into the bladder. Echocardiography showed septum defect. His karyotype had no changes. Discussion: The major diagnostic clues are coloboma, choanal atresia, abnormalities of the face, middle or inner ear. Minor clues are heart disease, psychomotor and/or growth retardation, delayed puberty, genitourinary anomalies and a typical phenotype. When the clinical manifestations are compatible with CS it is necessary to study the patient's karyotype, but the cost is high and only 2/3 of the tests are positive in diagnosed patients. Conclusion: Further research is needed to understand the complexity of the syndrome and to guide interventions, therapies and educational strategies, to provide CHARGE patients with a satisfactory quality of life.

KEYWORDS: Facial Paralysis; Ear, External; Heart Septal Defects, Atrial

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-206

TÍTULO: Blefaroplastia superior em paciente com caracteres indígenas

TÍTULO EM INGLÊS: Superior Blepharoplasty in patient with native Brazilian traits

AUTOR(ES): Tatiana Carneiro da Cunha Almeida, Washington Luiz de Cerqueira Almeida, Artur Grinfeld, Carolina Almeida Grinfeld, Mirella Melo Metidieri, Francisco José Motta Barros de Oliveira Filho, Hugo Fernandes Santos Rodrigues

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL OTORRINOS


RESUMO

Introdução: Em se tratando de cirurgias de rejuvenescimento facial, a blefaroplastia superior sofreu poucos avanços nos últimos anos, sendo um procedimento relativamente seguro e de resultados satisfatórios. No entanto, pouco se comenta a respeito da cirurgia de blefaroplastia superior em paciente com caracteres indígenas. A estratégia cirúrgica de tal procedimento difere da anterior, por ser empregada em pacientes com desejo de aprimorar a beleza do olhar sem apresentar sinais de envelhecimento palpebral. Assim, o objetivo deste estudo é descrever o uso da técnica cirúrgica da blefaroplastia superior em pacientes com caracteres indígenas. Relato de Caso: Paciente do sexo feminino, 25 anos, natural e procedente de Feira de Santana-BA, com queixa de ptose bilateral e caracteres indígenas. Indicamos blefaroplastia superior pela técnica convencional. Apreende-se o excesso de pele com pinça anatômica delicada; procede-se à infiltração anestésica com vasoconstrictor. A pele é dissecada da musculatura subjacente com o auxílio de bisturi e a hemostasia é realizada com eletrocauterização bipolar. Procedemos à ressecção de uma "fita" de músculo orbicular pré-septal, utilizando tesoura de ponta fina. A sutura é realizada por ponto intradérmico inabsorvível 5-0 e um ponto simples mediano. Conclusão: O objetivo estético da cirurgia de blefaroplastia superior em paciente com caracteres indígenas difere do procedimento tradicional por não visar o rejuvenescimento facial e ocular. Ao contrário, tem a intenção de proporcionar ao paciente uma aparência ocular mais bela, elevando-se a dobra palpebral superior de modo que a pele pré-tarsal torne-se mais aparente.

DESCRITORES: Blefaroplastia, Rejuvenescimento, Cirurgia Plástica


ABSTRACT

Introduction: When it comes to facial rejuvenation surgery, superior blepharoplasty enjoyed little progress in recent years, being a relatively safe procedure, bearing satisfactory results. (1.2). However, little is published about superior blepharoplasty in patients with native-Brazilians' traits. The surgical strategy of such a procedure differs from the earlier, used in patients wishing to enhance the beauty of their look without showing signs of an aging eyelid. Thus, the purpose of this study is to describe the use of superior blepharoplasty in patients with indigenous traits. Case Report: A female patient, aged 25, born and raised in Feira de Santana-BA, complaining of bilateral ptosis and indigenous traits (Figure 1). We indicated superior blepharoplasty using the conventional technique, in which the surgeon captures the excess skin with a delicate forceps; proceeds to anesthesia injection with adrenaline. The skin is dissected off the underlying musculature with the aid of a scalpel and hemostasis is performed with a bipolar electrocautery. We proceeded to resect of a strip of preseptal orbicularis muscle using fine-tipped scissors. The suture is intradermal using a 5-0 nonabsorbable wire (Figure 2). Conclusion: The aesthetic goal of upper blepharoplasty in a patient with indigenous traits differs from the traditional procedure because it does not aim for eye and facial rejuvenation. On the contrary, it is intended to provide the patient with a more beautiful ocular appearance, by raising the upper eyelid fold so that the pre-tarsal skin becomes more apparent.

KEYWORDS: Surgery, Plastic; Blepharoplasty; Rejuvenation

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-208

TÍTULO: Fístula liquórica rinogênica traumática - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Traumatic CSF Fistula - Case Report

AUTOR(ES): Paulo Roberto Lazarini, André Fanhani Lopes, Marcelo Scapuccin, Fernão Bevilácqua Alves da Costa, Cristiane Sayuri Koza de Jesus

INSTITUIÇÃO: Irmandade Santa Casa da Misericórdia de São Paulo


RESUMO

A presença de rinorreia liquórica ocorre diante de uma fístula entre a meninge, em especial, a dura-máter e as estruturas ósseas do crânio que se comunicam com o nariz. Ela pode ser traumática ou não traumática, sendo a primeira responsável pela maior parte dos casos. Sua suspeita é feita pelos achados clínicos, sendo o diagnóstico firmado com auxílio de exames laboratoriais, como dosagem de beta 2 transferrina do líquido nasal, ou radiológicos, como tomografia computadorizada de alta resolução, ressonância, cisternotomografia/ressonância. A maioria das fístulas liquóricas tem resolução espontânea, estando o tratamento cirúrgico indicado com o aumento do risco de meningite. O tratamento pode ser realizado por via extracraniana ou intracraniana, sendo a última através do acesso nasal endoscópico a propedêutica mais utilizada. O objetivo do trabalho é relatar um caso de fístula liquórica traumática e realizar um breve levantamento da literatura.

DESCRITORES: Rinorréia de Líquido Cefalorraquidiano, Revisão, Relatos de Casos


ABSTRACT

CSF rhinorrhea occurs because of a fistula between the meninges, in special, the dura mater and the skeletal structures of the skull. It can be traumatic or non-traumatic, the former is responsible for most of the cases. Its suspicion is corroborated by clinical and laboratory findings, such as dosing beta 2 transferrin in the nasal fluid; and radiological exams such as high-resolution CT, MRI or MR/CT cisternography scans. Most of the fistulas resolve spontaneously, and the surgical treatment depends on the increase in the risk of meningitis. Repairs can be done by the extracranial or intracranial approach. Endoscopy is the most widely used. The purpose of this paper is to describe a case of traumatic cerebrospinal fluid (CSF) rhinorrhea and to revise the literature about it.

KEYWORDS: Case Reports; Cerebrospinal Fluid Rhinorrhea; Review

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-209

TÍTULO: Correção de fístula liquórica rinogênica por via endoscópica nasal e uso de flurosceína intratecal

TÍTULO EM INGLÊS: Correction of cerebrospinal fluid rhinorrhea by nasal endoscopy, using intrathecal fluorescein

AUTOR(ES): Renata Farias de Santana, Renato Telles de Sousa, Alex de Santana Vidaurre, Ângelo Rafael Cunha de Azevedo, Luiz Carlos Nadaf de Lima, Márcia dos Santos da Silva, Marcos Antônio Fernandes

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário Getúlio Vargas


RESUMO

Relato de caso

DESCRITORES: Fistula, Líquido Cefalorraquidiano, Cavidade Nasal


ABSTRACT

Case report

KEYWORDS: Nose; Cerebrospinal Fluid Rhinorrhea; Endoscopy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-210

TÍTULO: Mucocele etmoidal isolada: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: ETHMOID MUCOCELE ALONE: A CASE REPORT

AUTOR(ES): Carolina Cincurá Barreto, Lara Cavalcanti Almeida, Marcus Miranda Lessa, Clara Monica Figueiredo de Lima, Raquel Crisostomo Lima Verde


RESUMO

Introdução: Mucoceles são lesões císticas, benignas, revestidas por epitélio respiratório pseudoestratificado, que podem acometer qualquer seio paranasal. Mucocele etmoidal geralmente está associada com mucocele frontal ou em menor frequência à mucocele esfenoidal. Mucocele etmoidal isolada é considerada evento raro. O objetivo do presente trabalho é relatar um caso de mucocele com o acometimento isolado do seio etmoidal anterior, com ênfase nos achados clínicos, radiológicos e sua abordagem terapêutica. Apresentação do caso: Paciente feminina, 26 anos, branca, administradora, natural e procedente de Salvador - BA, assintomática, encaminhada para avaliação otorrinolaringológica em virtude de achado incidental de mucocele etmoidal, isolada, em tomografia computadorizada de articulação têmporo-mandibular. Paciente sem histórico de trauma cefálico, neoplasias ou cirurgias prévias. A tomografia de seios paranasais evidenciou preenchimento total de célula etmoidal anterior do lado esquerdo por material isodenso, que exibe aspecto insuflante e padrão de remodelamento ósseo, inclusive com certo abaulamento da parede medial da órbita. Destaque para aparente descontinuidade da lâmina papirácea adjacente, porém, sem sinal de invasão da cavidade orbitária pelo material contido no interior da célula etmoidal. A paciente foi submetida à cirurgia endoscópica nasossinusal para marsupialização e drenagem da mucocele etmoidal, sem intercorrências. Conclusão: A mucocele etmoidal isolada não é tão frequente, podendo ser diagnosticada em pacientes assintomáticos ou ocasionar complicações intracranianas e orbitárias. Dessa forma, essas lesões devem ser diagnosticadas e tratadas precocemente, sendo a marsupialização com drenagem da lesão via nasossinusal um procedimento seguro e eficiente na sua abordagem terapêutica.

DESCRITORES: Mucocele, Seio Etmoidal; Endoscopia


ABSTRACT

Introduction: Mucocele is a benign cystic lesion, lined by pseudostratified respiratory epithelium that may affect any paranasal sinus. Ethmoidal mucocele is usually associated with frontal mucocele or less frequently to sphenoid mucocele. Isolated ethmoidal mucocele is a rare event. The aim of this study is to report a case of mucocele with involvement of the anterior ethmoid sinus, with emphasis on clinical, radiological and therapeutic approach. Case presentation: Female patient, 26 years old, white, business management, born and raised in Salvador - Bahia, asymptomatic, referred to otorhinolaryngology evaluation after the incidental finding of isolated ethmoidal mucocele, in computed tomography (CT) of the temporomandibular joint. The patient had no history of head trauma, malignancy or previous surgery. CT scan of the paranasal sinuses showed total filling of the left anterior ethmoid cell by isodense material, which has an inflating aspect, bone remodeling, and some bulging of the orbital medial wall. We can clearly see a discontinuity of the adjacent lamina papyracea, but without signs of invasion of the orbital cavity by the ethmoid cell material. The patient underwent endoscopic sinus surgery for marsupialization and drainage of ethmoidal mucocele when ran uneventfully. Conclusion: Isolated ethmoidal mucocele is a rare condition that can be diagnosed in asymptomatic patients and cause intracranial and orbital complications. Marsupialization with drainage of the nasal mucocele is a safe and effective therapeutic approach.

KEYWORDS: Mucocele; Ethmoid Sinus; Endoscopy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-211

TÍTULO: Enxerto estendido columelar: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: COLUMELLA EXTENDED GRAFT: CASE REPORT

AUTOR(ES): Tatiana Carneiro da Cunha Almeida, Washington Luiz de Cerqueira Almeida, Artur Grinfeld, Carolina Almeida Grinfeld, Mirella Melo Metidieri

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL OTORRINOS


RESUMO

Introdução: O enxerto estendido columelar é um tipo de enxerto estrutural utilizado em rinoplastia endonasal que combina os atributos do suporte columelar e o enxerto de ponta. É usado para promover projeção e contorno da ponta nasal. Nosso objetivo com este estudo foi avaliar o resultado estético de paciente submetida à rinoplastia utilizando-se este tipo de enxerto nasal. Relato de caso: Paciente do sexo feminino, 45 anos, natural de Curitiba - PR, com queixa de ptose da ponta nasal com piora ao sorrir associado à rinomegalia. Através de incisões intercartilaginosa e marginal, ressecou-se parte de septo nasal para confecção de enxerto medindo 2 cm de comprimento e 8 mm de largura. Posicionou-se tal enxerto, através de incisão marginal, com a base voltada para o násio e o ápice dirigido à ponta nasal. Desta forma, o enxerto foi colocado sobre o dorso nasal. A paciente evoluiu no pós-operatório sem intercorrências, evidenciando-se rotação e projeção de ponta nasal com melhora significativa na estética e harmonia facial. Comentários: O enxerto estendido columelar é um método confiável para fornecer projeção em ponta e contorno nasal. O sucesso do uso deste enxerto requer um diagnóstico e técnica precisos.

DESCRITORES: Rinoplastia; Nariz; Cirurgia Plástica


ABSTRACT

INTRODUCTION: The extended columellar graft is a type of structural graft used in endonasal rhinoplasty that combines the attributes of columella support and tip graft. It is used to promote the projection and contour of the nasal tip. Our goal with this study was to evaluate the aesthetic outcome of patients undergoing rhinoplasty using this type of nasal graft. CASE REPORT: A female patient, aged 45, from Curitiba - PR, complaining of a large nose and nasal tip ptosis, which worsened when she smiled. Through intercartilaginous and marginal incisions, we resected part of the nasal septum to use as a graft, measuring 2 cm in length and 8 mm wide. The graft was positioned through a marginal incision, with the base toward the nasion and the apex pointing to the nasal tip. Thus, the graft was placed over the nasal dorsum. The patient recovered from surgery without complications, now with nasal tip rotation and projection, showing a significant improvement in aesthetics and facial harmony. COMMENTS: The extended columellar graft is a reliable method to provide projection and contour for the nasal tip. The successful use of the graft requires accurate diagnosis and technique.

KEYWORDS: Rhinoplasty; Nose; Surgery, Plastic

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-213

TÍTULO: Enxerto de cartilagem fatiada em rinoplastia: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: SLICED CARTILAGE GRAFT IN RHINOPLASTY: CASE REPORT

AUTOR(ES): Tatiana Carneiro da Cunha Almeida, Washington Luiz de Cerqueira Almeida, Artur Grinfeld, Carolina Almeida Grinfeld, Francisco José Motta Barros de Oliveira Filho

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL OTORRINOS


RESUMO

Introdução: A cirurgia de rinoplastia com a utilização de enxertos de cartilagem fatiada popularizou-se há 70 anos, mas foi substituída pelo uso de silicone após a Segunda Guerra Mundial. Em 1968, alguns autores utilizaram enxerto de cartilagem fatiada recoberta com fáscia para facilitar a colocação. Já em 2000, outro autor fez uso de Surgicel para recobrir a cartilagem fatiada, mas observou, após alguns meses, grande número de casos com reabsorção ao enxerto, além da necessidade de reabordagem cirúrgica. Nosso objetivo, com este estudo, foi avaliar o resultado estético de paciente submetida à rinoplastia utilizando-se este tipo de enxerto nasal. Relato de caso: Paciente do sexo feminino. Através de incisão de 3 cm acima da orelha, removeu-se uma folha de fáscia temporal (4X4 cm) para confecção de enxerto. A cartilagem do septo nasal removida foi fatiada e comprimida dentro de uma seringa, sendo, então, envolta pela fáscia. Sutura-se com fio Catgut 4-0, formando uma espécie de "bolsa de feijão". O enxerto é posicionado sob o dorso nasal e sutura-se a extremidade distal. A paciente evoluiu no pós-operatório sem intercorrências, evidenciando-se aumento do dorso nasal, com melhora significativa na estética e harmonia facial. Comentários: Os enxertos de cartilagem fatiada ressurgiram como um método viável para a reconstrução nasal em ambas as rinoplastias, primária e secundária. O Surgicel incita resposta inflamatória, com consequente absorção de enxerto; já a fáscia, minimiza a resposta inflamatória da cartilagem, preservando-a saudável.

DESCRITORES: Rinoplastia, Cartilagem, Nariz


ABSTRACT

INTRODUCTION: nose surgery using sliced cartilage grafts became popular 70 years ago, but it was replaced by the use of silicone after the Second World War. In 1968, some authors used cartilage graft covered with sliced fascia to facilitate its placement. In 2000, another author made​use of Surgicel to cover the sliced ​​cartilage, but observed, after a few months, a large numbers of cases with graft resorption, besides the need for another surgery. Our goal with this study was to evaluate the aesthetic outcome of patients undergoing rhinoplasty using this type of nasal graft. CASE REPORT: A female patient, years old, from, complaining of ....... Through a 3cm incision above the ear we removed a piece of temporal fascia (4X4 cm) for grafting purposes. The nasal septum cartilage was removed, sliced and packed into a syringe, then wrapped by fascia. We sutured it with catgut 4-0 wire, creating a type of "bean bag". The graft is then placed under the nasal dorsum and we suture the distal end. The patient recovered postoperatively without complications, showing an increase in nasal dorsum with significant improvement in facial aesthetics and facial harmony. COMMENTS: sliced​cartilage grafts re-emerged as a viable method for nasal reconstruction in both primary and secondary rhinoplasty. Surgicel incites inflammatory response with consequent graft absorption, whereas the fascia reduces the inflammatory response, keeping the cartilage healthy.

KEYWORDS: Rhinoplasty; Cartilage; Nose

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-214

TÍTULO: Mucocele maxilar: a propósito de um caso em paciente jovem

TÍTULO EM INGLÊS: Maxillary mucocele: the case of a young patient

AUTOR(ES): Danielle Sofia da Silva, Daniel Buarque Tenório, Marcos Rossiter de Melo Costa, João Paulo Lins Tenório, Igor Gomes Padilha, Bruno Gomes Padilha, Lucas de Pádua Gomes de Farias

INSTITUIÇÃO: Instituto de Otorrinolaringologia e Fonoaudiologia de Alagoas Santa Casa de Misericórdia de Maceió


RESUMO

As mucoceles são lesões benignas, com potencial destrutivo local. Dentre os seios paranasais, os seios maxilares são raros. Este artigo tem por objetivo relatar um caso de mucocele maxilar em paciente jovem e sua abordagem terapêutica.

DESCRITORES: Mucocele, Seio Maxilar, Endoscopia


ABSTRACT

Mucoceles are benign lesions with a potential for local destruction. Considering the paranasal sinuses, it is rare in the maxillary. This paper describes a case of maxillary mucocele in a young patient and the treatment.

KEYWORDS: Mucocele; Maxillary Sinus; Endoscopy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-216

TÍTULO: Rinoplastia de aumento com enxerto autógeno de calvária: uso da tomografia computadorizada na avaliação pós-operatória tardia

TÍTULO EM INGLÊS: AUGMENTATION RHINOPLASTY WITH AUTOGENOUS SKULL GRAFT: USE OF COMPUTED TOMOGRAPHY IN LATE POSTOPERATIVE EVALUATION

AUTOR(ES): Lisandra Megumi Arima, Leandro Castro Velasco, Romualdo Suzano Louzeiro Tiago

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL DE SÃO PAULO


RESUMO

Introdução: O dorso nasal apresenta importância tanto no aspecto funcional quanto estético. A reconstrução do dorso nasal pode ser realizada com os mais variados tipos de materiais, que podem ser classificados em: alógenos ou homógenos; heterógenos; aloplásticos; e autógenos. Objetivo: Descrever um caso de rinoplastia de aumento no qual foi utilizado o enxerto ósseo de calvária e apresentar o uso da tomografia computadorizada como instrumento para avaliar a posição do enxerto após o procedimento cirúrgico. Relato do caso: VAR, sexo feminino, negra, 45 anos, procurou o serviço com queixa de "nariz achatado" e "ponta globosa". Foi proposta rinoplastia de aumento, com utilização do enxerto ósseo de calvária. A tomografia computadorizada com reconstrução tridimensional demonstrou que a parte caudal do enxerto tinha se deslocado posteriormente, o que resultou em discreta depressão no terço inferior do dorso nasal. Comentários finais: Enxertos ósseos de calvária são indicados na rinoplastia de aumento e são preferíveis aos outros enxertos na reconstrução do dorso ósseo nasal. No seguimento a longo prazo, a tomografia computadorizada de ossos da face com reconstrução tridimensional permite identificar a posição do enxerto ósseo e auxilia na orientação dos pacientes.

DESCRITORES: Rinoplastia, Transplante Autólogo, Osso Parietal


ABSTRACT

Introduction: the nasal dorsum is relevant both in its functional and aesthetic aspects. Nasal reconstruction can be performed using the most varied kinds of materials, which may be classified as: allogenic or homogenous; heterogenous; alloplastic; and autogenous. Aim: to describe a case of rhinoplasty to enlarge the nose in which we used skull bone graft, and to show the use of CT scan as a tool to check graft position after surgery. Case report: VAR, female, black, 45 years of age, came to our medical service because she felt uncomfortable with her flattened and round tipped nose. She was referred to rhinoplasty to increase her nose by using skull bone graft. Computerized Tomography with tridimensional reconstruction showed that the back portion of the graft had subsequently shifted, which caused a slender depression at the lower 1/3 of her nasal dorsum. Final comments: skull bone grafts are indicated in rhinoplasty to enlarge the nose, and are preferable to other grafts to reconstruct the nasal bony dorsum. In the long-term follow-up, computerized tomography with tridimensional reconstruction of the facial bones enables physicians to check the bone graft position and it also helps in patient education.

KEYWORDS: Rhinoplasty; Transplantation, Autologous; Parietal Bone

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-217

TÍTULO: Rinoplastia de aumento com enxerto autógeno de calvária: uso da tomografia computadorizada na avaliação pós-operatória tardia

TÍTULO EM INGLÊS: Orbital Floor Fracture - Reconstruction with poly-L-lactic/poly-L-glycolic acid sheet

AUTOR(ES): Lisandra Megumi Arima, Leandro Castro Velasco, Romualdo Suzano Louzeiro Tiago

INSTITUIÇÃO: Hospital Português - Salvador, BA


RESUMO

Introdução: O dorso nasal apresenta importância tanto no aspecto funcional quanto estético. A reconstrução do dorso nasal pode ser realizada com os mais variados tipos de materiais, que podem ser classificados em: alógenos ou homógenos; heterógenos; aloplásticos; e autógenos. Objetivo: Descrever um caso de rinoplastia de aumento no qual foi utilizado o enxerto ósseo de calvária e apresentar o uso da tomografia computadorizada como instrumento para avaliar a posição do enxerto após o procedimento cirúrgico. Relato do caso: VAR, sexo feminino, negra, 45 anos, procurou o serviço com queixa de "nariz achatado" e "ponta globosa". Foi proposta rinoplastia de aumento, com utilização do enxerto ósseo de calvária. A tomografia computadorizada com reconstrução tridimensional demonstrou que a parte caudal do enxerto tinha se deslocado posteriormente, o que resultou em discreta depressão no terço inferior do dorso nasal. Comentários finais: Enxertos ósseos de calvária são indicados na rinoplastia de aumento e são preferíveis aos outros enxertos na reconstrução do dorso ósseo nasal. No seguimento a longo prazo, a tomografia computadorizada de ossos da face com reconstrução tridimensional permite identificar a posição do enxerto ósseo e auxilia na orientação dos pacientes.

DESCRITORES: Rinoplastia, Transplante Autólogo, Osso Parietal


ABSTRACT

The complex anatomy of the bony orbit is subject to a wide array of possible types of fracture. The diagnosis and treatment of orbital fractures has always been a challenge. One simple method of categorizing orbital fractures is to break them down in: 1. fractures in which the external bony orbital rim is intact, and 2. those in which it is disrupted. The classic orbital floor blowout fracture occurs in the absence of an orbital rim fracture. Nowadays, with computed tomography scans, diagnosis and surgical planning have become much easier. Esthetic changes and functional disorders such as diplopia, distopia, enophthalmos and motility deficit can be related to these fractures. The basic objective of reconstructing an orbital defect is to restore orbital volume, function and aesthetics. To reconstruct the defect of the orbital floor, various autogenous as well as allogenic and alloplastic materials have been used with pros and cons. This case report aims to report on the treatment of post traumatic enophthalmos in a blow-out fracture, diagnosed by CT scan imaging, using poly-L-lactic/polyglycolic acid sheet through a subciliary approach for orbital floor reconstruction.

KEYWORDS: Orbital Fractures; Facial Bones; Enophthalmos; Orbital Implants

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-218

TÍTULO: Granuloma Letal de Linha Média: apresentação de um caso clínico

TÍTULO EM INGLÊS: Lethal Midline Granuloma: Presentation of a clinical case

AUTOR(ES): Juliana Saab de Faria, Marcela Gouvêa Oliveira, Thaís Yuri Hashimoto, Adriana Rossi, Ana Margarida Bassoli Chirinéa, Yuri Sister

INSTITUIÇÃO: Instituto Cema


RESUMO

Os autores apresentam um caso de Granuloma Letal de Linha Média (GLLM) atendido no Serviço de Otorrinolaringologia do Instituto Cema, no ano de 2011, que se encontra em acompanhamento após confirmação histológica e histoquímica e início do tratamento com radioterapia e quimioterapia. O Granuloma Letal de Linha Média é uma doença rara e agressiva, de difícil diagnóstico e mau prognóstico, que deve ser suspeitada pelo médico em sua fase inicial para que se realize a terapêutica adequada e se obtenha uma melhor evolução dos pacientes.

DESCRITORES: Granuloma Letal da Linha Média, Granulomatose de Wegener, Linfoma de Células T, Palato


ABSTRACT

Abstract: The authors hereby present a case of a Lethal Midline Granuloma (LMG) seen at the Otorhinolaryngology Department of the CEMA Hospital in 2011, which is being monitored after histological and histochemical confirmation, and the patient is undergoing treatment with radiotherapy and chemotherapy. The Lethal midline granuloma is a rare and aggressive disease, difficult to diagnose and bearing a poor prognosis, which should be suspected by a physician at an early stage to arrange for the appropriate therapy and to obtain a better outcome.

KEYWORDS: Granuloma, Lethal Midline; Wegener Granulomatosis; Lymphoma, T-Cell; Palate

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-222

TÍTULO: Síndrome de Gardner

TÍTULO EM INGLÊS: Gardner's Syndrome

AUTOR(ES): Davi Sousa Garcia, Rodrigo Nishihara Jorge, Lídio Granato


RESUMO

A síndrome de Gardner é uma síndrome que inclui polipose adenomatosa do cólon, osteomas de crânio e mandíbula e cistos epidermoides, com incidência de aproximadamente 1/14000 nascimentos. Apresentamos um caso de um paciente masculino de 21 anos com queixa de obstrução nasal bilateral pior à esquerda desde a infância, associado a abaulamento de pirâmide óssea nasal e hiposmia, com antecedentes de exérese de osteomas mandibulares e cistos lombares, colectomia subtotal com ileoretoanastomose e exérese de cistos em região lombar. No exame físico, abaulamento ósseo em dorso nasal, maxila e assoalho nasal à esquerda. TC seios da face com osteomas em várias topografias. O otorrinolaringologista exerce papel importante, pois o diagnóstico precoce é fundamental, com repercussão drástica na sobrevida do paciente, já que a degeneração maligna dos pólipos intestinais ocorrem em 100% dos pacientes.

DESCRITORES: Síndrome de Gardner, Osteoma, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Gardner's syndrome includes adenomatous polyposis of the colon, osteoma of the skull and epidermoid cysts, with an incidence of about 1/14000 births. We present a case of a 21-year-old male patient complaining of bilateral nasal obstruction, worse in the left side, since childhood, associated to bulging of the nasal pyramid and hyposmia. He had already been submitted to resection of a mandibular osteoma and lumbar cysts, subtotal colectomy with ileorectal anastomosis. On physical examination we noticed bulging of the nasal dorsum, jaw and nasal floor. Paranasal sinus CT showed osteoma in many topographies. The otorhinolaryngologist plays an important role, considering that early diagnosis of this syndrome is vital for the survival of the patient. Indeed, malignant degeneration of colon polyps occurs in 100% of the patients.

KEYWORDS: Osteoma; Gardner's Syndrome; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-223

TÍTULO: Incidência de complicações de septoplastia e turbinectomia inferior em um hospital privado

TÍTULO EM INGLÊS: Septoplasty and inferior turbinectomy complications in a private hospital

AUTOR(ES): Fernanda Madeiro Leite Viana, Ulisses José Ribeiro, Viviane Nunes da Costa, Leonardo Radünz Vieira, Priscila Roldan

INSTITUIÇÃO: Hospital Nossa Senhora de Lourdes


RESUMO

Introdução: A cirurgia de septoplastia é uma prática comum do otorrinolaringologista e suas complicações são raras, sendo as mais comuns: sinequia, epistaxe, hematoma, abscesso e a perfuração septal. Objetivo: Avaliar a incidência de complicações de septoplastia em um hospital privado com residência médica em otorrinolaringologia. Materiais e Métodos: Foi realizado um estudo retrospectivo de abril 2004 a abril de 2011, abrangendo 1564 pacientes submetidos à septoplastia no Hospital Nossa Senhora de Lourdes, em São Paulo. Destes, 33 pacientes foram submetidos à nova intervenção devido a complicações. Resultados: Todos pacientes foram submetidos na primeira intervenção cirúrgica a tamponamento nasal imediato por 6-12hs, splint e antibioticoterapia profilática com amoxicilina. A idade média dos pacientes submetidos à segunda intervenção cirúrgica foi de 29 anos, sendo 20 do sexo masculino e 13 feminino. Nestes, foi usado ácido tranexâmico, nos casos de epistaxe, e mudança de antibioticoterapia nos casos de abscesso septal. Das intervenções realizadas, 15 foram remoção de sinequias, 12 ligadura das artérias do forame esfenopalatino, quatro drenagem septal, uma correção de perfuração septal e uma ambos os procedimentos concomitantes. Discussão: A incidência de complicações de septoplastia e turbinectomia inferior continua baixa. O uso do tampão com dedo de luva é defendido em nossa prática, proporcionando menor morbidade ao paciente. A antibioticoterapia profilática é conduta do serviço, pelo fato da infecção ser uma complicação comum. O splint intranasal também é rotina por 4 a 7 dias, sendo observado baixo índice de hematoma e sinequia. Conclusão: A incidência de complicações pós-septoplastia se mantém rara. As medidas pós-operatórias utilizadas em nosso serviço colaboram com baixo índice de complicações.

DESCRITORES: Septo Nasal, Conchas Esfenoidais, Cartilagens Nasais, Doenças Nasais


ABSTRACT

Introduction: Septoplasty is a common procedure in ENT practice, and its complications are rare, the most common are: adhesion, epistaxis, hematoma, abscess and septal perforation. Objective: To evaluate the incidence of septoplasty complications in a private hospital that has a residency program in otolaryngology. Materials and methods: We conducted a retrospective study from April, 2004 to April, 2011 covering 1564 patients undergoing septoplasty in Our Lady of Lourdes Hospital in Sao Paulo. Of these, 33 patients underwent further intervention because of complications. Results: All patients underwent the first surgical intervention received immediate nasal packing, lasting from 6 to 12 hours, a splint and antibiotic prophylaxis with amoxicillin. The average age of patients undergoing second surgery was 29 years, they were 20 males and 13 females. In these, tranexamic acid was used in cases of epistaxis and change of antibiotic therapy in cases of septal abscess. Of the second procedures carried out, 15 were done to remove adhesions, 12 ligations of the sphenopalatine artery, we drained four septal abscesses, corrected one septal perforation and in one patient we did both procedures. Discussion The incidence of septoplasty and inferior turbinectomy complications remains low. The use of a glove finger packing is advocated in our practice, providing less morbidity. Prophylactic antibiotic therapy is used in our service because infection is a common complication. The intranasal splint is also routine for 4 to 7 days and with it we noticed a low rate of hematomas and synechia. Conclusion: The incidence of complications after septoplasty remains rare. The postoperative measures used in our service help us have a low complication rate.

KEYWORDS: Epistaxis; Nose Diseases; Nose Deformities, Acquired

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-224

TÍTULO: Dilatação com balão do óstio do seio esfenoidal em paciente com infecção por fungo e déficit visual

TÍTULO EM INGLÊS: Balloon dilatation of the sphenoid sinus ostium in a patient with fungus infection and visual deficit

AUTOR(ES): João Paulo Saraiva Abreu, Moisés Ximenes Feijão, Isabelle Oliveira Jatai, Arthur Chaves Gomes Bastos, Daniel Nogueira Cruz, João Flávio Nogueira Júnior

INSTITUIÇÃO: Hospital Geral de Fortaleza & Sinus Centro


RESUMO

Pacientes imunocomprometidos com sinusite representam um desafio ao otorrinolaringologista. Esses pacientes são mais vulneráveis a complicações potencialmente graves, como meningite, abscesso cerebral, entre outros. Nós apresentamos um caso e o tratamento de um paciente imunocomprometido, que apresentou sinusite fúngica e déficit visual à direita, sendo submetido à dilatação por balão do óstio do seio esfenoidal direito, discutindo os resultados e acompanhamento. Aprender com este presente caso poderia ajudar os grupos de pacientes imunodeprimidos que, porventura, apresentem complicações das sinusites, com um tratamento menos invasivo que, potencialmente, pode trazer mais benefícios do que a cirurgia endoscópica com instrumentos tradicionais. Além disso, o uso de um endoscópio flexível para olhar dentro de uma cavidade sem ter que remover tecidos pode trazer implicações futuras, tais como o desenvolvimento de novos instrumentos e novas técnicas para as cirurgias endoscópicas nasossinusais.

DESCRITORES: Sinusite Esfenoidal, Sinusite; Cirurgia Endoscópica por Orifício Natural, Hospedeiro Imunocomprometido


ABSTRACT

Immunocompromised patients with sinusitis represent a challenge to otolaryngologists. These patients are more vulnerable to potentially serious complications such as meningitis, brain abscess, and others. We present a case and the treatment of a immunocompromised patient who presented an acute right side visual deficit and underwent a balloon sinuplasty for the management of a fungal sinusitis at the right sphenoid sinus, discussing the outcome and follow-up. Learning from this case could help those group of immunocompromized patients with sinusitis with a less invasive treatment, one that potentially can bring more benefits than ESS with traditional instruments. Also, the use of a flexible endoscope to look inside a sinus without having to remove any tissue can bring future implications, such as the development of new instruments and new techniques for ESS.

KEYWORDS: Sphenoid Sinusitis; Sinusitis; Natural Orifice Endoscopic Surgery; Immunocompromised Host

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-225

TÍTULO: Atresia coanal congênita bilateral: paciente de 13 anos

TÍTULO EM INGLÊS: Bilateral congenital choanal atresia: a 13-year-old patient

AUTOR(ES): Yuri Sister, Franciane Regina Vargas, Andrea Gomes Carreira, Daniele de Lima Soares, Guilherme Salomon, Marcio Monteiro Aquino


RESUMO

Objetivo: Relatar o caso de paciente de 13 anos com atresia coanal congênita bilateral. Relato de caso: Paciente masculino, 13 anos, com obstrução nasal bilateral, anosmia, rinorreia hialina e voz anasalada desde a infância. Ao exame físico: cornetos pálidos e atróficos, rinorreia hialina e palato ogival. Realizou nasofibroscopia, que evidenciava atresia coanal bilateral. Realizada TC de seios da face, que confirmaram o diagnóstico, com evidenciação de composição ósseo membranosa. Submetido à correção cirúrgica endoscópica, com confecção de retalho mucoso. O paciente evoluiu bem no pós-operatório. Conclusão: A imperfuração de coanas bilateral é uma condição rara, e, geralmente, detectada ao nascimento. Devido à sintomatologia exuberante, deve ser corrigida cirurgicamente assim que detectada, por se tratar de uma condição potencialmente letal e pelas sequelas de desenvolvimento facial e psíquico da criança. O paciente descrito trata-se de um caso incomum, devido ao diagnóstico tardio, sendo que o mesmo apresenta sequelas irreversíveis do desenvolvimento facial pela respiração oral.

DESCRITORES: Atresia das Cóanas; Endoscopia; Cirurgia Endoscópica por Orifício Natural


ABSTRACT

Objective: To report a case of 13-year-old with bilateral congenital choanal atresia. Case report: A male, 13-year-old patient, with bilateral nasal obstruction, anosmia, hyaline rhinorrhea and nasal voice since childhood. Physical examination: pale and atrophic turbinates, hyaline rhinorrhea and high palate. Nasal fibroscopy revealed bilateral choanal atresia. We performed CT of the paranasal sinuses which confirmed the diagnosis, showing a membranous bone composition. Subjected to surgical endoscopy, we made a mucosal flap. The patient did well postoperatively. Conclusion: Bilateral choanal atresia is a rare condition and is usually detected at birth due to exuberant symptoms, and it should be surgically corrected as soon as detected, because it is a potentially lethal condition and it leaves facial and psychological sequelae in the development of children. The patient described here is an unusual case due to the late diagnosis, and it causes an irreversible sequelae in facial development brought about by mouth breathing.

KEYWORDS: Choanal Atresia; Endoscopy; Natural Orifice Endoscopic Surgery

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-226

TÍTULO: Retalho frontal paramediano para reconstrução de ponta nasal: relato de um caso Palavras-chave: Neoplasias Nasais, Retalhos Cirúrgicos, Cirurgia Plástica

TÍTULO EM INGLÊS: Paramedian forehead flap for nasal tip reconstruction: case report

AUTOR(ES): Thiago Motta Oliveira, Miriam Cabral Moreira de Castro, Renato Castro Alves de Sousa, Vinícius Antunes Freitas, André Gustavo de Paula Alvarenga, Christiano Silva Orlandi


RESUMO

Objetivo: Apresentar um caso de reconstrução nasal após recidiva de carcinoma basocelular da ponta do nariz com utilização de retalho paramediano frontal. Relato do caso: O.A.S.B, 84 anos, sexo feminino, aposentada, natural de Ponte Nova-MG. Apresentava história de carcinoma basocelular da ponta do nariz, já submetida há três cirurgias prévias, com surgimento de lesão suspeita há 6 meses. Sendo realizada nova biópsia que confirmou recidiva local do tumor. Realizada cirurgia com remoção da área do tumor, pele adjacente e fragmentos de cartilagem da asa do nariz à direita. Material enviado para exame de congelação que detectou bordas laterais e profundas livres de lesão. Procedeu-se à confecção do retalho de região frontal paramediano, medindo na base do pedículo 1,5 cm de largura e 3 cm de largura na região de revestimento da ponta do nariz. Utilizado complementação da asa do nariz com uso de cartilagem da orelha para preenchimento de áreas de desgaste cartilaginoso. Após três semanas, realizado novo tempo cirúrgico para ressecção do pedículo do enxerto e fechamento da área. Atualmente, paciente em acompanhamento ambulatorial, com excelente resultado estético e sem presença de recidiva local. Conclusão: A reconstrução nasal visa o restabelecimento de sua unidade estética o mais próximo do natural. Isto posto, em virtude de sua cor e textura, a pele da região frontal consiste na melhor área doadora para retalhos utilizados na reconstrução nasal.

DESCRITORES: relato de um caso Palavras-chave: Neoplasias Nasais, Retalhos Cirúrgicos, Cirurgia Plástica


ABSTRACT

Objective: To present a case of nasal reconstruction after recurrence of basal cell carcinoma of the tip of the nose, using a paramedian frontal flap. Case report: OASB, 84, retired female, born in Ponte Nova-MG. Had a history of basal cell carcinoma of the nose, she had already been submitted to three surgeries, and 6 months ago she developed a suspicious lesion. Another biopsy was performed which confirmed local recurrence. We operated her, removing the tumor area, adjacent skin and cartilage fragments from the right wing of the nose. The surgical specimen was sent for frozen section examination and the lateral margins and the deep margin were free from disease. We then made the paramedian frontal flap at the base of the pedicle, measuring 1.5 cm wide and 3 cm wide in the region covering the tip of the nose. We complemented the nose wing using ear cartilage to fill up the missing areas. After 3 weeks a new surgical procedure was performed for resecting the pedicle graft and close the area. Today, the patient is being followed up in the outpatient clinic, with excellent cosmetic results and without local recurrence. Conclusion: nasal reconstruction aims at restoring aesthetics as close as possible to the natural organ. That said, because of its color and texture, the skin of the forehead is the best donor site for flaps used in nasal reconstruction.

KEYWORDS: Nose Neoplasms; Surgical Flaps; Esthetics

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-227

TÍTULO: Cisto nasolabial: apresentação de caso clínico

TÍTULO EM INGLÊS: Nasolabial Cyst: a case report

AUTOR(ES): Vivian Angerami Gonzalez, Camila Kemen Candalaft, Erik Xavier da Silva Pinto, Ana Margarida Bassoli Chirinéa, Maria Carmela Cundari Boccalini


RESUMO

O cisto nasolabial é um cisto não odontogênico raro que se desenvolve na região inferior da asa nasal, com patogênese ainda incerta. Esta lesão, que possui crescimento lento e dimensões variáveis (1,5 cm - 3 cm), caracteriza-se clinicamente por uma tumefação flutuante na região do sulco nasolabial ao redor da asa do nariz, causando uma elevação desta. Seu diagnóstico pode ser feito basicamente pelo quadro clínico e, se necessário, exames de imagem. O presente trabalho relata o caso de uma paciente do sexo feminino, 30 anos, com queixa de uma massa consistente na região da asa esquerda do nariz e cujas características clínicas eram compatíveis com cisto nasolabial. As imagens de tomografia computadorizada (TC) demonstraram uma formação expansiva com densidade de partes moles, localizadas na região inferior da asa do nariz esquerda, medindo cerca de 5 cm de diâmetro, apresentando contornos nítidos e bem definidos, com conteúdo líquido. Feita a hipótese diagnóstica de cisto nasolabial, a paciente foi submetida à exérese cirúrgica. O exame histopatológico confirmou a hipótese.

DESCRITORES: Cisto Epidérmico, Cisto Periodontal, Cistos


ABSTRACT

The nasolabial cyst is a rare condition that develops under the wing of the nose, of unknown cause. This lesion grows slowly and it does not reach a precise size (1.5 - 3 cm), it clinically looks like a floating tumor in the nasolabial groove, that causes a bulging in the region. The diagnosis can be made clinically only, and image exams may help, if needed. The present study shows a 30-year-old female patient that complained about a tumor around the left wing of the nose and the features suggested a nasolabial cyst. The CT scan shows a tumor as dense as soft tissue in the left region around the nose measuring about 5 cm of diameter and with well defined borders and clear, with an apparent cystic content inside. So, after the diagnosis of nasolabial cyst, the patient was submitted to surgical resection and the histology exam confirmed the diagnosis.

KEYWORDS: Cyst Fluid; Cysts; Odontogenic Cysts

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-229

TÍTULO: Atresia coanal unilateral em adulto: relato de dois casos

TÍTULO EM INGLÊS: Unilateral choanal atresia in Adult: Report of Two Cases

AUTOR(ES): Isabele Favoretto Canas Peccini, Ana Cláudia Ghiraldi Alves, Silvia Carolina Almeida Sandes, Silvio Pinheiro M. Bertoz, Fábio Tadeu Moura Lorenzetti

INSTITUIÇÃO: Hospital de Otorrinolaringologia de Sorocaba


RESUMO

Objetivo: Relatar dois casos de pacientes adultas com diagnóstico de atresia coanal unilateral. Relato de caso: Caso 1: N.O.S.R.M., 21 anos, refere, em primeira consulta, que nunca respirou por fossa nasal direita, relata respiração oral e roncos diários, dispneia com sensação de sufocamento aos grandes esforços, coriza abundante principalmente à direita. À rinoscopia foi visualizado desvio septal obstrutivo à esquerda, com laterorrinia visível à esquerda, hipertrofia assimétrica de conchas nasais inferiores 4+/4+ à direita e 1+/4+ à esquerda e palidez mucosa somente à direita 3+/4+. À nasofibroscopia, visualizamos estenose de coana direita e grande quantidade de secreção hialina. Através da tomografia computadorizada de seios paranasais, identificamos a atresia óssea de coana direita. Realizou-se a correção de atresia coanal via transnasal, septoplastia e turbinectomia somente à direita, e, após um ano, paciente permanece sem queixas. Caso 2: D.A., 22 anos, procurou nosso serviço com queixas de obstrução nasal à direita desde o nascimento, acompanhado de roncos, coriza hialina constante, principalmente à direita, e prurido nasal. À rinoscopia, foi observada apenas secreção hialina em fossa nasal direita. A nasofibroscopia possibilitou a observação de secreção mucoide e estenose de coana direita. A tomografia computadorizada de seios paranasais evidenciou obstrução óssea de fossa nasal direita. Foi programada e realizada a correção cirúrgica por via endoscópica. E, dois anos após a cirurgia, a paciente refere melhora completa dos sintomas. Conclusão: Atresia coanal em crianças maiores, adolescentes ou adultos é relativamente rara. O tratamento cirúrgico para correção desta patologia, em geral, dá bons resultados.

DESCRITORES: Obstrução Nasal, Nasofaringe, Atresia das Cóanas


ABSTRACT

Objective: To report two cases of adult patients diagnosed with unilateral choanal atresia. Case Report: Case 1: NOSRM, 21, in the first visit complains that she had never breathed through her right nasal cavity, she reports mouth breathing and snoring, with a choking-sensation dyspnea on strenuous exertion, abundant rhinorrhea, especially on the right side. Upon rhinoscopy we noticed an obstructive septal deviation to the left with nasal pyramid deviated sideways, asymmetric hypertrophy of the inferior turbinates (4+/4 on the right side and 1+/4+ on the left), and right-side only mucosal pallor 3+/4+. Upon endoscopy we visualized right choanal stenosis and large amounts of hyaline secretion. On CT scan of the sinuses we identified a bony choanal atresia on the right. We corrected the choanal atresia through a transnasal approach, performed a septoplasty and turbinectomy on the right side only; and after one year the patient remained asymptomatic. Case 2: DA, 22, came to our service with complaints of right nasal obstruction since birth, accompanied by snoring, constant runny nose, especially on the right side, and nasal itching. Upon rhinoscopy, hyaline secretion was observed only in the right nasal cavity. On endoscopy we noticed a mucous secretion and stenosis of the right choana. Computed tomography of the paranasal sinuses showed obstruction of the right nasal cavity. We planned and corrected the atresia endoscopically; and two years after surgery the patient reports an improvement in her symptoms. Conclusion: Choanal atresia in older children, adolescents or adults is relatively rare. Surgical treatment for correction of this pathology usually yields good results.

KEYWORDS: Nasal Obstruction; Nasopharynx; Choanal Atresia

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-230

TÍTULO: Persistência de splint nasal por 10 anos: relato de caso e revisão de literatura

TÍTULO EM INGLÊS: Nasal Splint left for 10 years: Case Report and Literature Review.

AUTOR(ES): Rodrigo Batista Maia, Julians Feitosa Coelho, Luiz Eduardo Levy Vicentin, Eduardo Landini Lutaif Dolci

INSTITUIÇÃO: Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo


RESUMO

Introdução: Relatamos o caso de uma paciente que persistiu com splint nasal após 10 anos de correção cirúrgica de fratura de septo nasal. Relato de caso: Paciente de 49 anos referindo rinorreia fétida, amarelada, persistente, além de anosmia e obstrução nasal fixa e bilateral refratárias ao tratamento clínico, iniciado há 6 anos, com história prévia de tratamento cirúrgico de fratura nasal há 10 anos. Após retirada do splint, ocorreu reversão do quadro nasossinusal. Discussão: Buscamos os benefícios do uso do splint em septoplastia, suas possíveis complicações e morbidades. O uso do splint nasal na septoplastia, apesar de bastante difundido, não encontra evidências científicas que o suportem. Ressaltamos que não há descrição na literatura da permanência por um período de tempo tão prolongado.

DESCRITORES: Rinite, Sinusite, Septo Nasal, Mucosa Nasal, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Introduction: We report a patient who had a nasal splint for 10 years after surgical correction of a nasal septum fracture. Case report: A 49 years-old patient reported fetid rhinorrhea, yellowish, persistent, also anosmia, bilateral and fixed nasal obstruction refractory to medical treatment, lasting for six years ago, with previous history of surgical treatment of a nasal fracture 10 years in the past. After splint removal, there was total resolution of her sinus problems. Discussion: We looked for publications on the benefits of using the splint in septoplasty, its complications and comorbidities. The use of the nasal septoplasty splint, though widespread, has no scientific evidence to support it. We emphasize that there is no description in literature of any splint left for such an extended period of time.

KEYWORDS: Splints; Rhinitis; Sinusitis; Nasal Obstruction; Nasal Septum

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-231

TÍTULO: Complicações isquêmicas pós-embolização e tratamento cirúrgico de nasoangiofibroma juvenil - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Ischemic complications after embolization and surgical treatment of a Juvenile Nasopharyngeal Angiofibroma - Case report

AUTOR(ES): Nilvano Alves de Andrade, Adriano Santana Fonseca, Marcele Ramos Brandão, Renato Mariano Nunes, Adriana Burgos Senna


RESUMO

O nasoangiofibroma juvenil (NAFJ) é um tumor raro, vascularizado e localmente invasivo, acometendo tipicamente adolescentes do sexo masculino. O tratamento de escolha é cirúrgico, sendo a embolização uma estratégia que visa diminuir o sangramento transoperatório e o tempo cirúrgico. Este trabalho tem com objetivo relatar dois casos de nasoangiofibroma juvenil, estágio IV de Fish, que foram embolizados no período pré-operatório e evoluíram com deiscência de sutura, isquemia e necrose tecidual no pós-operatório. A embolização poderia justificar uma diminuição da vascularização tecidual, dificultando a cicatrização cirúrgica, favorecendo a isquemia e a necrose desses tecidos. Apesar de seu uso sistemático, a embolização não é um procedimento livre de complicações, inclusive algumas consideradas graves, aumentando a morbidade destes pacientes.

DESCRITORES: Embolização Terapêutica, Neoplasias Nasais, Angiofibroma


ABSTRACT

Juvenile nasopharyngeal angiofibroma (JNA) is a rare, vascularized and locally invasive tumor, typically affecting male adolescents. The treatment of choice is surgery and embolization is a means to reduce bleeding and surgical time. This study aims at reporting two cases of juvenile nasopharyngeal angiofibroma stage IV of Fish, which were submitted to embolization in the preoperative period and the patient developed wound dehiscence, ischemia and tissue necrosis in the postoperative period. The vascular embolization could justify a hypoperfusion, impairing surgical healing and causing ischemia and tissue necrosis. Despite the systematic use of embolization, this procedure is not free of complications and can bring about serious problems, increasing the morbidity of these patients.

KEYWORDS: Embolization, Therapeutic; Nose Neoplasia; Angiofibroma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-232

TÍTULO: Ressecção endonasal de tumor de rinofaringe: plasmocitoma

TÍTULO EM INGLÊS: Endonasal Resection of a Nasopharyngeal tumor: Plasmacytoma

AUTOR(ES): Fabio Rauen Martinelli, Alexandre Felippu Neto, Danilo Nunes Gosling, Bernard Soccol Beraldin, Alexandre Colombini Pellegrinelli Silva, Nicole Dezordi Magarinos

INSTITUIÇÃO: Instituto Felippu de Otorrinolaringologia


RESUMO

O plasmocitoma extramedular é uma doença rara, mais comum em homens, e sua incidência aumenta com a idade. O principal sítio de acometimento é trato aerodigestivo superior. Clinicamente tem, como principais queixas, a obstrução nasal progressiva, rinorreia e epistaxe. Histopatologicamente se apresenta por infiltrados de células plasmáticas de maturidades diversas e produtoras de imunoglobulina monoclonal fora da medula óssea. O diagnóstico baseia-se no encontro de tumor monoclonal de plasmócitos extramedular excluindo-se mieloma múltiplo. Devido à radiossensibilidade do tumor, a radioterapia é o principal pilar na terapêutica e a quimioterapia continua sendo controversa. Apesar de a conduta cirúrgica ser controversa, devido à dificuldade do acesso ao local e a complexidade anatômica da região, achamos a realização da ressecção total da lesão, com posterior radioterapia, a melhor opção.

DESCRITORES: Plasmocitoma, Mieloma Múltiplo; Neoplasias Nasofaríngeas


ABSTRACT

Extramedullary plasmacytoma is a rare disease, more common in men and its incidence increases with age. The main site of attack is the upper aerodigestive tract. The patient's main complaints are: progressive nasal obstruction, rhinorrhea and epistaxis. Histopathologically, it presents plasma cell infiltration of various maturities and produces monoclonal immunoglobulin outside the bone marrow. The diagnosis is based on the finding of a monoclonal plasma cell tumor excluding extramedullary multiple myeloma. Due to the radiosensitivity of the tumor, radiotherapy is the mainstay in therapy, and chemotherapy remains controversial. Although the surgical approach is controversial because of the difficulty of access concerning the local anatomy and the complexity of the region, we find that total resection with subsequent radiotherapy to be the best option.

KEYWORDS: Plasmacytoma; Nasopharyngeal Neoplasms; Multiple Myeloma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-234

TÍTULO: Neurofibroma mixoide do ramo maxilar do nervo trigêmeo: diagnóstico diferencial dos tumores do espaço pterigopalatino

TÍTULO EM INGLÊS: MYXOID NEUROFIBROMA OF THE MAXILLARY BRANCH OF THE TRIGEMINAL NERVE: DIFFERENTIAL DIAGNOSIS OF TUMORS OF THE PTERYGOPALATINE SPACE

AUTOR(ES): Roger da Costa Scalco, Geórgia Patrícia Novak Pinheiro de Freitas, Antonio Luís de Lima Carvalho, Ana Maria Almeida de Sousa, Henrique Faria Ramos

INSTITUIÇÃO: INSTITUTO DE ASSISTÊNCIA MÉDICA AO SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL DE SÃO PAULO


RESUMO

A ocorrência dos neurofibromas no nervo trigêmeo é rara. O propósito deste relato é descrever os achados clínicos e de exames de imagem em uma paciente com neurofibroma no ramo maxilar do V par craniano. Paciente de 67 anos, sexo feminino, com queixas álgicas e de alteração da sensibilidade em território de cabeça e pescoço de longa data, submetida à investigação diagnóstica e tratamento cirúrgico, dos quais evoluiu com anestesia em território de V2 e resquício de lesão tumoral em ápice orbitário. Apesar de serem lesões incomuns, os otorrinolaringologistas devem considerar a hipótese diagnóstica de um neurofibroma em lesões localizadas nos seios paranasais e fossa pterigopalatina, tendo como base suas particularidades nos exames de imagem e anatomopatológico.

DESCRITORES: Neurofibroma, Nervo Trigêmeo, Fossa Pterigopalatina


ABSTRACT

Neurofibromas in the trigeminal nerve are rare. The purpose of this report is to describe the clinical and imaging findings in a patient with neurofibroma in the maxillary branch of the fifth cranial nerve. A 67 year-old, female, with pain complaints and altered sensation in the head and neck area for a long time, underwent diagnostic investigation and surgical treatment, which progressed to anesthesia in the territory of V2 and traces of a tumor in the orbital apex. Despite being uncommon, the otolaryngologist should consider the diagnosis of a neurofibroma in lesions in the paranasal sinuses and pterygopalatine fossa, based on its particularities in the imaging and pathology studies.

KEYWORDS: Neurofibroma; Trigeminal Nerve; Pterygopalatine Fossa

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-235

TÍTULO: Tratamento da epistaxe na Síndrome de Rendu-Osler-Weber: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: TREATMENT OF EPISTAXIS ON A PATIENT WITH THE RENDU-OSLER-WEBER SYNDROME: CASE REPORT

AUTOR(ES): Heloisa Nardi Koerner, Renata Mainardes Sawczuk, Juliana Benthien Cavichiolo, Maria Theresa Costa Ramos de Oliveira, Rafael Ferri Martins, Fernanda Tan Miyamura

INSTITUIÇÃO: Hospital de Clínicas Universidade Federal do Paraná


RESUMO

Introdução: A Síndrome de Rendu-Osler-Weber é uma doença rara, de transmissão autossômica dominante. Caracterizada por epistaxe recorrente, telangiectasias múltiplas, lesões viscerais e história familiar. Relato de caso: AAS, 58 anos, masculino, foi encaminhado ao serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de Clínicas do Paraná por queixa de epistaxe recorrente desde a infância, com piora progressiva após os 45 anos, necessitando de várias transfusões sanguíneas. À rinoscopia, apresentava telangiectasias, hiperemia de mucosa e crostas hemáticas. O paciente teve o diagnóstico de telangiectasia hemorrágica hereditária (Síndrome de Rendu-Osler-Weber). Este paciente foi submetido a vários procedimentos cirúrgicos, sendo o último a cauterização da artéria esfenopalatina e de vasos septais. Conclusão: A Síndrome de Rendu-Osler-Weber é uma doença de difícil controle, que pode levar a sangramentos recorrentes e variáveis. Isso mostra a necessidade de novas tentativas de tratamentos para o controle da sintomatologia

DESCRITORES: Telangiectasia Hemorrágica Hereditária, Epistaxe, Hemorragia, Cauterização, Mucosa Nasal


ABSTRACT

Abstract: Introduction: The Rendu-Osler-Weber syndrome is a rare disease of autosomal dominant inheritance, characterized by recurrent epistaxis, telangiectasia multiple, visceral lesions and a positive family history. Case report: AAS, 58 year old, male, was referred to the Otorhinolaryngology ward of the Hospital de Clinicas do Parana because of recurrent epistaxis since childhood, with progressive worsening after 45 years, requiring many blood transfusions. On rhinoscopy we found telangiectasias, mucosal hyperemia and crusts. The patient was diagnosed with hereditary hemorrhagic telangiectasia (Rendu-Osler-Weber syndrome), submitted to several procedures, the latter being cauterization of the sphenopalatine artery and nasal septum. Conclusion: The Rendu-Osler-Weber syndrome is a difficult disease to control, and it can lead to recurrent and variable bleeding. The difficulty on treating this disease justifies the need for further treatment trials to help control symptoms.

KEYWORDS: Epistaxis; Hemorrhage; Nasal Mucosa

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-236

TÍTULO: Angiofibroma nasofaríngeo juvenil: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: JUVENILE NASOPHARYNGEAL ANGIOFIBROMA: CASE REPORT

AUTOR(ES): Fabiano Evangelista Silva, Marcos Rossiter de Melo Costa, João Paulo Lins Tenório, Danielle Sofia da Silva, Lia Tácia Costa Cavalcante, José Vicente Veloso Filho


RESUMO

O angiofibroma nasofaríngeo juvenil é uma neoplasia rara, de histologia benigna, que afeta quase que exclusivamente indivíduos adolescentes do sexo masculino. É um tumor altamente vascularizado de crescimento lento, mas localmente invasivo e destrutivo. Objetivo: Relatar um caso de angiofibroma nasofaríngeo em paciente adulto jovem, tratado cirurgicamente em nosso serviço. Relato de caso: Paciente J.C.G.R., 27 anos, com história de obstrução nasal crônica à direita associada a episódios de epistaxe. Discussão: O angiofibroma nasofaríngeo origina-se na margem do forame esfenopalatino e pode se estender para fossa pterigopalatina, seios paranasais e cavidade nasal, acarretando sintomas como dor, obstrução nasal unilateral e epistaxe. A cirurgia é considerada sua melhor opção terapêutica, apresentando taxa de recidiva que varia de 6% a 24%. Conclusão: Apesar de ser um tumor benigno, o angiofibroma nasofaríngeo pode apresentar alto poder de invasão local, causando sequelas, devendo, portanto, ser diagnosticado precocemente e tratado corretamente.

DESCRITORES: Angiofibroma, Epistaxe, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Juvenile nasopharyngeal angiofibroma is a rare benign neoplasm, which almost exclusively affects male adolescents. It is a highly vascularized tumor of slow growth, but locally invasive and destructive. Objective: to report a case of nasopharyngeal angiofibroma in a young adult patient treated surgically in our department. Case Report: J.C.G.R patient, 27 years, with a history of right nasal obstruction associated with episodes of epistaxis. Discussion: the nasopharyngeal angiofibroma arises at the margin of the sphenopalatine foramen and it may extend into the pterygopalatine fossa, paranasal sinuses and nasal cavity, causing symptoms such as pain, unilateral nasal obstruction and epistaxis. Surgery is considered the best treatment option, with recurrence rates ranging from 6 to 24%. Conclusion: despite being a benign tumor, the nasopharyngeal angiofibroma can be highly invasive locally, causing sequelae and, therefore, it should be diagnosed early and treated properly.

KEYWORDS: Angiofibroma; Epistaxis; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-237

TÍTULO: Angiofibroma nasofaríngeo: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Nasopharyngeal Angiofibroma: Case Report

AUTOR(ES): Thiago Motta Oliveira, Miriam Cabral Moreira de Castro, Vinícius Antunes Freitas, Caroline Guimarães Cardoso, Felipe de Almeida Assunção, André de Paula Alvarenga, Christiano Silva Orlandi


RESUMO

Objetivo: Relatar o caso de um paciente com angiofibroma nasofaríngeo, enfatizando os acessos cirúrgicos utilizados e a utilidade da embolização pré-operatória. Relato de caso: M. D. N. M., 12 anos, masculino, há 3 anos com obstrução nasal progressiva associada a epistaxes volumosas em fossa nasal direita, que cessavam espontaneamente. Há 1 ano, apresentou epistaxe grave, necessitando de tamponamento anteroposterior em fossa nasal direita como medida imediata. Tomografia dos seios paranasais evidenciou massa heterogênea impregnando por contraste, sugestiva de angiofibroma, obstruindo fossa nasal direita e alargando fossa pterigopalatina com íntima relação com nervo óptico e artéria carótida interna ipsilaterais. Classificação IIIB de Rodkowski. Submetido à embolização tumoral um dia antes da intervenção cirúrgica endoscópica. Cirurgia por via endonasal endoscópica exclusiva. O tumor foi ressecado em sua totalidade. Atualmente, assintomático. Endoscopia nasal recente e tomografia computadorizada com contraste sem sinais de recidiva. Mantém acompanhamento semestral. Conclusão: A embolização pré-operatória, embora apresente riscos, é efetiva na redução de sangramento intraoperatório. A literatura preconiza a cirurgia radical como o tratamento mais eficaz, sendo que a abordagem endoscópica para acesso endonasal tem se mostrado útil, eficaz e com menor morbidade que os acessos abertos. Assim, diminui-se o tempo de internação hospitalar e complicações. Apresenta-se tecnicamente mais elaborada, exigindo maior destreza ao cirurgião e limitações na abordagem da fossa infratemporal.

DESCRITORES: Angiofibroma, Embolização Terapêutica, Neoplasias Nasofaríngeas


ABSTRACT

Objective: To report the case of a patient with nasopharyngeal angiofibroma, emphasizing the surgical approaches used and the usefulness of preoperative embolization. Case Report: M. D. N. M., age 12, male, started 3 years ago with progressive nasal obstruction associated with massive epistaxis on the right nasal cavity that ceased spontaneously. For one year now he has had severe epistaxis requiring anteroposterior packing in the right nasal cavity as an immediate measure. CT scan of the paranasal sinuses revealed a heterogeneous mass impregnated by contrast, suggestive of angiofibroma, obstructing the right nasal cavity and pterygopalatine fossa extending closely to the optic nerve and ipsilateral internal carotid artery. Classified as IIIB in the Rodkowski scale. He underwent embolization the day before the endoscopic surgery. The surgery was endoscopic only. The tumor was resected in its entirety, and the patient is currently asymptomatic. Recent nasal endoscopy and CT scan with contrast showed no signs of recurrence. He is being monitored every six months. Conclusion: The preoperative embolization, although bearing risks, it is effective in reducing intraoperative bleeding. The literature calls for radical surgery as the most effective treatment, and the endoscopic endonasal approach has been useful, effective and causes less morbidity than the open procedure, thus decreasing the length of hospital stay and complications. It is more technically demanding, requiring greater dexterity from the surgeon, with limitations in addressing the infra-temporal fossa.

KEYWORDS: Angiofibroma; Nasopharyngeal Neoplasms; Endoscopy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-238

TÍTULO: Leishmaniose em paciente com síndrome da imunodeficiência adquirida

TÍTULO EM INGLÊS: Leishmaniasis in patients with acquired immunodeficiency syndrome

AUTOR(ES): Pablo Gimenes Tavares, Raquel Guedes Monteiro, Creonice Danielle Antunes Lopes, Rosane Almeida Rabelo, Claudio Campos Rodrigues, Calil Fraiha Sobrinho, Diego Antonio Linhares Martinelli, Ricardo Toledo Piza

INSTITUIÇÃO: Clinica Prof. Jose Kós


RESUMO

Relamos o caso de um paciente com queixa de odinofagia, disfagia, astenia e perda ponderal. Levantaram-se as hipóteses diagnósticas de AIDS associada à doença granulomatosa. A propedêutica pertinente confirmou a infecção pelo HIV e leishmaniose.

DESCRITORES: Infecções Oportunistas Relacionadas com a AIDS, Leishmaniose Mucocutânea, Infectologia


ABSTRACT

We describe the case of a patient complaining of odynophagia, dysphagia, asthenia and weight loss, and came up with the hypothetic diagnostic of AIDS associated with a granulomatous disease. Appropriate tests confirmed the diagnosis of HIV infection and leishmaniasis.

KEYWORDS: AIDS-Related Opportunistic Infections; Infectious Disease Medicine; Otolaryngology

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-239

TÍTULO: Cisto nasolabial bilateral

TÍTULO EM INGLÊS: Bilateral Nasolabial Cyst

AUTOR(ES): Marco Antônio Thomas Caliman, Erika Mucciolo Cabernite, Juliana Tichauer Vieira, Diogo Carvalho Pasin, Denilson Storck Fomin

INSTITUIÇÃO: Universidade de Santo Amaro


RESUMO

O cisto nasolabial é um raro cisto não odontogênico de desenvolvimento que ocorre no lábio superior lateralmente à linha mediana. Representam 0,3% de todos os cistos da região maxilar. A apresentação bilateral é extremamente rara, ocorrendo em apenas 10% dos casos. Estes cistos têm origem controvertida e são frequentemente assintomáticos, promovendo a elevação da asa do nariz e apagamento do sulco nasolabial. O objetivo deste artigo é fazer o relato de um caso clínico de cisto nasolabial bilateral, com discussão e revisão da literatura.

DESCRITORES: Cistos; Cistos não-Odontogênicos, Deformidades Adquiridas Nasais


ABSTRACT

The nasolabial cyst is a rare non-odontogenic development cyst that affects the upper lip laterally to the midline. It represents 0.3% of all maxillary cysts. The bilateral presentation is extremely rare, occurring in only 10% of the cases. Its origin is controverted, this cyst is frequently asymptomatic and the most common sign is nasal wing elevation, shadowing the nasolabial sulcus. The purpose of this paper is to report a case of bilateral nasolabial cyst with a discussion and literature.

KEYWORDS: Cysts; Nonodontogenic Cysts; Nose Deformities, Acquired

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-240

TÍTULO: Cirurgia endoscópica do angiofibroma nasofaríngeo: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Endoscopic surgery of nasopharyngeal angiofibroma: Case Report

AUTOR(ES): Thiago Motta Oliveira, Miriam Cabral Moreira de Castro, Vinícius Antunes Freitas, Caroline Guimarães Cardoso, Felipe de Almeida Assunção, Christiano Silva Orlandi, André Gustavo de Paula Alvarenga


RESUMO

Objetivo: Relatar o caso de um paciente com angiofibroma nasofaríngeo, enfatizando os acessos cirúrgicos utilizados e a utilidade da embolização pré-operatória e nas taxas de recidivas tumorais. Relato de caso: Paciente J.R.P, 31 anos, procurou o serviço com queixa de obstrução nasal há 6 anos, progressiva, bilateral, associada à rinorreia, sem fatores agravantes e ou atenuantes. A rinoscopia anterior apresentava secreção purulenta bilateral, oroscopia com abaulamento do palato mole. Tomografia computadorizada sugestiva de lesão expansiva ocupando toda a rinofaringe com abaulamento do palato mole, sem sinais de destruição óssea. Submetido à biópsia e anatomia patológica sugestiva de nasoangiofibroma juvenil. Realizada embolização dos ramos da artéria maxilar interna direita no segmento esfenopalatino e de ramo palatino da artéria maxilar interna direita. Três dias após a embolização, foi submetido à exérese do tumor, sob anestesia geral e endoscopia nasal. Paciente evoluiu sem intercorrências e teve alta no segundo dia de pós-operatório. Anatomia patológica da peça cirúrgica compatível com nasoangiofibroma juvenil. Conclusão: A embolização pré-operatória, embora apresente riscos, é efetiva na redução de sangramento intraoperatório. A literatura preconiza a cirurgia radical como o tratamento mais eficaz, sendo que a abordagem endoscópica para acesso endonasal tem se mostrado útil, eficaz e com menor morbidade que os acessos abertos. Assim, diminui-se o tempo de internação hospitalar e complicações. Apresenta-se tecnicamente mais elaborada, exigindo maior destreza ao cirurgião e limitações na abordagem da fossa infratemporal.

DESCRITORES: Angiofibroma; Neoplasias Nasofaríngeas; Embolização Terapêutica


ABSTRACT

Objective: To report the case of a patient with nasopharyngeal angiofibroma, emphasizing the surgical approaches used and the utility of preoperative embolization and tumor recurrence rates. Case Report: JRP acient, 31 years old, came to us complaining of nasal obstruction for 06 years, progressive, bilateral, associated with rhinorrhea, and no aggravating factors or mitigating circumstances. Anterior rhinoscopy showed purulent bilateral oroscopy bulging of the soft palate. Computed tomography suggested a mass lesion occupying the entire nasopharynx with bulging of the soft palate, with no signs of bone destruction. Subjected to biopsy and pathology suggestive of juvenile nasopharyngeal angiofibroma. Directed embolization of branches of the right internal segment naxilar sphenopalatine and palatine branch of the right internal maxillary artery. Three days after embolization, underwent tumor resection under general anesthesia and nasal endoscopy. Patient recovered uneventfully and was discharged on the second postoperative day. Pathological anatomy of the surgical compatible with juvenile nasopharyngeal angiofibroma. Conclusion: The preoperative embolization, although it has risks, it is effective in reducing intraoperative bleeding. The literature calls for radical surgery as the most effective treatment, and the endoscopic endonasal approach has been useful, effective and less morbidity than open the access. Thus, decreasing the length of hospital stay and complications. It presents the most technically elaborate, requiring the surgeon greater dexterity and limitations in addressing the infra-temporal fossa.

KEYWORDS: Angiofibroma; Nasopharyngeal Neoplasms; Endoscopy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-243

TÍTULO: Glomangiopericitoma intranasal

TÍTULO EM INGLÊS: INTRANASAL GLOMANGIOPERICYTOMA

AUTOR(ES): Flávio Bertoncello, Priscila Bogar Rapoport, Rogério Fernandes Nunes da Silva, Fernando Veiga Angélico Júnior, Diego de Oliveira Lima


RESUMO

Glomangiopericitoma é um tumor vascular raro, inicialmente descrito em 1942 por Stout e Murray. Sua origem está relacionada ao pericito de Zimmerman, células vasculares do corpo espiralado que envolvem capilares e vênulas pós-capilares, representando menos de 1% dos tumores vasculares. Mais da metade dos casos relatados envolviam o sistema musculoesquelético e pele, cerca de 15% a 30% são encontrados na região da cabeça e pescoço, sendo a cavidade oral, nasal e seios paranasais locais acometidos com menor frequência. Os glomangiopericitomas podem surgir em qualquer faixa etária, sendo mais frequentes em pacientes na primeira e segunda década de vida. Seu comportamento clínico varia de um tumor totalmente benigno até uma neoplasia metastática agressiva. O objetivo deste estudo é descrever o caso de uma paciente com glomangiopericitoma intranasal, cujo diagnóstico foi feito por análise histopatológica após a cirurgia.

DESCRITORES: Hemangiopericitoma, Cavidade Nasal, Cirurgia Endoscópica por Orifício Natural


ABSTRACT

Glomangiopericytoma is a rare vascular tumor, first described in 1942 by Stout and Murray. Its origin is related to the pericytes of Zimmerman, vascular cells of the body involving coiled capillaries and post-capillary venules, representing less than 1% of vascular tumors. More than half of reported cases involve the musculoskeletal system and skin, about 15 to 30% are found in the head and neck, oral cavity and nasal/paranasal sinuses - less frequently affected sites. The glomangiopericytomas can arise at any age, being more frequent in patients in the first and second decades of life. Its clinical behavior ranges from a totally benign tumor to aggressive metastatic cancer. The aim of this study is to describe the case of a patient with intranasal glomangiopericytoma, the diagnosis was confirmed by histopathology after surgery.

KEYWORDS: Hemangiopericytoma; Nasal Cavity; Endoscopy

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-245

TÍTULO: Fibroma ossificante de seio etmoidal: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Ossifying Fibroma of the Ethmoid Sinus: Case Report.

AUTOR(ES): Carolina da Fonseca Jarletti, Jéssica Guimarães Gomes Silva, Alexandra Torres Cordeiro Lopes de Souza, Larissa Salomão Pereira, Eduardo Luis Gomes de Almeida


RESUMO

Introdução: O fibroma ossificante é uma forma tumoral benigna rara de crescimento lento, mais frequente entre a segunda e terceira décadas de vida e com predominância em mulheres de raça branca. Tem origem essencial na maxila e mandíbula, sendo incomum o acometimento dos seios paranasais. Este artigo descreve um caso raro de fibroma ossificante de seio etmoidal em adolescente do sexo masculino e o correlaciona com dados da literatura. Relato de caso: Paciente de 15 anos, do sexo masculino, apresentava obstrução nasal unilateral e diminuição da acuidade visual à direita por tumoração de seio etmoidal direito que se estendia à fossa nasal. O padrão radiológico sugeria alteração fibro-óssea e, após ressecção cirúrgica, houve confirmação histopatológica de fibroma ossificante. Comentários: Mesmo em se tratando de tumoração benigna de crescimento lento e baixo potencial de malignização, o fibroma ossificante pode se tornar uma tumoração sintomática e, por vezes, comprimir estruturas adjacentes, sendo necessária sua excisão completa, incluindo periósteo subjacente, e acompanhamento clínico pós-operatório rigoroso, com a realização periódica de exames de imagem.

DESCRITORES: Fibroma Ossificante, Displasia Fibrosa Óssea, Adolescente


ABSTRACT

Introduction: The ossifying fibroma is a rare, benign, slow growth tumor, more frequent between the second and third decades of life, predominant in white females. It essentially originates in the maxilla and mandible and are uncommon in the paranasal sinuses. This paper describes a rare case of ossifying fibroma of the ethmoid sinus in adolescent males and correlates it with literature data. Case report: 15-year old male patient, presented with unilateral nasal obstruction and decreased visual acuity on the right side, because of a tumor in the right ethmoid sinus extending to the nasal cavity. The radiological changes suggested a fibro-osseous disease, and after surgical resection, histopathology tests confirmed the tumor to be an ossifying fibroma. Comments: Even when dealing with a benign tumor of slow growth and low malignant potential, the ossifying fibroma is a tumor that may cause symptoms, pushing against adjacent structures, thus requiring complete excision, including the adjacent periosteum, and careful clinical follow up with periodic imaging exams.

KEYWORDS: Fibroma, Ossifying; Fibrous Dysplasia of Bone; Adolescent

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-246

TÍTULO: Fibrose angiocêntrica eosinofílica nasal

TÍTULO EM INGLÊS: Nasal eosinophilic angiocentric fibrosis

AUTOR(ES): Renata Farias de Santana, Renato Telles de Sousa, Luiz Carlos Nadaf de Lima, Marcos Antônio Fernandes, Márcia dos Santos da Silva, Leandro Tavares Flaiban

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário Getúlio Vargas


RESUMO

Relato de caso (FALTA TEXTO)

DESCRITORES: Fibrose, Neoplasias Nasais, Obstrução Nasal


ABSTRACT

Case report

KEYWORDS: Fibrosis; Nose Neoplasms; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-248

TÍTULO: Mucocele fronto-etmoidal em paciente portadora da Síndrome de McCune-Albright: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: FRONTO-ETHMOIDAL MUCOCELE IN A MCCUNE-ALBRIGHT PATIENT: CASE REPORT

AUTOR(ES): Renata Mainardes Sawczuk, Bettina Carvalho, Renier Barreto Arrais Ykeda, Rodrigo Silveira Miranda, Otávio Pereira Lima Zanini, Rafael Ferri Martins, Marcos Mocellin

INSTITUIÇÃO: Hospital de Clinicas da UFPR


RESUMO

Introdução: As mucoceles são lesões císticas de revestimento epitelial com conteúdo mucoso que podem acometer os seios paranasais. Apresentam caráter expansivo, crescimento lento e podem, eventualmente, comprometer estruturas nobres adjacentes. A Síndrome de McCune-Albright é rara e caracteriza-se pela tríade manchas café-com-leite, displasia fibrosa poliostótica e puberdade precoce. Apresentação do caso: CT, feminino, 13 anos, com Síndrome de McCune-Albright, Síndrome de Cushing e hipertensão arterial. Foi encaminhada ao nosso serviço com queixa de obstrução nasal bilateral pior à esquerda. Apresentava, ainda, roncos e respiração bucal. Ao exame, apresentava hipertelorismo ocular, proptose ocular bilateral e baixa estatura. À rinoscopia anterior, foi evidenciada lesão globosa, em meato médio esquerdo, revestida por mucosa nasal. Na tomografia axial computadorizada de seios da face, foi evidenciada displasia óssea frontal e presença de imagem arredondada, expansiva, com densidade de partes moles ocupando toda a fossa nasal esquerda, células etmoidais e seio frontal à esquerda, sugestiva de mucocele fronto-etmoidal. Foi realizada exérese parcial da lesão por via endoscópica e enviado o material para exame anatomopatológico. A paciente teve boa evolução no pós-operatório, referindo importante melhora da obstrução nasal. Conclusão: Este trabalho tem o objetivo de expor uma associação rara entre mucocele e síndrome de McCune-Albright. O diagnóstico e tratamento da mucocele devem ser precoces para evitar graves complicações e sequelas aos pacientes.

DESCRITORES: Mucocele, Displasia Fibrosa Poliostótica, Doenças dos Seios Paranasais


ABSTRACT

Introduction: mucoceles are epithelial-coated cystic lesions with mucous content that can affect the sinuses. They are expansive and slow growth lesions and may eventually undermine adjacent vital structures. The McCune-Albright Syndrome is rare and is characterized by the triad of cafe au lait lesions, polyostotic fibrous dysplasia and early puberty. Case report: CT, female, 13 years old, with McCune-Albright Syndrome, Cushing Syndrome and arterial hypertension. She came to in our department complaining of bilateral nasal obstruction, worse in the left side. She also complained of snoring and mouth breathing. The examination showed hypertelorism, bilateral ocular ptosis and short stature. Anterior rhinoscopy revealed a globular lesion in the left middle meatus, lined with nasal mucosa. On CT scan of the sinuses we noticed frontal bone dysplasia and a round, expansive, soft tissue density mass occupying the entire left nasal cavity, ethmoidal sinuses and frontal sinus left cells, suggestive of frontal and ethmoidal mucocele. The lesion was endoscopically removed and sent to the pathologist. The patient evolved well in the post-op indicating significant improvement of the nasal obstruction. Conclusion: This paper aims to draw attention to a rare association between mucocele and McCune-Albright Syndrome. Diagnosis and early treatment are paramount to prevent serious complications and sequelae to the patients.

KEYWORDS: Mucocele; Fibrous Dysplasia, Polyostotic; Ethmoid Sinus; Frontal Sinus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-250

TÍTULO: Obstrução de via lacrimal sempre é dacriocistite?

TÍTULO EM INGLÊS: Is lacrimal duct obstruction always dacryocystitis?

AUTOR(ES): Thiago dos Santos Ferreira, Arethusa Medeiros, Albina Altemani, Marilisa Nano Costa, Eulália Sakano


RESUMO

Quatro relatos de caso com patologias incomuns e raras acometendo o saco lacrimal, porém com apresentação clínica de dacriocistite. O primeiro melanoma maligno, o segundo linfoma difuso de grandes células B, o terceiro rinosporidiose e quarto linfoma difuso de células B.

DESCRITORES: Dacriocistite; Dacriocistorinostomia; Aparelho Lacrimal; Ducto Nasolacrimal


ABSTRACT

We report on four cases with unusual and rare diseases affecting the lacrimal sac; however, with clinical presentation of dacryocystitis. The first was a malignant melanoma; the second, a diffuse large B cell lymphoma; the third, rhinosporidiosis; and the fourth, a diffuse B cell lymphoma.

KEYWORDS: Dacryocystitis; Dacryocystorhinostomy; Nasolacrimal Duct; Lacrimal Apparatus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-251

TÍTULO: Rabdmiossarcoma pré-maxilar em criança menor de 2 anos - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Rhabdomyosarcoma of the maxilla in a 1-year-old child - CASE REPORT

AUTOR(ES): Flávia Gonçalves de Oliveira Maestrali, Rachel Catão de Lucena, Renato Tadao Ishie, Guilherme Chiaverini Sampaio Correa, Elder Yoshimitsu Goto

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia - Hospital Santa Marcelina


RESUMO

O rabdomiossarcoma é uma neoplasia maligna agressiva rara, que corresponde a 5% a 8% de todos os tumores malignos na infância, com pico de incidência entre 2 e 6 anos de idade. Os locais mais acometidos são cabeça e pescoço. O tratamento consiste em cirurgia, quimioterapia e radioterapia. O caso apresentado é de uma criança, menor de 2 anos, com tumoração percebida após queda da própria altura, cujo histopatológico revelou rabdomiossarcoma. O objetivo deste relato é ressaltar a importância de se ter esta hipótese entre os diagnósticos diferenciais dos tumores de face, para uma investigação direcionada e início precoce de terapia específica.

DESCRITORES: Rabdomiossarcoma, Maxila, Criança


ABSTRACT

Rhabdomyosarcoma is a rare aggressive malignancy that accounts for 5-8% of all malignant tumors of childhood, with peak incidence between 2 and 6 years of age. The most affected areas include the head and neck. Treatment consists of surgery, chemotherapy and radiotherapy. We report the case of a child under 2 years with a tumor in the face observed after a fall, which histopathological examination revealed a rhabdomyosarcoma. The objective of this report is to highlight the importance of having in mind the differential diagnosis of tumors of the face in order to initiate proper investigation and early specific treatment.

KEYWORDS: Rhabdomyosarcoma; Child; Maxilla

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-252

TÍTULO: Carcinoma de células escamosas em vestíbulo nasal: quando suspeitar?

TÍTULO EM INGLÊS: Squamous cell carcinoma of the nasal vestibule: When to suspect?

AUTOR(ES): Daniela Pereira Rezende, Roberta Bak, Janaina Oliveira Bentivi Pulcherio, Patrícia Bittencourt Barcia Barbeira, Marcos Aurélio Baptista de Oliveira

INSTITUIÇÃO: Hospital Central da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.


RESUMO

Introdução: O carcinoma de células escamosas é a neoplasia maligna mais frequente das fossas nasais. No vestíbulo nasal, esta é uma doença rara, com significante morbimortalidade, frequentemente confundida com afecções benignas, sendo diagnosticada tardiamente. Objetivo: Chamar atenção para o diagnóstico de carcinoma escamoso em lesões de vestíbulo nasal que se apresentam, inicialmente, com características benignas e curso lento. Relato do caso: Paciente masculino, branco, 73 anos, tabagista, procurou o serviço de Otorrinolaringologia com queixa de "inchaço" na asa nasal direita há 2 anos e meio. Ao exame, observou-se lesão ulcero-vegetante, acastanhada, endurecida e de bordos mal definidos, em vestíbulo nasal direito. Estudo histopatológico da lesão mostrou se tratar de carcinoma de células escamosas. O paciente foi encaminhado para seguimento oncológico. Discussão: O carcinoma de células escamosas de vestíbulo nasal apresenta escassa sintomatologia, podendo ser mal diagnosticado no início do quadro, retardando o início do tratamento. O tratamento é feito com radioterapia, com ou sem tratamento cirúrgico. O tamanho tumoral é o mais importante fator prognóstico. Conclusão: O otorrinolaringologista deve estar atento ao exame desta região, independentemente da sintomatologia apresentada pelos pacientes, uma vez que o diagnóstico precoce favorece o desfecho do caso.

DESCRITORES: Carcinoma de Células Escamosas, Cavidade Nasal, Neoplasias Nasais


ABSTRACT

Introduction. The squamous cell carcinoma is the most frequent malignant neoplasm of the nasal cavity. It is rare in the nasal vestibule with significant morbidity and mortality, frequently mistaken with benign lesions and diagnosed later. Objective. To stress the importance of diagnosing squamous carcinoma in nasal vestibule lesions that appear benign at first, with benign characteristics and a slow course. Report. A 73-year-old male, caucasian patient, smoker, came to our otolaryngology service with swelling of the right nostril for two and a half years. In the examination we found a brownish, hardened, ulcerative and vegetative lesion, with undefined limits, in the right nasal vestibule. A histopathological study of the lesion revealed the lesion to be squamous cell carcinoma. The patient was sent to oncologic follow up. Discussion: The squamous cell carcinoma of the nasal vestibule presents with a few symptoms, with likelihood of being misdiagnosed in the beginning, thus delaying treatment. Treatment is based on radiotherapy with or without surgery. The size of the tumor is the most important prognostic factor. Conclusion: the otolaryngologist must be attentive to the examination of this region, regardless of the symptoms presented by the patients, since early diagnosis improves the outcome of the disease.

KEYWORDS: Carcinoma, Squamous Cell; Nasal Cavity; Nose Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-254

TÍTULO: Hematoma maxilar gigante espontâneo: relato de caso em adulto simulando tumor nasossinusal

TÍTULO EM INGLÊS: SPONTANEOUS GIANT MAXILLARY HEMATOMA SIMULATING A SINONASAL TUMOR: A CASE REPORT

AUTOR(ES): João Paulo Saraiva Abreu, Érika Ferreira Gomes, Moisés Ximenes Feijão, Isabelle Oliveira Jatai, Arthur Chaves Gomes Bastos, Juliana Soeiro Maia, Gemima Garcia Gadelha

INSTITUIÇÃO: Hospital Geral de Fortaleza - HGF


RESUMO

O hematoma organizado do seio maxilar é uma lesão rara, com menos de 100 casos descritos na literatura. Clinicamente, manifesta-se com obstrução nasal e rinorreia unilateral. Epistaxe está presente em 70% dos casos. A massa pode, gradualmente, remodelar o seio maxilar, e causar erosão óssea. Objetivamos relatar um caso de hematoma organizado de seio maxilar de surgimento espontâneo, simulando um tumor nasossinusal. Um paciente do sexo masculino, de 33 anos, apresentou uma história de 1 ano de evolução com quadro de obstrução nasal e rinorreia à direita, evolui com quadro de epistaxe volumosa ipsilateral, sem identificação de fatores predisponentes. Ao exame, foi observada massa de coloração violácea, consistência fibrosa, friável, ocluindo toda a fossa nasal. A TC evidenciava acometimento de todo seio maxilar por massa hipocaptante, com erosão óssea significativa associada. Realizou-se biópsia ambulatorial, que indicou coágulo. Foi abordado cirurgicamente por via combinada (endoscópica + Caldwell-Luc), com resolução do quadro. A etiologia do hematoma espontâneo é incerta. Possíveis causas incluem aumento do fluxo sanguíneo em torno do óstio do seio maxilar ou ruptura de aneurismas de arteríolas que suprem o seio. O possível mecanismo de formação do hematoma organizado resulta da hemorragia em um lúmen semifechado (seio maxilar), com formação de hematoma encapsulado por fibrose, impedindo a reabsorção do mesmo, seguido de progressiva expansão, com desmineralização do osso adjacente. Como conclusão, o hematoma organizado espontâneo do seio maxilar é uma entidade rara que simula neoplasias nasossinusais por seu comportamento expansivo e sintomatologia associada.

DESCRITORES: Seio Maxilar, Hematoma, Neoplasias do Seio Maxilar


ABSTRACT

The organized hematoma of the maxillary sinus is a rare entity, with fewer than 100 cases described in the literature. Clinically, it manifests as unilateral nasal obstruction and rhinorrhea. Epistaxis is present in 70% of the cases. The mass can gradually reshape the maxillary sinus and cause bone erosion. In this paper, we report a case of spontaneous organized hematoma of the maxillary sinus, simulating a sinonasal tumor. A 33 year-old male patient presented a history of 1 year of nasal obstruction and rhinorrhea on the right side, that evolved with prominent ipsilateral epistaxis, without predisposing factors. Upon examination, we noticed a reddish mass with fibrous consistency occluding the entire nasal cavity. CT scan showed the maxillary sinus completely filled with a soft-tissue mass, with significant bone erosion. Outpatient biopsy indicated a clot. The patient was treated by a combined surgical approach (endoscopic + Caldwell-Luc incision), leading to complete recovery. The etiology of the spontaneous hematoma was unclear. Possible causes include increased blood flow around the ostium of the maxillary sinus or ruptured aneurysms of arterioles that supply blood to the sinus. The possible mechanism of organized hematoma formation results from bleeding in a semi-enclosed lumen (maxillary sinus), with formation of a hematoma encapsulated by fibrosis, which prevents reabsorption, leading to gradual expansion and adjacent bone demineralization. In conclusion, the spontaneous organized hematoma of the maxillary sinus is a rare entity that simulates sinonasal neoplasms due to an expansive behavior and associated symptoms.

KEYWORDS: Hematoma; Maxillary Sinus; Maxillary Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-255

TÍTULO: Histoplasmose no septo nasal sem envolvimento pulmonar e um paciente imunocompetente

TÍTULO EM INGLÊS: Histoplasmosis in the nasal septum without lung involvement in an immunocompetent patient

AUTOR(ES): Ricardo Landini Lutaif Dolci, Gisela Andrea Yamashita, Ney Castro Penteado Junior

INSTITUIÇÃO: santa casa de sao paulo de misericordia


RESUMO

Paciente de 85 anos, procedente de Juriti, interior de Pernambuco, imunocompetente, com história há 4 meses dor em peso, constante, média intensidade em região nasal com irradiação para região frontal, latejante, duração de horas, com piora aos movimentos da cabeça, melhora com repouso. Neste período, obstrução nasal bilateral, escassa rinorreia amarelada, anterior de ambas as fossas nasais, hiposmia. Apresenta epistaxe anterior em fossa nasal esquerda. Foram realizadas sorologias para doenças granulomatosas, as quais vieram negativas; foi solicitada TC de seios da face e realizada biópsia de lesão em septo nasal, sendo feito o diagnóstico de histoplasmose septal. Tratado com itraconazol, o paciente apresentou melhora dos sintomas.

DESCRITORES: Histoplasmose, Septo Nasal, Doença Granulomatosa Crônica


ABSTRACT

Immunocompetent 85-year-old patient from Juriti - the countryside of Pernambuco, complaining of four months of constant pressing pain, of average intensity in the nasal region, radiating to the frontal area, throbbing in nature, lasting for hours, worsening with head movement, which improved with rest. During this period he also had bilateral nasal obstruction, a somewhat yellowish bilateral anterior rhinorrhea and hyposmia. He had epistaxis in the anterior left nasal cavity, and we did serology studies for granulomatous disease, which came negative. Paranasal sinuses CT scan was ordered and the nasal septum lesion was biopsied. We diagnosed nasal septum histoplasmosis, which we treated with itraconazole which improved his symptoms.

KEYWORDS: Histoplasmosis; Nasal Septum; Granulomatous Disease, Chronic

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-256

TÍTULO: Fístula liquórica transclival secundária a Ecchordosis Physaliphora -- relato de caso e revisão da literatura

TÍTULO EM INGLÊS: Transclival CSF fistula secondary to Ecchordosis Physaliphora -- A case report and literature review

AUTOR(ES): Luís Augusto Miranda Dias, Márcio Nakanishi, Marcelo Ricardo Canuto Natal, Gustavo Henrique Soares Takano, João Mangussi-gomes

INSTITUIÇÃO: Departamentos de Neurocirurgia / Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço / Patologia do Hospital Universitário de Brasília (HUB) - Universidade de Brasília (UnB) Departamento de Radiologia e Diagnóstico por Imagem do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF)


RESUMO

Ecchordosis Physaliphora (EP) é uma lesão congênita rara, de origem notocordal, comumente localizada na região posterior do clivus. Usualmente assintomática, constitui apenas um achado incidental em estudos radiológicos ou post-mortem. Descreveremos um caso de fistula liquórica secundária a EP e, posteriormente, apresentaremos uma breve revisão sobre o tema. Dois casos semelhantes já foram relatados na literatura. Uma paciente de 54 anos apresentou-se com história de rinorreia aquosa direita, intermitente, há 18 meses, e um episódio de meningite bacteriana aguda tratada, há 12meses. À TC/RNM, foi visualizada uma pequena tumoração na região posterior do clivus, estendendo-se ao interior do seio esfenoide. A massa era homogênea, hipointensa em T1, hiperintensa em T2 e não apresentou realce após contraste. Levantou-se a hipótese de EP associado à fístula liquórica transclival e a paciente foi submetida à intervenção cirúrgica por via endoscópica transnasal/esfenoidal. No intraoperatório, visualizou-se uma massa gelatinosa protruindo através de um pequeno orifício na parede posterior do seio esfenoide. A lesão foi ressecada e o defeito ósseo corrigido. O estudo histopatológico da peça corroborou a hipótese diagnóstica. A paciente segue assintomática desde a cirurgia. EP origina-se de remanescentes celulares ectópicos da notocorda. Pode localizar-se, portanto, ao longo de todo esqueleto axial, porém mais comumente na cisterna pré-pontina. O principal diagnóstico diferencial a ser excluído é o cordoma, também de origem notocordal e considerado o equivalente maligno da EP. Essa diferenciação possui importante implicação prognóstica e terapêutica e pode ser realizada com base nas conhecidas características clínicas, radiológicas, histopatológicas e imunoistoquímicas das lesões.

DESCRITORES: Rinorréia de Líquido Cefalorraquidiano, Notocorda, Meningite Bacteriana, Cordoma


ABSTRACT

Ecchordosis Physaliphora(EP) is a rare congenital lesion of notochordal origin commonly found in the posterior region of the clivus. It is usually asymptomatic and in most cases it is found incidentally in radiological or post-mortem studies. We describe a case of a CSF fistula secondary to EP and then present a brief review of the literature. Only two similar cases have already been reported so far. A 54-year-old female patient was referred with an 18-month history of intermittent, right-sided, watery rhinorrhea and a previous treated episode of acute bacterial meningitis, 12months ago. A CT/MRI scan revealed a small homogeneous mass in the dorsum of the clivus, extending to the sphenoid sinus. It was a T1-hypointense and T2-hyperintense lesion, with no contrast enhancement. The hypothesis of transclival CSF fistula secondary to EP was considered and the patient was submitted to endoscopic transnasal/sphenoidal surgery. During the procedure, a gelatinous mass was seen protruding through a small orifice in the posterior wall of the sphenoid sinus. The lesion was excised and the bone defect corrected. Further histopathological analysis confirmed the diagnostic hypothesis. The patient has been asymptomatic since surgery. EP originates from ectopic notochordal tissue. It may be located along the axial skeleton, it is more commonly found in the pre-pontine cistern. Also of notochordal origin, the chordoma is considered the malignant counterpart of EP and should always be included in the differential diagnosis. This distinction has important prognostic and therapeutic implications and can be confirmed based on the comparison of clinical, radiological, histopathological and immunohistochemical characteristics of both lesions.

KEYWORDS: Cerebrospinal Fluid Rhinorrhea; Notochord; Meningitis, Bacterial; Chordoma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-257

TÍTULO: Carcinoma neuroendócrino de seio maxilar: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Neuroendocrine carcinoma of the maxillary sinus: Case report.

AUTOR(ES): Tatiana Carneiro da Cunha Almeida, Francisco José Motta Barros de Oliveira Filho, Tércio Guimarães Reis, Marcelo Rosa Lima, Bruno Cunha Pires, Maurício Leite Oliveira, Antônio Fausto de Almeida Neto

INSTITUIÇÃO: Hospital Otorrinos de Feira de Santana


RESUMO

As lesões malignas da cavidade nasal e dos seios paranasais são raras, sendo responsáveis por 3% das neoplasias em cabeça e pescoço e 0,2% a 0,8% das doenças neoplásicas em geral. Apesar da baixa incidência, estes tumores são clinicamente significativos, por seu prognóstico reservado. O carcinoma neuroendócrino primário (NEC) das cavidades nasossinusais é extremamente raro é de difícil diagnóstico pelo exame histopatológico convencional. O advento da tomografia computadorizada (TC) proporcionou melhor compreensão da anatomia da face, indispensável à adequada avaliação das lesões quanto às suas características e extensão, bem como no planejamento cirúrgico ou do tratamento por radioterapia. Relato de caso: Relatamos caso de paciente jovem, do sexo feminino, com queixa de obstrução nasal bilateral, mais acentuada à esquerda, além de episódios de epistaxes moderados há 6 meses, que após investigação por imagem e realização de biópsia com análise de imunoistoquímica evidenciou-se neoplasia neuroendócrina, pouco diferenciada. Paciente foi submetida à ressecção de supra, meso e infraestrutura à esquerda, com preservação de conteúdo orbitário, por incisão combinada de Weber-Ferguson e Lynch, com acompanhamento para realização de radioterapia e quimioterapia adjuvantes, ainda em curso. Conclusão: O tumor carcinoide dos seios paranasais é raro, e por isso, pouco relatado na literatura médica. Apesar da conclusão quanto ao diagnóstico diferenciado poder suscitar dúvidas, a análise imunoistoquímica é uma importante arma diagnóstica. O tratamento indicado para estes casos é cirúrgico, obedecendo-se aos padrões oncológicos de ressecção e respeitando-se as margens de segurança.

DESCRITORES: Carcinoma Neuroendócrino, Seios Paranasais, Neoplasias dos Seios Paranasais


ABSTRACT

INTRODUCTION: Malignant lesions of the nasal cavity and paranasal sinuses are rare, accounting for 3% of all cancers in the head and neck and 0.2% to 0.8% of all neoplastic diseases. Despite the low incidence, these tumors are clinically significant for their poor prognosis. The primary neuroendocrine carcinoma (NEC) of the sinonasal cavities are extremely rare and difficult to diagnose by conventional histopathological examination. The advent of computed tomography (CT) provided a better understanding of the anatomy of the face, essential for proper evaluation of lesions, their characteristics, extent and planning for surgical or radiotherapy treatment. CASE REPORT: We report a young female patient, complaining of bilateral nasal obstruction, more pronounced on the left side, and episodes of mild epistaxis for 6 months, after investigation by imaging and biopsy with immunohistochemical analysis we confirmed it was a poorly differentiated neuroendocrine tumor. The patient underwent resection of the left supra-meso structure, with preservation of the orbital contents through a combined Weber-Ferguson and Lynch incision, she is now undergoing radio and chemotherapy. CONCLUSION: Carcinoid tumors of the paranasal sinuses are rare, and not very commonly reported in the literature. Despite the complex differential diagnosis, the immunohistochemical analysis is an important diagnostic weapon. The recommended treatment for these cases is surgery, according to the standards of oncological resection and the proper safety margins.

KEYWORDS: Maxillary Sinus Neoplasms; Carcinoma, Neuroendocrine; Maxillary Sinus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-259

TÍTULO: Carcinoma epidermoide verrucoso

TÍTULO EM INGLÊS: Verrucous squamous cell carcinoma

AUTOR(ES): Denise da Silva Calvet, Fabiana Rocha Ferraz, Francisco Javier Gonzalez Poceiro, Pauliana Lamounier e Silva, Jamille Lima Wanderley Ribeiro

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL DO ANDARAI


RESUMO

Paciente de 78 anos, sexo masculino, caucasiano, foi atendido no ambulatório do Hospital do Andaraí em novembro de 2010, queixando-se de lesão em fossa nasal direita há 12 anos. Nega sangramento nasal espontâneo. Refere sangramento apenas durante manipulação excessiva (de pequena monta e com parada espontânea, sem necessidade de intervenção). Relata dor a palpação. HPP: nega HAS, DM. DPOC em tratamento clínico pela pneumologia. HFAM: Nega história familiar de câncer. Hsoc: tabagismo por 65 anos. 2-3 maços/dia. Interrompeu tabagismo há cerca de 5 anos. Etilismo (cachaça) desde 14 anos (parou há 15 anos). Trabalhou em fábrica de chumbo por 5 anos (dos 14 aos 19 anos). Endoscopia nasal de difícil realização em função do tamanho da lesão, demonstrando lesão em fossa nasal direita de aproximadamente 4 cm, com implantação em região septal anterior, de aspecto verrucoso. Foi solicitada TC de seios paranasais para melhor dimensão da lesão, sem contraste, indicando lesão com densidade de partes moles, inserida no septo anterior da fossa nasal direita, sem destruição osteocartilaginosa, sem evidência de alteração estrutural maior. Foi submetido à cirurgia endoscópica nasal para remoção da tumoração. Tumor foi removido com margem alargada e o material enviado para estudo anatomopatológico. Resultado em 28 de fevereiro de 2011: carcinoma epidermoide bem diferenciado com padrão verrucoso predominante. Paciente foi encaminhado para Serviço de Cabeça e Pescoço do Hospital Geral de Bonsucesso, onde segue em acompanhamento.

DESCRITORES: Carcinoma, Carcinoma Verrucoso, Cartilagens Nasais


ABSTRACT

78 year old, Caucasian male, was seen at the Hospital Andaraí in November 2010, complaining of a lesion in the right nasal cavity for 12 years. He did not have spontaneous nosebleeds. His nose bled only during excessive manipulation (not very significant, and spontaneously resolving, without intervention). He reported pain upon palpation. PH: No hypertension or DM. COPD being treated in the Pneumology Department. FH: No family history of cancer. Smoked for 65 years, 2-3 packs/day, and stopped 5 years ago. Alcoholism (Cachaça) since 14 years of age, stopped 15 years ago. Worked in a lead factory for 5 years (between 14 and 19 years of age). Difficult nasal endoscopy because of the size of the lesion; nevertheless, we found a 4cm verrucous lesion in the right nasal cavity, implanted in the anterior nasal septum. CT scan showed a soft tissue lesion, inserted in the anterior nasal septum, without bone or cartilage destruction and without other major structural changes. He underwent endoscopic sinus surgery to remove the tumor. The tumor was removed with wide margins and the specimen was sent to the pathology lab. On Feb 28, 2011, the lab reported on a well-differentiated epidermoid carcinoma with a predominant verrucous pattern. The patient was referred to the Head and Neck Department of the Bonsucesso General Hospital, where he is being followed up.

KEYWORDS: Carcinoma; Carcinoma, Squamous Cell; Nasal Cartilages

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-260

TÍTULO: Sinais e sintomas na síndrome do nariz vazio

TÍTULO EM INGLÊS: SIGNS AND SYMPTOMS IN EMPTY NOSE SYNDROME

AUTOR(ES): Maria Isabel dos Santos Beiler, Flavia Araujo Barroso Pereira, César Leandro Terra Brito, Jair de Carvalho e Castro

INSTITUIÇÃO: Santa Casa da misericordia do Rio de Janeiro


RESUMO

Introdução: A síndrome do nariz vazio (SNV) é considerada uma condição iatrogênica. O conceito ainda não está bem estabelecido; entretanto, entende-se como um nariz que foi alterado anatomicamente por procedimento cirúrgico deixando a cavidade nasal ampla. O paciente apresenta queixa de obstrução nasal sem correspondência com as dimensões nasais observadas ao exame físico, sendo denominada obstrução paradoxal. Outro sintoma comum é ressecamento nasal, devido à inflamação crônica da mucosa. Relato de caso: RML, atendida em nosso Serviço de Otorrinolaringologia, queixando-se de obstrução nasal. Relatava que em 2007 realizou septoplastia e cirurgia de cornetos inferiores, com piora do sintoma no pós-operatório tardio. Em 2008, foi observada perfuração septal. Submetida a tratamento cirúrgico da concha média bulhosa na mesma ocasião. Após a última intervenção e com persistência dos sintomas, procurou atendimento em múltiplos serviços de otorrinolaringologia, obtendo sempre o diagnóstico de "sinusite" e tratamento para tal. Em março de 2011, compareceu ao nosso serviço, pela primeira vez, para consulta. Ao exame, incluindo endoscopia nasal, foi constatado septo nasal anterior residual e sinuoso, com cavidade nasal ampla e atrofia difusa da mucosa; cornetos inferiores e médios hipotróficos. Comentário: SNV é rara. O diagnóstico é difícil porque não há correlação entre sintomas referidos e achados clínicos. A falta de conhecimento desta entidade retarda o diagnóstico. Conclui-se que a SNV é realmente difícil de conduzir, e o melhor tratamento ainda é a prevenção.

DESCRITORES: Obstrução Nasal, Nariz, Rinite Atrófica, Mucosa Nasal


ABSTRACT

INTRODUCTION: The empty nose syndrome (ENS) is considered an iatrogenic condition. The concept is not well established; however, it is understood as a nose that has been anatomically altered by a surgical procedure, leaving the nasal cavity wider. The patient complains of nasal obstruction which does not match the nasal dimensions observed in physical exams; hence being called paradoxical obstruction. Another common symptom is dry nose due to chronic mucosal inflammation. CASE REPORT: RML came to the Department of Otolaryngology, complaining of nasal obstruction. She reported that, in 2007, she was submitted to septoplasty and inferior turbinate surgery; however, her symptoms became worse in the late postoperative period. In 2008 she was diagnosed with septal perforation, when she underwent surgical treatment for concha bullosa. After the last intervention and still with the same symptoms, she sought care in many ENT and pneumology clinics, always getting the diagnosis of sinusitis and treatment for such. In March 2011, she came to our clinic for the first time for consultation. On examination, including nasal endoscopy, we found residual anterior nasal septum deviation, with a broad nasal cavity and diffuse atrophy of the mucosa; lower and middle turbinate hypotrophy. COMMENT: the ENS is rare. Diagnosis is difficult because there is no correlation between the reported symptoms and clinical findings. The lack of knowledge about this entity delays the diagnosis.This syndrome is considered debilitating and alter nasal physiology, which is critical to respiratory function, as well as patient's well-being. We concluded that the ENS is really difficult to manage, and the best treatment remains prevention.

KEYWORDS: Nose; Obstructions (Sewerage); Respiratory Mucosa

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-261

TÍTULO: Correção endoscópica com uso de flap de mucosa septal em atresia de coana unilateral

TÍTULO EM INGLÊS: ENDOSCOPIC CORRECTION OF UNILATERAL CHOANAL ATRESIA WITH A MUCOSAL FLAP

AUTOR(ES): Francisco Grocoske, Cassio Iwamoto, Marcos Mocellin, Maria Theresa Costa Ramos Oliveira, Heloisa Nardi Koerner, Otavio Zanini

INSTITUIÇÃO: Universidade Federal do Parana


RESUMO

Apresentamos o caso de atresia de coana unilateral em paciente de 10 anos. O paciente procurou o Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná com queixa de obstrução nasal a direita há vários anos, acompanhada de coriza e rinorreia hialina. Ao exame rinoscópico, apresentava hipertrofia de cornetos leve bilateral e secreção purulenta em fossa nasal direita. Realizou-se uma nasofibroscopia, que mostrou atresia coanal unilateral à direita, secreção hialina e hipertrofia leve de adenoides. Foi solicitada tomografia de seios da face, que comprovou a atresia de coana unilateral à direita. O paciente foi submetido à correção cirúrgica endoscópica da atresia, com remoção da placa atrésica e confecção de flap de mucosa septal, sem intercorrências, com boa evolução pós-operatória e melhora imediata da obstrução nasal. O paciente evoluiu satisfatoriamente, mantendo a secreção hialina e crostas no local da ressecção por duas semanas após a cirurgia, porém, mantendo a patência da neocoana.

DESCRITORES: Atresia das Cóanas, Cavidade Nasal, Obstrução Nasal


ABSTRACT

We present a case of unilateral choanal atresia in a 10-year old patient. He came to the ENT Department of Hospital de Clinicas, Universidade Federal do Parana, complaining of right nasal obstruction for many years, accompanied by runny nose and sneezing. Rhinoscopy showed mild bilateral turbinate hypertrophy and purulent discharge in the right nasal cavity. We performed a nasal endoscopy which showed right unilateral choanal atresia, clear fluid and mild adenoid hypertrophy. A CT scan of the paranasal sinuses was requested, which showed the right unilateral choanal atresia. The patient underwent endoscopic surgical correction of the atresia, with removal of the atretic plate and the creation of a septal mucosal flap. The procedure was uneventful, with good postoperative evolution and immediate improvement of the nasal obstruction. The patient recovered well, having hyaline secretion and crusting at the site of resection for two weeks after surgery, but maintaining the patency of the neo-choana.

KEYWORDS: Choanal Atresia; Nasal Cavity; Nasal Obstruction

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-262

TÍTULO: Recidiva do carcinoma adenoide cístico septal

TÍTULO EM INGLÊS: RECURRENCE OF SEPTAL ADENOID CYSTIC CARCINOMA

AUTOR(ES): Lara Silva Carvalho, Lana Patricia Souza Moutinho, Daniella Leitão Mendes, Regis Marcelo Fidélis, Thiago Dolinski Santa Rosa de Oliveira


RESUMO

O carcinoma adenoide cístico é um tumor de glândulas salivares, que pode aparecer na cavidade nasal e nos seios paranasais, e é a segunda maior forma de malignidade desta região, depois do carcinoma de células escamosas. Os tumores do trato nasossinusal são assintomáticos ou simulam doença inflamatória, lentificando o diagnóstico, portanto, ao momento do diagnóstico, a maioria já se apresenta avançada e, pela sua grande propensão à invasão perineural e óssea, pode acometer base de crânio. Normalmente, apresentam-se como obstrução nasal, dor facial ou epistaxe, sendo o principal sítio de origem o seio maxilar, seguido pela cavidade nasal. O objetivo deste estudo foi apresentar o relato de um caso desta doença rara, que pode contribuir na discussão da melhor terapêutica, que ainda está sendo estudada. Atualmente, a indicação é a ressecção cirúrgica associada à radioterapia adjuvante, deixando a quimioterapia reservada apenas para casos paliativos. Não há um consenso sobre esvaziamento cervical, mas tem sido aplicado para casos de doença primária avançada ou de recidiva pós-cirúrgica. Como existe uma alta taxa de recidiva, o importante é retirar cirurgicamente o tumor com margens livres e seguir acompanhamento pós-operatório rígido para garantir uma sobrevida longa.

DESCRITORES: Carcinoma, Cavidade Nasal, Terapêutica, Radioterapia, Recidiva


ABSTRACT

The septal adenoid cystic carcinoma is a tumor of the salivary glands that may affect the nasal cavities and the paranasal sinuses; it's the second main type of malignancy in this site, after squamous cell carcinoma. Tumors of the sinonasal tract are asymptomatic or they mimic inflammatory diseases, slowing the diagnosis, hence their advanced stage upon diagnosis. Because of their affinity for perineural and bone invasion, they can affect the skull base. They usually present as nasal obstruction, facial pain or epistaxis. The main site of origin is the maxillary sinus, followed by the nasal cavity. The aim of this study was to present the report of a case of this rare disease, which can contribute to the discussion concerning the best treatment, which is still controversial. Currently, the indication is surgical resection associated with adjuvant radiotherapy, leaving chemotherapy for palliative cases. There is no consensus on the neck dissection, but it has been done in cases of advanced primary disease, or recurrence after surgery. Since there is a high recurrence rate, the best is to surgically remove the tumor with clear margins and have a strict post-operative follow-up to ensure a long survival.

KEYWORDS: Carcinoma; Nasal Cavity; Therapeutics; Radiotherapy; Recurrence

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-263

TÍTULO: Complicação de abscesso septal: relato de caso e revisão da literatura

TÍTULO EM INGLÊS: COMPLICATION OF SEPTAL ABSCESS: CASE REPORT AND LITERATURE REVIEW.

AUTOR(ES): Carolina Santos Bosaipo, Eduardo Pereira Bosaipo, Herialdo Luís Ribeiro Pelúcio, Flávio Fernando Bringel Martins, Luciana Oliveira Sousa

INSTITUIÇÃO: Trabalho realizado no Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital Municipal Tomaz Martins.


RESUMO

Introdução: Os autores descrevem um caso de abscesso septal devido à foliculite em vestíbulo nasal, tardiamente encaminhada para diagnóstico especializado, com complicação de queda do dorso nasal. Apresentação de caso clínico: Paciente de 14 anos, branca, natural e proveniente de Santa Inês - MA, procurou o ambulatório de otorrinolaringologia com quadro de dor intensa e obstrução nasal grave há aproximadamente 10 dias, iniciado com foliculite de vestíbulo nasal. Realizada imediata documentação diagnóstica e drenagem de grande quantidade de secreção purulenta espessa do septo nasal, seguido de tamponamento e cobertura antibiótica adequados, no HMTM. Recebeu alta hospitalar após dois dias de internação, prescrição de antibióticos e sintomáticos, e orientação para reavaliação ambulatorial. Sete dias após a alta, procurou o ambulatório de otorrinolaringologia, quando já evidenciamos queda do dorso nasal, posteriormente documentada por tomografia computadorizada. Discussão: Raros na clínica atual, os abscessos mais comuns são causados por traumas nasais seguidos de hematoma septal, embora outras causas possam levar a abscessos, tais como foliculites, como descrito neste trabalho, processos periodontais e rinossinusais. Por causarem compressão e, consequentemente, necrose com destruição da cartilagem, podem produzir impacto respiratório importante e deformidade estética, por queda do dorso e ponta do nariz. Comentários finais: Enfatizamos a importância do pronto diagnóstico e tratamento adequados, para prevenção de complicações potencialmente graves, bem como sérias e desagradáveis sequelas funcionais e estéticas.

DESCRITORES: Abscesso, Septo Nasal, Cartilagens Nasais, Foliculite


ABSTRACT

Introduction: The authors describe a case of folliculitis due to septal abscess in the nasal vestibule, later referred for specialized diagnosis, with the complication that the patient developed a saddle nose. Case report: A 14-year-old Caucasian female Santa Inês - MA, came to the otolaryngology clinic with intense pain and severe nasal obstruction for about 10 days, starting with folliculitis of the nasal vestibule. We performed an immediate diagnostic documentation and drainage of large amounts of thick purulent secretion of the nasal septum, followed by nasal packing and appropriate antibiotic coverage at HMTM. She was discharged after two days of hospitalization, with a prescription for antibiotics and symptomatic medication, being instructed to return for follow up. Seven days after discharge the patient came back to the clinic with a depression on her nasal dorsum, later documented by computed tomography. Discussion: Rare in the today's world, abscesses are commonly caused by trauma followed by nasal septum hematoma, although other causes can lead to abscesses, such as folliculitis, as described in this paper, periodontal and sinus processes can also be culprits. By causing compression and necrosis with destruction of cartilage, abscesses can produce significant respiratory impact and aesthetic deformity. Final Comments: We emphasize the importance of prompt diagnosis and treatment to prevent potentially serious complications, as well as severe and unpleasant aesthetic and functional sequelae.

KEYWORDS: Abscess; Nasal Septum; Nasal Cartilages; Folliculitis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-264

TÍTULO: Carcinoma adenoide cístico nasal: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Nasal adenoid cystic carcinoma: case report.

AUTOR(ES): Rachel Catão de Lucena, Ricardo Silva Chiabai Loureiro, Flávia Gonçalves de Oliveira Maestrali, Ana Carolina de Menezes Simas, Leonardo Barreto, Renata Lopes Mori

INSTITUIÇÃO: Hospital Santa Marcelina


RESUMO

O carcinoma adenoide cístico é um tumor raro, que corresponde a menos de 1% dos tumores malignos de cabeça e pescoço. Apresenta crescimento lento, invasão neural precoce, alta incidência de recidiva local e metástases à distância, as quais podem ser desenvolver anos após a ressecção inicial. O objetivo deste relato é descrever caso de carcinoma adenoide cístico nasal, discutir seu prognóstico e acompanhamento.

DESCRITORES: Carcinoma Adenóide Cístico, Neoplasias Nasais, Neoplasias das Glândulas Salivares


ABSTRACT

The adenoid cystic carcinoma is a rare tumor that represents less than 1% of malignant tumors of head and neck. It grows slowly, with early neural invasion, it has a high incidence of local recurrence and distant metastasis - which can develop years after initial resection. The purpose of this paper is to describe a case of nasal adenoid cystic carcinoma, discuss its prognosis and follow up.

KEYWORDS: Carcinoma, Adenoid Cystic; Nose Neoplasms; Salivary Gland Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-265

TÍTULO: Relato de caso: sinusite fúngica não invasiva esfenoidal isolada complicada

TÍTULO EM INGLÊS: Case Report: Complication of isolated sphenoidal fungal non-invasive sinusitis

AUTOR(ES): Renato Tadao Ishie, Renata Lopes Mori, Tarcísio Aguiar Linhares Filho, Rachel Catão de Lucena, Alice Andrade Takeuti

INSTITUIÇÃO: Hospital Santa Marcelina


RESUMO

A presença de fungos em seios paranasais pode causar uma série de patologias, variando desde uma bola fúngica não invasiva até uma doença invasiva debilitante. Os processos infecciosos dos seios esfenoidal e etmoidal posterior apresentam grande potencial de morbimortalidade. O objetivo deste trabalho é apresentar um caso de sinusite fúngica não invasiva esfenoidal isolada complicada com uma síndrome da fissura orbitária superior incompleta. Apesar de rara, a sinusite fúngica não invasiva isolada de seio esfenoidal complicada deve ser prontamente suspeitada, e seu diagnóstico e tratamento estabelecidos precocemente. Tais procedimentos permitem bons resultados.

DESCRITORES: Fungos, Sinusite, Seio Esfenoidal


ABSTRACT

Fungus in paranasal sinuses can cause a range of disorders, varying from a fungal ball sinusitis all the way to a debilitating invasive disease. Infectious diseases of sphenoid and posterior ethmoid sinuses have large potential morbimortality. The aim of this study is to report a case of sphenoidal fungal non-invasive sinusitis complicated by incomplete superior orbital fissure syndrome. Despite rare, the complication of sphenoidal fungal non-invasive sinusitis must be promptly suspected and its diagnosis and treatment must happen as soon as possible in order to achieve favorable outcomes.

KEYWORDS: Fungi; Sinusitis; Sphenoid Sinus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-266

TÍTULO: Cisto nasoalveolar bilateral: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Bilateral nasoalveolar cyst: A case report

AUTOR(ES): Carolina Cincurá Barreto, Ana Paula dos Anjos Vieira, Larissa Fernandez Correia Brandão, Raquel Crisostomo Lima Verde, Clara Monica Figueiredo de Lima, Marcus Miranda Lessa


RESUMO

Introdução: O cisto nasoalveolar é um cisto não odontogênico raro, com origem na região do lábio superior. Geralmente, apresenta-se como uma lesão unilateral, sendo bilateral em apenas 10% dos casos. O objetivo do presente trabalho é relatar um caso de uma mulher com cisto nasoalveolar bilateral. Apresentação do caso: A.B.P., 52 anos, sexo feminino, com queixa de obstrução nasal, bilateral, contínua, progressiva, pior à direita, de início há aproximadamente 20 anos, associada a um aumento de volume progressivo em vestíbulos nasais. No exame físico, verificava-se elevação de asa do nariz bilateralmente, protusão de lábio superior e presença de abaulamento em assoalho de fossas nasais. À palpação, foi evidenciada presença de lesão de aspecto cístico entre o assoalho da cavidade nasal e sulco gengivolabial. Foi realizada tomografia computadorizada de seios paranasais, que evidenciou imagem de forma oval, hipodensa, homogênea e bem definida, visualizada na região nasoalar de ambos os lados. A paciente foi submetida à ressecção da lesão, através de incisão sublabial, com posterior dissecção romba e sutura com fios absorvíveis. Após 3 meses da cirurgia, a paciente retornou à consulta assintomática, com ausência de recidiva da lesão. O diagnóstico definitivo de cisto nasoalveolar bilateral foi evidenciado pelo resultado do estudo anatomopatológico. Conclusão: O cisto nasoalveolar é uma patologia pouco frequente, principalmente nos casos em que há acometimento bilateral. Manifesta-se clinicamente de forma variável, podendo ser achado incidental ou apresentar-se com dor ou deformidades faciais. O tratamento mais utilizado é a excisão cirúrgica, com pequenas taxas de recorrência e complicações.

DESCRITORES: Diagnóstico, Cistos, Nariz


ABSTRACT

Introduction: Nasoalveolar cyst is a rare non-odontogenic cyst that originates in the upper lip region. It is usually found as an unilateral lesion, but it can be bilateral in 10% of the cases. The aim of the present study was to report the case of a woman with bilateral nasoalveolar cyst. Case presentation: A.B.P, a 52 year-old, presenting with continuous and progressive bilateral nasal obstruction, worse on the right side, for approximately 20 years. Physical exam revealed bilateral elevation of the nasal ala, superior lip protrusion and bulging of the nasal floor. By palpation we noticed a lesion of cystic aspect, between the nasal floor and the gingivolabial sulcus. Computed tomography of the paranasal sinuses showed a hypodense image of oval shape, homogeneous and well defined, located at the nasal wing region, bilaterally. The patient was submitted to surgery for lesion resection, through sublabial incision with blunt dissection and absorbable suture. 3 months after the surgery, the patient returned asymptomatic to follow-up, without recurrence of the lesions. The definitive diagnose of nasoalveolar cyst was established on pathology studies. Conclusion: Nasoalveolar cyst is an uncommon pathology, especially when bilateral lesions are found. Clinical manifestations are variable, ranging from an incidental finding to pain and facial deformities. The most indicated treatment is surgical excision, associated with low recurrence rates and few complications.

KEYWORDS: Diagnosis; Cysts; Nose

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-267

TÍTULO: Meningites de repetição em paciente com fístula liquórica traumática

TÍTULO EM INGLÊS: RECURRENT MENINGITIS IN A PATIENT WITH TRAUMA-RELATED CSF FISTULA

AUTOR(ES): Regis Marcelo Fidélis, Daniella Leitão Mendes, Alonço da Cunha Viana Junior, Thiago Dolinski Santa Rosa de Oliveira, Karlos Kemps Lima da Silva


RESUMO

A fístula liquórica decorre da lesão da aracnoide, dura-máter, osso e mucosa, que resulta em fluxo extracraniano de liquor. As fístulas são classificadas de forma didática em fístulas de origem nasal e de origem otológica. As fístulas liquóricas são classicamente divididas em traumáticas e não traumáticas, sendo estas últimas também denominadas de espontâneas. As fístulas liquóricas traumáticas podem ser divididas em iatrogênica (cirúrgica) ou acidental (não cirúrgica). Ambas podem ser subdivididas em recentes e tardias. O objetivo principal do tratamento da fístula liquórica é a prevenção da meningite ascendente. Independentemente da via de abordagem (intra ou extracraniana), diversos autores relatam que a não identificação do local da fístula liquórica, seja no pré-operatório ou no transoperatório, é fator importante na taxa de insucesso.

DESCRITORES: Meningite, Meningite Pneumocócica, Tomografia


ABSTRACT

CSF leaks are caused by an injury to the arachnoid, dura, bone and mucosa, which results in extracranial flow of CSF. Fistulas are didactically classified as having a nasal or ear origin. CSF leaks are classically divided into traumatic and non-traumatic, the latter being also called spontaneous. The traumatic CSF fistulas can be divided into iatrogenic (surgery) or accidental (non surgical). Both can be subdivided into early and late. The main goal of CSF treatment is to prevent ascending meningitis. Regardless of the route of approach (intra-or extracranial), several authors have reported that the failure to identify the site of the CSF leak, either preoperatively or intraoperatively, is an important factor in the failure rate.

KEYWORDS: Meningitis; Meningitis, Pneumococcal; Tomography

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-268

TÍTULO: Complicações cranianas e oftalmológicas em sinusites agudas

TÍTULO EM INGLÊS: cerebral and oftalmological complications of acute sinusitis

AUTOR(ES): Nilce Sanny Costa da Silva Behrens, Bianca Mamede Passos, Regis Marcelo Fidélis, Thiago Dolinski Santa Rosa Oliveira, Daniella Leitão Mendes

INSTITUIÇÃO: Hospital Naval Marcílio Dias


RESUMO

As complicações intracranianas têm baixa incidência, porém, justifica-se a importância do diagnóstico e tratamento precoces por sua alta morbidade e mortalidade. Neste artigo, apresentamos um caso clínico de complicação evolutiva de rinossinusite com desfecho favorável e, em seguida, a discussão deste tema.

DESCRITORES: Sinusite, Empiema Subdural, Celulite Orbitária, Celulite, Meningite


ABSTRACT

Intracranial complications are rare; nevertheless, it is important to make an early diagnosis and promptly install treatment because of their high morbidity and mortality. This paper aims at discussing a clinical case in which there was a complication of acute sinusitis, with a favorable outcome, and a review on the topic.

KEYWORDS: Paranasal Sinuses; Empyema, Subdural; Orbital Cellulitis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-271

TÍTULO: Papiloma Invertido de Seio Maxilar Esquerdo

TÍTULO EM INGLÊS: Inverted Papilloma of the Left Maxillary Sinus

AUTOR(ES): Luzia Gross Lague, Hamilton Leal Moreira Ferro, Naize Giacobbo de Lima, Marcela Cristina Weber Pasa, Aline Gaiotto Maluta, Ricardo Kunde Minuzzi


RESUMO

Introdução: O papiloma invertido nasossinusal é uma neoplasia benigna que ocorre principalmente na quinta e sexta década de vida, com predomínio masculino e etiologia ainda não definida. Objetivo: Relatar um caso de papiloma invertido em seio maxilar, visto que é um tumor benigno localmente agressivo, com altas taxas de recidivas. Relato do Caso: Paciente, 47 anos, masculino, com obstrução nasal à esquerda em uso de vasoconstritor há seis meses, sem melhora do sintoma. Realizada endoscopia nasal, em que verificou-se uma massa polipóide em cavidade nasal esquerda oriunda do seio maxilar que apresentava lise da parede nasossinusal desde lado. Solicitado tomografia computadorizada de seios da face em que evidenciou-se uma lesão ocupando seio maxilar esquerdo com osteólise da parede nasossinusal homolateral, realizada cirurgia endonasal com nasalização do seio maxilar esquerdo remoção da massa polipóide, anatomopatológico positivo para papiloma invertido. Em seguimento há três anos, segue sem recidiva. Discussão: O papiloma invertido, classicamente tem origem na parede lateral do nariz, havendo envolvimento dos seios maxilar e etmoidal secundariamente. O quadro clínico geralmente é composto por obstrução nasal unilateral, epistaxe e rinorréia. Apesar de benigno à histologia, é localmente agressivo levando à erosão e destruição óssea, com altos índices de recorrência. Tem como principais diagnósticos diferenciais: sinusites, neoplasias benigna, fibroma ossificante, corpo estranho, aneurisma de artéria carótida interna e pólipo esfeno-coanal. Por ser localmente agressivo, alto índice de recidiva e associação com tumor maligno, o tratamento deve ser rigoroso com remoção completa do tumor e periósteo adjacente.

DESCRITORES: Papiloma Invertido; Obstrução Nasal; Epistaxe


ABSTRACT

Introduction: The inverted papilloma is a benign neoplasia that occurs primarily in the fifth and sixth decade of life with male predominance and etiology is not defined. Objective: To report a case of inverted papilloma in the maxillary sinus, as it is a benign locally aggressive with high rates of recurrence. Case Report: Patient, 47 year old male with nasal obstruction left in vasoconstrictor use for six months without symptom improvement. Performed nasal endoscopy, in which there was a polyposis mass in the left nasal cavity arising from the maxillary sinus presenting lyse from nasal side wall. Request computerized tomography of the paranasal sinuses in which there was a larger lesion occupying the left maxillary sinus with osteolysis homolateral nasal wall, endonasal surgery performed with nasalization of the left maxillary sinus, removal of the polypoid mass, pathology positive for inverted papilloma. Followed for three years without recurrence following. Discussion: Inverted papilloma, classically comes from the lateral nasal wall, with an involvement of the maxillary and ethmoid secondarily. The clinical picture usually consists of unilateral nasal obstruction, rhinorrhea and epistaxis. Although histologically benign, locally aggressive is leading to erosion and bone destruction, with high recurrence rates. Its differential diagnosis: sinusitis, benign tumors, ossifying fibroma, foreign body, internal carotid artery aneurysm and spheno-choanal polyp. Because it is locally aggressive, high recurrence rate and association with malignant tumor, treatment should be strict with complete removal of the tumor and adjacent periosteum.

KEYWORDS: Epistaxis; Nasal Obstruction; Recurrence

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-272

TÍTULO: Perfuração de septo nasal por múltiplos rinólitos

TÍTULO EM INGLÊS: Nasal septum perforation by multiple rhinoliths

AUTOR(ES): Márcia dos Santos da Silva, Renato Telles de Sousa, Luiz Carlos Nadaf de Lima, Renata Farias Santana, Marcos Antônio Fernandes

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário Getúlio Vargas - Serviço de Otorrinolaringologia.


RESUMO

Relatamos o caso de um paciente com os sintomas clássicos de corpo estranho nasal: rinorreia unilateral fétida com obstrução nasal crônica. O paciente havia sido tratado erroneamente para sinusite durante cerca de 10 anos e não relatava história de introdução de objetos em fossas nasais. Após a confirmação do diagnóstico por nasofibroscopia, foi indicada a remoção endoscópica, durante a qual foi observada perfuração do septo nasal no local imediatamente abaixo onde se encontrava o rinólito. A perfuração provavelmente ocorreu devido à longa permanência do corpo estranho na cavidade nasal.

DESCRITORES: Reação a Corpo Estranho, Obstrução Nasal, Sinusite, Doenças Nasais


ABSTRACT

We report a patient with classic symptoms of a nasal foreign body: fetid rhinorrhea with unilateral nasal obstruction. The patient had been mistakenly treated for sinusitis for about 10 years and did not report having inserted foreign objects in his nasal cavity. After confirming the diagnosis by endoscopy, endoscopic removal was indicated during which we noticed perforation of the nasal septum just below where there was a rhinolith. The perforation was probably due to the long stay of the foreign body in the nasal cavity.

KEYWORDS: Nasal Obstruction; Sinusitis; Nose Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-273

TÍTULO: Duplicidade e estenose do conduto auditivo interno bilateralmente: relato de caso. Indicação para implante coclear?

TÍTULO EM INGLÊS: Bilaterally duplicated and stenotic internal auditory canal: case report. Indication for cochlear implant?

AUTOR(ES): Bettina Carvalho, Rogerio Hamerschmidt, Rodrigo Kopp Rezende, Marcos Mocellin


RESUMO

Introdução: A duplicidade do Conduto Auditivo Interno (CAI) é uma malformação congênita rara, que leva à surdez neurossensorial ipsilateral. Malformações da orelha interna foram por muito tempo consideradas contraindicações ao Implante Coclear (IC). Objetivo: Mostrar o caso de um paciente em avaliação no nosso serviço prospectivamente para ilustrar e discutir indicação de IC nesses casos. Material e Método: Condução do caso de uma paciente com Duplicidade do CAI. Resultados: A paciente está em preparação para receber IC. Discussão/Conclusão: Atualmente, considera-se fato que o IC pode ser indicado em pacientes com malformação de orelha interna, desde que apresentem nervo coclear presente, como mostrado em nosso caso.

DESCRITORES: Implante Coclear, Nervo Coclear, Orelha Interna


ABSTRACT

Introduction: The duplicity of the Internal Auditory Canal (IAC) is a rare congenital malformation that leads to ipsilateral deafness. Malformations of the inner ear have long been considered contraindications to cochlear implants (CI). Objective: to describe the case of a patient under evaluation in our service, in order to discuss the indications for CI in children with inner ear malformations. Results: the patient is undergoing preparation for CI. Discussion/Conclusion: today, it is a fact that CI can be indicated in patients with congenital inner ear malformations, providing they have the cochlear nerve, as shown in our case.

KEYWORDS: Cochlear Implantation; Cochlear Nerve; Ear, Inner

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-278

TÍTULO: Reabilitação vestibular na vestibulopatia vascular

TÍTULO EM INGLÊS: Vestibular Rehabilitation in Vascular Vestibulopathy

AUTOR(ES): Geraldo Majela Pereira, Isabella Marques Pereira

INSTITUIÇÃO: Otorrino Clinica- Clinica de Otorrinolaringologia e Fonoaudiologia- Dr Geraldo Majela Pereira


RESUMO

O Acidente Vascular Cerebral é um derrame resultante da falta ou restrição de irrigação sanguínea ao cérebro, que pode provocar lesão celular e alterações nas funções neurológicas. As manifestações clínicas a esta condição incluem alterações das funções motora, sensitiva, mental, perceptiva, da linguagem, embora o quadro neurológico possa variar em função do local e extensão exata da lesão. O paciente proveniente do AVC pode apresentar desequilíbrio postural e insegurança durante a deambulação. A Reabilitação Vestibular (RL) pode ser empregada em casos de tontura e/ou outras manifestações clínicas causadas por distúrbios do equilíbrio corporal. Este trabalho teve por objetivo descrever um relato de caso de RL em um paciente do sexo masculino, 46 anos encaminhado ao setor de otoneurologia de um Hospital Municipal Público, decorrente de AVC Isquêmico com base nos achados vestibulares e história clínica. Paciente fez uso de medicamentos antivertiginosos sem melhora do quadro, sendo devido a este fato indicado pelo ORL para RL. Esta é indicada nos casos de vestibulopatias de origem vascular, e tem por objetivo aumentar a estabilidade postural, dar segurança física na realização dos movimentos corporais, diminuir o medo e ansiedade causados pela tontura, assim como melhorar a qualidade de vida do paciente. Houve melhora significativa da tontura após 3 meses de terapia, com resultados normais na avaliação do equilíbrio estático e dinâmico, não ocorrendo mais episódios de tontura e desequilíbrio, sendo a compensação vestibular atingida. Pode-se concluir que a Reabilitação Vestibular é uma ferramenta eficaz no combate aos sintomas e sinais clínicos relacionados às disfunções vestibulares.

DESCRITORES: Acidente Cerebral Vascular, Tontura, Doenças Vestibulares


ABSTRACT

Stroke is an effusion resulting from lack or restriction of blood supply to the brain, which can cause cell damage and changes to neurological functions. Clinical manifestations of this condition include change of motor, sensory, mental, perceptual, language functions, while neurological symptoms can vary depending on the exact location and extent of the injury. Patients with stroke may have postural imbalance and insecurity during walking. Vestibular rehabilitation can be employed in cases of dizziness and/or other clinical manifestations caused by disorders of physical balance.This study aimed a describing a case of VR in a male patient, 46 years old, who was sent to the Department of Neurotology of a Public Municipal Hospital, diagnosed with an ischemic stroke based on clinical history and vestibular findings. The patient used anti-vertigo drugs with no improvement, referred to VR by the ENT. This is also indicated in cases of vestibular dysfunction of vascular origin, aiming at enhancing postural stability, provide security while carrying out body movements, reducing fear and anxiety caused by dizziness as well as improving the quality of life of patients. There was significant improvement in his dizziness after 3 months of therapy, with normal results in the evaluation of static and dynamic balance. He stopped having dizziness and imbalance, and reached vestibular compensation. We may conclude that vestibular rehabilitation is an effective tool in fighting the symptoms and clinical signs related to vestibular dysfunction.

KEYWORDS: Stroke; Dizziness; Vestibular Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-279

TÍTULO: Surdez súbita: terapia de resgate com corticoterapia intratimpânica

TÍTULO EM INGLÊS: Hearing Loss: rescue therapy with intratympanic methylprednisolone

AUTOR(ES): Frederico Santos David, José Luis Serrano Barba, Ivan Machado de Almeida Júnior, Marcos Antônio Guerra Júnior


RESUMO

Não há necessidade de envio de em relato de caso. (AUTORES NÃO COLOCARAM RESUMO!)

DESCRITORES: Metilprednisolona, Perda Auditiva Súbita, Surdez


ABSTRACT

Não há necessidade de envio de resumo em relato de caso.

KEYWORDS: Deafness; Hearing Loss, Sudden; Methylprednisolone

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-281

TÍTULO: Otalgia reflexa: quando suspeitar de disfunção têmporo-mandibular de causa articular?

TÍTULO EM INGLÊS: Reflex otalgia: When should one suspect of joint-related Temporomandibular Dysfunctions?

AUTOR(ES): Carlos Eduardo Monteiro Zappelini, Fábio Silva Alves, Hardynn Wesley Saunders Rocha Tavares, Ana Cecília de Macedo Cavalcante, Luana Gonçalves Oliveira, Ivan de Picoli Dantas

INSTITUIÇÃO: Santa Casa de Campinas


RESUMO

Introdução: A articulação têmporo-mandibular (ATM) é um elemento do sistema estomatognático formado por várias estruturas internas e externas, capaz de realizar movimentos complexos. A mastigação, a deglutição, a fonação e a postura, dependem muito da função, saúde e estabilidade desta para funcionarem de forma adequada. Pode apresentar como causa origem muscular ou articular. Discussão: Segundo a literatura, a disfunção Têmporo-Mandibular (DTM) e dor orofacial acometem indivíduos, preferencialmente mulheres, nas idades acima de 18 anos, conforme referido nos estudos epidemiológicos de prevalência. Em pacientes com DTM, a prevalência de 77,5% de pelo menos uma queixa auditiva, como dor de ouvido, zumbido, tontura e perda da acuidade auditiva, foi relatada em alguns estudos. Conclusão: O diagnóstico e o tratamento da disfunção da ATM são muito controversos, bem como a relação destes com os sintomas otológicos. Acredita-se na importância do trabalho multidisciplinar (médicos otorrinolaringologistas, dentistas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e psicólogos) nos pacientes nos quais há complexidade de patologia para melhor condução terapêutica destes com essas afecções. Porém, observa-se a necessidade de mais estudos para chegar a um consenso sobre o campo de atuação de cada profissional envolvido neste processo. Cabe ressaltar a importância de um diagnóstico preciso e precoce, visando prevenir problemas futuros.

DESCRITORES: Articulação Temporomandibular, Transtornos da Articulação Temporomandibular, Síndrome da Disfunção da Articulação Temporomandibular


ABSTRACT

Introduction The temporomandibular joint (TMJ) is one element of the stomatognathic system consisting of several internal and external structures, capable of performing complex movements. Chewing, swallowing, speech and posture depend heavily on the function, health and stability of this joint to work properly. Either the joint or the muscle may represent the root cause. Discussion According to the literature, the Temporomandibular Dysfunction (TMD) and orofacial pain affect mainly women at ages above 18 years, as per described in epidemiological studies of prevalence. In TMD patients there is a 77.5% of prevalence of at least one hearing complaint such as ear pain, tinnitus, dizziness and hearing loss, as reported in some studies. Conclusion Diagnosis and treatment of TMJ dysfunction are very controversial, as are their relationship with otological symptoms. It is great the importance of multidisciplinary work (otolaryngologists, dentists, speech therapists, physical therapists and psychologists) for patients with such complex pathology, in order to achieve better treatment results. However, there is a need for more studies to reach a consensus on the playing field of each professional involved in this process. We highlight the importance of an accurate and early diagnosis in order to prevent future problems.

KEYWORDS: Temporomandibular Joint; Temporomandibular Joint Disorders; Temporomandibular Joint Dysfunction Syndrome

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-282

TÍTULO: Dengue hemorrágica pode gerar disacusia neurossensorial bilateral?

TÍTULO EM INGLÊS: Hemorrhagic dengue can generate Bilateral Sensorineural Hearing Loss?

AUTOR(ES): Carlos Eduardo Monteiro Zappelini, Fábio Silva Alves, Hardynn Wesley Saunders Rocha Tavares, Ana Cecília de Macedo Cavalcante, Luciana Campoy Giro Basile, Carlos Eduardo Maibashi

INSTITUIÇÃO: Santa Casa de Campinas


RESUMO

Introdução: A dengue é considerada a mais importante arbovirose que afeta o homem em termos de morbidade e mortalidade. Constitui um sério problema de saúde pública no mundo. É uma doença infecciosa febril aguda, causada por arbovírus, que pertence à família Flaviviridae e transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Até o momento, quatros sorotipos (1, 2, 3 e 4) são conhecidos. Discussão: Com frequência, deparamo-nos com pacientes que apresentam um quadro febril, sem alterações no exame físico ou apenas com uma discreta hiperemia de orofaringe e de mucosa nasal, levando a suspeitar de processo viral. Na vigência de uma epidemia, o diagnóstico diferencial desses quadros virais com dengue torna-se bastante importante. Conclusão: Considerando os conhecimentos científicos e recursos tecnológicos atualmente disponíveis em relação à dengue, os objetivos do controle desta doença devem estar bem claros. Alteração da acuidade auditiva, ainda de etiologia incerta, é uma sequela importante e devemos nos atentar ao diagnóstico para tentarmos minimizá-la. Apesar desse relato, devemos salientar que não há registro de audiometria prévia à internação do paciente e mais dados, ainda em investigação, devem-se pesquisar, por uma possível perda auditiva por outra patologia acometendo o paciente concomitantemente.

DESCRITORES: Dengue, Febre Hemorrágica da Dengue, Vírus da Dengue


ABSTRACT

Introduction Dengue is considered the most important arbovirus affecting humans in terms of morbidity and mortality. It is a serious public health problem worldwide. It is an acute febrile infectious disease caused by an arbovirus, which belongs to the Flaviviridae family and transmitted by the Aedes aegypti mosquito. To date, four serotypes (1, 2, 3 and 4) are known. Discussion Often we are faced with patients who have a fever, without changes in physical examination or with only a mild hyperemia of the oropharynx and nasal mucosa, leading the physician to suspect of a viral process. In the presence of an epidemic, the differential diagnosis of viral infections with Dengue becomes very important. Conclusion Considering the scientific and technological resources currently available in relation to dengue, the goals of controlling this disease should be clear. Changes to hearing acuity, although of uncertain etiology, can represent an important sequela and we should consider this diagnosis in order to minimize this complication. We stress that physicians are not used to ordering audiometry to a dengue patient upon hospital admission, one must investigate, looking for another disease that could also be affecting the patient.

KEYWORDS: Dengue; Dengue Hemorrhagic Fever; Dengue Virus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-283

TÍTULO: Fratura de osso temporal pós-traumatismo craniano

TÍTULO EM INGLÊS: Temporal bone fracture caused by head injury

AUTOR(ES): Fábio Silva Alves, Rodrigo Ubiratan Franco Teixeira, Carlos Eduardo Monteiro Zappelini, Luana Gonçalves Oliveira, Luciana Campoy Basile, José Maria Moraes de Rezende, Hardynn Wesley Saunders Rocha Tavares


RESUMO

As fraturas de rochedo do osso temporal representam de 20% a 40% das fraturas cranianas. Ocorrem em consequência, particularmente, de acidentes de trânsito e de trabalho. As sequelas otológicas dos traumatismos cranianos são consequentes à fratura de rochedo, atingindo a orelha média ou interna, podendo haver lesões de estruturas membranosas ou nervosas cocleovestibulares, do sistema tímpano-ossicular e do nervo facial. Uma vez que o paciente tenha sido estabilizado do trauma agudo, uma avaliação completa das estruturas do osso temporal deve ser feita. Tomografia computadorizada de alta resolução em cortes axiais e coronais, usando janela para osso, é o estudo radiológico de escolha para avaliar fraturas da base do crânio. Quando o paciente estiver em condições satisfatórias, deve ser realizado estudo audiológico completo. Os testes vestibulares não são importantes na decisão da conduta cirúrgica precoce em casos de trauma. A audiometria de tronco cerebral também é útil na tentativa de localizar o nível da lesão. As fraturas de osso temporal podem estar associadas a lesões cerebrais ou cervicais, o que explica a riqueza e complexidade dos sintomas.

DESCRITORES: Osso Temporal, Traumatismos Craniocerebrais, Dor de Orelha


ABSTRACT

Fractures of the petrous portion of the temporal bone represent 20-40% of all skull fractures. They arise, especially, from automobile and work-related accidents. Ear sequelae of head injuries are consequences of petrous bone fractures reaching the inner or middle ear, and it may cause damage to cochleovestibular membranous or neural structures, the tympanic-ossicular system or the facial nerve. After stabilizing the patient from the acute trauma, one must do a complete assessment of the temporal bone. A high-resolution CT scan with axial and coronal slices must be done, with a bone window in order to assess skull base fractures. When the patient is in better shape, a complete audiological investigation is paramount. Balance tests are not important when one is considering early surgery in cases of trauma. Brainstem Evoked Response Audiometry is also useful in order to locate the level of the lesion. Temporal bone fractures may be associated with cerebral or neck injuries, which explains the large number and complexity of symptoms.

KEYWORDS: Craniocerebral Trauma; Head; Temporal Bone

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-284

TÍTULO: Extrusão total de prótese de estapedotomia: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: TOTAL EXTRUSION OF A STAPES PROSTHESIS: A CASE REPORT

AUTOR(ES): Leonardo Mendes Acatauassú Nunes, Paulo Saraceni Neto, Ricardo Frazatto, Ektor Tsuneo Onishi

INSTITUIÇÃO: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina (UNIFESP-EPM)


RESUMO

Introdução: A estapedotomia é reconhecida como procedimento eficaz no tratamento da otosclerose por muitos, até definida como o padrão-ouro, mas possui algumas complicações inerentes, que devem ser expostas ao paciente no momento da opção por este tratamento. Objetivo: O objetivo deste trabalho é descrever um caso clínico de extrusão total de prótese de estapedotomia, através de membrana timpânica íntegra, em pós-operatório tardio.

DESCRITORES: Cirurgia do Estribo, Prótese Ossicular, Otosclerose


ABSTRACT

Introduction: Stapedotomy is considered effective in the treatment of otosclerosis by many; it is even considered as the gold standard method of treatment, but it carries some inherent complications that should be discussed with the patient at the time of their option for this treatment. Objective: The objective of the present study is to describe a case of total extrusion of a stapes prosthesis through the intact tympanic membrane, during the late postoperative period.

KEYWORDS: Stapes Surgery; Ossicular Prosthesis; Otosclerosis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-288

TÍTULO: Colesteatoma gigante invadindo ápice petroso de osso temporal: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Giant Cholesteatoma invading the temporal bone petrous apex: case report

AUTOR(ES): Renier Barreto Arrais Ykeda, Maria Theresa Costa Ramos de Oliveira, Fabiola Marques Morosini, Ronnie Barreto Arrais Ykeda, Herton Coifman, Marcos Mocellin

INSTITUIÇÃO: Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná


RESUMO

Introdução: Os colesteatomas são lesões císticas insidiosas e destrutivas que acometem qualquer área pneumatizada do osso temporal. Podem levar a complicações extracranianas e intracranianas. Apresentação do caso: Paciente C.A.G.F., 28 anos, procedente de Curitiba-PR com colesteatoma gigante de osso temporal direito com erosão óssea de canal auditivo interno pela TAC e RNM. Compareceu ao nosso serviço com histórico de 19 anos de doença, apresentando em orelha direita: anacusia, otalgia, otorreia e paralisia de Bell. Sendo operado por via retroauricular transcortical em fevereiro de 2011 pelo Serviço de Otorrinolaringologia e Neurocirurgia da UFPR. Durante o ato operatório, apresentou fístula liquórica devido à invasão de dura-máter e no pós-operatório meningite, sendo prontamente iniciado antibioticoterapia com resolução do quadro. Recebeu alta hospitalar e encontra-se atualmente em seguimento com boa evolução pós-operatória. Comentários finais: Este trabalho tem como objetivo chamar a atenção a uma patologia rara, o colesteatoma gigante, que, apesar de se tratar de lesão tumoral benigna, pode trazer sequelas e complicações graves.

DESCRITORES: Colesteatoma, Colesteatoma da Orelha Média, Orelha Interna, Osso Temporal


ABSTRACT

Introduction: Cholesteatomas are cystic insidious and destructive lesions that affect any pneumatized area of the temporal bone. They can cause extracranial and intracranial complications. Case report: C.A.G.F, 28 years old, from Curitiba-PR with a giant cholesteatoma of the right temporal bone with erosion of the internal auditory canal revealed by CT and MR images. He came to our department with a 19-year right-ear with: deafness, otalgia, otorrhea and right peripheral facial paralysis. He was submitted to surgery on that ear through a retroauricular transcortical approach in February of 2011 by the Otorhinolaryngology and Neurosurgery departments of the UFPR. During surgery, a CSF fistula was found because of dura mater invasion and meningitis, in the postoperative he was immediately initiated in antimicrobials with clinical resolution. He was discharged and currently he has been followed up with a good postoperative evolution. Final comments: This paper aims at stressing a rare disease - a giant cholesteatoma, which despite being a benign tumoral lesion it can cause severe sequelae and complications.

KEYWORDS: Cholesteatoma; Mastoiditis; Cholesteatoma, Middle Ear; Ear, Inner; Ear Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-289

TÍTULO: Paralisia facial periférica e colesteatoma gigante

TÍTULO EM INGLÊS: Peripheral Facial Paralysis and Giant Cholesteatoma

AUTOR(ES): Fábio Silva Alves, Carlos Eduardo Monteiro Zappelini, Luana Gonçalves Oliveira, Luciana Campoy Basile, Rodrigo Ubiratan Franco Teixeira, Ivan de Picoli Dantas, José Maria Moraes de Rezende

INSTITUIÇÃO: Santa Casa de Campinas


RESUMO

Introdução: Os colesteatomas são lesões císticas envoltas por epitélio escamoso estratificado, repleto de queratina. São classificados em congênitos e adquiridos. São subdivididos em primários, formados a partir de uma retração timpânica, e secundários, provenientes de migração do epitélio através de uma perfuração timpânica. Relato de Caso: LCS, 59 anos, de Campinas/São Paulo, com um histórico de vertigem objetiva de caráter progressivo quando lateralizava a cabeça para a direita e subia escadas, paralisia facial periférica em hemiface direita, em andares superior e inferior, além de episódios frequentes de cefaleia em região temporal à direita. Tomografia mostrou mastoide uma imagem hipodensa, com densidade de partes moles preenchendo o ouvido médio, destruindo a cadeia ossicular, canais semicirculares, a cóclea e prorrogando até próximo à porção proximal do conduto Auditivo interno. Ele foi encaminhado para cirurgia. Durante o transoperatório, é evidenciada uma extensa destruição da camada cortical da mastoide, que foi obstruída por um tumor de uma coloração amarela e do aspecto consistente. Atualmente, faz acompanhamento regular e está em bom estado geral. Comentários Finais: Este trabalho visa chamar a atenção para as complicações rigorosa desta patologia, que apesar de ser comum e uma lesão tumoral benigna, pode trazer sequelas graves para o paciente. O tratamento multidisciplinar é importante para estas patologias.

DESCRITORES: Colesteatoma da Orelha Média, Paralisia Facial, Orelha Média


ABSTRACT

Introduction: Cholesteatomas are cystic lesions encased in stratified squamous epithelium, filled with keratin. They are classified as congenital, and acquired, which are subdivided in primary - formed from a tympanic retraction; and secondary, originated from epithelium migration through a tympanic perforation. Case Report: LCS, 59 years old from Campinas/São Paulo, he came to our clinic with a history of dizziness, he also reported headache and progressive right peripheral facial paralysis. The mastoid CT scan showed a hypodense image with soft tissue density filling the middle ear, destructing the ossicular chain, semicircular canals, cochlea and extending until next to the proximal portion of the internal auditory meatus. He was referred to surgery. During the intraoperative we found an extensive destruction of the cortical layer of the mastoid, which was obstructed by a tumor of a yellow color and firm. Today, he is under regular follow up, and in sound general condition. Final Comments: This paper aims to stress the important complications of these pathologies, which despite being common and being a benign tumoral lesion, it can bring severe sequelae to the patient. A multidisciplinary treatment is important for these disorders.

KEYWORDS: Ear, Middle; Cholesteatoma, Middle Ear; Facial Paralysis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-292

TÍTULO: Paralisia facial e hipoacusia decorrentes da ectasia da artéria vertebrobasilar

TÍTULO EM INGLÊS: Facial palsy and sensorineural hearing loss arising from vertebrobasilar artery ecstasia.

AUTOR(ES): Fúlvio Calice Ferreira, Rafaela Cesário Pereira Maluf, Luis Carlos Alves de Souza, Aldo José Bellodi, Thailise Giroto Ferreira da Silva

INSTITUIÇÃO: APO


RESUMO

Introdução: A ectasia da artéria vertebrobasilar refere-se à dilatação do calibre desta artéria em toda sua extensão ou parte dela. Em algumas situações, o paciente pode ser absolutamente assintomático e, em outros casos, pode apresentar um grande número de sintomas. O objetivo é a descrição de um caso de paralisia facial periférica e hipoacusia sensorioneural decorrente da ectasia da artéria vertebrobasilar. Apresentação do caso: M.E.B.S.R., feminino, 63 anos, relata hipoacusia progressiva à esquerda e paralisia facial ipsilateral. Ao exame físico: otoscopia normal bilateralmente e paralisia facial periférica à esquerda. Solicitados audiometria tonal liminar e imitanciometria com perda auditiva sensorioneural à esquerda. PEATE sugestivo de comprometimento retrococlear das vias auditivas deste lado. Ressonância magnética de crânio normal. Angiorressonância das artérias intracranianas evidenciou artéria vertebral esquerda ectasiada e tortuosa, em íntimo contato com os nervos cranianos VII e VIII. Discussão: Com a maior aplicação de novas tecnologias não invasivas de diagnóstico, observou-se a identificação mais frequente da ectasia do sistema vertebrobasilar, passando a diagnosticarem-se, também, os assintomáticos. O conjunto de sintomas orientou nossa procura para as patologias com origem no trajeto do VII e VIII nervos cranianos. PEATE com ausência de onda V foi decisivo para que avançássemos na investigação diagnóstica por meio da angiorressonância. Conclusão: Graças ao avanço tecnológico e a introdução de novos métodos de imagem não invasivos, temos em mãos o poder de diagnosticar patologias que passariam despercebidas devido a sua baixa prevalência e/ou dificuldade diagnóstica.

DESCRITORES: Dilatação Patológica, Paralisia Facial, Perda Auditiva Neurossensorial


ABSTRACT

Facial paralysis and hearing loss due to vertebrobasilar artery ectasia. Introduction: The vertebrobasilar artery ectasia refers to a complete or partial dilation of this artery. In some situations, the patient may be asymptomatic and in other cases there may be a large number of symptoms. The goal is to describe a case of facial palsy and sensorineural hearing loss due to vertebrobasilar artery ectasia. Case Presentation: MEBSR, female, age 63, progressive hearing loss on the left side and ipsilateral facial paralysis. Physical exam: normal left and right otoscopy and peripheral facial palsy on the left. Pure tone audiometry and tympanometry showed sensorineural hearing loss on the left. The BAEP results suggested retrocochlear disorder on the left side. MRI was normal. Magnetic resonance angiography (MRA) of the intracranial arteries showed a dilated and tortuous left vertebral artery in close contact with the cranial nerves VII and VIII. Discussion: With the increased use of new non-invasive diagnostic methods, we have more frequently found ectasias of the vertebrobasilar system, and even asymptomatic cases have been diagnosed. The set of symptoms guided our search towards conditions originating in the path of the VII and VIII cranial nerves. BERA with the absence of wave V was decisive to decide for an angiogram. Conclusion: Thanks to technological advancement and the introduction of new methods of noninvasive imaging, we have in hands the power to diagnose disorders which went undetected due to their low prevalence and/or diagnostic difficulty.

KEYWORDS: Dilatation, Pathologic; Cerebral Arterial Diseases; Vertebrobasilar Insufficiency

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-293

TÍTULO: Apresentação atípica do schwannoma do nervo facial intratemporal

TÍTULO EM INGLÊS: Atypical presentation of an intratemporal facial nerve schwannnoma

AUTOR(ES): Fúlvio Calice Ferreira, Edivarley Rodrigues da Costa Júnior, Luis Carlos Alves de Souza, Antonio de Padua Aquisti Junior, Pedro Rangel Perez

INSTITUIÇÃO: Unaerp/ APO


RESUMO

Introdução: O schwannoma do nervo facial é um tumor benigno de crescimento lento que se origina da bainha do nervo, de uma forma focal, como uma massa solitária e encapsulada. A sintomatologia pode se apresentar como paralisia facial, perda auditiva, desequilíbrio, presença de massa palpável na parótida ou até assintomático. O objetivo é relatar um caso de schwannoma do nervo facial, no qual a otalgia e a cervicalgia foram as únicas manifestações clínicas. Apresentação do caso: P.P.O., 23 anos, feminino, há 2 meses com otalgia à esquerda e cervicalgia. Otoscopia normal bilateral. Tomografia computadorizada das mastoides evidenciou presença de formação expansiva, com densidade de partes moles, localizada na mastoide esquerda, envolvendo o trajeto da terceira porção do nervo facial e o forame estiloide, determinando erosão óssea extensa adjacente, medindo cerca de 1,3 x 0,6 cm no seu maior diâmetro transverso. Indicada a cirurgia para exérese da lesão. Anatomopatológico compatível com schwannoma. Discussão: Os sintomas mais comuns do schwannoma são fraqueza facial e hipoacusia. No caso apresentado, a erosão óssea extensa, extensão não habitual e o envolvimento exclusivo da terceira porção explicam a sintomatologia incomum e fazem com que consideremos o colesteatoma, paraganglioma timpanojugular e carcinoma adenocístico como diagnósticos diferenciais. Conclusão: A otalgia é um sintoma decorrente de uma grande gama de doenças otorrinolaringológicas. Cabe ao médico valorizar este sintoma, por meio de uma propedêutica acurada, levando-se em conta o diagnóstico diferencial atentando para a possibilidade diagnóstica do schwannoma facial.

DESCRITORES: Dor de Orelha, Doenças do Nervo Facial, Cervicalgia


ABSTRACT

Atypical presentation of an intratemporal facial nerve schwannnoma. BACKGROUND: The facial nerve schwannoma is a slow growing benign tumor that originates from the nerve sheath, in a focal way, as a solitary and encapsulated mass. The symptoms may present as facial paralysis, hearing loss, imbalance, palpable mass in the parotid or the patient may even be asymptomatic. Our goal is to report a case of facial nerve schwannoma in which neck and ear pain were the only clinical manifestations. Case Presentation: PPO, 23 year old, female with 2 months of left ear and neck pain. Normal bilateral otoscopy. Computed tomography of the mastoid showed the presence of an expansive, soft tissue density mass located in the left mastoid, involving the path of the third portion of the facial nerve and the styloid foramen, causing extensive adjacent bone erosion, measuring approximately 1.3 x 0.6 cm in its largest cross-sectional diameter. She was referred to surgery to resect the lesion. The pathology exam revealed it to be a schwannoma. Discussion: The most common symptoms of schwannomas are facial weakness and hearing loss. In our case, extensive bone erosion, extension and unusual exclusive involvement of the third portion of the nerve, explain the unusual symptoms and lead us to consider cholesteatoma, paraganglioma and tympano-jugular cystadenocarcinoma as differential diagnoses. Conclusion: Ear pain is a symptom resulting from a wide range of ENT diseases, the physician should investigate this symptom, through an accurate workup, taking into account the differential diagnosis, with special attention to the facial nerve schwannoma.

KEYWORDS: Otalgia; Neoplasms; Cranial Nerve Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-294

TÍTULO: Aplasia do nervo vestibulococlear como diagnóstico diferencial da surdez sensorioneural congênita

TÍTULO EM INGLÊS: Cochlear nerve aplasia as differential diagnosis of congenital sensorineural hearing loss.

AUTOR(ES): Fúlvio Calice Ferreira, Luis Carlos Alves de Souza, Ana Lúcia Ariano Junqueira, Rafaela Cesário Pereira Maluf, Jayson Peixoto Machado

INSTITUIÇÃO: Unaerp


RESUMO

Objetivo: O objetivo deste trabalho é apresentar um relato de caso de aplasia do nervo vestibulococlear como um entre os diferentes diagnósticos diferenciais de surdez congênita sensorioneural unilateral. Apresentação do caso: I.N.F., 6 anos, nascida com 28 semanas de gestação, pesando 2,2 Kg. Mãe refere que há dois anos, sua filha vem apresentando déficit de atenção e dificuldade para responder a chamados procedentes do lado direito. Refere ainda prejuízo em suas atividades escolares. Nega outras queixas otológicas. AP: Internação em UTI neonatal durante 15 dias por prematuridade. Ao exame físico: otoscopia, provas cerebelares e equilíbrio sem alterações. Audiometria e imitanciometria: cofose em orelha direita e limiares auditivos em orelha esquerda normais. Solicitado otoemissões acústicas por produto de distorção e transientes, que evidenciou ausência de respostas à direita e presença de respostas à esquerda. BERA com ausência da formação de ondas em orelha direita. Tomografia computadorizada sem alterações estruturais. Em seguida, foi solicitada ressonância nuclear magnética de crânio, que evidenciou ausência do nervo vestibulococlear em seu trajeto no conduto auditivo interno à direita. Conclusão: Devido a uma diversidade de condutas frente às inúmeras causas de surdez sensorioneural, é de suma importância uma ampla e completa investigação pelo otorrinolaringologista. Utilizando meios clínicos, eletrofisiológicos e de imagens, podemos diagnosticar uma surdez sensorioneural congênita. A aplasia do nervo vestibulococlear deverá sempre ser levada em consideração, pois, apesar de rara, quando presente, poderá estar associada a outras doenças, podendo ser necessária uma intervenção.

DESCRITORES: Doenças do Nervo Vestibulococlear, Nervo Vestibulococlear, Anormalidades Congênitas


ABSTRACT

Cochlear nerve aplasia as differential diagnosis of congenital sensorineural hearing loss. PURPOSE: The aim of this paper is to present a case of aplasia of the cochlear nerve as one among the various differential diagnoses of unilateral sensorineural congenital deafness. Case Presentation: INF, 6 years old, born at 28 weeks of gestation, weighing 2.2 kg. The mother reported that two years ago, her daughter had been showing attention deficit and difficulty in responding to sounds coming from the right side. She was also having trouble performing school activities, and she had no other otological complaints. She spent 15 days at the NICU because of her prematurity. Physical exam: Otoscopy, cerebellar and balance tests were all normal. Audiometry and tympanometry showed hearing loss in her right ear and normal left ear hearing thresholds. Distortion product and transient otoacoustic emissions showed no response on the right and normal left responses. ABR showed no wave formation in the right ear. Computed tomography did not show structural changes. Her head MRI showed absence of the vestibulocochlear nerve in its inner ear portion on the right. Conclusion: Due to the variety of approaches in the face of many causes of sensorineural hearing loss, it is of paramount importance for the ENT to lead a broad and thorough investigation. Using appropriate clinical, electrophysiological and studies, it is possible to diagnose a congenital sensorineural deafness. The aplasia of the cochlear nerve should always be taken into consideration because although rare, when present it may be associated with other diseases and may require intervention.

KEYWORDS: Nervous System Malformations; Nervous System; Peripheral Nervous System

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-295

TÍTULO: Paralisia facial periférica como sintoma inicial de tumor parotídeo - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Facial palsy as initial symptom of parotid tumors - Case Report

AUTOR(ES): Lorenzo Bonino do Nascimento, Renata Regina G. Lorencetti Mahmoud, Romualdo Suzano Louzeiro Tiago, Antonini de Oliveira e Sousa, Rui Carlos Ortega Filho


RESUMO

Introdução: As neoplasias de glândulas salivares maiores correspondem a 3% a 4% dos tumores de cabeça e pescoço, sendo 80% presentes na glândula parótida. Destes, apenas 20% são malignos, sendo o tratamento cirúrgico padrão a parotidectomia com preservação do nervo facial. Objetivos: O presente artigo tem como objetivo relatar um caso de tumor maligno de parótida que apresentou, como manifestação inicial, paralisia facial periférica. Discussão: O presente caso apresenta uma forma atípica de tumor parotídeo, o qual iniciou o quadro clínico com paralisia facial periférica, uma vez que na literatura a apresentação usual é de massa assintomática (aproximadamente 80% nas series), sendo o carcinoma mucoepidermoide a histologia mais comumente encontrada.

DESCRITORES: Paralisia Facial, Neoplasias Parotídeas, Diagnóstico


ABSTRACT

Introduction: The major salivary gland neoplasms account for 3-4% of all head and neck tumors, 80% involve the parotid gland. Of these only 20% are malignant, and the standard surgical treatment is parotidectomy with facial nerve preservation. Objectives: This paper aims at reporting a case of malignant tumor of the parotid gland presenting as initial manifestation of facial paralysis. Discussion: This case presents an atypical form of parotid tumor, which began with clinical facial palsy, and according to the literature the usual presentation is that of an asymptomatic mass (approximately 80% in the series), and the mucoepidermoid carcinoma is the most commonly observed histology.

KEYWORDS: Facial Paralysis; Parotid Neoplasms; Diagnosis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-296

TÍTULO: "Cones de parafina" - corpo estranho de conduto auditivo externo

TÍTULO EM INGLÊS: "Ear Candles" as external auditory canal Foreign bodies

AUTOR(ES): Danielle Candia Barra, David Augusto Rodero, Flávia Molina Ferreira, Ludmila Morgado Santos, Kazue Kobari


RESUMO

Apesar de todos os riscos envolvidos na extração de cerúmen, existem diversas práticas populares ditas "medicinais" como, por exemplo, os cones de parafina, também conhecidos como "cones chineses". Uma vez introduzidos no CAE, através do vácuo produzido pelo aquecimento da extremidade externa do cone, supostamente impurezas e cerúmen são extraídos. Relatamos um caso raro de corpo estranho de conduto auditivo externo por tentativa de extração de rolha ceruminosa com "cone de parafina" em uma paciente de 30 anos.

DESCRITORES: Orelha Externa, Parafina, Reação a Corpo Estranho


ABSTRACT

Despite all the risks involved in the extraction of cerumen, there are several common practices so-called "medicinal", such as paraffin cones, also known as "Ear Candles. " Once inserted into the external auditory canal, through the vacuum produced by the heating of the outer cone, cerumen and impurities are supposedly extracted. We report a rare case of foreign body in the external auditory canal caused by the attempted extraction of a cerumen in the ear using these "ear candles" in a 30-year-old patient.

KEYWORDS: Ear, External; Foreign Bodies; Paraffin

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-299

TÍTULO: Policondrite recidivante: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Relapsing polichondritis: a case report

AUTOR(ES): Francine Uk Choi, Ana Carolina Simas, George Boraks, Guilherme Sampaio Correia Chiaverini, Marcio Antonio de Souza

INSTITUIÇÃO: Hospital Santa Marcelina de Itaquera


RESUMO

Introdução: A policondrite recidivante (PR) é uma doença sistêmica rara, cuja etiologia ainda é desconhecida. Manifesta-se com inflamação recorrente dos tecidos cartilaginosos, podendo acometer pavilhões auriculares, nariz, articulações e laringe. Estruturas como o olho, ouvido interno, coração e vasos sanguíneos podem ser afetadas. Relato do caso: I.S.M, 25 anos, com queixa de dor e edema intermitente na orelha direita há 4 meses, com piora nas últimas semanas. Medicado com ciprofloxacino e AINES sem melhora. Evoluiu com acometimento da orelha esquerda e esclerite bilateral. Também referia dor articular crônica dos dedos das mãos e no joelho. Iniciou-se prednisona 20mg/dia em doses regressivas, notando-se melhora importante dos sintomas. Não foram encontrados alterações em exames. Discussão: A PR é uma doença de natureza autoimune, com incidência de 3,5/1000.000 entre os 40 e 50 anos de idade. A manifestação clássica é como no caso relatado; condrite auricular uni ou bilateral, artrite e sintomas oculares. Também são frequentes alterações na cartilagem nasal e sintomas traqueobrônquicos. Relata-se com menos frequência perda auditiva, deformidade nasal, lesões dermatológicas e outras vasculites sistêmicas, além de disfunção valvar. Os critérios para diagnósticos são: três ou mais achados clínicos, dois sintomas com confirmação em biópsia ou três sítios de condrite com resposta a corticoide ou imunossupressores fecham o diagnóstico. O tratamento varia de acordo com a gravidade e atividade da doença. Nas formas brandas, a corticoideterapia alivia os sintomas. Nas refratárias, o metotrexate tem tido bons resultados. Conclusão: A policondrite recidivante é uma doença que possui uma extensa variedade de manifestações clínicas, com elevada morbimortalidade. Porém, reconhecida a patologia, pode ser facilmente diagnosticada.

DESCRITORES: Policondrite Recidivante, Cartilagem, Cartilagem da Orelha


ABSTRACT

INTRODUCTION: Relapsing polychondritis (RP) is a rare systemic disease of unknown etiology. It manifests itself through recurring inflammation of the cartilaginous tissues, possibly assailing the external ear, nose, joints and the larynx. Structures such as the eyes, inner ear, heart, and blood vessels may also be affected.CASE REPORT: I.S.M, 25 years of age, complaining of earaches and edema of the right external ear for months, worsening in the past weeks. He was prescribed ciprofloxacin and NSAID, but his condition did no improve and no changes were found in the tests. DISCUSSION: RP is a rare auto-immune disease, with an incidence of 3.5/1,000,000; between the ages of 40-50 years. The case mentioned above is a classic form of manifestation; auricular chondritis, either uni or bilateral, arthritis, and ocular symptoms. Alterations in the nasal cartilage are also common, as well as symptoms related to the bronchial tube and trachea. Symptoms that are less common are hearing loss, nasal deformity, dermatological lesions, other systemic vasculitis and valve disfunction. The criteria for diagnosis are based on three or more symptoms, two symptoms confirmed with biopsies or three cartilaginous sites, which respond to steroids or immunosupressants. Treatment varies according to the severity and activity of the disease, in the mild forms, steroids help relieve the symptoms. Methotrexate has also proven effective with refractory patients. CONCLUSION: RP is a disease that has a great variety of clinical manifestations, with a high morbimortality rate. However, once the pathology is suspected, it can be easily diagnosed.

KEYWORDS: Cartilage; Ear Cartilage; Polychondritis, Relapsing

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-300

TÍTULO: Corpo estranho em óstio timpânico de tuba auditiva com extrusão espontânea - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Foreign Body in the tympanic ostium of the Eustachian Tube with spontaneous extrusion - Case Report

AUTOR(ES): Ludimila de Oliveira Cardoso, Miguel Eduardo Guimarães Macedo, Wilson Benini Guércio, Amadeu Luís Alcântara Ribeiro, Luiz Augusto Miranda Sanglard, José Felipe Bigolin Filho, Rafael Fernandes Goulart dos Santos, Monik Assis Espíndula, Jeronymo Enéas Mescolin, Thiago de Oliveira Barros

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora


RESUMO

Introdução: Corpos estranhos (CE) de orelha são comuns, porém quase sempre se localizam em orelha externa, sendo raros os de orelha média ou tuba auditiva. Relato de caso: Paciente sexo feminino, negra, 2 anos e 7 meses, com otorreia à direita há 4 meses, refratária a antibioticoterapia oral, parenteral e tópica. A conduta inicial foi antibioticoterapia oral e corticoterapia tópica nasal. Após 2 meses, houve cicatrização da membrana timpânica direita. Houve episódios recorrentes de otite média aguda ipsilateral nos próximos 4 meses, até que, por convulsão febril, foi internada, quando foram excluídas imunodeficiências e feita tomografia computadorizada, que revelou CE em óstio timpânico de tuba auditiva. Colocou-se tubo de ventilação de curta permanência e após cerca de 2 meses, houve sua expulsão espontânea com integridade de membranas timpânicas. A paciente manteve-se assintomática por longo período. Aos 4 anos e 8 meses, apresentou perfuração timpânica seca em quadrante anterossuperior e visualização de miçanga através da perfuração. Foi internada para programação cirúrgica, mas evoluiu com miíase e extrusão do CE (miçanga). Discussão: Os CE de orelha média podem induzir sintomas importantes como perda auditiva, zumbido, paralisia facial, plenitude aural e vertigem. Há poucos casos similares descritos na literatura, como iatrogênicos (moldagem para protetização auditiva) e traumáticos (acidentes com soldagem ou agressão). No presente caso, houve migração do CE através perfuração devido à otite media aguda supurada. Ocorreu cicatrização da membrana e, após 2 anos de evolução, houve extrusão espontânea através de nova perfuração timpânica concomitante a miíase de meato auditivo externo ipsilateral.

DESCRITORES: Migração de Corpo Estranho; Orelha Média; Otite Média Supurativa; Tuba Auditiva


ABSTRACT

Introduction: Foreign bodies (FB) in the ear are common, and are often located in the external ear; they are rare in the middle ear or in the Eustachian tube. Case report: female patient, black, 2-years-7-months old, with right-side otorrhea for 4 months, refractory to oral, parenteral and topical antibiotics. The initial procedure was oral antibiotics and topical nasal steroids. After two months, there was right tympanic membrane healing. There were recurrent episodes of ipsilateral acute otitis media in the following 4 months, until, because of a febrile seizure, she was hospitalized. At this point immunodeficiencies were ruled out and the CT scan revealed a FB in the tympanic ostium of Eustachian tube. We inserted a short stay ventilation tube and after about two months, it was spontaneously extruded and the tympanic membrane healed. The patient remained asymptomatic for a long period. At 4 years and 8 months, she was diagnosed with a dry tympanic perforation in the anterosuperior quadrant and small bead-like bodies were seen through. She was admitted for surgery, but progressed to myiasis and extrusion of the FB (beads). Discussion: middle ear FB can lead to significant symptoms such as hearing loss, tinnitus, facial paralysis, ear fullness and vertigo. There are few similar cases reported in the literature, such as iatrogenic (molding for hearing aids) and trauma (accidents involving welding or assaults). In this case, there was FB migration through the perforation due to an acute suppurative otitis media. TM healed and, after 2 years of evolution, there was a spontaneous extrusion through a new concurrent tympanic myiasis of the ipsilateral external auditory canal.

KEYWORDS: Foreign Bodies; Ear, Middle; Otitis Media, Suppurative; Eustachian Tube

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-305

TÍTULO: Carcinoma escamocelular de ouvido médio

TÍTULO EM INGLÊS: SQUAMOUS CELL CARCINOMA OF THE MIDDLE EAR

AUTOR(ES): Marcos Antônio Fernandes, Márcia dos Santos da Silva, Renata Farias Santana, Renato Telles de Sousa, Luiz Carlos Nadaf de Lima

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL UNBIVERSITARIO GETULIO VARGAS


RESUMO

Carcinoma escamocelular de ouvido médio é um tumor raro. O local preciso de origem permanece duvidoso, a maioria é precedida por otite média crônica supurativa, geralmente acomete pacientes acima dos 40 anos. Os principais sintomas são otalgia, otorreia e hipoacusia e, apesar dos avanços tecnológicos quantos aos exames complementares, o diagnóstico precoce é um desafio, devido, principalmente, à dificuldade de acesso e determinação da extensão da lesão. O presente trabalho relata um homem de 42 anos, que procurou nosso serviço com história de otorreia há mais de 2 anos e, no momento, otalgia intensa. Após investigação, foi feito o diagnóstico de carcinoma epidermoide de ouvido.

DESCRITORES: Carcinoma, Carcinoma de Células Escamosas, Orelha Média


ABSTRACT

Squamous cell carcinoma of the middle ear, is a rare tumor, of which the precise origin remains uncertain. Most are preceded by suppurative chronic otitis media, usually affecting patients over 40 years of age. Main symptoms include otalgia, otorrhea and hearing loss. Despite technological advances in the many complementary tests, early diagnosis still poses a challenge, mainly due to difficult access and determining the extent of the injury. This paper reports on a 42-old man who came to our service with a history of otorrhea for more than 2 years and current otalgia, after studying the case, we diagnosed squamous cell carcinoma of ear.

KEYWORDS: Carcinoma in Situ; Ear Neoplasms; Ear Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-307

TÍTULO: Manifestação atípica de schwannoma vestibular

TÍTULO EM INGLÊS: Atypical manifestation of vestibular schwannoma

AUTOR(ES): Rui Carlos Ortega Filho, Guilherme Webster, Antonini de Oliveira e Sousa, Patrícia Maria Sens Marques, Mariana Lopes Fávero

INSTITUIÇÃO: Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo


RESUMO

Descrevemos um relato de caso de uma paciente com manifestação atípica de schwannoma vestibular. Caso: Feminino, 46 anos, com quadro de vertigem, hipoacusia e plenitude biaurais, com exames otorrinolaringológicos sugestivos de lesão coclear. Após 6 meses, evoluiu com piora dos sintomas prévios e aparecimento de zumbido unilateral direito. Nos exames, manteve-se o quadro sugestivo de lesão coclear, à exceção do exame otoneurológico (hiporreflexia). À ressonância nuclear magnética, apresentou lesão expansiva em ângulo-ponto cerebelar direito. Este relato alertou-nos sobre as manifestações atípicas do schwannoma vestibular, as quais devem sempre ser lembradas na investigação e diagnóstico de quadros de perda auditiva.

DESCRITORES: Neuroma Acústico, Perda Auditiva Neurossensorial, Zumbido


ABSTRACT

We describe a case report of a patient with an atypical manifestation of vestibular schwannoma. Case: Female, 46 years, with vertigo, binaural hearing loss and ear fullness, with an ENT examination suggestive of cochlear injury. After six months, the patient developed a worsening of her previous symptoms and started having right side tinnitus. Further exams maintained the signs of cochlear damage, except for the vestibular test (hyporeflexia). MRI showed an expansive lesion in the right cerebellopontine angle. This report warned us about atypical manifestations of vestibular schwannomas, which must always be considered in investigating and diagnosing hearing loss.

KEYWORDS: Hearing Loss, Sudden; Neuroma, Acoustic; Tinnitus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-308

TÍTULO: Destruição de osso temporal por carcinoma escamocelular

TÍTULO EM INGLÊS: DESTRUCTION OF TEMPORAL BONE BY SQUAMOUS CELL CARCINOMA

AUTOR(ES): Renata Farias de Santana, Renato Telles de Sousa, Luiz Carlos Nadaf de Lima, Marcos Antônio Fernandes, Márcia dos Santos da Silva, Leandro Tavares Flaiban, Emily dos Santos Franco


RESUMO

Relato de Caso

DESCRITORES: Carcinoma de Células Escamosas, Carcinoma, Osso Temporal


ABSTRACT

Case Report

KEYWORDS: Carcinoma, Squamous Cell; Carcinoma; Temporal Bone

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-309

TÍTULO: Colesteatoma de conduto: relato de três casos e revisão de literatura

TÍTULO EM INGLÊS: External Auditory Canal Cholesteatoma: Report of 03 cases and Literature Revision

AUTOR(ES): Nelson Alvares Cruz Filho, Rogerio Ramos Caiado, Danilo Anunciatto Sguillar, Henrique M. S. Paiva Santos, Karina Marcal Kanashiro

INSTITUIÇÃO: Clínica de Otorrinolaringologia Ivan Faibanks Barbosa Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo


RESUMO

Introdução: O colesteatoma de conduto auditivo externo (CCAE) é uma entidade rara, com incidência de 1:1000 em pacientes com queixas otológicas. Na Dinamarca, esta incidência foi relatada como 0,3 casos por ano em 100.000 habitantes, ou seja, 60 vezes menor que o colesteatoma de orelha média. Desde 1980, foi possível distingui-lo de outras entidades, como a ceratose obliterante. Objetivo: Apresentar uma série de três casos de colesteatoma de conduto e correlacioná-los com os estudos e relatos da literatura. Discussão: Owen et al. revisaram o assunto em 2006 e apenas uma série com oito pacientes foi publicada desde a primeira descrição por Tonybee, em 1850. Na literatura, foram publicados apenas estudos citando os diagnósticos diferenciais. Os sintomas cardinais são: otorreia unilateral, hipoacusia unilateral, geralmente sem otalgia intensa, como na ceratose obliterante. O local de apresentação mais comum é o assoalho do CAE, sendo que nos casos idiopáticos acometem as regiões anteriores e posteriores do conduto. Ainda são necessários mais estudos para delinear o padrão de apresentação clínica, causas e epidemiologia do CCAE. Quanto à etiologia, acreditava-se que seu aparecimento estaria relacionado à incapacidade ou a diminuição da migração do epitélio do CAE. Os casos idiopáticos foram associados à malformação do primeiro arco branquial, microtraumas recorrentes e ao tabaco. Os casos secundários podem ser explicados pelo processo obstrutivo (estenoses, exostoses, nevos ou micetomas) ou defeitos anatômicos do CAE (pós-traumático, pós-operatório) O tratamento é cirúrgico, com remoção do colesteatoma. Casos seletos podem ser acompanhados com limpeza ambulatorialmente.

DESCRITORES: Meato Acústico Externo, Colesteatoma, Literatura de Revisão como Assunto


ABSTRACT

EXTERNAL AUDITORY CANAL CHOLESTEATOMA: REPORT OF 03 CASES AND LITERATURE REVIEW INTRODUCTION: Cholesteatoma of external auditory is a rare entity with an incidence of 1:1000 in patients with ear complaints. In Denmark the incidence was reported as 0.3 cases per 100,000 inhabitants per year, sixty times less than the middle ear cholesteatoma. Since 1980 it was possible to distinguish it from other entities, such as keratosis obliterans. OBJECTIVE: We present a series of 03 cases of CEAC and correlate them with studies and reports in the present literature. DISCUSSION: In 2006, Owen et al. reviewed the only series of 8 patients that had been published since the first description by Toynbee has 1850. In the present literature, there are only studies mentioning it as differential diagnosis. Cardinal symptoms are unilateral otorrhea, unilateral conductive hearing loss; usually without pain as in keratosis obliterans. The location of the most common presentation is the floor of the EAC, and in idiopathic cases it involves the anterior and posterior regions of the ear canal. Further studies are needed in order to delineate the pattern of clinical presentation, epidemiology and causes of CEAC. Regarding etiology, it was believed that it is related to the inability or reduced migration of the EAC epithelium. Idiopathic cases were associated with malformation of the first branchial arch, recurrent microtrauma, and tobacco. The secondary cases may be explained by obstructive (stenosis, exostoses, nevi, mycetoma) or anatomical defects of the EAC (post traumatic, post-op) The treatment is surgical, with removal of the cholesteatoma. Selected cases may be followed up, with cleaning in an outpatient basis.

KEYWORDS: Cholesteatoma; Ear Canal; Review Literature as Topic

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-310

TÍTULO: Diagnóstico e tratamento de fístula labiríntica

TÍTULO EM INGLÊS: Diagnosis and treatment of labyrinthine fistula

AUTOR(ES): Priscila Yukie Aquinaga, José Jarjura Jorge Junior, Amanda Feliciano da Silva, Aden Luigi Castro Testi, Henrique Pedro Magoga Filho, Noelle Kistemarcker do Nascimento Bueno, Renato Cardoso Guimarães

INSTITUIÇÃO: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, campus Sorocaba


RESUMO

A fístula labiríntica é uma das complicações mais frequentes da otite média crônica colesteatomatosa. O canal semicircular lateral é o mais acometido. A apresentação clínica é variada, algumas fístulas são assintomáticas, enquanto outras são associadas a diferentes graus de alteração no sistema auditivo e vestibular. Os achados semiológicos são bastante sugestivos, apesar de não patognomônicos. A tomografia computadorizada é o exame de escolha, e pode apresentar achados bastante sugestivos. O tratamento é cirúrgico com o fechamento da fístula com pó de osso, fáscia de músculo temporal ou cera de osso, não havendo, até o momento, um consenso sobre a melhor técnica.

DESCRITORES: Otite Média, Colesteatoma, Fistula


ABSTRACT

Labyrinthine fistula is one of the most common complications of chronic otitis media. The lateral semicircular canal is the most affected. Clinical presentation is varied, some fistulas are asymptomatic while others are associated with different degrees of alterations in auditory and vestibular function. Clinical findings are highly suggestive, although not pathognomonic. CT scan is the best exam and it can present suggestive findings. Treatment is done through surgical closure of the fistula with powdered bone, fascia temporalis or bone wax, but there is no a consensus regarding the best technique.

KEYWORDS: Otitis Media; Cholesteatoma; Fistula

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-313

TÍTULO: Miringite bolhosa hemorrágica - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: HEMORRHAGIC BULLOUS MYRINGITIS - CASE REPORT

AUTOR(ES): Vinicius Ribas de Carvalho Duarte Fonseca, Denise Braga Ribas, Eliza Mendes de Araújo, Antonio Celso Nunes Nassif Filho, Diego Augusto de Brito Malucelli, Cristiane Popoaski, Suzana Yumi Suzuki, Eduardo Lopes El Sarraf

INSTITUIÇÃO: Hospital da Cruz Vermelha - Filial do Paraná


RESUMO

Introdução: Miringite bolhosa é uma inflamação da membrana timpânica secundária a infecções virais ou bacterianas. A epidemiologia é variada, pois alguns trabalhos consideram a miringite como parte do quadro clínico da otite média, outras se referem à miringite como entidade clínica isolada. Relato de caso: N.P, masculino, 11 anos, procurou o serviço de Otorrinolaringologia com otalgia e otorragia à direita, há dois dias em uso de amoxicilina e otosynalar. Nega febre, sintomas de obstrução nasal, rinorreia, tosse, odinofagia, trauma auricular ou barotrauma. À otoscopia, coleção de aspecto hemorrágico ocupando aproximadamente ¼ da membrana timpânica no quadrante superior do ouvido direito. Ausência de sinais de otomastoidite. Após 15 dias, apresentou melhora do quadro clínico e ao exame foi observado MT direita íntegra e presença de coágulo. Após timpanometria (curva tipo A bilateral), firmou-se o diagnóstico de miringite hemorrágica de provável etiologia viral, sendo suspensa amoxicilina e mantido otosynalar. Conclusão: O reconhecimento do quadro clínico é essencial para o diagnóstico correto, diminuindo, assim, o uso indiscriminado de antibióticos, uma vez que o tratamento é expectante.

DESCRITORES: Otite Externa, Membrana Timpânica, Otopatias


ABSTRACT

Introduction: bullous myringitis is an inflammation of the tympanic membrane, secondary to viral or bacterial infections. Epidemiology is varied, and some studies have considered the myringitis as part of clinical otitis media, others refer to it as a clinical entity by itself. Case report: NP, male, 11 years old, came to the ENT service with right-side otalgia and otorrhea, two days ago, using amoxicillin and otosynalar, without fever, symptoms of nasal obstruction, rhinorrhea, cough, sore throat, ear trauma or barotrauma. Otoscopy showed a collection of hemorrhagic aspect occupying approximately ¼ of the tympanic membrane in the upper quadrant of the right ear. No signs of mastoiditis. After 15 days, he experienced improvements upon clinical and his physical exam showed an intact TM with a clot. After tympanometry (bilateral type A curve) we sealed the diagnosis of hemorrhagic myringitis of probable viral etiology, when we terminated the amoxicillin and maintained him on otosynalar. Conclusion: Recognition of the clinical picture is essential for a correct diagnosis, thus reducing the injudicious use of antibiotics, for the treatment is expectant.

KEYWORDS: Otitis Externa; Tympanic Membrane; Ear Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-314

TÍTULO: Osteodistrofia coclear extensa infantil: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Infantile extensive cochlear osteodystrophy : case report.

AUTOR(ES): Cristiane Goncalves Cordeiro, Fernanda Resende Silva, Isabele Favoretto Cañas Peccini, Iulo Sergio Barauna Filho, Nelson Fabrício Goetten de Lima


RESUMO

Perda auditiva é um achado frequente na população pediátrica, sendo uma consequência relativamente comum de quadros respiratórios das vias aéreas superiores (VAS). Em raros casos, a etiologia desta perda é resultado de patologias primárias da orelha média ou externa, como nas estenoses do canal auditivo externo (CAE), infecções crônicas, anormalidades da cadeia ossicular (como anquilose do estribo) e outras malformações congênitas. O objetivo deste trabalho é relatar um caso de osteodistrofia extensa do osso temporal, cujos sintomas se iniciaram aos 9 anos de idade e evoluíram de forma rápida, com perda auditiva de padrão misto bilateral.

DESCRITORES: Perda Auditiva Condutiva, Otosclerose, Criança


ABSTRACT

Hearing loss is a common finding in the pediatric population, for it is a relatively common consequence of respiratory symptoms of the upper airway (UA). In rare cases, the etiology of this loss is the result of primary diseases of the middle or external ear like stenosis of the external auditory canal (EAC), chronic infections, abnormalities of the ossicular chain (stapes ankylosis) and congenital malformations. This study reports a case of extensive temporal bone osteodystrophy, which symptoms began at age nine and quickly evolved to a mixed pattern of hearing loss bilaterally.

KEYWORDS: Hearing Loss, Conductive; Otosclerosis; Child

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-316

TÍTULO: Granulomatose de Wegener: manifestações otológicas como primeiros sintomas da doença

TÍTULO EM INGLÊS: Wegener's Granulomatosis - Otological Manifestation as first Symptom

AUTOR(ES): Carla Fabiane da Costa, Elaine Maria Prandel, Davi Dequech Ferreira, Manoel Shizuo Fugii Junior, José Fernando Polanski

INSTITUIÇÃO: SERVIÇO DE OTORRINOLARINGOLOGIA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EVANGÉLICO DE CURITIBA


RESUMO

A Granulomatose de Wegener (GW) é uma vasculite sistêmica que atinge as artérias de pequeno e médio calibre dos tratos respiratórios superior e inferior e rins. Descreve-se o caso de uma paciente de 50 anos, sexo feminino, com manifestações otológicas como primeiros sintomas da doença e com evolução favorável após o diagnóstico precoce e tratamento adequados.

DESCRITORES: Granulomatose de Wegener, Otite Média, Perda Auditiva


ABSTRACT

Wegener's granulomatosis is a systemic vasculitis, affecting small and medium-sized vessels of the upper and lower respiratory tracts and the kidneys. We describe the case of a 50-year-old woman, with otological manifestation as first symptom and favorable outcome after proper diagnoses and treatment.

KEYWORDS: Wegener Granulomatosis; Otitis Media; Hearing Loss

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-318

TÍTULO: Otite externa necrotizante em diabético de 98 anos

TÍTULO EM INGLÊS: Necrotizing external otitis in a 98-year-old diabetic man

AUTOR(ES): Márcio Cavalcante Salmito, Maria Carmela Cundari Boccalini, Fátima Regina Abreu Alves, Rui Carlos Ortega Filho, Antonini de Oliveira e Sousa, Patrícia Maria Sens Marques, Lorenzo Bonino do Nascimento

INSTITUIÇÃO: HSPM - Hospital do Servidor Publico Municipal de São Paulo


RESUMO

Introdução: Otite externa necrotizante é uma infecção de origem otológica com potencial comprometimento da vida do paciente. Ocorre, principalmente, em pessoas idosas, diabéticos ou imunocomprometidos. O agente causador mais comum é a Pseudomonas aeruginosa. O tratamento da otite externa necrotizante inclui correção da imunossupressão quando possível, associado a tratamento local do canal auditivo, bem como antibioticoterapia prolongada e, em pacientes selecionados, cirurgia. Relato do caso: Homem, 98 anos, negro, diabético insulina-dependente, referiu quadro de otalgia em orelha esquerdo de forte intensidade havia 2 meses, acompanhada por otorreia. Tratado clinicamente, evoluiu com pólipo em parede posterior de MAE, paralisia facial periférica, quando foi solicitada tomografia computadorizada de ossos temporais, na qual se viu velamento de mastoide, com erosão em parede óssea de MAE. Tratado com antibioticoterapia venosa e realizada mastoidectomia conservadora, em que se excluiu malignidade. Evoluiu após alta com persistência da otorreia e redução da otalgia, sendo tratado ambulatorialmente com antibioticoterapia oral por 6 semanas, com boa resposta. Discussão: Trata-se de um quadro típico de otite externa necrotizante, com bom resultado após tratamento clínico.

DESCRITORES: Otite; Otite Externa; Paralisia Facial


ABSTRACT

Introduction: Necrotizing external otitis is an infection of otological origin, potentially compromising the patient's life. It occurs mainly in elderly, diabetic or immunocompromised persons. The most common causative agent is Pseudomonas aeruginosa. Treatment of necrotizing otitis externa includes correction of immunosuppression when possible and local treatment of the auditory canal as well as prolonged antibiotic therapy and, in selected patients surgery. Case report: A 98-year-old black man, with insulin-dependent diabetes complained of intense otalgia in the left ear for the past 02 months, with otorrhea. Clinically treated, he developed polyps on the posterior wall of the external acoustic meatus and facial paralysis. We ordered a temporal bone CT scan, which showed opacification of the mastoid, with erosion of the EAM bone wall. He was treated with intravenous antibiotics and a conservative mastoidectomy, ruling out malignancy. He developed persistent otorrhea and otalgia, being treated with antibiotics for 6 weeks in an outpatient basis, with favorable outcome. Discussion: this is a typical case of necrotizing external otitis, with good results after clinical treatment.

KEYWORDS: Otitis; Otitis Externa; Facial Paralysis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-322

TÍTULO: Paralisia facial congênita secundária à estenose de conduto auditivo interno

TÍTULO EM INGLÊS: Facial Paralysis Secondary to Congenital Stenosis of the Internal Auditory Canal

AUTOR(ES): Thailise Giroto Ferreira da Silva, Cássio Meinberg Geraige, Jayson Peixoto Machado, Fernanda Marra Martinez, Pedro Rangel Perez, Luiz Carlos Alves de Sousa

INSTITUIÇÃO: UNAERP- Universidade de Ribeirão Preto


RESUMO

As paralisias faciais congênitas não são facilmente reconhecíveis, inquietando médicos e pais, que suspeitam da possibilidade de problemas neurológicos, além de preverem alterações funcionais e cosméticas. O tipo mais comum de paralisia facial congênita é a paralisia unilateral isolada do lábio inferior, descrita em 1974. Objetivo: Relatar um caso de paralisia facial congênita decorrente de malformações do aparelho auditivo e estenose do conduto auditivo interno unilateral. Relato de caso: A.G.C., masculino, 6 anos, trazido pela avó com queixa de hipoacusia em OD, sem sintomas associados. Relatam paralisia facial à direita desde o nascimento, com história de prematuridade. Nega intercorrências durante parto. Otoscopia sem alterações. Audiometria com hipoacusia mista grave em OD. Ausência de potenciais evocados em OD, e presentes em OE. Ressonância Magnética de orelhas que mostrava estenose de conduto auditivo interno em OD. Discussão: No caso descrito, a investigação diagnóstica da etiologia da paralisia facial congênita foi feita com o uso do Potencial Evocado de Tronco Encefálico (PEATE), que nos auxilia devido à proximidade do núcleo do nervo facial com os centros auditivos no tronco cerebral, podendo, assim, detectar defeitos congênitos afetando ambos os sistemas. Além disso, a RM de crânio evidenciou a estenose do conduto auditivo interno. Conclusão: Há que se chamar a atenção para o diagnóstico, que deve ser realizado o mais cedo possível, principalmente para distinguir entre lesões adquiridas e congênitas, a fim de se conduzir adequadamente cada caso, diminuindo as possibilidades de sequelas.

DESCRITORES: Paralisia Facial, Perda Auditiva Unilateral, Nervo Facial


ABSTRACT

Congenital facial paralysis is not easily recognizable, troubling parents and doctors alike, who suspect of neurological problems and predict functional and cosmetic changes. The most common type of congenital facial paralysis is the isolated unilateral paralysis of the lower lip, described in 1974. Objective: To report a case of facial paralysis due to congenital malformations of the hearing apparatus - stenosis of the unilateral internal auditory canal. Case report: AGC, male, aged 6, brought by his grandmother, complaining of hearing loss in the right ear, with no associated symptoms. He reported facial paralysis on the right side since birth, with a history of prematurity, without complications during childbirth. Otoscopy was unchanged. Audiometry showed severe mixed hearing loss in his right ear. Absence of evoked potentials in RE, and present in LE. Magnetic Resonance of the ears showed stenosis of the internal auditory meatus in RE. Discussion: In this case the diagnostic investigation of congenital facial palsy was performed using Evoked Brainstem Response (ABR) which helps because of the proximity of the facial nerve to the nucleus of the auditory centers in the brain stem, and thus it can detect congenital defects affecting both systems. In addition, brain MRI showed stenosis of the internal auditory canal. Conclusion: Diagnosis is paramount, and it must be done as soon as possible, especially to distinguish between congenital and acquired lesions, in order to properly manage each case, reducing the possibilities of sequelae.

KEYWORDS: Deafness; Facial Nerve; Hearing Loss, Unilateral

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-323

TÍTULO: Síndrome de Ramsay Hunt evoluindo com cerebelite: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Ramsay Hunt syndrome evolving to cerebellitis: case report

AUTOR(ES): Maria Carmela Cundari Boccalini, Ana Margarida Bassoli Chirinéa, Waleska Kika Monteiro Aquino, Marcela Gouvêa Oliveira, Franciane Regina Vargas, Andrea Gomes Carreira


RESUMO

Objetivo: Relatar o caso de paciente portador da Síndrome de Ramsay Hunt, que evoluiu com cerebelite. Relato de caso: Paciente R.S.A., 22 anos, masculino, com quadro de otalgia a esquerda há 4 dias, acompanhada de erupções vesiculares em pavilhão auricular, paralisia facial periférica esquerda e tontura há 3 dias. Foi feita a hipótese diagnóstica de Síndrome de Ramsay Hunt e iniciado tratamento. Após 3 dias de tratamento, o paciente retorna com tontura incapacitante, marcha atáxica e disdiadocosinesia. A ressonância magnética de osso temporal mostrou áreas de alteração de sinal em tronco encefálico e em vermis cerebelar associado a realce assimétrico de complexo VII/VIII à esquerda, sugestivo de processo infeccioso/inflamatório local. Paciente apresentou melhora do quadro central e otológico após 7 dias de internação. Teve alta hospitalar com seguimento ambulatorial e recuperação completa da função motora facial após 50 dias do início do quadro. Discussão: Apesar da sintomatologia clássica da Síndrome de Ramsay Hunt, a evolução com cerebelite é o grande diferencial deste relato. Este acometimento é raro, já que o paciente é imunocompetente e foi medicado e acompanhado precocemente. Conclusão: A Síndrome de Ramsay Hunt é uma doença que apesar de ser mais frequente em idosos, diabéticos e imunodeprimidos, pode afetar qualquer indivíduo saudável. Sua apresentação clínica pode ser variável, segundo a extensão do comprometimento dos pares cranianos. Devemos fazer o diagnóstico precocemente, para que o tratamento multidisciplinar seja iniciado em tempo hábil, podendo prevenir complicações.

DESCRITORES: Herpes Zoster da Orelha Externa, Paralisia Facial, Encefalite


ABSTRACT

Objective: To report the case of a patient with Ramsay Hunt syndrome who developed cerebellitis. Case report: Patient RSA, 22 years old, male with left ear pain for 4 days, with vesicular eruptions in the ear, left facial paralysis, and dizziness for 3 days. Ramsay Hunt syndrome was diagnosed and treatment was started. After 3 days of treatment, the patient returned with disabling dizziness, gait ataxia and dysdiadocokinesia. Magnetic resonance imaging of the temporal bone showed areas of signal alteration in the brainstem and in the cerebellar vermis associated with asymmetrical enhancement of the VII / VIII complex on the left, suggestive of local infection/inflammation. Patient improvement in the overall and otological symptoms after 7 days of hospitalization. He was discharged for outpatient follow-up and fully recovered of his facial motor function 50 days after symptoms onset. Discussion: Despite the classic symptoms of Ramsay Hunt syndrome, cerebellitis was the differential of this report. This involvement is rare, since the patient is immunocompetent and was treated and followed up early. Conclusion: Ramsay Hunt syndrome is a disease that despite being more frequent in the elderly, diabetic and immunocompromised patients, it can affect any healthy individual. Its clinical presentation can be variable depending on the extent of cranial nerve involvement. We must make the diagnosis early so that multidisciplinary treatment is initiated in a timely manner, helping prevent complications.

KEYWORDS: Herpes Zoster Oticus; Facial Paralysis; Encephalitis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-325

TÍTULO: Paralisia facial periférica associada à surdez súbita como manifestação inicial de neurossífilis secundária

TÍTULO EM INGLÊS: Facial nerve palsy associated with sudden hearing loss as the initial manifestation of secondary neurosyphilis

AUTOR(ES): Antonini de Oliveira e Sousa, Márcio Cavalcante Salmito, Rui Carlos Ortega Filho, Lisandra Megumi Arima, Romualdo Suzano Louzeiro Tiago

INSTITUIÇÃO: Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo


RESUMO

Introdução: Sífilis otológica inclui o acometimento do ouvido médio ou o osso temporal em geral. O objetivo é relatar uma forma não usual de neurossífilis secundária, com manifestação otorrinolaringológica. Relato de caso: Homem, 35 anos, apresentou alteração súbita da mímica facial e hipoacusia à direita com 17 dias de duração, precedida de otalgia, sem otorreia. Ao exame físico, apresentava-se com paralisia facial periférica House-Brackmann II, otoscopia normal. Audiometria com perda neurossensorial à direita. RNM sem alterações e testes treponêmicos positivos. Após tratamento para sífilis, paciente apresentou melhora total. Conclusão: A paralisia facial periférica associada à surdez súbita podem ser as únicas manifestações de um paciente com sífilis secundária.

DESCRITORES: Sífilis, Paralisia Facial, Perda Auditiva Súbita


ABSTRACT

Introduction: otologic syphilis usually includes the middle ear or temporal bone. The goal of this paper is to report an unusual form of secondary neurosyphilis with ENT manifestations. Case report: A man, 35-year-old, had an abrupt change in facial movement and hearing loss on the right side with 17 days of duration, preceded by earache and otorrhea. Upon physical exam, he had House-Brackmann II facial paralysis and a normal otoscopic exam . Audiometry showed sensorineural hearing loss on the right. MRI came normal and the treponema test came positive. After treatment for syphilis, the patient improved completely. Conclusion: facial paralysis with sudden deafness may be the only manifestations of a patient with secondary syphilis.

KEYWORDS: Syphilis; Facial Paralysis; Hearing Loss, Sudden

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-326

TÍTULO: Colesteatoma gigante supralabiríntico: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Supralabyrinthine Giant Cholesteatoma: Case Report

AUTOR(ES): Marcele Ramos Brandão, Adriana Burgos Senna, José Ney Almeida, Nilavano Aves de Andrade, Loren de Britto Nunes


RESUMO

Os colesteatomas são tumores de epitélio escamoso queratinizado, que se caracterizam pelo crescimento lento, invasão de estruturas adjacentes, erosão óssea e complicações graves para seu portador. Podem ser congênitos ou adquiridos e se localizam, basicamente, no segmento tímpano-mastoideo, ápice petroso, ângulo pontocerebelar, forame jugular, e entre as camadas da membrana timpânica, mais recentemente descrito. A incidência anual de colesteatomas gira em torno de 3 casos por 100.000 em crianças e 9 casos por 100.000 em adultos, sendo mais comum em homens. Estes tumores podem atingir grandes dimensões, sendo denominados colesteatomas gigantes. Sua real prevalência na literatura ainda é bem discutível e isso se deve principalmente à pequena quantidade de casos relatados Os colesteatomas gigantes podem trazer diversas complicações, como: as intracranianas - meningites, abcessos e trombose do seio venoso, e as do osso temporal - mastoidite, fístula labiríntica, paralisia do nervo facial, labirintites. Seu tratamento é cirúrgico, visando à remoção total. Por serem raros e ainda pouco relatados na literatura, os colesteatomas gigantes carecem de maiores esclarecimentos. O objetivo deste trabalho é apresentar um relato de caso de um paciente com colesteatoma gigante supralabiríntico e suas complicações.

DESCRITORES: Colesteatoma, Paralisia Facial, Relatos de Casos


ABSTRACT

Cholesteatoma are keratinized squamous epithelium tumors, which are characterized by slow growth, invasion of adjacent structures, bone erosion and mutilating complications for the patient. These lesions can be congenital or acquired and are located primarily in the tympanic-mastoid segment, petrous apex, cerebellopontine angle, jugular foramen, and between the layers of the tympanic membrane, which has been more recently described. The annual incidence of cholesteatoma is 3 cases per 100,000 in children and 9 cases per 100,000 in adults, being more common in men. These tumors can achieve large sizes, and are called giant cholesteatomas. Its actual prevalence in the literature is still quite controversial and this is a consequence of a small number of cases reported. Giant cholesteatomas can bring several complications such as: intracranial meningitis, abscesses and cavernous sinus thrombosis; and temporal bone - mastoiditis, labyrinthine fistula, facial nerve paralysis and labyrinthitis. The treatment of choice is surgical, aiming at total tumor removal. Because they are rare and poorly reported in the literature, giant cholesteatomas still require further studies. The aim of this study is to present a case report of a patient with a giant supralabyrinthine cholesteatoma and its complications.

KEYWORDS: Cholesteatoma; Facial Paralysis; Case Reports

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-328

TÍTULO: Tumores do ângulo pontocerebelar: aspectos clínicos, achados audiométricos e de ressonância

TÍTULO EM INGLÊS: Cerebellopontine angle tumors: clinical aspects, audiometric and MRI findings.

AUTOR(ES): Lilian Lacerda Leal, Milena Chagas Magalhães, Maria Eudiane de Macedo Marques, Otavio Marambaia Santos, Patrícia Brandão Pantoja, Tatiana Silveira Velasco


RESUMO

Os tumores do ângulo pontocerebelar representam 8% a 10% dos tumores intracranianos, o schwannoma vestibular é o tumor mais frequente, os meningiomas vêm a seguir. Clinicamente, as lesões do ângulo pontocerebelar podem apresentar sinais e sintomas semelhantes e inclusive achados tomográficos comuns, sendo, por vezes, o diagnóstico diferencial firmado por ressonância magnética ou apenas pelo exame anatomopatológico da peça cirúrgica.

DESCRITORES: Ângulo Cerebelopontino, Meningioma, Neuroma Acústico, Ressonância Magnetica Nuclear Biomolecular, Audiometria de Resposta Evocada


ABSTRACT

Cerebellopontine angle tumors represent 8-10% of intracranial tumors, vestibular schwannoma is the most frequent, meningiomas are the second most frequent. Clinically, lesions of the cerebellopontine angle may show similar signs and symptoms including similar CT scan findings, and sometimes the differential diagnosis can be established by MRI or only by pathological examination of the specimen.

KEYWORDS: Neuroma, Acoustic; Meningioma; Magnetic Resonance Imaging; Cerebellopontine Angle

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-329

TÍTULO: Lipoma de conduto auditivo interno - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Internal auditory canal lipoma - Case report

AUTOR(ES): Marcos Mocellin, Rita de Cássia Cassou Guimarães, Luiz Guilherme Patrial, Maria Theresa Costa Ramos de Oliveira, Francisco Luis Busato Grocoske, Otávio Pereira Zanini, Renata Mainardes Sawczuk


RESUMO

Lipomas intracranianos são raras malformações congênitas, geralmente assintomáticas. Dificilmente encontrados na orelha interna e também podem ser encontrados no conduto auditivo interno e no ângulo pontocerebelar. Apresentamos, aqui, um caso de lipoma de conduto auditivo interno, que contribuiu para a piora da perda auditiva e do zumbido em paciente com Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR). Lipomas intracranianos apresentam características específicas na TC e na RNM, e deve ser levado em consideração no diagnóstico diferencial das doenças de orelha interna.

DESCRITORES: Doenças Auditivas Centrais, Lipoma, Orelha Interna


ABSTRACT

Intracranial lipomas are uncommon congenital malformations that are often asymptomatic. They are very rarely seen in the inner ear and can also be found in the internal auditory canal and in the cerebellopontine angle. We present here a case of an inner ear lipoma in the internal auditory canal, which worsened the hearing loss and tinnitus in a patient with Noise Induced Hearing Loss (NIHL). Intracranial lipomas have characteristic features on CT and MRI, and it must be taken into consideration in the differential diagnosis of inner ear pathologies.

KEYWORDS: Ear Canal; Lipoma; Labyrinth Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-330

TÍTULO: Otorreia unilateral decorrente de colesteatoma de conduto auditivo externo

TÍTULO EM INGLÊS: Unilateral Otorrhea Caused by an External Auditory Canal Cholesteatoma

AUTOR(ES): Thailise Giroto Ferreira da Silva, Fernanda Marra Martinez, Jayson Peixoto Machado, Pedro Rangel Perez, Fúlvio Calice Ferreira, Luiz Carlos Alves de Sousa

INSTITUIÇÃO: Unaerp


RESUMO

O colesteatoma de conduto auditivo externo (CCAE) é uma doença rara, com incidência estimada em 0,1%-0,5%, que acomete, principalmente, idosos. Sua evolução é lenta e pouco sintomática. O diagnóstico pode ser tardio, com destruição óssea progressiva e acometimento de importantes estruturas adjacentes. O objetivo é relatar um caso de colesteatoma em conduto auditivo externo (CCAE) em orelha direita. Relato de caso: M.B.M, masculino, 73 anos com queixa de hipoacusia bilateral, plenitude aural, prurido e otorreia intermitente em orelha direita (OD) de longa data. Paciente diabético tipo 2 e com arritmia cardíaca. À otoscopia: presença de otorreia fétida e amarelada em OD. Após aspiração, visualizou-se erosão de parede inferior de CAE direito, com membrana timpânica íntegra. Realizado tratamento clínico e solicitados exames. Audiometria com perda sensorioneural em agudos bilateralmente e tomografia de osso temporal evidenciou imagem com densidade de partes moles, bordos irregulares no assoalho do CAE direito com extensão para orelha média, causando erosão óssea da cavidade glenoide em orelha direita. No caso apresentado, a lesão era extensa, não sendo possível visualizar os limites da mesma através da otoscopia. A TC foi importante para determinar a extensão da lesão e suas correlações. A biópsia da lesão evidenciou colesteatoma de conduto auditivo externo direito, de provável causa idiopática, pois o paciente não apresentou nenhum fator predisponente para formação de CCAE. Optado por tratamento clínico pelas comorbidades do paciente. O otorrinolaringologista deve estar atento para a possibilidade de CCAE nos processos de otorreia crônica unilateral sem alterações de membrana timpânica.

DESCRITORES: Colesteatoma, Orelha Externa, Membrana Timpânica


ABSTRACT

Cholesteatoma of external auditory canal (CEAC) is a rare disease, with an incidence of about 0.1-0.5%, which mainly affects the elderly. Its evolution is slow and few are the symptoms. The diagnosis can be delayed, with progressive bone destruction and involvement of important adjacent structures. Our goal is to report a case of cholesteatoma in the external auditory canal (CEAC) in the right ear. Case Report: MBM, male, 73 years old, complaining of bilateral hearing loss, ear fullness, itching and intermittent otorrhea in the right ear (RE) for a long time; A type-2-diabetic patient with cardiac arrhythmia. Otoscopy: otorrhea and fetid yellowish oozing in the RE. After aspiration we noticed an erosion of the inferior wall of the EAC right tympanic membrane. The patient was submitted to clinical treatment and we ordered tests. Audiometry showed bilateral sensorineural hearing loss in the high frequencies and temporal bone CT scan showed a soft tissue mass, with irregular edges on the floor of the EAC, extending to the middle ear causing bone erosion of the glenoid cavity in the right ear. In the presented case the lesion was extensive, and we were not able to view its limits through otoscopy. The CT scan was important to determine the extent of the injury and its limits. The biopsy showed cholesteatoma of external auditory canal, of probable idiopathic cause because the patient did not have any predisposing factor for developing a CEAC. We chose clinical treatment because of the patients' comorbidities. The otolaryngologist must be aware of the possibility of CEAC in cases of chronic otorrhea without unilateral tympanic membrane changes.

KEYWORDS: Cholesteatoma; Hearing Disorders; Hearing Loss, Bilateral

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-332

TÍTULO: Lesão primária de leishmaniose tegumentar americana simulando otite externa

TÍTULO EM INGLÊS: Primary lesion of an American Cutaneous Leishmaniasis simulating otitis externa

AUTOR(ES): Márcia dos Santos da Silva, Renato Telles de Sousa, Eucides Batista da Silva, Jorge Augusto de Oliveira Guerra, Renata Farias Santana, Emily dos Santos Franco, Marcos Antônio Fernandes

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário Getúlio Vargas - Serviço de Otorrinolaringologia.


RESUMO

A leishmaniose é uma doença infecto-parasitária com diversas formas clínicas. Sua apresentação em otorrinolaringologia geralmente ocorre na forma cutaneomucosa, sendo rara a lesão cutânea primária em locais de interesse otorrinolaringológico. Neste trabalho, relatamos o caso de um paciente com leishmaniose cutânea, cuja lesão primária atingiu todo o pavilhão auricular, associado a um processo supurativo, devido à infecção bacteriana secundária.

DESCRITORES: Otite Externa, Leishmaniose Cutânea, Infecção; Infecções Estafilocócicas


ABSTRACT

Leishmaniasis is a parasitic infectious disease with diverse clinical presentations. Its presentation in Otolaryngology is usually mucocutaneous and the primary cutaneous lesion is rare in ENT sites. We report a case of a patient with cutaneous leishmaniasis whose primary lesion reached the whole ear pinna associated with a suppurative process due to secondary bacterial infection.

KEYWORDS: Otitis Externa; Leishmaniasis, Cutaneous; Infection; Staphylococcal Infections

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-334

TÍTULO: Importância da Triagem Auditiva Neonatal no diagnóstico precoce da surdez congênita unilateral

TÍTULO EM INGLÊS: Importance of Newborn Hearing Screening in the Early Diagnosis of Congenital Unilateral Hearing Loss

AUTOR(ES): Thailise Giroto Ferreira da Silva, Pedro Rangel Perez, Fernanda Marra Martinez, Jayson Peixoto Machado, Aldo José Bellodi, Luiz Carlos Alves de Sousa, Cássio Meinberg Geraige

INSTITUIÇÃO: Unaerp


RESUMO

A surdez infantil exerce um importante impacto sobre a comunidade, seja do ponto de vista econômico, envolvendo altos custos na sua detecção e reabilitação, seja do ponto de vista psicossocial, para o próprio indivíduo, sua família e mesmo para a sociedade em geral. Com a finalidade de facilitar o diagnóstico precoce da deficiência auditiva na infância, o Joint Committe on Infant Hearing estabeleceu critérios, aceitos internacionalmente, considerando os fatores de risco para o desenvolvimento de perda auditiva. Objetivo: Relatar caso de recém-nascido com diagnóstico de surdez congênita em ouvido direito. Relato de caso: C. L, masculino, 2 meses. Nascido 38 semanas, parto cesárea, peso 3.350g, sem intercorrências gestacionais ou obstétricas, Apgar 9 no primeiro minuto e 10 no quinto minuto. Sem história familiar de deficiência auditiva congênita. Realizado emissões otoacústicas (OEA) transientes com falha em OD. Após 1 mês, submetido novamente ao exame, com resultado falha em OD. Realizado Potencial Evocado de Tronco Encefálico (PEATE), com ausência de ondas em OD. No caso relatado, a triagem auditiva por meio das OEAs sugeriu possível alteração auditiva. Prosseguindo a investigação com PEATE, confirmou-se o diagnóstico de surdez congênita unilateral em OD, sendo encaminhado para centro especializado para tratamento. Conclusão: A Surdez infantil constitui um tema de extrema importância para Otorrinolaringologista e Pediatra. Devem-se realizar exames de triagem auditiva para o diagnóstico precoce da surdez congênita neonatal.

DESCRITORES: Surdez, Perda Auditiva Unilateral, Triagem Neonatal


ABSTRACT

Pediatric hearing loss has an important impact on the community, considering the economic standpoint - involving high costs for its detection and rehabilitation; and considering the psychosocial point of view, for the individual himself, his family and even society in general. In order to facilitate early diagnosis of hearing loss in childhood, the Joint Committee on Infant Hearing established internationally accepted criteria, considering the risk factors for developing hearing loss. Objective: To report the case of newborns diagnosed with congenital hearing loss in the right ear. Case report: C. L, male, 2 months. Born at 38 weeks, cesarean birth, weight 3.350g without obstetrical or pregnancy complications, Apgar score of 9 in the first minute and 10 in the fifth. No family history of congenital hearing impairment. We carried out transient otoacoustic emissions (OEA) measurements, which showed failures in the RE. After one month he was re-submitted to the examination, and failed again concerning the RE. We submitted him to Evoked Brainstem Response (ABR), and there were no waves in the RE. In our case, the hearing screening through OEAs suggested a possible hearing impairment. We continued with our ABR testing and confirmed the diagnosis of unilateral congenital deafness in the right ear; the patient was sent to a specialized center for treatment. Conclusion: Deaf children are extreme important to ENTs and Pediatricians. Hearing screening tests must be performed for early diagnosis of neonatal congenital deafness.

KEYWORDS: Deafness; Hearing Loss; Neonatal Screening

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-338

TÍTULO: Concomitância de doenças em um mesmo paciente: otosclerose em orelha direita e cofose pós-viral em orelha esquerda

TÍTULO EM INGLÊS: Concurrent diseases in the same patient: Otosclerosis in the right ear and viral-related deafness in the left ear.

AUTOR(ES): Thailise Giroto Ferreira da Silva, Jayson Peixoto Machado, Fernanda Marra Martinez, Antonio de Padua Aquisti Junior, Luiz Carlos Alves de Sousa

INSTITUIÇÃO: Unaerp


RESUMO

A otosclerose é uma moléstia heredodegenerativa da cápsula labiríntica, onde há focos de neoformação óssea com aumento da vascularização local. A perda da audição é unilateral em aproximadamente 80%. A surdez causada por parotidite é uma das causas de surdez neurossensorial adquirida. O início é normalmente súbito e resulta em deficiência auditiva permanente. O presente trabalho tem o intuito de relatar um caso de paciente que apresenta alteração auditiva bilateral de etiologia diferente, ou seja, em orelha direita apresenta otosclerose, e em orelha esquerda uma cofose de provável etiologia viral. Relato de caso: K.A.M.A., feminino, 36 anos, refere hipoacusia bilateral, pior em ouvido esquerdo de longa data. Sem outras queixas. Refere caxumba na adolescência. Otoscopia sem alterações bilateralmente. Audiometria apresentou cofose em orelha esquerda e hipoacusia condutiva em orelha direita. Imitanciometria com curva tipo A rebaixada em orelha direita e reflexos estapedianos ausentes no mesmo lado, e orelha esquerda curva tipo A. O potencial evocado de tronco encefálico (PEATE) com ausência de indícios sugestivos de distúrbio retrococlear. Discussão: Pela anamnese associada ao exame físico e exames complementares, aventa-se a hipótese de doenças otológicas diferentes em um mesmo paciente. Em orelha direita, o provável diagnóstico é otosclerose, devido às alterações audiométricas e otoscopia normal. Conclusão: Há que se ressaltar que hipoacusia é uma das principais queixas otológicas e várias são suas causas; porém, a concomitância de doenças em um mesmo paciente é raro.

DESCRITORES: Perda Auditiva, Otosclerose, Parotidite


ABSTRACT

Otosclerosis is a hereditary degenerative disease of the labyrinthine capsule, where there are pockets of new bone formation with increased local blood supply. Hearing loss is unilateral in approximately 80% of the patients. Deafness caused by mumps is a cause of acquired hearing loss. The onset is usually sudden and results in permanent hearing damage. This paper aims to report a patient who has bilateral hearing impairment of different etiologies: otosclerosis in her right ear and deafness in her left ear of viral etiology. Case report: KAMA, female, 36 years, has had long standing bilateral hearing loss, worse in left ear. Without other complaints. She reports having had mumps in adolescence. Normal otoscopy in both sides. Audiometry showed complete hearing loss in the left ear and conductive hearing loss in right ear. Immittance showed a reduced type A curve in the right ear and no stapedius reflexes on the same side; the left ear ad a type A curve. Evoked potential brainstem response (ABR) had no signs suggestive of retrocochlear disorder. Discussion: Through the patient's history associated with her physical exam and laboratory tests, we found we were facing two different ear diseases in the same patient. In the right ear, otosclerosis is the most likely diagnosis due to normal otoscopy and audiometric changes. Conclusion: It should be noted that hearing loss is a major otological complaint and its causes are various, but the coexistence of diseases in the same patient is rare.

KEYWORDS: Hearing Loss, Bilateral; Otosclerosis; Mumps virus

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-341

TÍTULO: Síndrome da deiscência do canal semicircular superior

TÍTULO EM INGLÊS: Superior Semicircular Canal Dehiscence Syndrome

AUTOR(ES): Gabriel de Castro Figueiredo, Pedro Ivo Antoniazzi Paulin, Ana Cláudia Dias de Oliveira, Antonio Issa, Tácito Elias Sgorlon

INSTITUIÇÃO: Núcleo de Otorrinolaringologia da Santa Casa de Misericórdia de Ribeirão Preto


RESUMO

Introdução: A deiscência do canal semicircular superior (DCSS), patologia primeira descrita em 1998, por Minor et al., consiste em doença rara caracterizada por descontinuidade das paredes ósseas deste canal no seu contorno superior, seja devido a causas congênitas, traumáticas, ou secundária a algumas doenças. A maioria dos pacientes procura ajuda médica por sintomas vestibulares, tais como: vertigem, nistagmo, hipoacusia e desequilíbrio crônico. Podem apresentar visão oscilante, vertigem e/ou nistagmo desencadeado por sons de alta intensidade (fenômeno de 'Túlio'), ou desencadeado por aumento da pressão dentro da orelha média (fenômeno de 'Hennebert'). Relato do caso: Paciente de 51 anos com diagnóstico de DCSS. Conclusão: Embora a DCSS seja considerada pouco comum, os otorrinolaringologistas têm a obrigação de dominar seus sinais e sintomas diagnósticos para evitar condutas e tratamentos errôneos.

DESCRITORES: Nistagmo Patológico, Vertigem; Perda Auditiva Neurossensorial


ABSTRACT

Introduction: Superior semicircular canal dehiscence is a pathology which was first described in 1998 by Minor et al; it is a rare disease characterized by discontinuity of the bone walls of this canal in its upper border, due to congenital causes, trauma, or secondary to some diseases. Most patients would look for medical help for vestibular symptoms, such as dizziness, nystagmus, hearing loss and chronic imbalance. They may also have oscillating vision, dizziness and / or nystagmus triggered by high intensity sounds (Tulio's phenomenon), or triggered by increased pressure within the middle ear (Henneberg's phenomenon). Case report: A 51-year-old patient diagnosed with superior semicircular canal dehiscence. Conclusion: Although considered uncommon, otolaryngologists are required to master its signs and symptoms in order to properly diagnose and treat the patients and avoid medical errors in these regards.

KEYWORDS: Nystagmus, Pathologic; Dizziness; Hearing Loss, Sensorineural

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-343

TÍTULO: Agenesia bilateral dos nervos cocleares

TÍTULO EM INGLÊS: BILATERAL AGENESIS OF THE COCHLEAR NERVES

AUTOR(ES): Vítor Yamashiro Rocha Soares, Pedro Ivo Machado Pires de Araujo, Gustavo Subtil Magalhães Freire, Rafaela Aquino Fernandes Lopes, André Luiz Lopes Sampaio, Carlos Augusto Costa Pires de Oliveira

INSTITUIÇÃO: Universidade de Brasília Hospital Universitário de Brasília Divisão de Saúde Auditiva e Implante Coclear Departamento de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço


RESUMO

Estudos de imagem da cóclea e conduto auditivo interno vêm ganhando cada vez mais importância em decorrência do número de implantes cocleares sendo realizados atualmente. Reporta-se um caso de uma criança com 4 anos de idade, com surdez congênita, que foi encaminhada para avaliação quanto à possibilidade de implante coclear. Exames audiométricos revelaram perda auditiva neurossensorial profunda. Não houve resposta no potencial evocado de tronco encefálico e na otoemissões acústicas. Imagem de ressonância magnética mostrou apenas dois nervos em cada conduto auditivo interno. Um no quadrante anterossuperior foi identificado como nervo facial. O outro no quadrante posterior representava os nervos vestibulares: superior e inferior. Os canais semicirculares não eram visualizados e o vestíbulo tinha morfologia displásica. O diagnóstico foi de agenesia bilateral dos nervos cocleares e canais semicirculares. O implante coclear foi formalmente contraindicado em decorrência da baixa taxa de sucesso.

DESCRITORES: Implante Coclear, Nervo Coclear, Doenças do Nervo Vestibulococlear


ABSTRACT

Imaging of the cochlea and internal auditory canals are increasingly important nowadays because of the growing number of cochlear implants being performed throughout the world. We report a case of a 4-year-old boy who was born deaf and was being evaluated in our service for a possible cochlear implantation. Audiometry showed profound bilateral deafness. Brainstem evoked auditory potentials and evoked otoacoustic emissions were absent in both ears. The magnetic resonance imaging revealed only two nerves in each inner auditory canal, one in the anterior superior quadrant, identified as the facial nerve, and one on the posterior quadrants, representing both the superior and inferior vestibular nerves. The semicircular canals were not seen and the vestibule had a dysplastic morphology. The diagnosis was bilateral agenesis of the cochlear nerves and semicircular canals. The cochlear implant was formally contraindicated because of low success rates.

KEYWORDS: Cochlear Implants; Cochlear Nerve; Vestibulocochlear Nerve Diseases

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-344

TÍTULO: Perda auditiva súbita: sintoma inicial de dissecção de artéria vertebral

TÍTULO EM INGLÊS: SUDDEN HEARING LOSS: FIRST SYMPTOM OF VERTEBRAL ARTERY DISSECTION

AUTOR(ES): Débora Cipriani Dias, Inesângela Canali, Luiza Baptista Mallmann, Denise Rotta Rutkay Pereira, Renata Siciliano Scalco

INSTITUIÇÃO: Hospital São Lucas da PUCRS


RESUMO

Introdução: Perda auditiva súbita é uma importante emergência médica. Apresentamos um caso de dissecção de artéria vertebral bilateral, apresentada como perda auditiva neurossensorial súbita (PANS) bilateral, bem como uma revisão de literatura. Relato de Caso: Paciente, 31 anos, masculino, apresentou-se com PANS bilateral, vertigem e zumbido, com início súbito, na emergência, em maio de 2010. A primeira ressonância nuclear magnética cerebral (RNM) e exame neurológico estavam normais. A avaliação audiométrica identificou perda auditiva neurossensorial grave à profunda bilateralmente. Iniciou-se prednisona, considerando-se o diagnóstico de Síndrome de Cogan. Seu exame neurológico mudou agudamente durante a internação. Uma nova RNM cerebral revelou isquemia de tronco cerebral e cerebelar bilateral. O diagnóstico de dissecção de artéria vertebral (DAV) bilateral foi estabelecido pela arteriografia. O tratamento envolveu colocação de stents e anticoagulação. Revisão de Literatura: A surdez de etiologia vascular usualmente é unilateral e está associada a outros sintomas neurológicos. Bilateralidade, porém, é extremamente rara, em torno de 1% a 2%. Surdez bilateral é um raro sintoma de DAV. PANS súbita deve ser sempre considerada uma emergência médica. Quando associada à vertigem e nistagmo, podem ser os únicos sinais de uma patologia neurológica central aguda, particularmente isquemia/hemorragia cerebelar e de tronco encefálico. Uma angioressonância deve ser considerada precocemente. Conclusão: Há escassez de relatos de casos semelhantes. É mandatória a identificação precoce da perda auditiva de origem vascular. Mesmo considerando-se a PANS súbita bilateral uma entidade rara, deve-se dar total atenção a possíveis sinais que antecedem uma oclusão vertebrobasilar.

DESCRITORES: Perda Auditiva Súbita, Artéria Vertebral, Dissecação


ABSTRACT

Introduction: Sudden sensorineural hearing loss (SSHL) is an important medical emergency. We report a case of bilateral vertebral artery dissection with bilateral sudden hearing loss as first symptom and a review of the literature. Case report: A 31-year-old man presented with bilateral sudden hearing loss, nausea, vertigo and tinnitus at the emergency room. First brain magnetic resonance imaging (MRI) and neurological physical examination were normal. Audiometric evaluation documented a severe and profound sensorineural hearing loss. With probable diagnosis of Cogan syndrome, and the patient was started on prednisone. During the next days his neurological exam changed abruptly. A second MRI showed bilateral cerebellar and brainstem stroke. The diagnosis of bilateral vertebral artery dissection (VAD) was made by arteriography. Treatment involved stenting and anticoagulation. Discussion: Deafness of vascular etiology is usually unilateral and is associated with others neurological symptoms. Bilateral deafness is a rare symptom of VAD and SSHL must always be considered a medical emergency. An MRI must be considered early on if there is a suspicion. Conclusion: There are few reports similar to ours. It is important to detect sudden deafness caused by vascular disease as soon as possible. Thus, we must pay attention to neurological signs in case of bilateral sudden hearing loss.

KEYWORDS: Hearing Loss, Sudden; Vertebral Artery; Dissection

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-345

TÍTULO: Perda auditiva neurossensorial unilateral como primeiro sinal de siderose superficial

TÍTULO EM INGLÊS: UNILATERAL HEARING LOSS AS FIRST SIGN OF SUPERFICIAL SIDEROSIS

AUTOR(ES): Carlos Alberto Mauricio Junior, Roberta L. V. Bezerra, Patricia Araujo de Andrade, Fernando de Freitas Vilela, Lizandra Kely de Sousa Guarita

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário de Brasília


RESUMO

Introdução: A siderose superficial (SS) do sistema nervoso central (SNC) é uma condição em que ocorre a deposição extracelular e intracelular de hemossiderina na superfície de várias estruturas do SNC. Relato do caso: Paciente J.F., sexo masculino, 51 anos, em acompanhamento otorrinolaringológico no Hospital Universitário de Brasília com queixas de zumbido em orelha direita há 10 anos associado à hipoacusia progressiva ipsilateral. Apresentou perda auditiva progressiva comprovada por audiometrias. Teve diagnóstico de SS em RNM de crânio. Embora a siderose superficial do sistema nervoso central tenha sido descrita pela primeira vez em 1908, é provável que muitos médicos ainda não estejam familiarizados com essa doença, porque é rara e geralmente não descrita em textos otorrinolaringológicos. A perda auditiva neurossensorial e ataxia cerebelar são as alterações clínicas mais relevantes. O primeiro passo no tratamento da SS do SNC é localizar e eliminar a fonte de sangramento. Até hoje, o tratamento médico por meio de quelante de ferro não tem sido provado ser eficaz. Conclusão: É importante o otorrinolaringologista suspeitar da siderose superficial do sistema nervoso na prática clínica, a fim de evitar atraso no diagnóstico e tratamento, quando possível. Mesmo alterações leves na RNM compatíveis com um grau inicial de SS não devem ser subestimadas, a fim de evitar danos graves irreversíveis ao SNC.

DESCRITORES: Siderose, Hemossiderose, Perda Auditiva, Perda Auditiva Neurossensorial, Perda Auditiva Unilateral


ABSTRACT

INTRODUCTION: Superficial siderosis of the central nervous system (SS) is a condition that occurs in the extracellular and intracellular deposition of hemosiderin on the surface of different CNS structures. CASE REPORT: Patient JF, male, 51 years old, seen at the otorhinolaryngological ward of the Brasilia University Hospital with complaints of tinnitus in the right ear for 10 years associated with ipsilateral progressive hearing loss, confirmed by audiometry. Had a diagnosis of superficial siderosis in MRI. Although superficial siderosis of the central nervous system was first described in 1908, it is likely that many physicians still are unfamiliar with this disease because it is rare and not generally described in ENT texts. Sensorineural hearing loss and cerebellar ataxia are the most relevant clinical changes. The first step in the treatment of SS of the CNS is to locate and eliminate the source of bleeding. To date, medical treatment by iron chelation has been proven to be effective. CONCLUSION: It is important that otolaryngologists suspect of superficial siderosis of the nervous system in their clinical practice in order to avoid delays in diagnosis and start treatment as soon as possible. Even mild changes on MRI consistent with an initial degree of SS should not be underestimated in order to avoid serious and irreversible damage to the CNS.

KEYWORDS: Siderosis; Hemosiderosis; Hearing Loss; Hearing Loss, Sensorineural; Hearing Loss, Unilateral

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-346

TÍTULO: Hemoglobinúria Paroxística Noturna: causa de vertigem

TÍTULO EM INGLÊS: Paroxysmal Nocturnal Hemoglobinuria: Cause of Vertigo

AUTOR(ES): Thailise Giroto Ferreira da Silva, Jayson Peixoto Machado, Maitê Bazetti Basso, Tassiane Bonotto Horvatich, Luiz Carlos Alves de Sousa

INSTITUIÇÃO: Unaerp


RESUMO

Introdução: A vertigem é um dos motivos mais comuns de consultas em otorrinolaringologia e pode ser manifestação de inúmeras doenças sistêmicas. A hemoglobinúria paroxística noturna é uma delas e deve ser lembrada no diagnóstico etiológico, principalmente em pacientes que apresentam alterações hematológicas como anemia e plaquetopenia. Objetivo: Relatar caso de paciente com Hemoglobinúria Paroxística Noturna (HPN) e vertigem recorrente. Metodologia: F.C.T., 36 anos, doméstica, com astenia e vertigem de forte intensidade há 2 meses. Ao exame: hipocorada ++/+4, acianótica, anictérica. Otoscopia: dentro da normalidade, Oroscopia: gengivorragia leve. Solicitados exames complementares: Hemograma: Hb: 9,0 g/dl, Ht: 31%, Plaquetas: 110.000, Leucócitos: 2.900. Diante destas alterações hematológicas, foi solicitada avaliação com hematologista, que solicitou: teste de Hamm, teste da sacarose a 5% e análise das proteínas ligadas às glicosilfosfatidilinositol nos eritrócitos por citometria de fluxo, que evidenciaram alterações compatíveis de HPN. Discussão: A HPN é uma desordem clonal adquirida ao nível das células-tronco, que leva à produção de subpopulações de granulócitos, plaquetas e hemácias hipersensíveis ao sistema complemento, resultando num estado de hipercoagulabilidade e trombogênese, que aumenta propensão a eventos trombóticos e podem levar a quadros de hipóxia celular na orelha interna, causando vertigem. No caso relatado, a paciente não apresentava causas otorrinolaringológicas para vertigem e referiu melhora após transplante alogênico de medula óssea, o que nos confirma que a HPN era a causa da vertigem recorrente. Conclusão: Diante de um paciente com quadro de vertigem e alterações hematológicas como anemia, plaquetopenia e granulocitopenia, HPN deve ser lembrada como fator causal.

DESCRITORES: Vertigem, Hemoglobinuria, Anemia


ABSTRACT

Introduction: Dizziness is one of the most common reasons for consultations in otolaryngology and it may be a manifestation of many systemic diseases. Paroxysmal nocturnal hemoglobinuria is one of them and it should be considered in the etiological diagnosis especially in patients with haematological disorders such as anemia and thrombocytopenia. Objective: To report a patient with Paroxysmal Nocturnal Hemoglobinuria (PNH) and recurrent vertigo. Methodology: FCT, 36, house maid, with asthenia and intense vertigo for 2 months. On examination: pale + + / +4, acyanotic, anicteric. Otoscopy was normal; oroscopy showed mild gingival bleeding. Additional tests: hemoglobin: 9.0 g / dl; Ht: 31%; Platelets: 110,000; WBC: 2.900. Faced with these hematological results, we consulted with the Hematologist, who ordered: Hamm test; 5% sucrose test and analysis of proteins attached to the glycosylphosphatidylinositol in erythrocytes by flow cytometry which showed changes consistent with PNH. Discussion: PNH is an acquired clonal disorder at the level of stem cells, which leads to the production of subpopulations of granulocytes, platelets and red blood cells which are hypersensitive to complement, resulting in hypercoagulability and thrombogenesis, which increases the propensity for thrombotic events and may lead to cellular hypoxia in the inner ear causing dizziness. In our case, the patient had no otolaryngological causes for dizziness and reported improvement after allogeneic bone marrow transplant, we confirmed that the PNH was the cause of recurrent vertigo. Conclusion: Facing a patient with vertigo and hematological abnormalities such as anemia, thrombocytopenia and granulocytopenia, one must consider PNH as a causal factor.

KEYWORDS: Vertigo; Hemoglobinuria; Anemia

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-347

TÍTULO: Lesão em pavilhão auricular como única manifestação de amiloidose

TÍTULO EM INGLÊS: Ear pinna lesion as the only manifestation of amyloidosis

AUTOR(ES): Cátia Rodrigues Domingos, Rubiana Ferreira Sousa, Helena Maria Gonçalves Becker, Roberto Eustáquio Santos Guimarães, Paulo Fernando Tormin Borges Crosara

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL DAS CLÍNICAS - UFMG


RESUMO

A amiloidose caracteriza-se pela deposição de fibrilas proteicas com características microscópicas específicas que podem acometer diversas partes do organismo. Esses depósitos podem ser localizados, ou disseminados, definindo as formas localizadas ou sistêmicas da doença. Na região da cabeça e do pescoço, pode apresentar-se como doença localizada, sistêmica ou associar-se com discrasias de células plasmáticas. Devido à gravidade da forma sistêmica e à associação em 20% dos plasmocitomas com a amiloidose, é de suma importância a distinção entre essas manifestações e a forma localizada. A eletroforese de proteínas séricas e a biópsia por aspiração de gordura abdominal ou de mucosa de lábio são exames de simples realização, que devem ser feitos em todos os pacientes. O objetivo deste trabalho é apresentar um caso raro de amiloidose com acometimento bilateral de pavilhão auditivo e conduto auditivo externo, em uma paciente de 42 anos de idade que referia hipoacusia e dor bilateralmente. Após resultado anatomopatológico de biopsia da orelha e outros exames, a forma localizada da doença foi diagnosticada. Nesse caso, foi crucial a exclusão da forma sistêmica da doença.

DESCRITORES: Amiloidose, Pavilhão Auricular, Biópsia, Perda Auditiva


ABSTRACT

Amyloidosis represents a group of disorders characterized by the deposition of protein fibrils with typical microscopic features. Head and neck amyloidosis may represent a local or systemic disease and can also be associated with plasma cell dyscrasias. Because of the severity of the systemic diseases and the 20% association of plasmacytomas with amyloidosis, it is very important to distinguish these two from the local form of the disease. Protein electrophoresis and abdominal fat aspiration or mucosal lip biopsy must be performed in this cases. The aim of this study is to present an extremely rare case of bilateral amyloidosis involving the external ear in a 42 year-old woman who complained of bilateral hypoacusis and pain . After histopathological analysis of the biopsy specimen and others exams, we diagnosed localized amyloidosis of the EAC. In this rare case, it is crucial to rule out systemic amyloidosis.

KEYWORDS: Amyloidosis; Ear Pinna; Biopsy; Hearing Loss

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-350

TÍTULO: Deiscência de Canal Semicircular Superior: achado ocasional

TÍTULO EM INGLÊS: Superior Canal Dehiscence: occasional finding

AUTOR(ES): Jayson Peixoto Machado, Thailise Giroto Ferreira da Silva, Pedro Rangel Perez, Fernanda Marra Martinez, Marcelo Ribeiro de Toledo Piza

INSTITUIÇÃO: Unaerp


RESUMO

Introdução: A Síndrome de Deiscência de Canal Semicircular Superior, descrita em 1998 por Minor et al., tem como definição a ausência de cobertura óssea sobre o canal semicircular superior na zona mais próxima à dura-máter na fossa craniana média. Objetivo: Relatar caso de um achado ocasional de deiscência do canal semicircular superior. Metodologia: I.V.B, feminino, 47 anos, doméstica com quadro de otorreia fétida e hipoacusia em orelha direita (OD) há 3 anos após trauma por uso de cotonete. Nega vertigem, zumbido. Ao exame - Otoscopia: OD: perfuração central, secreção purulenta, OE: dentro da normalidade. Áudio e Impedanciometria: sem alterações. Tomografia Computadorizada de ouvidos: ausência de cobertura óssea sobre o canal semicircular superior bilateralmente. Discussão: As janelas redonda e oval são as duas aberturas fisiológicas do sistema hidráulico da orelha interna. Mediante uma terceira janela, este sistema é rompido e há alteração da fisiologia do labirinto, gerando sinais e sintomas auditivos e vestibulares. A nossa paciente era previamente assintomática otoneurologicamente, antes do trauma pelo uso do cotonete, negando qualquer episódio de vertigem, zumbido, plenitude auricular, mesmo após exposições sonoras intensas, demostrando, com isso, que, em alguns casos, os pacientes podem ser assintomáticos e sua descoberta ser um achado ocasional. Conclusão: Embora a grande maioria dos pacientes com deiscência do canal semicircular superior apresentem quadro de vertigem associado a nistagmo ao serem expostos a estímulos sonoros intensos, alguns podem ser assintomáticos, pois existem vários aspectos fisiopatológicos ainda não elucidados.

DESCRITORES: Vertigem, Nistagmo Patológico, Perda Auditiva


ABSTRACT

Introduction: The Superior Semicircular Canal Dehiscence Syndrome, described in 1998 by Minor et al., is defined as the absence of bone covering the superior semicircular canal in the area closest to the dura mater in the middle cranial fossa. Objective: To report a case of an accidental finding of the superior semicircular canal dehiscence. Methods: IRB, female, 47 years, complaining of fetid otorrhea and hearing loss in her right ear (RE) 3 years after trauma caused by using a cotton swab. She did not have dizziness nor tinnitus. On examination: Otoscopy: RE: central perforation, purulent discharge, LE: normal. Audio and impedance tests showed no change. Computed Tomography of the ear: lack of bone coverage on the superior semicircular canal bilaterally. Discussion: The round and oval windows are the two physiological openings of the inner ear hydraulic system. Through a third window, the system is broken and changes happen to the physiology of the labyrinth, causing auditory and vestibular signs and symptoms. Our patient was previously neurotologically asymptomatic before the trauma caused by using a Q-Tip, she did not have dizziness, tinnitus, ear fullness, even after intense noise exposures, showing that in some cases patients may be asymptomatic and its discovery is an occasional finding. Conclusion: Although the vast majority of patients with superior semicircular canal dehiscence have dizziness associated with nystagmus when exposed to intense sound stimuli, some patients may be asymptomatic because there are still many still unclear pathophysiological aspects.

KEYWORDS: Vertigo; Nystagmus, Pathologic; Deafness

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-351

TÍTULO: Barotrauma de orelha média associado à deiscência de mastoide e hematoma em esternocleidomastoideo - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Middle ear barotrauma associated with dehiscence of the mastoid and sternocleidomastoid muscle hematoma - case report

AUTOR(ES): Janaina Medina da Rocha Berto, Maria Carmela Cundari Boccalini, Ana Margarida Bassoli Chirinéa, Renata Almeida Boucault, Franciane Regina Vargas, Daniele de Lima Soares


RESUMO

Barotrauma é definido como uma inflamação traumática aguda ou crônica causada por alterações da pressão atmosférica e pela incapacidade do indivíduo de equalizar a pressão da orelha média com a nova pressão atmosférica. As infecções das vias aéreas superiores e a rinite alérgica são as causas mais comuns. Pode causar edema local, transudato, equimose e sangramento na orelha média, chegando até a perfurar a membrana timpânica, em alguns casos. O ouvido médio e o osso temporal são frequentemente acometidos em acidentes que cursam com traumatismos cranianos. A causa mais comum de trauma de osso temporal na população adulta são os acidentes automobilísticos. O objetivo deste trabalho é relatar um caso no qual um barotrauma associado a um quadro de infecção das vias aéreas superiores gerou um hematoma cervical. Segundo a classificação de Teed para o barotrauma da orelha média, o paciente em questão apresentou um barotrauma grau 4. Concluímos que, apesar da otorragia e do hematoma cervical, não foram encontradas coagulopatias ou outras patologias de base. Todo o hematoma era decorrente do barotrauma intenso combinado à deiscência do osso temporal, ocorrida em acidente automobilístico prévio, e assintomático até o presente momento.

DESCRITORES: Barotrauma, Orelha Média, Hematoma


ABSTRACT

Barotrauma is defined as an acute or chronic traumatic inflammation caused by changes in atmospheric pressure and the inability of individuals to equalize middle ear pressure with the new atmospheric pressure. Upper airway infections and allergic rhinitis are the most common causes. It can cause edema, transudate, bruising and bleeding in the middle ear, and eventually perforate the tympanic membrane. The middle ear and temporal bone are frequently injured in accidents involving head trauma. The most common cause of temporal trauma in the adult population is automobile accidents. The objective of this study is to report a case of barotrauma, caused by an episode of upper airway infection, leading to a cervical hematoma. According to Teed's classification of middle ear barotrauma, the patient had a grade 4 barotrauma. We conclude that in spite of the otorrhagia and cervical hematoma, no bleeding disorders or previous associated pathologies were found. The hematoma was a result exclusively of the intense barotrauma combined with a dehiscence of the temporal bone that had occurred in a previous accident, which was asymptomatic until then.

KEYWORDS: Barotrauma; Ear, Middle; Hematoma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-352

TÍTULO: Paralisia facial bilateral pós-traumática - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: POST-TRAUMATIC BILATERAL FACIAL PARALYSIS - CASE REPORT

AUTOR(ES): Marilia Pinheiro Vasconcelos, Nilvano Alves de Andrade, José Ney Almeida, Loren de Britto Nunes, Thiago Alves Alcântara, Adriana Burgos Senna


RESUMO

Introdução: A paralisia facial traumática corresponde ao segundo lugar em incidência de paralisias faciais (19%-40%) e nos traumas temporais apresenta-se em 40% das fraturas transversais e 20% das longitudinais. O acometimento bilateral é raro, com incidência anual em torno de 1 caso por 5.000.000. O diagnóstico deve ser feito por anamnese, exame físico (escala de House-Brackmann), avaliação audiológica e vestibular, Tomografia Computadorizada e eletroneurografia que, quando evidencia acima de 90% de lesão nervosa, apresenta forte indicação para descompressão cirúrgica. Relato de caso: U.A.S., 24 anos, vítima de acidente motociclístico com TCE grave, evoluiu com paralisia facial imediata à esquerda e, após 2 dias, à direita (grau VI bilateral). TC evidenciava fratura temporal longitudinal à direita e transversa à esquerda. Eletroneurografia evidenciava lesão de 75% à direita e 86% à esquerda. Submetido à corticoterapia e após 15 dias novo exame revelou lesão de 67% à direita e 82% à esquerda. Optou-se por descompressão do nervo facial à esquerda e o paciente evoluiu com melhora progressiva do grau de paralisia facial, estando no 8º MPO com grau I de House-Brackmann. Discussão: No caso abordado, apesar de a Tomografia Computadorizada evidenciar clara linha de fratura à direita e não à esquerda e a ENOG evidenciar lesão < 90% (82%), optou-se pela descompressão cirúrgica do nervo facial à esquerda, pois o paciente apresentou paralisia facial total, imediata deste lado, sem melhora após 30 dias do trauma e com insignificante evolução na eletroneurografia.

DESCRITORES: Paralisia Facial, Descompressão Cirúrgica, Diagnóstico por Imagem


ABSTRACT

INTRODUCTION: trauma is the second cause of facial paralysis (19-40%) and temporal trauma is presented in 40% of transverse fractures and in 20% of the longitudinal ones. A bilateral case is a rare clinical entity, with an annual incidence of approximately 1 case per 5,000,000. The diagnosis must be made through clinical history, physical examination (House-Brackmann scale), audiological and vestibular assessments, CT scan and electroneurography (ENoG). The latter shows that when over 90% of the nerve is injured, it presents a strong indication for surgical decompression. CASE REPORT: UAS, 24 years old, victim of a motorcycle accident with severe cranial trauma. The patient developed immediately left facial palsy (grade VI) and after 2 days it affected his right side (grade V). The CT scan revealed longitudinal fracture of the right temporal and a suggestive line of fracture on the left side. ENoG showed 75% degeneration on the right side and 86% on the left. After 15 days of corticosteroid treatment, a new ENoG revealed degeneration of 67% at the right side and 82% on the left one. We chose to decompress the facial nerve on the left side and the patient had progressive improvement on the degree of facial palsy. Now, on the 8th month of follow up, he shows grade I in the House-Brackmann scale. DISCUSSION: In the case reported, despite the clear CT evidence of a fracture line on the right but not on the left side and EnoG lesion <90% (82%), we opted for surgical decompression of the left facial nerve, because the patient had total facial paralysis, immediate, on this side, without improvements after 30 days of the trauma and with meaningless development upon electroneurography.

KEYWORDS: Facial Paralysis; Decompression, Surgical; Diagnosis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-354

TÍTULO: Tumor miofibroblástico inflamatório de osso temporal

TÍTULO EM INGLÊS: Inflammatory myofibroblastic tumor of the temporal bone

AUTOR(ES): Gustavo Latorre Samencatti, Felipe Costa Neiva, Jose Ricardo Gurgel Testa

INSTITUIÇÃO: UNIFESP


RESUMO

O tumor miofibroblástico inflamatório (TMI) é uma proliferação pseudoneoplásica benigna, de etiologia desconhecida, que acomete, principalmente, trato gastrointestinal, fígado e pulmão. Apresenta, como diagnósticos diferenciais, otite externa maligna, osteomielite bacteriana necrotizante, colesteatoma, doenças granulomatosas e outras neoplasias. Este artigo relata uma paciente feminina, 59 anos, com TMI em osso temporal esquerdo, com queixa de vertigem e surdez súbita. Foi submetida à investigação criteriosa, que evidenciou acometimento encefálico pela neoplasia, vindo a desenvolver cefaleia com episódios de convulsão pelo edema cerebral. Optou-se por tratamento conservador com Deflazacort e Azitromicina em dosagem anti-inflamatória. O diagnostico do TMI é de exclusão, exames como tomografia e ressonância magnética auxiliam no direcionamento, porém, somente estudo anatomopatológico confirma a patologia. Existem raros relatos na literatura sobre este tipo de tumor em osso temporal, sendo este o segundo em acometimento encefálico e o primeiro com relato de sobrevida em mais de um ano. Não há consenso sobre o melhor tratamento do TMI do osso temporal, porém, tem-se optado pela remoção cirúrgica do tumor, sempre que possível, reservando a corticoterapia para os casos inoperáveis. Observa-se aumento dos números de casos desse tumor no osso temporal nos últimos 10 anos, e sua etiologia ainda permanece incerta. O TMI de osso temporal é raro e representa uma entidade clinicopatológica distinta. Apesar da benignidade, geralmente tem característica destrutiva, com envolvimento de orelha média e interna, podendo levar à erosão óssea do tégmem mastoideo e consequente invasão intracraniana.

DESCRITORES: Osso Temporal, Sobrevida; Neoplasias da Base do Crânio


ABSTRACT

The inflammatory myofibroblastic tumor (IMT) is a benign pseudoneoplastic proliferation of unknown etiology that primarily affects the gastrointestinal tract, liver and lung. Differential diagnoses are malignant otitis externa, necrotizing bacterial osteomyelitis, cholesteatoma, granulomatous diseases and other malignancies. This paper reports a female patient, 59 years old, with IMT in the left temporal bone with vertigo and sudden hearing loss. She underwent a thorough investigation showing brain involvement by the neoplasm, developing headache with episodes of seizures caused by the cerebral edema. We chose to treat her conservatively with Deflazacort and azithromycin in an anti- inflammatory dose. The diagnosis of IMT is one of exclusion, CT and MRI scans help in targeting, but only a histopathological study confirms the pathology. There are rare reports in the literature about this type of tumor in the temporal bone; this is the second report of brain involvement and the first reporting survival of more than one year. There is no consensus on the best treatment for IMT of the temporal bone; however, surgical removal of the tumor is the choice whenever possible, reserving corticosteroid treatment for inoperable cases. We have seen an increase in the number of cases of this tumor in the temporal bone in the last 10 years, and its etiology remains uncertain. The temporal bone IMT is rare and represents a clinically distinct pathological entity. Despite being benign, it often has destructive characteristics, with involvement of the middle and inner ears, leading to bone erosion of the mastoid tegmen and consequent intracranial invasion.

KEYWORDS: Temporal Bone; Granuloma, Plasma Cell; Ear, Middle

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-356

TÍTULO: Tratamento cirúrgico do glomus timpânico

TÍTULO EM INGLÊS: Surgical treatment of glomus tympanicum

AUTOR(ES): Anna Milena Barreto Ferreira Fraga, Luis Francisco de Oliveira, Raíssa Vargas Felici, Paola Scotoni Levy, Mirella Tabachi Vallorini, Jane Maria Paulino, Marcela Estrela Tavares


RESUMO

Os tumores glômicos representam a neoplasia benigna mais comum da orelha média e a segunda no osso temporal (após schwannoma vestibular). O objetivo é relatar um caso de tumor glômico submetido à exérese cirúrgica. Paciente feminina, 58 anos, zumbido pulsátil e hipoacusia a direita há alguns meses. Otoscopia direita: membrana timpânica íntegra, sombreada por lesão avermelhada. Audiometria: disacusia neurossensorial leve a moderada bilateral. TC imagem com densidade de partes moles, próximo à carótida e invadindo seio timpânico, sem erosão óssea direita. Submetida à exérese cirúrgica sob anestesia geral, via transcanal sem intercorrências, evoluindo bem no pós-operatório com melhora do zumbido pulsátil. Anatomia patológica de glomus timpânico. Glomus são também chamados de quemodectomas ou paragangliomas. Originam-se no crescimento dos paragânglios. Predomina no sexo feminino (75%), numa proporção de 4 a 6:1, pico na quinta década. São tumores de crescimento lento e destrutivo, ocorrendo metástases em 4% a 6,5% dos casos, podem recorrer até cinco anos após sua extirpação. Os sintomas mais comuns são disacusia e tinnitus pulsátil, geralmente unilateral. O diagnóstico é confirmado através de tomografia (TC), arteriografia e jugulografia retrógrada, sendo a TC de alta resolução de ossos temporais o principal exame complementar por mostrar a destruição óssea. As opções terapêuticas para os glomus são paliativas (radioterapia, embolização ou ambas) ou definitivas (cirurgia isolada ou associada à radioterapia ou embolização). Ressaltamos a importância de considerar-se a extensão e localização do tumor na escolha terapêutica, apresentando um caso de ótima evolução com excisão cirúrgica, modalidade terapêutica preferível nas lesões menores.

DESCRITORES: Glomo Timpânico, Microcirurgia, Zumbido


ABSTRACT

Glomus tumors represent the most common benign neoplasms of the middle ear and the second in the temporal bone (after vestibular schwannomas). The objective is to report a case of glomus tumor submitted to surgical excision. Female patient, 58 years of age, with pulsatile tinnitus and hearing loss on the right ear with a few months of onset. Right Otoscopy: tympanic membrane was intact, shaded by a reddish lesion. Audiometry: sensorineural hearing loss, mild to moderate in both sides. CT image showing soft tissue lesion near the carotid sinus, invading the tympanic sinus, without bone erosion on the right side. The tumor excised under general anesthesia in a transcanal approach and went uneventful. the patient did well postoperatively with improvement of pulsatile tinnitus. Pathological anatomy of the tympanic glomus. Glomus are also called paragangliomas or chemodectomas. They originate from the growth of paraganglia. It predominates in females (75%) in the ratio of 4 to 6:1, the peak incidence is in the fifth decade. They are slow-growing, destructive tumors and there are metastases in 4 to 6.5% of cases, and they can recur within five years after removal. The most common symptoms are hearing loss and throbbing tinnitus, usually unilateral. The diagnosis is confirmed by computed tomography (CT), arteriography and retrograde jugular study, and the high-resolution CT scan of the temporal bones is the main complementary test because it shows bone destruction. Therapeutic options are palliative for glomus (radiotherapy, embolization, or both) or definitive (surgery alone or combined with radiotherapy or embolization). We emphasize the importance of considering the extent and location of the tumor for treatment purposes. We presented a case of a favorable surgical excision, the preferred treatment modality in small lesions.

KEYWORDS: Glomus Tympanicum; Tinnitus; Hearing Loss

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-357

TÍTULO: Otite externa necrotizante bilateral associada à paralisia facial bilateral: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Bilateral necrotizing external otitis associated with bilateral facial palsy: case report

AUTOR(ES): Edson Júnior de Melo Fernandes, Claudiney Candido Costa, Marina Neves Rebouças, Fabiano Santana Moura, Mikhael Romanholo El Cheikh


RESUMO

Introdução: A otite externa necrotizante (OEN) é uma infecção grave e invasiva, que se inicia no meato acústico externo (MAE), cujo principal agente etiológico é a Pseudomonas aeruginosa. Ocorre, principalmente, em pacientes marasmáticos, idosos, imunocomprometidos e diabéticos. Objetivo: Relatar caso clínico de paciente com OEN bilateral associada à paralisia facial periférica bilateral. Relato de caso: Paciente masculino, 71 anos, diabético descompensado tipo II, procurou serviço médico com queixa de otalgia intensa de difícil controle, início há 3 meses, bilateral, associada a edema de conduto. À otoscopia, tecido de granulação e secreção abundante, membrana íntegra. Tomografia computadorizada de ossos temporais evidenciou presença de material hipodenso preenchendo os antros mastoideos bilateralmente com lesões osteolíticas. Evoluiu com paralisia facial periférica bilateral. Iniciado ciprofloxacino sem melhora clínica e feita correção das taxas glicêmicas com insulina e hipoglicemiantes orais. Cultura demonstrou resistência de P. aeruginosa a cefepime, ciprofloxacino e gentamicina, e sensibilidade a meropenem. Antibiótico foi trocado para meropenem e paciente evoluiu com melhora da otite, porém com permanência da paralisia. Conclusão: A OEN é uma doença grave, com alta morbimortalidade. O conhecimento dessa patologia, permitindo diagnóstico precoce, tratamento adequado e colaboração do paciente, levará a melhores índices de cura.

DESCRITORES: Otite, Otite Externa, Paralisia Facial


ABSTRACT

Introduction - Necrotizing external otitis (NEO) is a severe and invasive infection that begins in the external auditory canal (EAC), which main etiologic agent is Pseudomonas aeruginosa. It occurs mainly in marasmic patients, the elderly, immunocompromised and diabetic patients. Objective - To report the case of a patient with bilateral NEO associated with bilateral peripheral facial palsy. Case report - a male patient, 71 years old, with uncompensated type II diabetic, sought medical attention complaining of difficult to control bilateral otalgia, beginning three months ago, associated with swelling of the external ear canal. Otoscopy showed a granulation tissue, abundant secretion and an intact membrane. Computed tomography of the temporal bones showed the presence of hypodense material filling the mastoid antrum bilaterally with osteolytic lesions. The patient evolved with bilateral peripheral facial palsy, and was started on ciprofloxacin, with no clinical improvement. We corrected her insulin and glucose rates with oral hypoglycemic agents. Culture showed a resistance strain of P. aeruginosa to cefepime, ciprofloxacin and gentamicin, and sensitivity to meropenem. The antibiotic was changed to meropenem then, and the patient improved in her otitis, but paralysis remained. Conclusion - NEO is a serious disease with high morbidity and mortality. Knowledge of this pathology, early diagnosis, appropriate treatment and patient cooperation, will lead to better cure rates.

KEYWORDS: Otitis; Otitis Externa; Facial Asymmetry

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-359

TÍTULO: Surdez súbita após tratamento com interferon e ribavirina

TÍTULO EM INGLÊS: Sudden deafness after treatment with Interferon and Ribavirin

AUTOR(ES): Ana Cecília Cavalcante de Macedo, Rodrigo Ubiratan Franco Teixeira, Luciana Campoy Giro Basile, Luana Gonçalves Oliveira, Carlos Eduardo Monteiro Zappelini, Fábio Silva Alves, Hardynn Wesley Saunders Rocha Tavares

INSTITUIÇÃO: Santa Casa de Campinas


RESUMO

Introdução: Ototoxicidade é uma afecção iatrogênica que compromete a função auditiva e/ou do sistema vestibular periférico. O interferon peguilado e a ribavirina é a associação terapêutica de escolha para pacientes com hepatite crônica C. São conhecidos diversos efeitos colaterais associados ao uso dessas medicações, porém, são raros os relatos de surdez súbita após o uso dessas drogas. Por ser uma sequela irreversível, a maneira de impedi-la seria a prevenção. Este relato refere-se a um paciente portador de hepatite C que evoluiu com piora de uma hipoacusia pregressa e zumbido após internamento para uso de interferon e ribavirina. Objetiva o alerta para a prevenção desse importante efeito colateral dessas e de outras drogas comumente utilizadas na prática clínica. Discussão: A ototoxicidade está relacionada a drogas largamente utilizadas na prática médica e, muitas vezes, em patologias com prognóstico sombrio com poucas alternativas terapêuticas. Este paradigma reflete a necessidade de estudos sobre os mecanismos das drogas otoprotetoras que permitam que os clínicos tratem estas patologias com maior segurança.

DESCRITORES: Perda Auditiva Súbita, Hepatite C Crônica, Ribavirina, Interferon alfa


ABSTRACT

Introduction: Ototoxicity is an iatrogenic disease that affects the auditory function and/or the peripheral vestibular system. Pegylated interferon associated to ribavirin is the therapy of choice for patients with chronic hepatitis C. There are various side effects associated with the use of these medications, but there are rare reports of sudden hearing loss after using them. It is an irreversible sequela and the best management is prevention. This report refers to a patient with hepatitis C who developed a worsening of hearing loss and tinnitus after previous hospitalization for the use of interferon and ribavirin. Our goal is to stress the prevention of this important side effect of these and other drugs commonly used in clinical practice. Discussion: The ototoxicity is related to drugs extensively used in medical practice, often in conditions related to poor prognosis with few therapeutic alternatives. This paradigm reflects the need for studies on mechanisms of ear protective drugs that enable clinicians to treat these diseases more safely.

KEYWORDS: Hearing Loss, Sudden; Hepatitis C, Chronic; Ribavirin; Interferon-alpha

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-360

TÍTULO: Zumbido pulsátil

TÍTULO EM INGLÊS: Pulsatile tinnitus

AUTOR(ES): Renato Cardoso Guimarães, Rubem Swensson, Henrique Pedro Magoga Filho, Aden Luigi Castro Testi, Noelle Kistemarcker do Nascimento Bueno, Amanda Feliciano da Silva, Priscila Yukie Aquinaga

INSTITUIÇÃO: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo


RESUMO

introdução: Zumbido é a percepção de um som sem o estímulo externo. Geralmente, origina-se de estruturas vasculares e resultam de fluxo turbulento, o qual pode ser causado por aumento de volume sanguíneo ou dilatações/estenoses luminais. O objetivo é descrever o caso de zumbido pulsátil unilateral, tendo diagnóstico de estenose de artéria carótida comum. É descrita, também, a importância da avaliação do zumbido pulsátil. Objetivos: Relatar um caso de zumbido pulsátil. Discussão: No caso, o paciente possuía clínica de zumbido pulsátil com otoscopia normal. A história pregressa, rica patologias cardiovasculares, sendo indício da etiologia pulsátil do tinnitus apresentado, confirmada pela angiorressonância. O zumbido é um desafio, no caso apresentado verificamos mais uma forma de tratamento, com a colocação do stent na carótida. Conclusão: Os otorrinolaringologistas têm que estar preparados para os desafios etiológicos e os tratamentos específicos, com condutas adequadas, podem contribuir para uma melhora global da saúde de seus pacientes.

DESCRITORES: Zumbido, Estenose das Carótidas, Stents


ABSTRACT

Introduction Tinnitus is the perception of a sound without an external stimulus. It usually arises from vascular structures and results from turbulent blood flow, which can be caused by increased blood volume, luminal stenosis or dilatation. The goal here is to describe the case of unilateral pulsatile tinnitus from the diagnosis of common carotid artery stenosis, and the importance of evaluating pulsatile tinnitus. Objectives To report a case of pulsatile tinnitus Discussion In our case, the patient had clinical pulsatile tinnitus with normal otoscopy. Previous history of cardiovascular pathologies guided the etiology of pulsatile tinnitus confirmed by angio-MRI. Tinnitus is a challenge, and in the present case we found another form of treatment with carotid stenting. Conclusion Otolaryngologists must be prepared for the specific etiological challenges and treatment, thus improving the overall health of their patients.

KEYWORDS: Tinnitus; Carotid Stenosis; Stents

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-361

TÍTULO: Colesteatoma de ápice petroso associado a schwannoma vestibular bilateral

TÍTULO EM INGLÊS: PETROUS APEX CHOLESTEATOMA ASSOCIATED TO BILATERAL VESTIBULAR SCHWANNOMA

AUTOR(ES): Juliana Frozoni Lemes, Marcos Luiz Antunes, Caio Barbosa Campanholo, Priscila Bogar Rapoport, Fernando Luis Balderi Pacheco, Marcos Antonio Baptista Ferraz

INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE MEDICINA DO ABC- HOSPITAL ESTADUAL MARIO COVAS


RESUMO

Os colesteatomas são estruturas císticas revestidas por epitélio escamoso estratificado sobre um estroma de composição variável que se desenvolve dentro da orelha média ou de qualquer parte pneumatizada do osso temporal. Apresentam crescimento independente e progressivo, que causa destruição de tecidos adjacentes, e com tendência a recorrer. Os schwannomas vestibulares são lesões benignas originadas de células da Bainha de Schwann. São as lesões mais comuns do ângulo ponto cerebelar. Relatamos o caso de um paciente de 56 anos que apresentou as duas patologias associadas: schwannoma vestibular bilateral e colesteatoma de ápice petroso à direita. As duas doenças não apresentam correlação, e, na literatura, encontramos apenas um caso semelhante: de um paciente com colesteatoma e schwannoma unilateral. Nosso caso mostrou-se como único descrito na literatura, portanto, de extrema importância no sentido de alertar sobre a possibilidade de afecções concomitantes nesta localização.

DESCRITORES: Colesteatoma da Orelha Média, Neuroma Acústico, Perda Auditiva


ABSTRACT

Cholesteatomas are cystic structures lined by stratified squamous epithelium on a stroma of variable composition that develops within the middle ear or in any pneumatized part of the temporal bone. They have independent and progressive growth, which causes destruction of adjacent tissues, and tendency to recur. Acoustic neuromas are benign lesions arising from the sheath of Schwann cells. They are more common in the cerebellopontine angle. We report a patient of 56 years who presented the two associated diseases: bilateral acoustic neuromas and petrous apex cholesteatoma on the right side. Both diseases showed no correlation. In the literature we found only one similar case: a patient with unilateral cholesteatoma and a neurinoma. Our case is the only one described in the literature, thus of utmost importance to stress the likelihood of concomitant lesions in this site.

KEYWORDS: Hearing Loss; Neuroma, Acoustic; Cholesteatoma, Middle Ear

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-362

TÍTULO: Manifestação otorrinolaringológica na policondrite recidivante

TÍTULO EM INGLÊS: ENT manifestation in relapsing polychondritis

AUTOR(ES): José Antônio Pinto, Rodrigo Kohler, Henrique Wambier, Elcio Izumi Mizoguchi, Renata Coutinho Ribeiro

INSTITUIÇÃO: Núcleo de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço de São Paulo


RESUMO

Policondrite recidivante é uma rara doença inflamatória sistêmica. Todos os tipos de tecidos cartilaginosos podem estar acometidos, principalmente as cartilagens auricular, nasal, articular e traqueal. O diagnóstico é um desafio, porque os pacientes podem apresentar um grande espectro de sintomas clínicos. Critérios clínicos descritos por McAdam et al. e a biópsia são importantes nessa situação. O tratamento de escolha é a prednisona, no entanto, outros medicamentos têm seu valor. Os autores revisam a literatura e relatam um caso que foi bem sucedido com a corticoterapia.

DESCRITORES: Cartilagem da Orelha, Doenças Auto-Imunes, Pavilhão Auricular, Policondrite Recidivante


ABSTRACT

Relapsing Polychondritis is a rare inflammatory systemic disease. All types of chondro tissues can be affected, mainly the ear, nasal, joint and tracheal cartilages. Its diagnosis is a challenge because the patients may present with a wide spectrum of clinical symptoms. Clinical criteria described by McAdam et al. and the biopsy are important in this situation. The treatment choice is prednisone, however, other drugs have an additional value. The authors review the literature and report on a case which was well controlled with steroids.

KEYWORDS: Ear Cartilage; Autoimmune Diseases; Ear Auricle; Polychondritis, Relapsing

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-364

TÍTULO: Relato de caso: infecção de conduto auditivo externo por cryptococcus neoformans

TÍTULO EM INGLÊS: Case report: external auditory canal infection by cryptococcus neoformans

AUTOR(ES): Ana Cristina da Costa Martins, Mateus Pereira Bom Braga, Marcia Lazera, Adriana da Silva Pinto, Marco Antonio Salles Danta de Lima, Antonio Xavier de Brito, Fernando Augusto Bozza, Claudia Valete, Armando Schubach

INSTITUIÇÃO: FIOCRUZ


RESUMO

A criptococose causada por Cryptococcus neoformans, é infecção de caráter predominantemente oportunístico, frequentemente associada à AIDS e outras condições de imunodepressão celular, de ocorrência cosmopolita. A criptococose primária, em indivíduos imunocompetentes, é causada, principalmente, por Cryptococcus gattii. Ambos os agentes da criptococose são basidiomicetos que na fase assexuada se apresentam como levedura capsulada, termotolerante a 35ºC-37ºC, produtora de melanina. O sítio inicial da infecção é o pulmão, onde a infecção pode permanecer de forma latente ou oligossintomática por um longo período. Em 10% dos casos, evolui com disseminação hematogênica, apresenta predileção especial pelo sistema nervoso central, com letalidade em torno de 40%. O comprometimento ósseo, cutâneo ou ocular é bem menos frequente.

DESCRITORES: Cryptococcus neoformans, Cryptococcus gattii, Otite Externa


ABSTRACT

Cryptococcosis is an opportunistic infection caused by Cryptococcus neoformans. It is often associated with HIV infection and other immunological diseases. When the infected patient has no immunological deficiency, and the organism usually involved is the Cryptococcus gatti. Both agents of cryptococcosis are basidiomycetes, that in their asexual reproduction phase, they have a non-encapsulated yeast, and are heat tolerant at 35-37 C; and they produce melanin. The initial site of infection is the lung, where it can remain latent or oligosymptomatic for long periods of time. Hematogenous dissemination happens in 10% of infected patients, with a special preference for the central nervous system, with a 40% death rate. Bone, skin and eyes involvement are less frequent.

KEYWORDS: Cryptococcus gattii; Cryptococcus neoformans; Otitis Externa

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-367

TÍTULO: Relato de caso: manejo cirúrgico por via retroauricular de fístula liquórica otológica traumática em adulto

TÍTULO EM INGLÊS: Case Report: Surgical management of a traumatic otological cerebrospinal fluid fistula in an adult patient, using the retroauricular approach.

AUTOR(ES): Ana Carolina de Menezes Simas, Rachel Catão de Lucena, Ricardo Silva Chiabai Loureiro, Marina de Sá Pittondo


RESUMO

A escolha da via de acesso cirúrgico para o tratamento das fístulas liquóricas de origem otogênica varia conforme localização da lesão. Há escassez de dados na literatura sobre a via exclusiva retroauricular de abordagem dessas patologias, que, aparentemente representa um método seguro, de fácil execução, comparativamente menos invasivo e com menor risco de complicações pós-operatórias. O objetivo desse estudo é relatar o manejo cirúrgico por via retroauricular em uma paciente com fístula liquórica otológica pós-traumática.

DESCRITORES: Otorréia de Líquido Cefalorraquidiano, Procedimentos Cirúrgicos Otorrinolaringológicos, Terapêutica


ABSTRACT

The choice of surgical access for the treatment of otological cerebrospinal fluid leak is mandated by the injury's location. There is very little data in the literature about the exclusive retroauricular approach for these pathologies. This approach seems to be a safe method, easy to perform, comparatively less invasive and with less risk of postoperative complications. The objective of this study is to describe the retroauricular surgical management in a patient with otological traumatic cerebrospinal fluid leak.

KEYWORDS: Otorhinolaryngologic Surgical Procedures; Cerebrospinal Fluid Otorrhea; Advanced Treatment

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-368

TÍTULO: Tumor do glômus carotídeo

TÍTULO EM INGLÊS: TUMOR OF THE CAROTID GLOMUS

AUTOR(ES): Priscila Carvalho Miranda, Pedro Ivo Machado Pires de Araujo, Vítor Yamashiro Rocha Soares, Rafaela Aquino Fernandes Lopes, Luiz Augusto Nascimento, Gustavo Subtil Magalhães Freire, Daniel de Sousa Michels

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário de Brasília - HUB


RESUMO

Introdução: Os tumores do glômus carotídeo surgem a partir de um conglomerado celular localizado na bifurcação da carótida. Seu crescimento progressivo pode envolver a parede arterial e comprometer nervos cranianos adjacentes. Relato de caso: Paciente do sexo masculino, 56 anos, com história de massa cervical direita há 12 anos, de crescimento progressivo, indolor, móvel, pulsátil, 8 cm no maior eixo. Exames de imagem (Tomografia Computadorizada - TC - e Ressonância Nuclear Magnética - RNM) revelaram lesão expansiva, alargando a bifurcação carotídea direita, 49 x 49 x 51 mm, com intenso realce pelo meio de contraste, sugerindo paraganglioma carotídeo. Paciente foi submetido à embolização da lesão e posterior abordagem cirúrgica, sem intercorrências. Discussão: Paragangliomas são tumores raros, com incidência estimada de 1:30.000 a 1:100.000 na população geral. Os sintomas resultam da compressão de estruturas adjacentes. O diagnóstico é clínico-imagenológico. Aspiração com agulha fina ou biópsia estão contraindicados. Essas lesões são, geralmente, benignas (90%) e o diagnóstico e remoção cirúrgica precoces evitam complicações neurológicas ou vasculares maiores. Conclusão: O tumor do glômus carotídeo é um tumor raro e seu diagnóstico requer um alto grau de suspeição. O estudo imagenológico é de vital importância para o diagnóstico e a terapêutica, eminentemente cirúrgica.

DESCRITORES: Paraganglioma, Tumor do Corpo Carotídeo, Paraganglioma Extra-Supra-Renal


ABSTRACT

The choice of surgical access for the treatment of otological cerebrospinal fluid leak is mandated by the injury's location. There is very little data in the literature about the exclusive retroauricular approach for these pathologies. Background: Carotid body tumors arise from a cellular cluster located at the carotid bifurcation. Progressive enlargement can involve the arterial wall and neighboring cranial nerves. Case report: A male patient, 56 years old, was admitted with a history of right neck mass for 12 years, with progressive growth, painless, mobile and pulsatile, 8 cm in its largest diameter. Imaging exams (Computed Tomography - CT - and MRI - MRI scans) revealed an expansive lesion extending to the right carotid bifurcation, 49 x 49 x 51 mm, with intense enhancement after contrast, suggesting a carotid paraganglioma. Patient underwent embolization of the lesion and posterior surgical approach, without complications. Discussion: Paragangliomas are rare tumors, with an estimated incidence of 1:30,000 to 1:100,000 in the general population. Symptoms result from compression of adjacent structures. Paragangliomas of the carotid body can be diagnosed in clinical grounds, requiring vascular imaging. A needle aspiration or biopsy are contraindicated. These infrequent lesions are generally benign (90%) and early surgical removal avoids neurological and or vascular complications. Conclusion: The carotid glomus tumor is a rare tumor and its diagnosis requires a high degree of suspicion. Imaging studies are of vital importance for the diagnosis and surgical approach.

KEYWORDS: Paraganglioma; Carotid Body Tumor; Paraganglioma, Extra-Adrenal

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-369

TÍTULO: Hemangioma capilar em região auricular: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Capillary Hemangioma in the auricular region: case report

AUTOR(ES): Daniela Pereira Ferraz, Rebecca Esperidião S.c. Oliveira, Larissa Roberta Campos de Sousa, Tatiana Carneiro da Cunha Almeida, Francisco José Motta Barros de Oliveira Filho, Mirella Melo Metidieri, Hugo Fernandes Santos Rodrigues

INSTITUIÇÃO: Hospital Otorrinos de Feira de Santana


RESUMO

O hemangioma é o mais comum de todos os tumores de origem vascular. É o tumor mais frequente na infância, com cerca de 73% dos casos diagnosticados ainda no primeiro ano de vida. Os hemangiomas são mais comuns na cabeça e pescoço, embora possam acometer qualquer outro segmento do corpo. Apresentação do caso: Os autores apresentam um relato de caso de hemangioma capilar em região auricular com diagnóstico confirmado por meio de anatomopatológico e tratamento cirúrgico com exérese da lesão.

DESCRITORES: Hemangioma Capilar; Pavilhão Auricular; Neoplasias de Cabeça e Pescoço


ABSTRACT

Hemangioma is the most common of all tumors of vascular origin. It is the most frequent tumor in childhood, with about 73% of cases diagnosed in the first year of life. Hemangiomas are more common in the head and neck, but they may also affect any body segment. Case presentation: We report a case of a capillary hemangioma in the auricular region with diagnosis confirmed by pathology and surgery to excise the lesion.

KEYWORDS: Hemangioma, Capillary; Ear Auricle; Head and Neck Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-370

TÍTULO: Associação de meningioma e neurimona em paciente idosa

TÍTULO EM INGLÊS: Meningioma and schwannoma associated in an elderly patient

AUTOR(ES): José Felipe Bigolin Filho, Camila Andrade da Rocha, Raimundo Célio da Rocha, Luiz Augusto Miranda Sanglard, Ludimila de Oliveira Cardoso, Amadeu Luís Alcântara Ribeiro, Rafael Fernandes Goulart dos Santos, Monik Assis Espíndula, Miguel Eduardo Guimarães Macedo


RESUMO

Introdução: Os tumores do nervo acústico histologicamente derivam da Bainha de Schwann, sendo constituídos por células alongadas, em paliçada nos pequenos tumores. Meningiomas intracranianos têm achados histológicos benignos. Elas constituem cerca de 20% de todos os tumores intracranianos. Relato de caso: V.L.M.S., 68 anos, veio ao serviço devido a relato de zumbido e perda auditiva progressiva há 10 anos; zumbidos em forma de chiados e apresenta perda do equilíbrio leve. Audiometria tonal: curva audiométrica do tipo neurossensorial bilateral de grau leve na orelha direita e de grau profunda na orelha esquerda e configuração descendente. Audiometria de tronco encefálico aumento da latência interpico I -III em orelha esquerda; limiares eletrofisiológicos apresentando registro da onda V em até 60 dB SPL (30 dB NA) em orelha direita e até 95 (65 dB NA) em orelha esquerda, análise morfológica das ondas: ruim em ambas as orelhas pela polaridade negativa. Ressonância magnética de crânio com impressão diagnóstica de lesão expansiva do ângulo ponto cerebelar esquerdo compatível com schwanoma do oitavo par e lesão expansiva extra-axial na fossa temporal direita, sugestiva de meningioma do seio cavernoso. Discussão: Os meningiomas são derivados de células da aracnoide e estão entre os tumores intracranianos mais comuns, frequentemente causando vertigem e outras alterações otoneurológicas. O neurinoma acústico (NA) é o tumor mais comum do ângulo ponto cerebelar, sendo responsável por 92% desses tumores dessa área. Conclusão: A associação o entre meningioma e neurinoma acústico não é comum, tendo sido descritos poucos casos na literatura.

DESCRITORES: Meningioma, Neuroma Acústico; Perda Auditiva Neurossensorial


ABSTRACT

Introduction: Tumors of the acoustic nerve histologically derived from the Schwann sheath, are made of elongated cells, stockade-like in small tumors. Intracranial meningiomas are benign as far as histological findings are concerned. They constitute about 20% of all intracranial tumors. Case report: DBV, 68 years old, came to our clinic complaining of tinnitus and progressive hearing loss for 10 years; tingling in the form of squeaks and a slight loss of body balance. Audiometry: bilateral sensorineural mild hearing loss in the right ear and profound hearing loss on the left side, with a descending-shape curve. Auditory brainstem response showed an increased I-III interpeak latency in the left ear; electrophysiological thresholds of wave V of up to 60 dB SPL (30 dB HL) in the right ear and up to 95 (65 dB HL) in the left ear, morphological analysis of waves: bad in both ears, shown by negative cranial magnetic polarity. Skull MRI showing an expansive lesion of the left cerebellopontine angle, pointing to a schwannoma of the eighth pair and extra-axial expansive mass in the right temporal fossa, suggestive of a cavernous sinus meningioma. Discussion: Meningiomas are derived from arachnoid cells, and are among the most common intracranial tumors, often causing dizziness and other neurotological changes. The acoustic neuroma (AN) is the most common tumor of the cerebellopontine angle, accounting for 92% of the tumors in this area. Conclusion: The association between meningioma and acoustic neuroma is not common, there are but a few cases described in the literature.

KEYWORDS: Meningioma; Neuroma, Acoustic; Hearing Loss

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-371

TÍTULO: Surdez súbita bilateral: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Bilateral sudden hearing loss: Case Report

AUTOR(ES): Ricardo Kunde Minuzzi, Aline Gaiotto Maluta, Naize Giacobbo de Lima, Luzia Gross Lague, Marcela Weber Pasa, Hamilton Leal Moreira Ferro


RESUMO

A surdez súbita é um assunto que provoca discussões na Otorrinolaringologia, tanto quanto em relação a sua etiopatogenia, como em relação ao seu manejo. Este trabalho tem o objetivo de relatar um caso de surdez súbita de início unilateral, com posterior evolução do quadro para bilateral. Paciente apresentava queixa de acufenos e hipoacusia à direita há aproximadamente uma semana. Foram realizados exames de avaliação, sendo descartadas outras hipóteses diagnósticas e confirmada a perda neurossensorial. Foram prescritos aciclovir, pentoxifilina e meticorten, sem resultados. Paciente apresentou quadro semelhante após seis meses, também sem resposta ao tratamento. Foi encaminhado para realizar um implante coclear, por não obter condicionamento para prótese auditiva.

DESCRITORES: Perda Auditiva Súbita, Zumbido, Perda Auditiva Neurossensorial


ABSTRACT

Sudden hearing loss is a controversial issue in otolaryngology, both concerning its pathogenesis and management. the goal of the present paper is to describe a case of sudden hearing loss of unilateral onset, later affecting both ears. The patient complained of tinnitus and hearing loss on the right ear for about a week. Examinations were performed, and other diagnostic possibilities were discarded when sensorineural hearing loss was confirmed. We prescribed acyclovir, pentoxifylline and Meticorten with no results. The patient developed similar condition after six months, also without response to treatment. He was referred to a cochlear implant, for he could be conditioned to wear a hearing aid.

KEYWORDS: Hearing Loss, Sudden; Tinnitus; Hearing Loss, Sensorineural

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-372

TÍTULO: Implante coclear em paciente com síndrome do aqueduto vestibular alargado

TÍTULO EM INGLÊS: COCHLEAR IMPLANTATION IN PATIENT WITH ENLARGED VESTIBULAR AQUEDUCT SYNDROME

AUTOR(ES): Mariana Alves dos Santos Brito, Larissa Diniz Carvalho, Alexandre Jorge Barros de Moraes, Rosauro Rodrigues de Aguiar, Carlos Augusto de Sousa Borba


RESUMO

O aqueduto vestibular alargado é um canal ósseo localizado na cápsula ótica que contém o ducto e parte do saco endolinfático. A síndrome do aqueduto vestibular alargado é uma malformação congênita do osso temporal, que pode estar associada à perda auditiva neurossensorial ou mista. O objetivo deste estudo é relatar um caso de paciente submetido a implante coclear com diagnóstico de síndrome do aqueduto vestibular alargado e realizar revisão da literatura. A paciente, do sexo feminino, foi admitida no serviço de implante coclear com história de perda auditiva bilateral progressiva. Exames radiológicos, ressonância e tomografia de ouvidos evidenciaram dilatação do saco endolinfático e aqueduto vestibular. Foi submetida à cirurgia de implante coclear sem intercorrências. Esta cirurgia tem mostrado bons resultados audiométricos e de percepção de fala.

DESCRITORES: Aqueduto Vestibular, Implante Coclear, Perda Auditiva


ABSTRACT

The vestibular aqueduct is a bony canal located in the otic capsule containing the duct and part of the endolymphatic sac. The large vestibular aqueduct syndrome is a congenital malformation of the temporal bone that may be associated with sensorineural or mixed hearing loss. The aim of this study is to report on a patient undergoing cochlear implant diagnosed with large vestibular aqueduct syndrome and review of the medical literature. A female patient was admitted in our cochlear implant program with a history of bilateral progressive hearing loss. Radiography, MRI and CT scans showed dilatation of the ear endolymphatic sac and of the vestibular aqueduct. She underwent cochlear implant surgery without complications. This surgery has shown good audiometric and speech perception results.

KEYWORDS: Vestibular Aqueduct; Cochlear Implantation; Deafness

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-376

TÍTULO: Paralisia facial por fratura do osso temporal em criança

TÍTULO EM INGLÊS: Facial paralysis in a temporal bone fracture in a child

AUTOR(ES): Andy de Oliveira Vicente, Franciane Regina Vargas, Claudio Trevisan Junior, Wilian Maduell de Mattos, Andrea Gomes Carreira, Giuliano Aquino


RESUMO

Objetivo: Relatar o caso de criança com paralisia facial periférica após trauma e fratura do osso temporal. Relato de caso: G.F.S., 5 anos, masculino, procurou nosso serviço por paralisia facial periférica direita imediata após queda da própria altura há 15 dias. Ao exame físico: PFP direita grau VI. Otoscopia direita: Coágulos em MAE + secreção hialina. Audiometria tonal mostrou perda mista grave à direita. A tomografia computadorizada de ossos temporais revelou uma fratura longitudinal do osso temporal. O paciente foi submetido à cirurgia de descompressão do nervo facial via transmastoidea, onde foi visibilizada secção do mesmo. Nova cirurgia foi realizada em 4 dias para realização para enxertia do nervo facial, utilizando-se nervo auricular magno. Conclusão: A fratura do osso temporal em crianças ocorre em 3% a 14% dos traumatismos crânio encefálicos, é considerada uma fratura grave, já que pode levar a sequelas, como perda auditiva e paralisia facial periférica (PFP). A PFP ocorre em 3% a 9% dos casos de FOT, e pode ser imediata ou tardia. O tratamento cirúrgico precoce (até 3 semanas) em casos de lesão do nervo facial tem melhores resultados, podendo ser optado pela descompressão ou interposição de enxerto autólogo, como realizado em nosso caso. Não há muitos relatos na literatura sobre enxertos de nervo facial na faixa etária pediátrica. PFP pós FOT é bem mais frequente em adultos. Tal diferença é atribuída à maior mineralização do osso temporal de adultos, causando maior transmissão da força durante o trauma.

DESCRITORES: Paralisia Facial, Fraturas Ósseas, Traumatismos do Nervo Facial


ABSTRACT

Objective: To report the case of a child with facial paralysis after trauma and fracture of the temporal bone Case Report: GFS, 5 year-old-male came to our service because of a right facial paralysis immediately after falling 15 days ago. Physical examination showed right-side grade VI paralysis. Otoscopy right side: Clots in the external auditory canal + hyaline secretion. Audiometry showed severe mixed hearing loss on the right ear. Computed tomography revealed a longitudinal fracture of the temporal bone. The patient underwent transmastoid surgery for facial nerve decompression, where the same section was visualized. New surgery was done four days later in order to graft the facial nerve, using the great auricular nerve. Conclusion: Temporal bone fracture in children happens in 3% to 14% of traumatic head injury. This fracture is considered serious because it can lead to sequelae such as hearing loss and facial paralysis (FP). FP occurs in 3-9% of cases of head injuries, and may be immediate or late. Early surgical treatment (up to 3 weeks) in cases of facial nerve injury have better outcomes, which may be decompression or grafting, as in our case. There are many reports in the literature on facial nerve grafts in pediatric patients. FP post temporal bone fracture is much more common in adults. This difference is attributed to increased mineralization of the temporal bone of adults, causing greater force transmission during trauma.

KEYWORDS: Facial Paralysis; Facial Nerve Injuries; Fractures, Bone

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-378

TÍTULO: Síndrome de Ramsay Hunt: relato de caso sem evidência de lesões cutâneas

TÍTULO EM INGLÊS: Ramsay Hunt syndrome: Report of a case without evidence of skin lesions

AUTOR(ES): Pauliana Lamounier, Jamille Lima Wanderley Ribeiro, Denise da Silva Calvet, Ivan Carlos Orensztajn, Christiano de Assis Buarque Perlingeiro

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL FEDERAL DO ANDARAÍ


RESUMO

Introdução: A Síndrome de Ramsay Hunt caracteriza-se por paralisia facial periférica, otalgia e erupções vesiculosas em orelha externa, decorrentes de inflamação aguda do nervo facial pelo vírus varicela zoster (VZV). Pode ocorrer envolvimento do nervo vestibulococlear em 20% dos pacientes. O diagnóstico é basicamente clínico. O tratamento da síndrome ainda não é consenso, mas a maior parte dos estudos sugere tratamento com corticoterapia e Aciclovir. Objetivo: Relatar o caso de um paciente portador da Síndrome de Ramsay Hunt sem o aparecimento de rash eritematoso e vesicular. Relato de caso: DNS, 19 anos, masculino, com a queixa de vertigem há 5 dias, associada a náuseas, vômitos, hipoacusia e zumbido em ouvido direito. Apresentava paralisia facial periférica à direita, grau IV de House-Brackman, sem sinais de lesões em pavilhão auricular e conduto auditivo externo. Audiometria evidenciou disacusia neurossensorial moderada à grave em ouvido direito e audição normal no ouvido esquerdo. Foi iniciado tratamento com Prednisona, Aciclovir e sintomáticos. O exame sorológico foi positivo para infecção recente para VZV. Discussão: O caso descrito corresponde a um quadro atípico da Síndrome de Ramsay Hunt pela inexistência das lesões cutâneas. Geralmente, o aparecimento das lesões cutâneas é anterior à paralisia facial periférica, podendo inexistir em alguns raros casos. Estes casos de paralisia facial periférica sem manifestação cutânea têm sido denominados Zoster Sine Herpete. Conclusão: A Síndrome de Ramsay Hunt pode ter apresentação clínica variável. A suspeita clínica, o início precoce do tratamento e a confirmação laboratorial da infecção permitem uma evolução favorável do quadro.

DESCRITORES: Herpes Zoster, Herpes Zoster da Orelha Externa, Paralisia Facial


ABSTRACT

Introduction: Ramsay Hunt syndrome is characterized by facial paralysis, ear pain and vesicular eruptions in the external ear, resulting from acute inflammation of the facial nerve by the varicella zoster virus (VZV). It may occur involving the vestibulocochlear nerve in 20% of patients. The diagnosis is basically clinical. The treatment of the syndrome is controversial, but most studies suggest treatment with steroids and acyclovir. Objective: To report the case of a patient with Ramsay Hunt syndrome without vesicular rash and erythema. Case report: DNS, 19 year old, male, with complaints of vertigo for 5 days, associated with nausea, vomiting, hearing loss and tinnitus in his right ear. Presented facial palsy on the right side, grade IV of the House-Brackman scale, no signs of lesions in the external ear. Audiometric testing showed moderate to severe sensorineural hearing loss in the right ear and normal hearing in the left ear. Treatment was started with prednisone, acyclovir and symptomatic drugs. The serologic test was positive for recent infection for VZV. Discussion: We described an atypical case of Ramsay Hunt syndrome because of the absence of skin lesions. It is very rare when skin lesions do not precede the facial paralysis. These cases of facial paralysis without skin manifestations have been known as Zoster Sine Herpete. Conclusion: The Ramsay Hunt syndrome may have variable clinical presentations. Clinical suspicion, early initiation of treatment and laboratory confirmation of infection provide for a favorable treatment framework.

KEYWORDS: Herpes Zoster; Herpes Zoster Oticus; Facial Paralysis

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-380

TÍTULO: Topiramato no tratamento profilático da migrânea: série de casos

TÍTULO EM INGLÊS: TOPIRAMATE IN THE PROPHYLACTIC TREATMENT OF MIGRAINE: CASE SERIES

AUTOR(ES): Patrícia Brandão Pantoja, Lucia Joffilly, Patrick Rademaker Burke, Mateus Claudino Cannarella, Roberta Ribeiro de Almeida, Fernando Freitas Ganança

INSTITUIÇÃO: Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina


RESUMO

Introdução: Migrânea e vertigem são desordens comuns, afetando aproximadamente 14% e 10% da população, respectivamente. Recentes estudos indicam que 3,2% da população apresenta migrânea e vertigem associados. Apesar de vários estudos sugerirem essa associação, ela é ainda subdiagnosticada. Apresentação dos casos: São relatados três casos de pacientes com idades de 35, 38 e 45 anos, do gênero feminino, com história típica de migrânea associada à tontura rotatória. Relatavam a associação dos episódios com movimentação cefálica, maus hábitos alimentares, estresse e privação de sono. Foram submetidas a exame físico otoneurológico, vectoelectronistagmografia e screening metabólico, todos sem alterações significativas. Seguindo protocolo ambulatorial de tratamento randomizado para migrânea vestibular, cada paciente recebeu, aleatoriamente, um dos seguintes medicamentos: propranolol, amitriptilina e flunarizina, além de recomendações dietéticas. Nenhuma das pacientes, após um mínimo de dois meses de acompanhamento, apresentou melhora significativa, segundo dados oriundos de história clínica e da aplicação da escala visual analógica (EVA) para tontura e cefaleia, além de terem apresentado efeitos colaterais. Optou-se, então, pela substituição por topiramato 50 mg/dia, dividido em duas tomadas, com todas as pacientes apresentando melhora importante da tontura e da cefaleia medida pela EVA, sem efeitos colaterais. Discussão: Pacientes com episódios dolorosos frequentes, intensos e duradouros requerem tratamento preventivo. O topiramato tem sido preconizado para a prevenção da migrânea. Comentários finais: O topiramato aparenta ser uma droga promissora para o tratamento profilático da migrânea. Estudos controlados com placebo em diferentes populações de pacientes são necessários para confirmar estas observações.

DESCRITORES: Anticonvulsivantes, Cefaléia, Terapêutica, Vertigem


ABSTRACT

Background: Migraine and vertigo are common disorders, affecting approximately 14% and 10% of the population, respectively. Recent studies indicate that 3.2% of the general population have associated migraine and vertigo. Although several studies suggest this association, it is still underdiagnosed. Presentation of cases: We report three cases of female patients aged 35, 38 and 45, with typical history of migraine associated with vertigo. The episodes were associated to head movements, poor eating habits, stress and sleep deprivation. They underwent neurotological physical examination, vector-electronystagmography and metabolic screening, without significant alterations. Following a randomized treatment protocol for vestibular migraine, each patient received one of the following: propranolol, amitriptyline, flunarizine and dietary counseling. After a minimum of two months they had significant side effects and none of the patients showed remarkable improvement, according to data from clinical history and visual analogue scale (VAS) for dizziness and headache. We decided then to move them to topiramate 50mg/day, twice a day. All patients showed striking improvements in vertigo and migraine assessed by VAS, without noteworthy side effects. Discussion: Patients with frequent, intense and long lasting episodes require prophylactic treatment. Topiramate has been recommended for migraine prevention. Final comments: Topiramate seems to be a promising drug for the prophylactic treatment of migraine. Placebo-controlled studies in different populations are needed to confirm these observations.

KEYWORDS: Anticonvulsants; Migraine Disorders; Therapeutics; Vertigo

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-381

TÍTULO: Úlcera cutânea e exposição de prótese pós-implante coclear - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Cutaneous ulceration and device exposure after cochlear implantation - Case report

AUTOR(ES): Osmar Mesquita de Souza Neto, Mônica Alcantara de Oliveira Santos, André Fanhani Lopes, Yumi Tamaoki, Carlos Alberto Herrerias de Campos, Renata Nunes Périco, Luiz Augusto de Lima e Silva

INSTITUIÇÃO: Santa Casa da Misericordia de São Paulo


RESUMO

Objetivo: Relato de caso de infecção cutânea tardia, com úlcera local e exposição da parte interna do implante coclear, tratado sem sucesso com rodagem de retalho miocutâneo. Discussão: As infecções cutâneas, especialmente a tardia, são pouco frequentes, contudo, não menos importantes, já que podem ocasionar solução de continuidade exposição da parte interna do aparelho. Fatores, como estado cutâneo prévio, doenças sistêmicas, idade, presença ou não de biofilme, podem estar relacionadas a esta situação. O agente mais relacionado é o Staphylococcus aureus e o tratamento pode oscilar desde suporte clínico e antibioticoterapia até cirurgia revisional ou retirada do implante. Conclusão: O tratamento das infecções cutâneas tardias deve ser individualizado, sendo a exposição do componente interno indicação de retirada do implante.

DESCRITORES: Implante Coclear, Complicações Pós-Operatórias, Infecção


ABSTRACT

Study - case report Objective - to report on a cutaneous ulceration in a cochlear implant case, treated without success with myocutaneous flap. Discussion - skin infections are not frequents, especially the late ones, But they are relevant because they can lead to skin dehiscence and the exposure of the internal portion of the implant. Factors such as skin status, systemic diseases, age, and the presence of biofilm may be related to this situation. The most common infection agent is Staphylococcus aureus and the treatment can range from clinical support and antibiotics to surgery. Conclusion - the treatment of late skin infections must be individualized, and the exposure of the internal component may require the removal of the implant.

KEYWORDS: Cochlear Implants; Infection; Postoperative Complications

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-385

TÍTULO: Paralisia facial e diabetes: revisão de literatura

TÍTULO EM INGLÊS: Facial Palsy and Diabetes: Review of the Literature

AUTOR(ES): Viviane Nunes da Costa, Thaís Knoll, Thaís Sanematsu, Fernanda Madeiro Leite Viana, Thaís Dória Barbosa

INSTITUIÇÃO: Hospital Nossa Senhora de Lourdes


RESUMO

Introdução: A paralisia facial periférica é uma doença frequente, que compromete o nervo facial subitamente, acometendo indivíduos de todas as idades, causando deformidade estético-funcional, ocasionando sequelas em até 30% dos casos. Várias doenças podem afetar a função do nervo facial, como Diabetes Mellitus, HIV, Herpes Zoster, entre outras. Sendo a apresentação mais comum a Paralisia de Bell ou idiopática, correspondendo a 60%-80% dos casos. Na avaliação clínica do paciente, utilizamos, em geral, a Escala de House Brackmann (HB), que classifica a Paralisia em graus de I - VI. Objetivo: Fazer revisão da literatura correlacionando Paralisia Facial e Diabetes, sua evolução clínica e prognóstico. Metodologia: Foram analisados trabalhos dos últimos 10 anos correlacionando paralisia facial e diabetes, nas seguintes bases de dados: MEDLINE, SciELO e BIREME. Resultados: Nos relatos da literatura, parece não haver nenhuma diferença na quantificação da escala de HB entre diabéticos e não diabéticos no início do tratamento. No entanto, o retorno do movimento facial em pacientes diabéticos foi pior em comparação com os não diabéticos. Em geral, a taxa de recuperação da paralisia foi mais baixa em pacientes diabéticos do que em não diabéticos em 6 meses de progressão da paralisia. Conclusão: Não foram observadas diferenças significativas entre pacientes diabéticos e não diabéticos no início do tratamento (segundo escala de HB), sugerindo que ser diabéticos não influencia na gravidade da paralisia facial no seu inicio. No entanto, a taxa de recuperação da paralisia tendeu a ser mais lenta em pacientes diabéticos, indicando que, talvez, a diabetes influencie na recuperação.

DESCRITORES: Complicações do Diabetes, Dor Facial, Doenças do Nervo Facial, Nervo Facial, Paralisia de Bell


ABSTRACT

Introduction: Facial palsy is a common disorder that affects the facial nerve and has a sudden onset, affecting individuals of all ages, causing functional and aesthetic disorders, leaving sequelae in 30% of the cases. Several diseases can affect the facial nerve function such as diabetes mellitus, HIV, Herpes Zoster, among others. The most common presentation is Bell's palsy or idiopathic FP, accounting for 60-80% of cases. In the clinical evaluation of the patient, we used the general House-Brackmann (HB) scale, which classifies the degrees of paralysis into I-VI. Objective: To review the literature correlating facial paralysis and diabetes, its clinical course and prognosis. Methodology: We analyzed the papers published in the past 10 years correlating facial paralysis and diabetes, using the following databases: MEDLINE, SciELO and BIREME. Results: In the literature, there seems to be no quantity difference in the HB scale between diabetic and non diabetic patients at the beginning of treatment. However, the return of facial movement was worse in diabetics compared with non diabetic patients. In general, the rate of recovery from paralysis was lower in diabetics than in non diabetics at 6 months of progressive paralysis. Conclusion: There were no significant differences between diabetic and non diabetic patients at the beginning of treatment (the second level of HB), suggesting that being diabetic does not influence the severity of facial paralysis in the beginning. However, the rate of recovery from paralysis tended to be slower in diabetic patients, indicating that diabetes may indeed influence recovery.

KEYWORDS: Bell Palsy; Facial Nerve; Facial Paralysis; Diabetes Complications

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-387

TÍTULO: Policondrite recidivante: confusão no diagnóstico diferencial

TÍTULO EM INGLÊS: Relapsing polychondritis: confusion concerning differential diagnosis

AUTOR(ES): Patricia Araujo de Andrade, Lizandra Kely de Sousa Guarita, Carlos Alberto Maurício Júnior, Fernando de Freitas Vilela, Ronaldo Campos Granjeiro, Luciana do Nascimento Marques Carneiro, Isaac Laurent Baldoino de Barros

INSTITUIÇÃO: HOSPITAL DE BASE DO DISTRITO FEDERAL


RESUMO

Introdução: Policondrite recidivante é uma rara desordem inflamatória, sistêmica, de provável caráter autoimune. Afeta estruturas de cartilagem hialina, como nariz, pavilhão auricular, traqueia, articulações e olho. O diagnóstico é clínico. Relato: Mulher, 61 anos, com obstrução nasal, rinorreia, tosse, dispneia e disfonia há 30 dias, evoluiu com celulite periorbitária, episclerite, edema e eritema em pavilhão auricular, poupando lóbulo, otalgia, hipoacusia, zumbido, afonia, vertigem, nistagmo espontâneo, febre, cefaleia e vômitos. Tratada anteriormente como pneumonia, foi avaliada pela neurologia, que descartou meningite e diagnosticada como sinusite aguda complicada com celulite orbitária e condrite em orelha. Iniciados ampicilina-sulbactam e dexametasona, com melhora clínica acentuada. Audiometria mostrou perda auditiva neurossensorial. Avaliação radiológica descartou complicação ocular relacionada à sinusopatia e mostrou mastoides normais. Após redução gradual do corticoide, houve recrudescência do quadro. Confirmada suspeita de policondrite recidivante pela reumatologia, que iniciou prednisona imunossupressora e Metotrexate, com boa resposta. Discussão: O diagnóstico de policondrite recidivante é difícil para quem não conhece bem suas características. As manifestações otológicas geralmente abrem o quadro de uma doença sistêmica posterior. Neste caso, as manifestações otológicas surgiram após sintomas sugestivos de infecção de vias aéreas superiores e inferiores, retardando o esclarecimento diagnóstico. O tratamento é realizado com corticoterapia sistêmica ou imunossupressores, quando diversos órgãos são acometidos. No caso, houve remissão com o tratamento combinado de corticoterapia e imunossupressor sistêmicos. Conclusão: Policondrite recidivante é uma doença de difícil diagnóstico, pois suas manifestações simulam vários outros possíveis diagnósticos diferenciais. Deve ser considerada quando o paciente apresenta um largo espectro de queixas otorrinolaringológicas.

DESCRITORES: Policondrite Recidivante, Diagnóstico Clínico, Diagnóstico Diferencial


ABSTRACT

Introduction: Relapsing polychondritis is a rare systemic inflammatory disorder, very likely autoimmune. It affects hyaline cartilage structures such as nose, ear, trachea, joints and eyes. The diagnosis is clinical. Report: Woman, 61 years of age, nasal obstruction, rhinorrhea, cough, dyspnea and dysphonia for 30 days, she developed periorbital cellulitis, episcleritis, erythema and edema in the ear - sparing the lobe, otalgia, hearing loss, tinnitus, hoarseness, vertigo, spontaneous nystagmus, fever, headache and vomiting. Previously treated as pneumonia, she was evaluated by a neurologist, who ruled out meningitis, and she was diagnosed with acute sinusitis complicated with orbital cellulitis and ear chondritis. She was started on ampicillin-sulbactam and dexamethasone, with marked clinical improvement. Audiometry showed sensorineural hearing loss. Radiologic evaluation ruled out ocular complications related to sinusitis and showed normal mastoid. After tapering her steroids corticosteroids, she relapsed. Rheumatologists confirmed the suspicion of relapsing polychondritis, and she was started on methotrexate and prednisone, with good response. Discussion: The diagnosis of relapsing polychondritis is difficult for those not familiar with its characteristics. The otological manifestations usually lead a later systemic disease. In this case, manifestations appeared after otologic symptoms suggestive of infection of the upper and lower airways, delaying diagnosis. Treatment is with oral corticosteroids or immunosuppressants, when many organs are affected. In this case, there was remission with combination therapy of systemic steroids and immunosuppressive agents. Conclusion: Relapsing polychondritis is a difficult disease to diagnose because its manifestations mimic several other possible differential diagnoses. It should be considered when the patient presents a broad spectrum of these complaints.

KEYWORDS: Polychondritis, Relapsing; Clinical Diagnosis; Diagnosis, Differential

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-388

TÍTULO: Fratura longitudinal de osso temporal com perda auditiva sensorial ipsilateral e neural contralateral

TÍTULO EM INGLÊS: Longitudinal temporal bone fracture with ipsilateral hearing loss and contralateral neural

AUTOR(ES): Antonio Fausto de Almeida Neto, Sandro Torres, Milton Pamponet da Cunha Moura, Kleber Almeida, Tatiana Carneiro da Cunha Almeida, Mirella Melo Metidieri, Hugo Fernandes Santos Rodrigues

INSTITUIÇÃO: Hospital Otorrinos de Feira de Santana


RESUMO

O traumatismo do osso temporal pode ser classificado em contuso e penetrante. Os ferimentos penetrantes são quase exclusivamente devidos à arma de fogo, enquanto os contusos são mais comumente resultado de acidente automobilístico. As fraturas podem ser longitudinais, transversais ou mistas. Relatamos um caso de fratura longitudinal do osso temporal em que o paciente apresentou surdez sensorial ipsilateral ao trauma e surdez neural contralateral, além de paralisia facial, hematoma intraparenquimatoso e pneumocéfalo.

DESCRITORES: Fraturas Fechadas, Perda Auditiva Neurossensorial, Perda Auditiva Bilateral


ABSTRACT

Temporal bone trauma can be classified as blunt and penetrating. Penetrating injuries are almost exclusively due to firearms, while blunt traumas are more commonly a result of car accidents. Fractures can be longitudinal, transverse or mixed. A case of longitudinal fracture of temporal bone in which the patient had ipsilateral sensory hearing loss and contralateral neural hearing loss, facial paralysis, intraparenchymal hematoma and pneumocephalus.

KEYWORDS: Skull Fractures; Hearing Loss, Bilateral; Hearing Loss, Sensorineural

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-389

TÍTULO: Paralisia facial periférica como complicação de timpanoplastia

TÍTULO EM INGLÊS: Facial Nerve Peripheral paralysis as a complication of tympanoplasty

AUTOR(ES): Diogo Vasconcelos Silva, Gabriel Antônio Oliveira Dias, Sandra Mara Andrade Guerra, Rubens Ribeiro da Costa Júnior, Raquel Salomone


RESUMO

A lesão do nervo facial durante uma cirurgia de timpanoplastia é relativamente incomum (cerca de 1%), sendo a área mais comum de lesão iatrogênica o segmento timpânico. Entre outras complicações, estão o deslocamento lateral do retalho, colesteatoma secundário, reperfuração, bolsas de retração, piora do limiar auditivo, tontura, alterações gustativas. Relatamos um caso do sexo masculino, 16 anos, procedente de Estiva-MG, submetido à timpanoplastia para tratamento de Otite Média Crônica Simples, evoluindo com paralisia facial no pós-operatório. Foi realizado estudo eletroneuromiográfico demonstrando acentuada degeneração das fibras motoras nos ramos frontal, orbicular do olho e orbicular do lábio, sendo o paciente submetido à descompressão cirúrgica do nervo facial. Paciente em acompanhamento clínico, evoluindo com discreta melhora do caso. Devido à alta prevalência de otite média crônica simples e o número de timpanoplastias realizadas, é importante conhecimento anatômico do nervo facial e de suas relações com a orelha média na tentativa prevenir possíveis lesões iatrogênicas do mesmo.

DESCRITORES: Timpanoplastia, Paralisia Facial, Perfuração da Membrana Timpânica


ABSTRACT

Facial nerve damage during tympanoplasty surgery is relatively uncommon (about 1%), being the most common area of iatrogenic injury to the tympanic segment. Among other complications are the lateral displacement of the flap, secondary cholesteatoma, re-perforation, stock shrinkage, deterioration of hearing threshold, dizziness, taste changes. We report a case of male, 16 years, coming from Estiva-MG, who underwent tympanoplasty for treatment of chronic otitis media progressing to facial palsy postoperatively. Electroneuromyography study was performed showing severe degeneration of motor fibers in the frontal, orbicularis oculi and orbicularis oris nerve branches and the patient underwent surgical decompression of the facial nerve. He is in clinical monitoring, evolving with slight improvements. Given the high prevalence of chronic otitis media and the number of simple tympanoplasties performed, it is important to have anatomical knowledge of the facial nerve and its relations with the middle ear in an attempt to prevent possible iatrogenic injuries to it.

KEYWORDS: Tympanoplasty; Facial Nerve Injuries; Tympanic Membrane Perforation

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-392

TÍTULO: Carcinoma adenoide cístico de conduto auditivo externo

TÍTULO EM INGLÊS: Adenoid Cystic Carcinoma of the External Auditory Canal

AUTOR(ES): Danielle Leite Cunha, Eduardo Tanaka Massuda, Miguel Angelo Hyppolito, Carolina Sponchiado Miura, Emanuel Capistrano Costa Junior, Carolina Brotto de Azevedo, Luiz Henrique Carboni Souza

INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DE RIBEIRÃO PRETO


RESUMO

O carcinoma adenoide cístico de conduto auditivo externo é uma doença rara, de crescimento lento e localmente invasivo. O padrão da doença é de invasão perineural e metastático. O diagnóstico se dá por histologia e o tratamento é cirúrgico, associado à radioterapia. Neste artigo, foi relatado um caso de carcinoma adenocístico de conduto auditivo externo, sem invasão perineural, tratado com petrosectomia e radioterapia adjuvante. Foi realizado seguimento oncológico, sem recidiva da doença.

DESCRITORES: Neoplasias, Meato Acústico Externo, Carcinoma Adenóide Cístico


ABSTRACT

The adenoid cystic carcinoma of the external auditory canal is a rare disease, with slow growth and locally invasive. The pattern of this disease is perineural invasion and metastasis. Diagnosis occurs by histology and the treatment should be performed by surgery associated with radiotherapy. This paper reports a case of adenoid cystic carcinoma of the external ear canal without perineural invasion, which was treated with petrosectomy and adjuvant radiotherapy. The patient was followed up in the oncology ward and did not have disease recurrence.

KEYWORDS: Neoplasms; Carcinoma, Adenoid Cystic; Ear, External

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-399

TÍTULO: Assimetria do nistagmo optocinético como único achado à vectoeletronistagmografia em um caso de meningioma

TÍTULO EM INGLÊS: Assymetry of the optokinetic nystagmus as an isolated finding upon vector-electronystagmography in a case of meningioma

AUTOR(ES): Lucas Ludwig, Beatriz Mangabeira Albernaz de Queiroz, Carmem Silvia Marsiglia Natal

INSTITUIÇÃO: Hospital Vera Cruz - Campinas - São Paulo


RESUMO

A pesquisa do nistagmo optocinético é pouco afetada pela desatenção ou medicação e sua assimetria, na ausência de nistagmo espontâneo e semiespontâneo de olhos abertos, sugere comprometimento do sistema nervoso central. Relato de caso: 72 anos, feminina, natural de Campinas-SP, do lar, com queixa de vertigem sem a presença de fator desencadeante ou agravante. Referia zumbido bilateral e hipertensão arterial controlada. Na avaliação otorrinolaringológica, não apresentou sinais relevantes, sendo solicitado exame otoneurológico básico. Na audiometria tonal liminar, verificou-se perda auditiva sensorioneural de grau moderado, com curva audiométrica irregular, sem comprometimento da logoaudiometria. A vectoeletronistagmografia analógica, com pesquisa do nistagmo de posição, mostrou presença de assimetria do nistagmo optocinético horizontal à direita, justificando a RNM. A RNM constatou presença de lesão expansiva extra-axial na fossa posterior à esquerda, provável meningioma. Discussão: Considerada um sintoma frequente na clínica médica, a vertigem sempre justifica uma investigação da função vestibular. As provas oculomotoras têm papel fundamental nesta investigação, pois sensibilizam o exame nos achados de comprometimento do SNC. Conclusão: Neste caso, a assimetria do nistagmo optocinético, como único achado da avaliação, conduziu à investigação por imagem, exame de importância impar para o diagnóstico final.

DESCRITORES: Eletronistagmografia, Nistagmo Optocinético, Meningioma


ABSTRACT

Abstract: The study of optokinetic nystagmus is little affected by inattention or medication and its asymmetry in the absence of spontaneous nystagmus or semi-spontaneous with the eyes open, suggests involvement of the central nervous system. Case report: A 72-year-old female, born in Campinas-SP, complaining of dizziness in the absence of an aggravating or triggering factor. She reported bilateral tinnitus and had hypertension, but it was controlled. On ENT examination there were no relevant signs, and we ordered basic vestibular test. In pure tone audiometry we found a moderate sensorineural hearing loss, with an irregular audiometric curve, without compromising logoaudimetry results. Analogue vector-electronystagmography for positional nystagmus yielded asymmetry of the horizontal optokinetic nystagmus on the right, justifying an MRI. The MRI showed an extra-axial mass in the posterior fossa on the left side, likely to be a meningioma. Discussion: Considered a common symptom in clinical medicine, dizziness always warrants an investigation of the vestibular function. The oculomotor tests are key in this investigation, because of the test's sensitiveness in CNS involvement. Conclusion: In this case, the optokinetic nystagmus asymmetry, as the only finding of the present evaluation led to an investigation by imaging, which was of singular importance for the final diagnosis.

KEYWORDS: Electronystagmography; Nystagmus, Optokinetic; Meningioma

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-400

TÍTULO: Síndrome de Gradenigo: relato de um caso

TÍTULO EM INGLÊS: Gradenigo's syndrome: A case report

AUTOR(ES): Mirella Melo Metidieri, Sandro Torres, Milton Pamponet da Cunha Moura, Tatiana Carneiro da Cunha Almeida, Francisco José Motta Barros de Oliveira Filho, Hugo Fernandes Santos Rodrigues, Antônio Fausto de Almeida Neto


RESUMO

A síndrome de Gradenigo é composta por uma tríade: otite média complicada com otorreia purulenta, dor na área da inervação do primeiro ou segundo ramo do nervo trigêmeo e paralisia do nervo abducente. Considerada uma complicação rara de otite média, seu diagnóstico diferencial deve ser feito com abscessos intracerebrais, aneurismas intracranianos, colesteatoma, tumores de ápice petroso, como meningioma, neuroma ou metástases, e hidrocefalia ótica. É importante lembrar que apesar da queda da incidência, a morbidade e a mortalidade desta doença ainda é alta, e devemos estar sempre atentos para diagnosticar as complicações de um quadro de otite média.

DESCRITORES: Doenças do Nervo Abducente, Mastoidite, Otite


ABSTRACT

Gradenigo's syndrome comprises a triad of symptoms: complicated otitis media with purulent otorrhea, pain in the area of innervation of the first or second branch of the trigeminal nerve, and abducens nerve palsy. It is considered to be a rare complication of otitis media, and its differential diagnosis must be done against intracerebral abscesses, aneurysms, cholesteatoma, petrous apex tumors, meningioma, neuroma or metastases, and ear disease hydrocephalus. It is important to remember that despite the drop in incidence seen for this syndrome, morbidity and mortality rates for are still high, and we must be ever vigilant in diagnosing complications of otitis media

KEYWORDS: Otitis; Mastoiditis; Abducens Nerve

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-401

TÍTULO: Esteatose no conduto auditivo externo - relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Steatosis in the External Auditory Canal - Case Report

AUTOR(ES): Gustavo Henrique Marques de Sá, Pedro de Oliveira Cavalcanti Filho, José Diniz Júnior, Daniel Paiva de Oliveira, Pedro Guilherme Barbalho Cavalcanti, Iericefran de Morais Souza, Maximiano da Franca Trineto

INSTITUIÇÃO: Clínica Pedro Cavalcanti / Universidade Federal do Rio Grande do Norte


RESUMO

Introdução: Esteatose é o acúmulo anormal de lipídeos de forma difusa. Raridade encontrar em conduto auditivo externo (CAE), sem nenhum caso descrito na literatura médica. Objetivo: Caso raro. Descrever achados correlacionando-os com aspectos audiológicos e laboratoriais encontrados. Metodologia: Um caso, M. S., realizando-se avaliação clínica, laborial, imagiológica, e audiológica. Resultado: Pais apresentam distúrbios metabólicos e cardiovasculares, com hiperlipidemia e doença coronariana isquêmica em ambos. Queixava-se de hipoacusia bilateral e otorreia purulenta amarelada bilateralmente e estenose parcial acentuada de ambos os condutos. Pequeno grau de flogose. Tratado com solução otológica tópica de fluocinolona, polimixina B, neomicina e lidocaína e amoxicilina via oral. Retornou com quadro de otorreia controlado, sendo feita aspiração aural, na qual foi constatado que não havia estenose dos CAEs por otite externa, mas estenose permanente com membranas timpânicas íntegras, com paredes dos CAEs de consistência flácidas. Foi solicitada uma TC do Osso Temporal com o resultado de "Esteatose do CAE Bilateralmente", sendo visualizável infiltração gordurosa periauricular e intracanal bilateralmente, acarretando em redução do calibre dos CAEs. À avaliação laboratorial, apresentou glicemia de 144, TSH = 7,1, T3 = 61,4, T4L = 4.6, Colesterol total = 367, HDL = 66, VDL = 210 e triglicérides = 288. Perda auditiva mista de grau leve a moderado bilateralmente. Conclusão: Sugere ligação a desordem metabólica a ser definida. Segue para avaliação multidisciplinar. O tratamento cirúrgico de segundo plano, a estenose é parcial e o sucesso da meatoplastia é relativo, preconizando-se um tratamento clínico para obter-se melhores resultados.

DESCRITORES: Gordura Subcutânea; Orelha Externa; Meato Acústico Externo; Tecido Adiposo; Perda Auditiva Condutiva-Neurossensorial Mista


ABSTRACT

Introduction: steatosis is the diffuse accumulation of lipids in an organ. It is rarely seen in the ear canal, and no cases have been reported in the literature to date. Objective: this paper aims to describe the clinical findings and correlate them to hearing parameters. Materials and methods: the patient was submitted to clinical examination, imaging, full workup, and hearing tests. Result: the patient's parents had metabolic disorders such as hyperlipidemia and both had ischemic heart disease. The patient complained of bilateral hypoacusis, purulent secretion, and partial stenosis of both ear canals; mild phlogosis was also observed. He was treated with a topical solution of fluocinolone, polymyxin B, neomycin, and lidocaine, plus oral amoxicillin. The patient came back to our service and the secretion was under control. He was submitted to aural suction and no stenosis by otitis media was found in the ear canals; but the patient had permanent stenosis with preserved eardrums and flaccid ear canal walls. Temporal bone CT scans were made and the patient was diagnosed with bilateral ear canal steatosis, as bilateral periauricular and intracanal fat infiltration was observed, leading to a reduction in ear canal gage. Workup showed the patient's glucose was at 144, TSH = 7.1, T3 = 61.4, T4L = 4.6, total cholesterol = 367, HDL = 66, VDL = 210 and triglycerides = 288. He had mild to moderate bilateral mixed hearing loss. Conclusion: findings are indicative of an undefined metabolic disorder. The patient was referred to a multidisciplinary assessment. Surgery is ruled out for now; stenosis is only partial and success rates for meatoplasty are not encouraging. He will be managed clinically.

KEYWORDS: Subcutaneous Fat; Ear, External; Ear Canal; Hearing Loss, Mixed Conductive-Sensorineural; Adipose Tissue

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-411

TÍTULO: Neurofibromatose tipo II: múltiplas lesões

TÍTULO EM INGLÊS: Neurofibromatosis type II: Multiple injuries

AUTOR(ES): Larissa Magalhães Navarro, Cecília Pereira Paes, Joyce Oliveira de Lima, Henderson de Almeida Cavalcante, Waner Josefa de Queiroz Moura

INSTITUIÇÃO: Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza


RESUMO

Introdução: A neurofibromatose tipo II é uma síndrome autossômica dominante rara, caracterizada por neuropatia periférica, lesões cutâneas, oftalmológicas e desenvolvimento de múltiplos tumores benignos do crânio e da coluna vertebral (schwannomas, meningiomas e ependiomas). O principal indicador da doença é o schwannoma vestibular bilateral, associado a sintomas como zumbido, perda auditiva e disfunção do equilíbrio. Relato de caso: R.S.F., 44 anos, sexo masculino, branco, usuário de AASI, com história de disacusia bilateral progressiva com inicio há 18 anos, procurou serviço de otorrinolaringologia com relato de piora importante da hipoacusia. Exames complementares demonstraram a audiometria tonal com presença de perda auditiva neurossensorial de grau grave; RNM de crânio com presença de lesões de linhagem neurogênica comprometendo conduto auditivo bilateralmente, compatível com schwannomas do acústico. Paciente foi encaminhado para realização de radiocirurgia estereotáxica, evoluindo com redução volumétrica dos tumores. Considerações Finais: Apesar de poucos casos relatados na literatura, observa-se a importância em conhecer a fisiopatologia, manejo terapêutico e prognóstico desta entidade, com intuito de realizar o diagnóstico precoce e identificar o principal tumor associado, o schwannoma vestibular, permitindo controle satisfatório da função auditiva e vestibular do paciente.

DESCRITORES: Neurofibromatose 2, Neuroma Acústico, Perda Auditiva Neurossensorial


ABSTRACT

Introduction: neurofibromatosis type II is a rare autosomal dominant syndrome characterized by peripheral neuropathy, skin and eye lesions, and growth of multiple benign tumors involving the skull and spine (schwannomas, meningiomas, and ependymomas). Vestibular schwannoma is the main factor indicative of this disease; it is accompanied by other symptoms such as tinnitus, hearing loss, and balance disorders. Case report: R.S.F, 44, male Caucasian hearing aid user, with history of bilateral dysacusis dating to 18 years prior, sought care at our ENT service complaining of significantly worsening hypoacusis. Tone audiometry showed presence of severe sensorineural hearing loss; skull MRI revealed neurogenic lesions involving both ear canals consistent with acoustic nerve schwannoma. The patient underwent stereotactic radiosurgery and his tumors reduced in size. Conclusion: despite the small number of reports in the literature, it is important to learn more about the pathophysiology of this disease so that early diagnoses is done and the main associated tumor is identified - vestibular schwannoma - to allow for satisfactory management of the patient's auditory and vestibular function.

KEYWORDS: Neurofibromatosis 2; Neuroma, Acoustic; Hearing Loss, Sensorineural

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-413

TÍTULO: Abscesso cerebral devido à otite média aguda: relato de caso

TÍTULO EM INGLÊS: Brain Abscess due to Acute Otitis Media: A Case Report

AUTOR(ES): Edmara Laura Campiolo, Fernando Arruda Ramos, Lina Ana Medeiros Hirsch, Vanessa Bonfanti, Samuel Antonio Freitas, Ricardo Rath de Oliveira Gargioni


RESUMO

Objetivo: Relatar sobre um caso de otite média aguda com seguimento não adequado que evoluiu para abscesso cerebral, influenciando diretamente na qualidade de vida do paciente. Relato de caso: Abscesso cerebral é a complicação intracraniana mais comum de otite média aguda (OMA), com prevalência de 0,13 a 1,97% em estudo realizado por Penido et al.; e alta taxa de morbimortalidade. V.A.A., 19 anos, apresentou quadro de OMA em ouvido esquerdo inadequadamente tratada, que evoluiu com sintomas neurológicos, sendo hospitalizado para investigação, onde teve rebaixamento do sensório e sinais de hipertensão craniana. A tomografia de crânio evidenciou lesão encapsulada em região têmporo-parietal esquerda. Foi realizada craniotomia com exérese da lesão e cultura apresentando Streptococcus sp. Foi tratado com antibioticoterapia específica e evoluiu pós-hospitalização com um episódio epiléptico sem outras alterações neurológicas evidentes, necessitando de fenitoína contínua. Conclusão: A OMA é prevalente na infância e incomum na idade adulta. As complicações devem ser evidenciadas pelo clínico, tendo em vista que o atraso na identificação de complicações contribui para pior prognóstico do paciente. A abordagem e seguimento devem ser direcionados à utilização meticulosa da terapêutica, principalmente com relação ao manejo adequado de antibioticoterapia. Os países subdesenvolvidos apresentam maior taxa de complicações por otite, devido à automedicação e procura tardia por assistência médica. Esta prática pode vir a resultar em uma taxa maior de morbimortalidade por complicações, apresentando crianças e adultos jovens com sequelas importantes e aumento do número de pessoas jovens profissionalmente inativas, incapacitadas por uma doença que poderia ter sido reversível.

DESCRITORES: Otite Média, Abscesso, Otorréia de Líquido Cefalorraquidiano


ABSTRACT

Objective: this paper describes a case of acute otitis media in which the patient was offered inadequate follow-up, thus allowing the onset of brain abscess and severely impacting the patient's quality of life. Case report: brain abscesses are the most common complications of acute otitis media (AOM), affecting between 0.13% and 1.97% of the patients according to Penido et al. Brain abscesses also present high morbidity and mortality rates. A 19-year-old patient presented signs of poorly treated left ear AOM. He admitted on account of neurologic symptoms - sensorial loss and cranial hypertension. Skull CT scans revealed an encapsulated tumor in the left temporal-parietal region. A craniotomy was performed and the tumor was removed. Pathology tests indicated presence of Streptococcus sp. The patient was treated with specific antibiotics, had an epileptic episode after hospitalization but no other evident neurologic manifestations, and was prescribed continuous phenytoin. Conclusion: AOM is more prevalent among children and is uncommon in adults. Complications must be identified in the clinical examination, as delays in identifying complications worsen patient prognosis. Follow-up must be meticulously managed and the proper antibiotics administered to the patient. Developing countries have higher complication rates by otitis due to self-medication and tardiness in seeking medical care. These may lead to increased morbidity and mortality rates associated with complications and greater numbers of children and adults impaired by significant sequelae, and possibly more people on disability leave because of a treatable condition.

KEYWORDS: Otitis Media; Abscess; Cerebrospinal Fluid Otorrhea

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-414

TÍTULO: Paralisia facial periférica e tumor oculto de parótida

TÍTULO EM INGLÊS: Peripheral facial palsy and hidden parotid tumor

AUTOR(ES): Gisela Andrea Yamashita, Ricardo Landini Lutaif Dolci, Julia Maria Olsen, Paulo Roberto Lazarini, Alexandre Suehara


RESUMO

A paralisia facial periférica (PFP) é um quadro clínico relativamente comum e pode ser causada por doenças infecciosas, tumorais, neurológicas, congênitas, por traumas e pode também ser idiopática. A frequência de paralisia facial causada por tumores de parótida é muito baixa. Os tumores malignos da glândula parótida são raros, compreendendo 1% a 3% de todos os tumores malignos da cabeça e pescoço. Este estudo tem por objetivo descrever um relato de caso de um paciente com PFP e abaulamento em região parotídea e preauricular, diagnosticado como carcinoma espinocelular de pele, no qual foi descoberto um tumor oculto de parótida; e realizar uma revisão de literatura sobre tumores ocultos parotídeos.

DESCRITORES: Paralisia Facial, Infecção dos Ferimentos, Neoplasias


ABSTRACT

Peripheral facial palsy (PFP) is a relatively common condition that may be caused by infection, tumors, neurologic and congenital diseases, trauma and idiopathic factors. Facial palsy is rarely caused by parotid tumors. Parotid malignancies account for 1% to 3% of all head and neck malignant tumors. This study aims to describe the case of a patient with PFP and swelling in the parotid and preauricular regions diagnosed with skin squamous cell carcinoma, in whom a hidden parotid tumor was found, and to perform a literature review on hidden parotid tumors.

KEYWORDS: Facial palsy; wound Infection; Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-415

TÍTULO: Carcinoma espinocelular da orelha externa: relato de caso e revisão de literatura

TÍTULO EM INGLÊS: SQUAMOUS CELL CARCINOMA OF THE EXTERNAL EAR: CASE REPORT AND LITERATURE REVIEW

AUTOR(ES): Carolina Santos Bosaipo, Eduardo Pereira Bosaipo, Luciana Oliveira Sousa, Maria do Desterro Soares Brandão Nascimento, Dulcelena Ferreira Silva

INSTITUIÇÃO: Instituto Maranhense de Oncologia Aldenora Bello


RESUMO

Introdução: Os autores descrevem um caso de carcinoma espinocelular (CEC) da orelha externa. Apresentação de caso clínico: Paciente de 44 anos, masculino, pardo, carpinteiro, tabagista, natural de São Bento-MA e residente em São Luís-MA, com história de dor e inflamação do pavilhão auditivo, internado no Instituto Maranhense de Oncologia Aldenora Bello, devido à lesão na orelha externa com extensão cervical, diagnosticada como carcinoma espinocelular pouco diferenciado invasivo por meio de exame anatomopatológico. Discussão: Os tumores da orelha e do osso temporal são de ocorrência rara. Os tumores do pavilhão auditivo são os mais frequentes dos tumores da orelha e são geralmente carcinomas basocelulares, associados à prolongada exposição solar, enquanto que os tumores que acometem o conduto auditivo e a orelha média são carcinomas espinocelulares, que costumam estar associados com otite eczematosa e otite média crônica, embora essa relação não esteja bem estabelecida. Geralmente, apresentam-se como feridas indolores, pouco sangrantes, que não cicatrizam e gradativamente causam destruição dos tecidos adjacentes, sendo frequente infecção secundária. O tratamento consiste em ressecção cirúrgica para tumores iniciais e pequenos, entretanto, em casos irressecáveis ou em uma tentativa de evitar as deformidades cirúrgicas, utiliza-se radioterapia e quimioterapia. Comentários finais: Por possuírem ocorrência rara e sintomas que podem sugerir outras patologias, enfatizamos a importância de diagnóstico precoce e tratamento adequado dos tumores de orelha externa, especialmente o carcinoma espinocelular, visto que a negligência no seu tratamento permite o progressivo avanço do tumor.

DESCRITORES: Oncologia; Carcinoma de Células Escamosas; Orelha Externa; Neoplasias da Orelha


ABSTRACT

Introduction: this paper describes a case of external ear squamous cell carcinoma (SCC). Case report: the patient is a 44 year-old man of dark complexion, carpenter by trade, smoker, originally from São Bento - MA and now a resident of São Luís - MA, with history of ear pain and inflammation. He was admitted at an oncology care center because of a lesion in his external ear that extended towards the neck, diagnosed as undifferentiated squamous cell carcinoma. Discussion: ear and temporal bone tumors are rare. Pinna tumors are the most common among ear tumors and are usually found to be basal-cell carcinomas associated to prolonged exposure to sunlight, while tumors involving the ear canal and middle ear are most often squamous cell carcinomas usually associated with eczematous otitis, although such combination is not perfectly established. They usually manifest as painless wounds that bleed very little and do not heal, and gradually destroy adjacent tissues, often producing secondary infection. Treatment is surgical for small, early tumors. Radiotherapy and chemotherapy are reserved for inoperable cases or situations in which surgery would be disfiguring. Conclusion: these are rare tumors with symptoms indicative of other diseases. Early diagnosis and proper treatment must be offered to external ear tumors, particularly squamous cell carcinomas, given that they progress significantly when left untreated.

KEYWORDS: Medical Oncology; Carcinoma, Squamous Cell; Ear, External; Ear Neoplasms

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-416

TÍTULO: Labirintite: mito ou realidade?

TÍTULO EM INGLÊS: Labyrinthitis: myth or reality?

AUTOR(ES): Gerusa Pereira, Raquel Mezzalira, George Eduardo Câmara Bernarde, Marcia Maria do Carmo Bilecki, Juliana Monteiro de Abreu

INSTITUIÇÃO: Instituto Penido Burnier


RESUMO

Não há necessidade de para relato de caso segundo as normas OS AUTORES NÃO COLOCARAM O RESUMO!

DESCRITORES: Labirintite; Otite Média; Tontura


ABSTRACT

.

KEYWORDS: Labyrinthitis; Otitis Media; Dizziness

Topo

Imprimir

Relato de Caso (41 CBO)

P-418

TÍTULO: Schwannoma plexiforme de ponta nasal: abordagem cirúrgica

TÍTULO EM INGLÊS: Plexiform Schwannoma of the nasal tip: surgical approach.

AUTOR(ES): Renata Caroline Mendonça Ferraz, Juliana Antoniolli Duarte, Fernanda Pires Gallardo, Reginaldo Raimundo Fujita, Shirley Shizue Nagata Pignatari

INSTITUIÇÃO: Unifesp/EPM - Universidade Federal de Sao Paulo/ Escola Paulista de Medicina


RESUMO

Introdução: O schwannoma é um tumor comum em cabeça e pescoço (25%-45%), e, destes, 4% estão na cavidade nasal e seios paranasais, sendo raros em ponta nasal, tendo sido encontrados quatro casos na literatura. Objetivo: Descrever um caso de schwannoma plexiforme de ponta nasal e discutir as vias de abordagem cirúrgica. Descrição do caso: Paciente F.P., masculino, 6 anos, com queixa de deformidade em ponta nasal há 2 anos. Apresenta, à ressonância magnética, lesão em ponta nasal com hipersinal em T2. Foi realizada cirurgia de exorinoplastia via incisão de Rethi. O estudo anatomopatológico e imunoistoquímico da peça cirúrgica foram compatíveis com schwannoma plexiforme. Conclusão: O schwannoma plexiforme de ponta nasal é um tumor raro. O subtipo plexiforme não é encapsulado e tem localização difusa. As excisões amplas e não estéticas são desnecessárias, devido à lenta degeneração maligna. Em ponta nasal, observou-se bom resultado estético com o uso de exorinoplastia.

DESCRITORES: Nariz; Neurofibroma; Células de Schwann


ABSTRACT

Introduction: schwannomas account for 25% to 45% of all head and neck tumors. Four percent of these involve the nasal cavity and paranasal sinuses. They are rarely seen in the nasal tip, and only four cases have been reported to date in the literature. Objective: this paper aims to describe a case of nasal tip plexiform schwannoma and discuss the possible surgical approach. Case report: a 6-year-old patient has had a nasal tip deformity for two years. MRI scans showed a bright spot on the patient's nasal tip on T2. A rhinoplasty using Rethi's approach was carried out. Pathology and immunohistochemistry tests done on the specimen were a match for plexiform schwannoma. Conclusion: nasal tip plexiform schwannomas are extremely rare. Plexiform tumors are not encapsulated and are diffusely located. Broad, non-cosmetic excisions are unnecessary as malignancy evolves slowly. The procedure produced good cosmetic results.

KEYWORDS: Nose; Neurofibroma Plexiform; Schwann Cells

Topo